História Gêmeos Irresistíveis - Série Irresistíveis - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cole Sprouse, Dylan Sprouse, Hailee Steinfeld
Personagens Cole Sprouse, Dylan Sprouse, Hailee Steinfeld
Tags Gêmeos
Exibições 34
Palavras 1.082
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá de novo! Só queria deixar um recadinho pra vcs. Vou postar somente semana que vem de novo ~cara maligna~ MUHAHAHA
Achei justo já que postei vários hj, mas como tenho coração mole talvez poste antes! TALVEZ.
Bjs BiaXx

Capítulo 15 - Capítulo 15


Na manhã seguinte me levantei num pulo e fui ao banheiro fazer minhas higienes matinais. Em seguida desci e fui para a cozinha. Minha mãe não estava lá, ela devia estar dormindo ainda. Peguei uma fruta e fui em direção a escola. O dia estava meio nublado, havia somente uma pequena faixa de sol no horizonte. Assim que cheguei na escola vi Ivy sentada lendo um livro.

- Hey! – Disse ela assim que me avistou. A escola estava bem vazia, não havia quase ninguém.

- Oi. – Falei me sentando ao lado dela. – E aí como vai o livro?

- Muito bom, estou quase terminando. – Sorriu. – E você, ansiosa para hoje à noite?

- Claro que sim! – Exclamei. – Mas estou nervosa...

- Ah deixa disso. Vai dar tudo certo. – Me abraçou. Eu espero. Nós duas ficamos conversando por mais alguns minutos e logo a Emilly e a Alice vieram juntas, as duas não paravam de rir.

- O que aconteceu? – Pedi.

- Eu quase me estabaquei no chão. – Alice riu.

- Bem sua cara mesmo. – Ivy riu.

- Ah para com isso... – Alice mostrou a língua.

- Vocês parem com isso. – Emilly disse. Uma menina se aproximava de nós, ela estava olhando para um papel e depois para nós, mais uma aluna nova. Ela tinha os cabelos castanhos e meio loiro nas pontas, estilo californianas. Ela tinha olhos claros e mais ou menos minha altura. Ela se parou na frente de nosso círculo.

- Ér oi... – Disse. – Vocês poderiam me dizer onde é a sala 3? – Pediu.

- É ali virando a esquerda e depois pra esquerda de novo. – Alice disse.

- Obrigada. – Falou.

- Você será nossa colega, seja bem-vinda...? – Ivy falou.

- Mary. – Sorriu.

- Mary. – Ivy sorriu também. – Me chamo Ivy.

- Alice.

- Emilly...

- E por fim, mas não menos importante, Maya. – Falei sorrindo.

- Obrigada pela gentileza garotas. – Mary disse. Logo em seguida o sinal bateu e então fomos para a sala de aula. Mary sentou perto de nós quatro. É nosso clube está ficando pequeno, já somos cinco! Nos dois primeiros períodos tivemos aula vaga e então aproveitamos para conhecer mais a Mary.

- Bom eu vim de outra cidade, meu irmão mais velho e eu estamos dividindo um apartamento por aqui. Meus pais estão no Japão á serviço, e eu resolvi vir pra cá. – Mary disse olhando pela janela.

- Wow, Japão é bem longe. – Alice disse.

- É... – Falei. – Mas conte mais, fale mais sobre você. – Pedi.

- Bom, eu sou apaixonada por pandas. – Sorriu. – Um dos meus sonhos é fazer psiquiatria. Tenho um namorado que é uma graça. – Falou corando de leve. – Gosto de viajar, hum, também gosto de ler bastante, amo escrever...o resto sou bem parecida com vocês. – Falou.

- Ah Mary você é tão fofa. – Falei apertando as bochechas dela. – Já vou logo avisando, tenho fetiche por bochechas! – Rimos.

- Ai socorro. – Mary disse.

-Maya não assuste ela... – Ivy disse.

Nós falamos mais sobre cada uma, Alice falou dos sonhos dela, do Ronésio, de seus fetiches. Emilly falou do Daniel, que faculdade quer cursar, dos sonhos. Ivy falou que ama garotos de terno o que fez Mary rir muito, pois o irmão dela usava terno. Ivy também disse sobre seus sonhos. E eu falei que quero cursar fotografia, falei dos gêmeos é claro, falei da minha futura viagem e que ela estaria convidada para ir com a gente pra Austrália se pudesse. Enfim, nós cinco conversamos de tudo um pouco. Falamos das nossas infâncias e do que nós fazíamos. Alice disse que ela tinha um melhor amigo e que ela era totalmente apaixonada por ele, mas infelizmente eles brigaram. Emilly contou que quando era pequena a mãe dela havia lhe contado uma história sobre os homens terem uma árvore e colocarem o fruto nas mulheres e que assim se gerava uma bebê árvore. Ivy disse que a irmã dela havia jogado ela para cima e que depois ela caiu no chão e chorou muito. Eu falei que quando era pequena eu havia tentado causar ciúmes no garoto que eu gostava com o amigo dele, e no final isso não deu muito certo. Mary disse que a mãe dela tinha se trancado junto com ela dentro de um armário enquanto dava um temporal. E assim seguiu a manhã.... Conversamos pra caramba!

(...)

Era 18:00. Eu estava escolhendo uma roupa. Mandei foto no grupo para as garotas. Eu estava em dúvida entre dois looks. A primeira foto tinha um short preto de cintura alta, sandálias e uma regata verde. A segunda foto tinha um vestidinho azul marinho e sapatilhas pretas. Eu estava muito indecisa, fiz elas chegarem em um acordo. As quatro optaram pelo vestido, Ivy disse que era mais romântico eu usar o vestido. Alice disse que ele era bem sexy e que se viesse um ventinho ele levantaria voo. Emilly disse que era mais a minha cara. Mary falou que o Thomás adoraria o vestido, era apenas uma peça de roupa que seria mais fácil de tirar. É claro que eu desconsiderei a última parte, mas enfim. Fui tomar meu banho era quase 19:15. Lavei meus cabelos rápido e assim que saí sequei eles com o secador. Passei lápis, rímel, delineador e uma sombra escura de leve. Não fiz uma maquiagem muito carregada, não queria nada muito exagerado. Vesti o vestido e calcei as sandálias. Em seguida fui para a sala. Meus pais estavam na cozinha fazendo a janta, minha mãe sorriu ao me ver.

- Que linda. – Disse. – Vai sair com a meninas? – Pediu.

- Não. – Falei e então meu pai virou e me olhou nos olhos.

- Com quem vai sair? – Pediu ele.

- Com um garoto. – Falei e corei na hora.

- Hum... – Minha mãe sorriu maliciosa. – Quem é?

- É o Thomás... – Respondi. – Do garoto que você me falou no spa pai.

- Ah sim. – Sorriu ao se lembrar. – Boa sorte, e Maya, não volte muito tarde.

- Tudo bem. – Falei dando um beijo em cada um. Resolvi esperar ela lá na varanda de casa. 20:00hrs em ponto ele chegou. Thomás estava como sempre, usava calça jeans preta, uma camiseta qualquer, tênis preto também. Assim que ele reparou em mim sorriu.

- Oi. – Falei.

- Oi. – Disse na minha frente. – Vamos? – Pediu, vi que ele tinha uma cesta em mãos.

- Vamos. – Respondi. Senti uma de suas mãos procurando a minha, assim que ele encontrou ele entrelaçou seus dedos nos meus e então seguimos para nosso destino.


Notas Finais


Bjbj e até semana que vem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...