História Geek - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Fifthharmony, Norminah
Visualizações 181
Palavras 1.303
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Lauren POV


Assisti todas às aulas, e hoje era daqueles dias atípicos em que nenhumas das aulas batiam com o do grupo, não consegui falar com eles, apesar da pessoa com quem eu queira conversar seja Camila, ela não saía da minha cabeça ultimamente. Tomei coragem e fui até o clube geek atrás dela, precisava ver aquele rostinho bonito hoje pra me acalmar.


- Oi! – Disse entrando numa sala com uma mesa grande ao centro com várias pessoas e três delas eu reconheci, Leon, Kevin e Ted, mas nada de Camila. 

- Oi Lauren. – Respondeu Leon. - A que devemos a honra da sua presença aqui?! Veio se juntar ao grupo?

- Pra falar a verdade eu vim falar com Camila, ela não veio hoje? – Perguntei.

- Não, hoje o irmão dela tem uma competição de basquete importante em outra cidade, e os pais dela que iriam levar ele, e como Camila ia ficar sem carona pra ir pra casa ela resolveu ir direto pra casa com os pais.

- Hum... então ela foi assistir o jogo do irmão. – Falei pensativa

- Não, Camila odeia assistir o irmão jogar. – Disse risonho.

- Valeu então Leon, a gente se vê qualquer hora.

- A gente se vê qualquer hora. – Respondeu ele.


Sentei no meu carro e bufei por não ter visto a Camila hoje, quando sinto meu celular vibrar, era ela me passando uma mensagem.


- Adivinha o que eu tô fazendo?! Siiiim! Jogando GTA, o jogo é muito bom, valeu pelo presente :)

- Passei no clube geek hoje pra falar com você, mas Leon me contou que você não viria.

- Ahh sério?! Me desculpa. É que hoje eu tive que vir direto pra casa, quer vir aqui? 

- Não vou te atrapalhar?

- Lógico que não... e você prometeu jogar comigo, lembra? :p

- Tá bom, tô indo aí!


Liguei o carro e fui em direção à casa de Camila, o carro de Dylan estava lá, mas os de seus pais não, eles já devem ter ido ao jogo. Me aproximei da casa e toquei a campainha.


- Oi Lauren. – Disse Camila abrindo a porta e eu a cumprimentei. – Hoje eu tô sozinha em casa, meus pais foram levar o Dylan até a cidade vizinha para um jogo de basquete.

- E você não quis ir junto? 

- Não, basquete só no vídeo-game. – Disse enquanto eu a acompanhava. – Aceita alguma coisa pra comer?

- Não, estou satisfeita.

- Adentre ao meu humilde quarto. – Falou ela abrindo a porta pra mim.

- É... – Falou Camila timidamente. – Você se importa seu colocar um colchão aqui do lado da cama pra gente jogar, é que fica bem melhor do que jogar na poltrona, eu sempre faço isso quando meus amigos vem aqui. – Terminou ela se explicando toda.

- Por mim tudo bem. - Disse balançando os ombros.

- Beleza então. – Ela pegou o colchão e nos sentamos ali começando a jogar.

- O que você queria falar comigo? – Perguntou Camila

- O quê?! - Questionei.

- É que você foi ao clube hoje, você queria falar comigo? – Falou ela enquanto eu jogava.

- Ah, só queria conversar mesmo, saber se você gostou do jogo.

- Como você pode ver, estou viciada, tô jogando desde o dia do meu aniversário.

- Que bom que gostou! - Sorri.


Ficamos mais um tempo jogando e aproveitava quando Camila ficava concentrada na TV pra ficar a espiando, Camila tinha o rosto lindo, nariz empinado, os lábios grossos, de vez em quando ela mordia os lábios, não queria admitir, mas essa menina estava me deixando louca.


- Mila, eu não tô entendendo o que tem que fazer nessa fase. – Eu disse manhosa pra ela com o joystick na mão. 

- Lembra daquele míssil que a gente comprou? – Perguntou ela pacientemente enquanto eu afirmava com a cabeça. – Então, você vai ter que acertar nesse helicóptero. 

- Eu não sei se consigo.

- Claro que consegue, eu te ajudo. – Falou ela se aproximando e juntando nossas mãos no joystick, vi que Camila estava meio tensa, mas eu estava adorando ela pertinho de mim.

