História Get Me Back - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Suho, Xiumin
Tags Chanyeol, Hetero, Romance, Short Fic
Exibições 46
Palavras 3.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura uhuhuh. Não sei se alguém ainda acompanha isso aqui, mas vamo que vamo jdsufhusdhfjh.
Nos vemos lá nas notas finais.

Capítulo 5 - I Must Be Dumb


Alice  acordou com uma massagem em seu cabelo. Por um momento a garota se permitiu aproveitar a carícia e continuou de olhos fechados, até se lembrar de que estava numa casa de praia com um monte de gente e podia ser qualquer um ali fazendo carinho nela.

— O que?! — a garota levantou a cabeça do travesseiro assustada, olhando de um lado para o outro sem realmente enxergar alguma coisa direito.

Hey, calma — a risada conhecida fez seu coração acelerado se acalmar.

Sehun a observa com um tímido sorriso no rosto, como se estivesse assistindo algum animal fofo dormir.

— Te assustei? Desculpa, é que todos já acordaram e estão tomando o café da manhã, então eu vim te acordar...mas você estava tão bonita dormindo que eu me distraí.

Alice piscou os olhos algumas vezes para focar sua visão no amigo. Sehun realmente disse aquilo? Que estranho, ele não é do tipo carinhoso ou tímido. Será que tinha alguém os observando ali? Alice olhou ao redor mais uma vez só para se certificar de que estão sozinhos.

— Ah... — ela não sabe o que responder. — Obrigada?

— Disponha — ele ri e se levanta da cama. — Se troque e vá comer alguma coisa. Só falta você.

Alice assentiu e esperou o garoto sair do quarto para se jogar de novo na cama.

O que raios aconteceu ontem? A menina se lembra de terem pego carona com o Minho — que é uma pessoa muito legal — e de terem chegado cansados. Não, espera, ela estava cansada da viagem. Não se lembra de ter visto alguém que foi junto consigo reclamar de cansaço. O que mais aconteceu? Se lembre, Alice...Ah! Antes disso, algo aconteceu no carro...Eles pararam pra ir numa loja de conveniência e ela e o Sehun ficaram no carro com o Minho enquanto Minah e Tao saíram para comprar as coisas. Ela e o namorado de mentira, o Sehun. O que mais aconteceu?

Ai meu Deus — Alice sussurrou, os olhos se arregalando e as bochechas ficando quentes — Eu beijei o Sehun. Beijei o meu amigo. Ah, droga.

Alice sabia que o amigo não se importava com isso, ele a estava ajudando conquistar Chanyeol, certo? Não é como se eles fossem se apaixonar ou algo do tipo. Ademais, ela sabia que existia algo entre Minah e Sehun, o que significa que nada pode ocorrer entre eles além da atuação nesse falso namoro. Não que tenha ou vá ocorrer algo, por Deus.

— Eu tenho que me trocar — a garota sussurrou para si mesma e num pulo saiu da cama, procurando sua mochila e ignorando o sentimento estranho de ter beijado o amigo e gostado.

Ao que parece Alice realmente é a única que faltava comer algo, pois ao aparecer na cozinha deu de cara com todos acordados e terminando a refeição.

— Alie! Finalmente acordou, hein — Jongdae gritou, a boca cheia de bisnaguinhas. O garoto está sentado no balcão ao lado da pia, acenando para si animadamente.

"Ótimo" ela pensou, ignorando os olhares de todos "Valeu por me fazer passar despercebida, Jongdae".

A menina se apressou e sentou ao lado de Minah que parece que está comendo sua última refeição na vida.

— Quer um pouco? Acho melhor você comer alguma coisa antes de irmos.

Minah entregou um lanche já feito para Alice e encheu o copo próximo a si de suco para a amiga.

— Obrigada.

— De nada. — Minah riu, achando graça da amiga por um momento até ficar com uma expressão estranha. — Amigas são pra isso.

Alice que já estava na segunda mordida em seu lanche olhou para a amiga preocupada.

— Minah... — engoliu o pedaço de lanche. — Precisamos conversar.

— Claro, claro —  concordou com a cabeça. — Primeiro coma tudo, tá? Depois a gente conversa.

Alice se sentiu estranhamente triste e continuou a comer somente pelo pedido da amiga.

Após terminar de comer, todos se apressaram e pegaram suas coisas de praia. Óculos, protetor solar, toalhas, cadeiras de plásticos e dinheiro para comprar alguma coisa por lá. Kyungsoo tratou de levar uma bolsa para levar os lanches que ele preparou e Jongin também. Só que ao contrário do amigo, sua bolsa era térmica e está cheia de cerveja.

Todos foram nos respectivos carros de ontem, de modo que Alice sentou no lado de Sehun mais uma vez.

