História Geena - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 0
Palavras 1.775
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que vocês gostem;)

Capítulo 2 - Aparição da pessoa amada


Fanfic / Fanfiction Geena - Capítulo 2 - Aparição da pessoa amada

Pov's Akira.

-Terminei de guarda minha pistola e olho para frente reparando que Hayato, está vindo em minha direção. Então olhei em seus olhos e vi que estavam vermelhos. Decidi perguntar o que aconteceu e ele meio melancólico respondeu:

- Eu sonhei com o pai de novo. Aquela cena da cabeça dele sendo arrancada em nossa frente, não saí da minha cabeça.

Escorreu uma lágrima de seus olhos. Passei a mão em seus cabelos negros tentando reconforta-lo.

- vamos matar aquele desgraçado! - eu disse e ele ficou calado. Sentou-se em minha rede e abaixou a cabeça. Dei um tapinha em sua cabeça e fui em direção a Usui, que parecia pensativo, coloquei a mão no ombro do mesmo.

- O que foi cara? - perguntei levantando uma sobrancelha.

- Pensando na Yuki... Em nenhum dia se quer não paro de pensar nela, desde daquele dia que fomos atacados na floresta pelo rei dos vampiros, quando eu acha-lo irei mata lo!

Respirei fundo e virei para a tropa.

- Vamos pessoal nos preparar para o pouso! - sentamos nos acentos então a nave foi pousando devagar, deu a volta e parou em frente a nosso tio e Rizi, nosso outro amigo de infância. Eles, vão para trás do jato, acionam a rampa e nós descemos. Cumprimentamos Rizi com um aperto de mão e depois a mão do general Yasuo.

- General está tudo bem? - indaguei enfiando as mãos no bolso da calça.

- Ah porra! não precisa me chamar sempre de general! Eu sou tio! Seu animal! ou você esqueceu?! O que custa me chamar de tio as vezes?! - Ele finge estar zangado e depois solta uma grande gargalhada. Reparo em seu grande cabelo que chega até o quadril meio arrepiado, estava começando ficar branco. Yasuo sempre com sua blusa do nirvana e por cima a jaqueta da divisão. Claro que a dele era bem diferente dos outros. A sua calça era escura e suas botas de cano longo cinza.

Pov's Hayato.

Olho para o meu tio e resolvo dar um abraço nele. Lembro vagamente, era poucas vezes que ele ia nos visitar, mas quando ia era muito legal. Olho para Rizi que parecia ter mudado bastante.

- Mano tá com uma uma aparência boa, cara de quem tá comendo e não dando! - dou um sorriso. Rizi me olha com irritação.

- Vai se ferrar mano! Você tá com uma cara de quem só tá dando! - Rizi revirou os olhos dando um sorrisinho vitorioso, fazendo-me desmanchar o meu que estava largo alguns segundos atrás.

- ORA SEU!

- Parem com essa porra! Parece até crianças.- Akira nos repreendeu.

-Tá parei. - nós rimos novamente e fomos andando para base, falando sobre a mansão. Eu já estava acostumado com esse tipo de assunto, mas dessa vez, eu sentia que era estranho.

- Se for para vocês irem tem que ser agora! - Rizi avisou. Balançamos a cabeça e fomos em direção às garagens. Era cada veículo incrível que tinha lá dentro que já sentia à adrenalina percorrer no meu sangue.

- Esse é para vocês meninos era um Knight XV. - Meu tio apontou para o carro. Esse veículo tinha tudo praticamente; confortável por dentro, televisão; vídeo game e etc.. Ele era muito bem equipado com mísseis e metralhadoras montadas no teto.

- Ele é muito resistente a explosões, demônios e vampiros. Olha só não sei a lobisomens, porque não testamos. Por algum motivo, os lobos não tem aparecido mais como antes, isso é muito estranho.

- Vamos nessa. - digo para meu tio e em seguida,entramos no carro. Rizi manda as coordenadas certinhas, não vou negar que o filho da puta pilota bem. Depois de uns 30:00 minutos chegamos lá. Olho pela janela, era aterrorizante aquela floresta. Viro meus olhos para frente e vejo uma grande mansão.

- Chegamos todos descendo agora. - Akira disse.

- Tá mandão. - disse respirando fundo.

Quando descemos, bato a porta do carro. Levantei o rosto e analisei mais uma vez aquela mansão, era mesmo assustadora, mas não me colocava medo, já estava acostumado com isso mesmo. Ligo a lanterna que era acoplada à pistola. Meu irmão faz a mesma coisa, mas já Usui usa uma escopeta. Empurrei o portão com cuidado para não fazer barulho e então entrei, Akira também. Mas quando Usui foi entrar ouvimos um tiro disparado de sua escopeta.

- O que foi cara? tá louco? Não é para fazer barulho! - eu disse quase sussurrando em tom gritante.

- Foi mal pensei ter visto algo. - Usui desculpou-se ajeitando a sua escopeta em mãos.

- "Mal" não, péssimo cara! - revirei os olhos.

Então continuamos andando em direção a porta, passamos por ela. Olho para trás, vejo que Akira havia parado com o progresso, ele me olhou e foi logo dizendo:

- Vou ficar aqui fora por precaução, ok? - voltou a sua posição olhando ao redor.

