História Gasoline - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Ashley Benson, Cara Delevingne, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler, Selena Gomez
Tags Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 176
Palavras 1.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Quase um mês, nossa.

Capítulo 6 - Domínio.


Selena Gomez Pointe Off View. 

Estados Unidos Cidade desconhecida. 

20hrs34min. 

Mesmo depois de quase uma semana aqui, eu ainda não me acostumei em ficar trancada. Era literalmente cansativo. Não que fosse diferente na mansão, na verdade, eu só saía de casa repleta por seguranças 

Porém, acho que Justin acordou de bom humor hoje,  já que deixou-me andar livremente pela mansão. Eu aceitei, apenas pelo fato de não aguenta mais ficar presa naquele quarto sujo e fedorento. 

Eu estava na sala. Junto com Ashley que contava as notas jogadas na mesinha de centro. Eram muitas, entregando que haviam mais de cem mil dólares. 

O loiro, conhecido como Ryan, apenas limpava as armas. 

Algumas vezes eles se olhavam, mas não era algo comum era como... 

Paixão? 

Depois de alguns segundos, Ashley levantou-se. Levando consigo o dinheiro, no qual ela havia guardado dentro de uma sacola preta. 

Um minuto e meio passou-se e Ryan também levantou-se. Andando na mesma direção que a loira havia ido. 

Onde eles teriam ido? 

Não Selena, sua curiosidade já lhe ferrou demais. 

Mas acho que não fará mal. Não é mesmo? 

Levantei-me devagar, aproveitando que não havia ninguém  na sala. 

Seguir os passos dos loiros, até chegar em uma porta. Abri-a lentamente, sem medo de ser descoberta. 

Havia uma escada, grande por sinal. Indicando que ali era o porão da mansão dos sequestradores. 

Decide não descer, pós a madeira da escada entregaria que havia alguém ali, eu não poderia ser pega. 

Incrinei-me para poder ouvi os sussurros. 

Você precisa arruma um jeito de entrega-la Ryan. Justin não está me deixando sair. 

— É muito dinheiro. Se Justin descobri ele acabará comigo. 

Ele não saberá. Preciso que faça isso por mim. 

Não acho que seja uma boa ideia. 

Ryan, ande. Ela pode ser morta se não conseguirmos aquele caralho de voltar, ela precisa de um tempo, longe daqui. 

Não sei... 

Ele iria termina, se eu  não fosse a Selena completamente desastrada. Eu tropecei na escada, caindo de bunda na mesma. 

O silêncio reinou ali, eu senti vontade de enterrar minha cara em um buraco bem fundo. 

Eles me olhavam atentamente, fuzilando-me com suas íris azuis. 

—Oque faz aqui Selena? — Ashley perguntou, ela parecia... Assustada? 

—Eu... 

—Você não percebeu Ashley? Ela estava nos espionando. — Ryan parecia furioso. — Precisarmos falar com Justin, ela não pode ficar rodando pela casa, afinal, ela é uma prisioneira. 

Levantei-me rapidamente. Eu não queria ficar trancada nem mais um segundo na quele quarto. 

— Não Ryan você está errado. — repreendo-o. — Se fizermos isto estaremos ferrados, não vê? Justin desconfiara e você sabe que ele não nos quer juntos. 

— Mas oque faremos com ela? Afinal, ela ouviu de mais. — fuzilou-me ele. 

— Podemos usar isso ao nosso favor. — ele o encarou confuso. — Você não vê? Justin nunca deixou um dos nosso sequestrados caminhar pela casa. Ele confia nela, nos podemos usar isso ao nosso favor. 

— Como assim? 

— Ela pode destrai-ló, enquanto saímos para encontra mamãe. — arregalei os olhos, como assim destrai-ló? 

— Não farei isso. — pronuciei-me pela primeira vez. 

— Você não tem escolha, cala essa boca, vadia.— Ryan rosnou, fazendo-me enconlher. 

— Não seja um ogro Ryan. — Ashley se colocou em  minha frente. — Selena, nós precisamos da sua ajudar, é como vida ou morte. 

— É como eu faria isso? 

— Você só precisa destrai-lo. Os outros garotos estão em um assalto, Justin está em minha cola, eu preciso que destraia-o. Será por pouco tempo. —explicou-me, ela parecida esperançosa pela minha resposta. 