- Assim?! – Falei apertando os botões.

- Isso! Agora mira e aperta o botão de cima. – Disse ela empolgada.

Mirei apertando o botão e vi o míssil acertando o helicóptero explodindo na tela.

- YEEEEEAAAAAHHHH!!! – Falou ela gritando e vibrando me abraçando meio de lado por eu ter conseguido cumprir a missão. Se sempre for assim, precisava vir aqui mas vezes jogar vídeo-game com ela. 

- Desculpa Lauren, de vez em quando eu me empolgo. – Ela se afastou um pouco de mim. 

- Eu também estou empolgada, eu nunca tinha conseguido destruir um helicóptero na vida! – Disse entregando o joystick enquanto ela sorria.

Ficamos um tempo em silêncio então eu resolvi puxar assunto.

- Então... o que mais você ganhou de presente?

- Ah deixa eu te mostrar. – Falou ela dando um pause no jogo e se esticando pra pegar alguns presentes e jogou no colchão.

- Ganhei esse sabre de luz. – Disse ela o ligando e me dando para segurar.

- Eu acho esse sabre de luz muito legal. – Admiti. 

- Sim... eu uso ele pra quando eu preciso descer na cozinha sozinha no escuro, ele ilumina tudo – Falou me fazendo rir. – Um monte de HQ’s novinhas, alguns livros, bonecos do X-Men e tem esse, olha que legal...

- A máscara do homem aranha? – Perguntei enquanto ela colocava em toda a sua cabeça. 

- Maneiro né? – Disse ela com a voz abafada, pois a máscara tapava todo o seu rosto. 

- É. – Respondi. - Mas eu acho muito mais bonito o seu rosto descoberto.

- Oi?! – Falou ela sem entender já que a máscara também cobria sua orelha.

Então ela levantou a mascara até seu nariz descobrindo sua orelha.

- O que você disse? – Perguntou ela pendendo seu rosto para meu lado.

- Seu rosto é muito lindo pra ficar coberto! 


Camila abriu um pouco a boca sem saber o que falar e aproveitei para beijar seus lábios, não quis ir com muita sede ao pote, pois não queria assustá-la, só foi um leve roçar de lábios entre nossas bocas, carinhoso e casto, seu hálito tinha sabor de menta, gostoso e quentinho, mordi de leve seu lábio, dei um selinho e me afastei. 

- Bom, acho melhor eu ir agora. – Falei já me levantando, queria dar um tempo pra ela processar o que aconteceu aqui. 

- Ir agora! - Falou ela se levantando também e tirando a máscara por completo. – Espera aí Lauren, fica!! – Disse enquanto descíamos as escadas.

- Amanhã a gente se vê na escola. – Disse saindo pela porta.


Camila POV


Ela me beijou, ela me beijou, ela me beijou, era a única coisa que meu cérebro sabia processar, como uma música tocando no repeat eternamente, não conseguia me concentrar, raciocinar, até respirar direito. Isso mesmo aconteceu? Lauren esteve aqui? Lauren ficou jogando vídeo-game no meu quarto? Lauren falou que meu rosto era bonito, Lauren me beijou? Estava desacreditando até de mim mesma, Oh meus Deus os lábios dela são tão doces, como se tivesse mordendo uma fruta docinha, suculenta e saborosa, e eu nunca beijei, será que beijei bem? Será que ela gostou? Porque será que ela foi embora logo depois do beijo? Por um lado, foi até bom ela ter ido porque eu não iria saber concatenar uma ideia na outra depois desse beijo.

Duas horas depois meus pais e Dylan chegaram e vieram conversar comigo sobre o jogo, falaram sobre o time adversário, falaram sobre a quantidade de pontos que Dylan havia feito, mas eu não prestava atenção, pois a única coisa que meu cérebro gritava era, Lauren me beijou, Lauren me beijou, Lauren me beijou, meu primeiro beijo foi com a Lauren.

E afinal de contas o que ela quis dizer com “Amanhã a gente se vê na escola”, será que amanhã ela irá me cumprimentar como se nada tivesse acontecido , “ou a gente se vê”, do tipo, amanhã conversamos sobre o beijo que eu acabei de te dar.

Eu só sei de uma coisa, não posso faltar a aula amanhã!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...