Eu vou subir. Você olha aqui em baixo. - digo para Usui e ele gesticula a cabeça concordando. Vou em direção a escada e subo. Viro a direita e entro em um dos quartos. Era um quarto de garota, reviro algumas coisas. Pego em um urso de pelúcia, ele segurava um coração escrito algo que não dava mais para entender. Apertei em seu peito e ele falou "EU TE AMO" logo pensei: "isso é bem coisa de filme de terror" vou até a janela, dei uma olhada e a lua estava linda. Quando olho para porta novamente, lá estava uma garota pálida de longos cabelos loiros. Usava calça escura, jaqueta de couro preta, blusa azul escuro com um pequeno decote na frente, botas pretas e segurava uma espada em sua mão direita. Não conseguia ver seus olhos direito, ela chegou mais perto da luz da lua então vi seus olhos eram roxos.

- O que você faz aqui? Não é um lugar para um humano estar. Saí antes que eu te mate. - ela disse serrando os olhos.

- Pode vir tem duas semanas que não mato um vampiro! - puxo minha katana. - Pode vir! - faço uma cara de debochado. Ela exibiu seus dois caninos pontudos e brancos passando a língua levemente por eles. Ela começa atacando, me defendo trocamos golpes intensivos de espada. Paramos de frente um empurrando à espada do outro.

- Você é até durona! - eu digo.

- Para um humano você tá lutando bem. Mas,vamos ver até quando vai aguentar! - dou um sorriso de canto e continuamos lutando. No meio da luta, sem querer deixei uma brecha, ela conseguiu me acertar um chute em minha barriga e logo em seguida, chuto o meu queixo, foi tão forte que quase ultrapassei o teto. Caí do teto e chutei seu rosto, ela foi parar na parede me olhando com uma cara de ódio.

Pov's Usui

Enquanto Hayato dava uma olhada no segundo andar. Eu fiquei no primeiro andar mesmo, fui até a sala de estar iluminando com minha lanterna acoplada em minha escopeta. Olho para um pedaço de pizza em cima da mesa. Quando lembro que não como tem duas horas, bateu uma pequena fome. Pensei comigo mesmo: "isso deve ser bem antigo" mas reparo bem e resolvo encostar e estava quente. como isso é possível? acho que tem alguém aqui. Olho para os dois lados e pego o pedaço da pizza. Quando dou a primeira mordida, escuto uma voz doce dizendo:

- Larga a pizza. - senti uma adaga ser apontada em minhas costas.

- Espera, eu conheço essa voz. - para enxergar melhor, puxo um cobertor que tampava a janela e a luz da lua utrapassou o vidro e a iluminou. Olhei para seu rosto e então meu corpo ficou frio. Não acreditei era ela minha amada "Yuki" ela realmente estava ali, usava um vestido escuro que batia um pouco acima do joelho. Por cima, um casaco fino vermelho, aberto no meio. Calçava botas de cano médio que tinha dado a ela de aniversário. Comecei a chorar de emoção, logo abraçei ela. Passei a mão em seus longos cabelos negros e depois passei delicadamente em sua pele morena. Ela abriu os olhos e vi que estavam vermelhos bem fortes. Então ela me dá um soco na barriga que eu fui parar sentado do outro lado da parede.

- Yuki, sou eu Usui. Não se lembra de mim? - levantei andando em sua direção.

- Não encoste,mais em mim está ouvindo? E eu não lembro de nenhum Usui! - ela vem para cima de mim. Me ataca com sua adaga me defendo com a minha.

- Não se lembra de mim? - perguntei a encarando tristemente.

- Não! - ela responde rosnando.

- Eu te amo! - eu confesso em tom gritante.

- O único que pode falar isso para mim é meu amor "Ishiro" o rei dos vampiros! - quando ela disse isso fiquei com mais ódio daquele vampiro maldito. Yuki partiu para cima de mim com a adaga e eu puxei a minha. Trocamos alguns golpes até que ouço um barulho vindo de cima, esse barulho era o teto caindo e Hayato caiu em cima de mim logo uma outra vampira que parecia em confronto com Hayato parou ao lado de minha amada.

Vamos embora. - ela disse à Yuki enquanto nos olhava com desprezo.

Pov's Akira

Ouço um grande barulho vindo de dentro da mansão não penso duas vezes, abro a porta entro e vou em direção de onde o barulho veio. Chego na sala e vejo Hayato e Usui desmaiados no chão. Olho para frente tinha duas vampiras olhando para eles dois, assobiei para elas então vieram com tudo para cima de mim. a vampira loira tenta me arranhar com suas grandes unhas afiadas. A morena tenta me dar uma mordida, consigo acertar um soco em seu rosto e ela caí. Puxo minha espada e me defendo das unhadas da loira que parecia serem feitas de aço, ela acerta um chute em minha mão que eu larguei a espada. A morena vem com tudo e tenta um chute contra mim, à pego pelo pé e jogo em cima da loira. Pego minha pistola e faço vários disparos mas nenhuma bala acerta nelas. Vejo que a munição acabou taco a pistola no rosto da morena e chuto sua barriga. A loira tenta me arranhar novamente. Dou um salto para trás da loira e dou um belo chute em suas costas, elas se reagruparam na minha frente, dei um sorriso debochado e chamei elas com o dedo do meio, e elas viraram e disseram:

"Vai ter volta seu idiota."

E elas foram embora com uma grande velocidade. Dou meia volta e vou até o pessoal, tiro algumas pedras que estavam em cima deles e começo a arrasta-lós para o carro chegando lá, dou partida olho para eles e começo a dirigir para fora da floresta rapidamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...