História Gêmeos - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf, The Maze Runner
Personagens Allison Argent, Isaac Lahey, Lydia Martin, Scott McCall, Stiles Stilinski, Thomas
Exibições 99
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


duas semanas depois eu volto a publicar.
não me matem, mas quem é escritor sabe que temos bloqueios.
eu tive um enorme semana passada, nada fluia.
Mas agora, passou e eu voltei com mais um capitulo.
Que na minha opinião se tornou um dos favoritos.
Tem muito stydia a vocês.

Boa Leitura

Capítulo 20 - Arrepios


Point of View of Stiles O'brien

Ver Thomas sair da festa todo bravinho, me deu uma alegria imensa. Meu peito estava explodindo, quando tudo finalmente acalmou e os curiosos voltaram a se mover de acordo com a música. Olhei para Lydia que tinha um imenso sorriso e suas íris estavam brilhando.

“Não acredito que deu certo” Ela disse num tom mais alto devido a música, abracei a cintura dela e puxei para perto de mim. Com os olhos vidrados em sua boca, ela entendeu o meu recado.

Começou a se inclinar na minha direção fechando os olhos lentamente, com uma das mãos contornei o rosto dela e aproximei minha boca da dela, o primeiro toque com os lábios que tinham gosto de morango, invadiu a minha boca.

Lydia colocou as mãos sobre o meu pescoço e puxou a minha face para mais perto da dela, pedindo com aquele simples gesto um beijo mais afoito e necessitado. Nossas línguas se encontraram, após por iniciativa dela. Se colidiram, estavam geladas e macias, começaram uma valsa lenta. Depois de um tempo, estavam como animais namorando, era um beijo calmo que se tornou selvagem e necessitado.

O beijo foi quebrado por causa do ar, que faltava em nós dois. Senti olhares orgulhosos caírem sobre nós, mas nem me dei bola. A boca dela estava vermelha e inchada. Eu era o causador daquilo e não o meu irmão. Lydia sorriu e com um movimento inesperado ela se aproximou e me abraçou, afundou a cabeça em meu peito. Fiquei estático de imediato, era uma reação que eu nunca imaginei que ela poderia fazer.

Coloquei as minhas mãos em torno do tronco dela e ela me apertou cada vez mais, por instinto a abracei com mais força. Acho que eu poderia quebrar ela nesse exato momento, a adrenalina ainda estava em meu sangue. Me senti mais forte naquele momento. Ela se soltou e me olhou. Aquele sorriso magnifico que ela possui me deixa em êxtase do mundo.

“Obrigada por tudo” Lydia me disse aquelas palavras, não consigo compreender muito bem. Eu a ajudei a se livrar do meu irmão, que na minha opinião a relação deles era doentia. Quem é que propõe um relacionamento escondido, onde você pode ficar com quem quiser, mas em relação a sexo só pode ser confinada a uma pessoa? Ah é o meu irmão que teve essa ideia brilhante.

Cujo essa ideia, estava prejudicando a vida dessa garota por inteiro. Ela fazia de tudo para chamar a atenção dele, fazia coisas que eu nem consigo imaginar. Só de olhar para ela agora sorrindo, me deixa incrivelmente mais feliz do que arruinar com a imagem do meu irmão. Claro que eu sei que segunda na escola, poucas pessoas irão se lembrar. Mas é essas poucas pessoas que eu estou me importando, porque uma delas será Thomas.

“Conseguimos completar o plano inteiro” Ela veio na minha direção com entusiasmo e beijou meus lábios mais uma vez. Beijar Lydia Martin era viciante, poderia fazer isso a toda hora. Ela tinha razão, completamos nossos planos com êxito e sucesso. Acabamos com a reputação de Erica e estragamos a imagem de meu irmão.

Erica, falando nela não a vi na festa. Nosso intimado a ela deu completamente certo. Mandamos um e-mail falso contendo as piores coisas que ela tinha feito para se tornar a Abelha Rainha, com ajuda muito especial de Elena, essa que tenho que me lembrar de agradecer pessoalmente. A doce Elena, merece um futuro brilhante a frente. Voltando a Erica, ameaçamos que iriamos expor para o diretor, assim automaticamente ela perderia o posto que tanto ama.

Lydia não quer exatamente voltar com aquele posto, mas gostaria de dividir com Erica. Seria uma disputa deliciosa de acordo com a ruiva. Ela ama desafios e competição. E isso seria perfeito a ela. E agora, eu faço tudo o que ela me pedir, me tornei o servo dela. Dos lábios dela, para ser mais exato.

“E você foi perfeita” Comentei após nossas bocas se desgrudarem.