— Não sei se consigo. —assumir, deixando evidente o meu medo. 

—Justin não é tão ruim como parecer. Você não irá transa com ele ou coisa do tipo, apenas preciso que destraia-o, Ryan e eu resolvemos com os seguranças. — inssistiu mais uma vez. 

— Nem adianta dizer que não. — Ryan resmungou. 

—Tudo bem, eu aceito. — Ashley comemorou abraçando-me de lado. 

Eu não aceitei por medo, ou algo do tipo. Eu apenas queria me entreter, e ficar em um quarto trancada não adiantaria. 

Vanessa, minha melhor amiga. Disse-me uma coisa antes de ir para Las Vegas em suas férias de verão. 

Você precisa de adrenalina, adrenalina em sua vida. 

Ela estava certa. Minha vida sempre fora totalmente sem sal ou sem açúcar. Sempre vivi trancada, sem amigos. Precisando sempre de alguém para alegra-me. 

Eu nunca, nunca havia vivido nadar que lembrase-me para sempre. 

Eu precisava disso, precisava de um pouco de adrenalina em meu sangue

E esse foi o motivo por eu ter aceitado essa palhaçada. Não que fosse fácil enganar Justin Bieber, um dos maiores gangstar dos Estados Unidos. Mas eu sei que posso, tenho certeza que consigo. Bom quer dizer, eu tentarei de todas as formas. 

Eu ainda não sabia como dobra-lo, mas em minha infância, eu sempre fazia isso com papai para consegui as coisas que queria. E sempre, sempre dava certo. 

— Boa garota. — Ryan sorriu vitorioso.  Nós iremos lhe ajudar. 

Autora Pointe Off View. 

Selena estava confusa. Ela realmente sentia que precisa de sensações novas. 

É claro, as circunstâncias não eram uma das melhores, afinal,  ela estava sendo sequestrada, é  o pior, não sabia se um dia iria embora de tal local. 

Justin, não estava melhor, na verdade, ele estava furioso. Suas cargas de maconha foram roubadas, e ele sabre muito bem quem foi. 

Mas não era apenas isso que lhe preocupava, Justin estava em uma enrascada. Ele precisava daquilo de volta, ou seu reinado de chefão do tráfico iria por água abaixo. 

O loiro, mesmo com todo dinheiro e poder, não estava feliz. Ele era frio, e seu jeito mandão assustava todos em sua volta, até mesmo sua irmã. 

Justin não se importava quanto a isso. Na verdade, a única pessoa que ele pensava em agradar está morta. Bom, pelo menos para ele. 

Selena estava na sala, ainda pensando em um jeito de destrair Justin por uma hora. 

Não seria fácil, ela sabia disso. Porém, o difícil sempre foi fácil para Selena. 

Justin adentrou na sala. Ele conversava ao telefone, com um dos seus homens. Ele estava irritado, é isso assustava Selena, que até então, pensava em um modo de destrai-lo. 

Selena estava nervosa, mas então, resolveu mudar isso de alguma forma. Ela não sabia se iria dá certo, porém, precisava ajudar Ashley, já que a mesma tem feito isso desde que chegou. 

Ela andou lentamente em direção a Justin,  que tinha até então não havia percebido a presença da morena. 

Quando a mesma já estava perto o suficiente. Ele a encarou, sem nenhuma reação se quer. Ao contrário de Selena,  Que tinha suas mãos trêmulas e o suor escorrendo em seu rosto. 

Ela estava nervosa. 

Muito nervosa. 

Quando Justin desligou o telefone ele a olhou mais intensamente. Seus olhos queimaram ao notar a roupa que a morena trajava, deixando amostra suas curvas perfeitamente desenhadas. Ele molhou os lábios de uma forma sedutora. Selena sorriu, um pouco tímida,  talvez. 

— Justin.  Ela quebrou o silêncio, enquanto o loiro passeava seus olhos em suas lindas curvas.  Preciso voltar para o sótão. Esqueci algo lá. 

— O que?  ele não estava entendendo nada, era como se estivesse enfeitiçado pelo corpo da morena. 

— Preciso voltar para o sótão. Esqueci algo lá.  repetiu a morena, agora a um pouco mais alto, o que fez Justin desperta. 