Chanyeol passou por ela e não disse nem ao menos um 'Oi'.

Quando chegaram na praia, Minah já foi correndo com Tao para o mar. "Aqueles dois são realmente loucos", pensou Alice.

Minho, Minseok e Junmyeoon foram atrás de um barzinho próximo, já os outros colocam suas coisas na areia em busca de um lugar bom para ficar.

No final das contas, Alice foi a única que decidiu permanecer sentada em cima de uma toalha na areia enquanto observa os outros se divertirem.

— Hey, posso me sentar aqui?

A voz doce pertence a quem Alice menos espera. Jiwon, a tal namorada de Chanyeol.

Diferente do que pensava, a garota é realmente bonita e parece ter sido desenhada por alguma entidade superior.

— Claro, senta ai.

A garota se ajeitou melhor e, junto com Alice, passou a observar os outros correndo de um lado para o outro.

— Eles são uma figura, não?

— Ah... — Alice observou Baekhyun dar um tapa na cabeça de Luhan e Yixing e sair correndo logo após. Jongdae gargalhou ao ver a cena. — Sim. Não sei como são tão elétricos, pensei que isso não era possível.

— Eu sei! Também não sei como Yixing não revida nada do que o Baekhyun faz, eu já teria armado algo pra ele há tempos.

— Então somos duas — Alice diz, rindo junto com a garota. — Acho que Yixing não faz nada porque ele tem um bom coração. Já não posso dizer o mesmo do Luhan.

Jiwon segue o olhar de Alice e observa Luhan derrubar Baekhyun no chão enquanto Jongdae continua rindo.

— Posso te perguntar algo?

— Claro — Alice respondeu, franzindo o cenho por causa do sol.

— Você já teve alguma relação com Chanyeol? Além da amizade? — a indagação sincera por parte de Jiwon deixou Alice desconcentrada. Se Tao estivesse ali ela teria certeza de que ele a mandaria mentir e dizer que sim, para quem sabe assim quebrar a confiança da garota no Chanyeol. Contudo, Alice não sente a menor vontade de fazer isso. Jiwon não parece ser uma pessoa má e a pergunta foi totalmente sem maldade alguma. Se ela mentisse talvez conseguiria Chanyeol? Talvez. Mas a que custo? Ela já deu tantas dicas para o rapaz sobre seus sentimentos e ele não pareceu interessado. Sem contar o incidente do passado. Diferente do que ela já presenciou Jiwon parece fazer Chanyeol feliz do jeito que nenhuma outra garota já fez, inclusive si mesma.

Alice, acima de tudo, é amiga de Chanyeol. Vale a pena arriscar a amizade que eles tem?

— Não

Um suspiro audível de alívio sai de Jiwon que fica até mesmo corada. Alice ri da expressão satisfeita que Jiwon tenta esconder sem muito sucesso.

— Por que não?  Vocês parecem se dar muito bem e... Ele fala tanto de você — Jiwon diz e então fica mais vermelha — Não é minha intenção se intrometer assim, se não quiser contar não tem problema.

— Tudo bem — dessa vez foi Alice que suspirou. Jogou algumas mechas do cabelo para trás e se arrumou na toalha. — É normal que ele fale de mim, nós somos melhores amigos desde a infância. Realmente nos damos bem, mas não para sermos um casal.

— Vocês já tentaram...?

— Não. Mas ele também não parece muito disposto a tentar — Alice percebe o olhar receoso de Jiwon e a garota rapidamente desvia o olhar. — Não precisa se preocupar, eu e Chanyeol nunca seremos nada além de amigos.

Alice já havia pensado nisso antes, todavia, pronunciar essas palavras não só para si as tornam mais reais do que imaginou.

Ela riu baixinho, um pouco triste com a própria revelação. Por que não chegara a essa conclusão antes? Teria poupado tanta coisa.

— Ademais, ele é doidinho por você, Jiwon.

— Você acha? — o brilho nos olhos da garota é evidente.

— Claro — e pela primeira vez em muito tempo, Alice sente que está realmente bem e que fez o certo.

 

~*~

 

— Você fez o que?!

A única coisa que a garota não imaginava é que a reação de Tao fosse tão escandalosa.

— Tao, não grite alto assim, as pessoas estão olhando!  — disse Alice num sussurro gritante.

Que olhem! Eu não me importo com isso! — Tao possui a expressão fechada e os braços cruzados. Alice até daria risada de um homem alto como ele ser escandaloso assim se não estivesse com medo dele. — O que você tinha na cabeça quando ajudou a inimiga?

— O que eu tinha na cabeça quando concordei com tudo isso, você quis dizer. E a Ji não é inimiga, ela é legal.