“Eu deveria ser atriz” Ela se gabou de si mesma, soltei uma risada e ela me acompanhou. Beijou novamente minha boca.

“Eu estou amando fazer isso” Ela cochichou em meu ouvido, depositou um beijo na minha nuca e senti um frio subir na espinha, borboletas no estomago, pelos do corpo se arrepiarem e um sorriso malicioso surgir em meu rosto, coloquei minhas mãos em sua cintura, próximas ao bumbum arrebitado dela. Apertei de leve e puxei o corpo dela para mais perto do meu. Percebi que ela se assustou com a minha atitude, gemeu ao encostar novamente os lábios contra os meus.

Um beijo afoito. Mãos no bumbum da ruiva, mãos puxando o meu cabelo. A falta de ar, era a nossa pior inimiga.

A música tocava a cada vez mais alta. Peguei um copo de bebida de um garoto que passava ao nosso lado, o rapaz resmungou algo mais eu não ouvi. Virei o copo em minha boca. Depois de beber encarei Lydia que analisava detalhadamente. Limpei a boca com o torso da mão. Ela colocou as mãos na cintura.

“Nem para perguntar se eu queria” Ela disse brava. Sorri de lado e puxei ela novamente para mais um beijo.

“Não, acho que você vai adorar deliciar da bebida em minha boca” Falei antes de ter uma guerra com a língua dela novamente.

Point of View of Lydia Martin

Nunca se passou em minha cabeça que a Família O’brien era do gênero safado. Digo isso porque Thomas era sedento por sexo, um animal na cama. E agora Stiles, estava me surpreendendo. Os beijos fortes e cheios de desejos que ele estava me dando desde que o nosso plano deu certo, estava me deixando com um fogo.

“Temos que agradecer os outros” Eu disse enquanto estávamos dançando colados. Stiles assentiu e segurou na minha mão.

Nossas mãos entrelaçadas, suadas e macias. Uma sensação nova e diferente eu senti. Quando eu segurava a mão de Thomas, parecia que eu seguro a minha mesma, não sentia esse calafrio na espinha e nem essa sensação de conforto e segurança.

Caminhamos até os nossos novos amigos. Hélio tinha um copo vermelho na mão e falava coisas sem sentindo, Maria apoiada no ombro do garoto ria muito alto de algo que ele tinha comentado.

“Vejam só se não é o casal super 20” Disse Helio, percebi que o garoto estava bêbado. Lembrei que deveria ser a primeira festa oficial que eles haviam participado. Maria começou a rir do comentário dele e olhou desorientada para nós.

“Não dê bola para o que ele fala, está mega bêbado” Ela começou a rir da própria frase, olhei para Stiles que sorria para eles. Ambos os dois estavam bêbados.

“Queria agradecer a participação de vocês no plano” Quando terminei a frase Stiles me cutucou.

“Na verdade, nós dois gostaríamos de agradecer” Disse entendo o motivo do cutucão.

Eles esboçaram um grande sorriso.

“Nós que devemos agradecer” Sky apareceu atrás deles com o celular nas mãos e um copo vermelho no outro. “Se não fosse por vocês, estaríamos agora em casa, jogando videogame ou ter ido na casa da Ana assistir series de heróis. Sério vocês salvaram nós de um tédio imenso”

Sorri para ela e Stiles apertou minha mão de leve.

“Onde está a grande estrela da noite?” Stiles perguntou para eles, claro eles estavam se referindo a Ana que não estava ao nosso redor.

Maria apontou para o outro lado da sala, Ana estava de conversinha com o Scott um garoto da minha turma de Biologia, o garoto de queixo torto xavecava a garota que só ria dos comentários dele e se esquivava da aproximação dele.

“Ana se deu bem” Stiles comentou.

“Também quero me dar bem, vamos hélio. Vamos procurar alguém para beijar” Disse Maria puxando Hélio pelas mãos e arrastando o rapaz.

“Vou seguir eles, serei a responsável que ficará sóbria e pagará um taxi para voltar para casa” Disse Sky seguindo os amigos bêbados

Fiquei de frente a Stiles que me olhava profundamente, sua mão se soltou da minha e foi na direção da minha cintura. Pressenti que ele iria me beijar, ele se inclinou e começou a beijar o meu pescoço. Arfei com o toque da língua quente dele em minha pele suada.

“Isso é tão bom” Ele disse ao colar a boca em minha orelha.

Arrepios. Era isso que eu senti a todo momento com ele, a cada toque dele em mim. Tudo que eu sentia em meu corpo era arrepios.

Eram os melhores arrepios que senti em toda a minha vida.


Notas Finais


espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...