— Há, claro.  Selena arregalou os olhos. Ela não achou que seria tão fácil assim. 

Porém Justin não era bobo. Ele via isso como uma boa chance de ficar perto da morena e poder finalmente tocar em seu corpo. 

— Então, vamos?  ela o chamou. O rapaz assentiu logo em seguida. 

Ambos caminharam até a escadaria, em silêncio pós não havia assunto para o momento. Justin estava na frente e Selena logo atrás, seguindo os passos do loiro. 

Eles finalmente chegaram no sótão. O lugar era o único da casa que não fedia a maconha ou qualquer outra droga. 

Justin esperava na porta. Seus braços estavam cruzados, esperando com que a morena finalmente alcance o último degrau da escada. 

— Ande rápido.  ele ordenou quando atravessaram a pequena porta de madeira. 

Selena precisava destrai-lo, ela precisava mantê-lo longe da porta, para que Ryan pudesse tranca-la. 

— Preciso de sua ajudar. Eu não acharei sozinha.  resmungo a morena. 

— Para lhe ajudar, preciso saber oque você procura.  ele rosnou. 

— Um anel.  Selena o encarou cabisbaixa. Na verdade, seu anel já estava perdido a tempos, desde o dia do sequestro, ela apenas precisava de uma desculpa, e essa foi a única que achou.  É muito importante para mim. 

— Tudo bem, ande logo.  Justin não ligava para o anel, na verdade, ele só tinha uma meta: Seduzi-la. 

Justin sempre fora um homem que conseguia tudo que queria. É agora, ele queria sua sequestrada. 

O corpo esbelto da morena o infeitiçava, e ele não sabia o porquê. 

Ele apenas à queria. 

Justin decidiu ajuda-la. É logo, eles começaram a procura algo que nem ao menos será encontrado.

Ryan já havia trancado-os lá. Eles nem ao menos haviam percebidos tal ato. 

 Minutos se passaram e nada. Justin estava achando estranho. Desde que Selena havia saído da li, ninguém voltou para tão lugar. 

Selena estava soando. Ela tinha medo que Justin descobrisse sua farça. Não sabendo ela que ele ao menos desconfiava. 

— Selena.  Justin a chamou.  Viri-se para mim, babe. 

Selena, que até então estava de costa para o loiro virou-se o encarando. 

Justin sorriu de uma forma tão bela. Ele caminhou, lentamente até a morena pousando suas mãos em sua cintura fina. Selena arrepiou-se, mesmo não querendo. 

— Você é tão gostosa.  roucamente ele sussurrou, no ouvindo da morena. 

Uma de suas mãos abaixou para sua bunda e ele não exitou em aperta o local. 

Selena estremeceu com seu toque. Ela queria fugir, mas suas pernas bambas a impediria. 

Justin estalou um beijo em seu pescoço. Outro, e mais outro. Ele gostava de beijar ali, era perceptível. 

— Você quer que eu lhe beije?  questionou ele, beijando novamente seu pescoço. Selena não o respondeu. Ela queria, ambos sabiam disso.  Responda-me! 

— Eu quero.  Ela não podia negar, mesmo sabendo que era errado, era esse o seu desejo. 

Justin sorriu, vitorioso. Ele puxou-a para ainda mais perto de si, e não demorou para atraca seus lábios. Eles se beijavam, intensamente. Selena nem ao menos lembrava que estava beijando seu sequestrador. 

Longos segundos se passaram e o beijo foi cessado. Ambos não queriam, mas a falta de ar os atigil. 

Eles se entreolharam. Justin queria muito mais que o beijo, mas nada á mais podia acontecer. Não agora. Ele precisava resolver algumas coisas, mal sabia que isso não seria possível agora. 

Ele a puxou novamente, agora, com as mãos no cabelos macio e sedoso de Selena. Eles se beijavam sicronizadamente. 

Justin não era o primeiro garoto que Selena beijava. Ela nem ao menos era virgem. Mas nesse momento, ela concluiu que esse foi o melhor beijo de sua vida. 

Porque derrepente, você está tomando domínio sobre mim? 



Notas Finais


Vou tentar atualizar mais breve possível. Eu estava sem criatividade, mas consegui escrever. Um beijooooo🌼❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...