Por Deus, Alice, você até está a chamando por esse apelido horroroso!  — Tao parece inconformado com a situação. Olha para a amiga como se ela estivesse com uma melancia na cabeça. — E o Chanyeol? Não vai me dizer que seu amor por ele morreu?

Alice se permitiu sentar — mais para cair — na cadeira ao lado de Tao. A ida à praia foi divertida e reveladora. Alice passou a maior parte do tempo com Minho e  Sehun — e um pouco com a Jiwon, apesar desta passar seu tempo mais com Chanyeol. Esse que nem dirigiu a palavra a Alice.

Os outros paravam um pouco para trocar algumas ideias e logo se jogavam no mar ou em brincadeiras entre si. Tao ficou amigo bem rápido das outras garotas que os meninos levaram enquanto Minah se inturmava com Yixing e Yifan. Desse modo eles ficaram ali até quatro da tarde quando Kyungsoo resolveu que voltaria para casa junto com Baekhyun. Alice não estava fazendo muita coisa ali e resolveu voltar também. Tao viu que a amiga estava indo embora, então resolveu ir junto. Estranhou desde o começo essa aproximação de Alice e Jiwon, portanto queria tirar suas dúvidas logo. Infelizmente, é pior do que ele pensava.

Ai... — Alice leva sua mão até a cabeça, a massageando levemente. Toda essa conversa fez sua cabeça doer.

— Você está bem? — Tao se preocupa de imediato, levando sua mão até a testa de Alice, observando os possíveis locais onde poderia estar um machucado escondido.

— Estou bem. Tá, na verdade, não. — Alice suspira — Eu gosto dele — dizer isso não é fácil para Alice e a mesma sente que vai derreter no chão a qualquer instante. — Mas gosto mais de mim mesma, Tao. Chanyeol já deixou muito claro que não me vê dessa forma e ele está namorando agora. Eu posso ser muitas coisas, mas não sou uma destruidora de relacionamentos.

— Você tinha concordado com isso há alguns dias!

— Por isso mesmo não sei o que eu tinha na cabeça pra ter concordado com esse plano — Alice vira o rosto um pouquinho e observa o amigo que já desfez os braços cruzados e possui um biquinho triste nos lábios. — O que foi, Tao? Você não está feliz por mim? Por finalmente eu ter seguido  frente?

— É claro que estou — o amigo suspirou. Estendeu a sua mão e segurou a de Alice, fazendo um leve carinho nela. — Mas isso me preocupa. E se você não esquecê-lo? Sabe, eu não ligaria de ter que brigar e armar um barraco por causa da sua felicidade.

Alice sente lágrimas vindo aos seus olhos e pisca para afastá-las. Ela com certeza tem o  amigo mais incrível do mundo.

— Tao, você é tão fofo quando quer — a garota se joga num abraço desajeitado no garoto que lhe retribui na melhor maneira possível. — Obrigada por toda a ajuda, mas eu vou ficar bem. Uma hora ou outra quando você menos esperar vou te chamar para aprovar meu namorado.

Os dois riem da frase de Alice.

— Cadê esses garotos pra gente ir embora? — Tao resmunga após os risos cessarem.

— Vocês não conseguem ficar sem falar da gente, não é mesmo? — Baekhyun questiona, se aproximando de Alice e a abraçando pelas costas. Kyungsoo se aproxima também, rindo do amigo.

— Não aguentamos ficar esperando vocês dois aqui — Tao que responde, revirando os olhos. — Já vamos ou não?

Baekhyun finalmente diz que sim e que só se atrasaram porque Minho também resolveu voltar para casa, o que causou um pequeno problema pois não achavam Sehun e Minah para irem junto. Contudo, Kyungsoo disse que após procurarem em todos os lugares possíveis por eles, os dois teriam que voltar com alguém.

Após tal afirmação, todos saíram do quiosque em que estavam e foram em direção ao carro de Minho. O mesmo já os esperava dentro do carro, pronto para partir.

Durante a volta para casa, Minho contou várias piadas — algumas delas sem graça nenhuma — e descontraiu ainda mais o clima ali.

Ao chegar na casa, Alice foi a primeira a sair do carro e Baekhyun logo atrás. Os dois estão bem animados por conta das cervejas que Kyungsoo pegou com Jongin antes de voltar. A garota ria de algo que já esqueceu, mas que era engraçado quando escutou os gritos.

— Chanyeol, larga ele! — sim, mesmo estando um pouquinho confusa por conta da bebida, Alice reconheceria a voz de Minah em qualquer lugar. — Puta que pariu, Sehun, para com isso, merda!

Alice respirou fundo antes de abrir a porta da casa — que está destrancada — e seu queixo cai ao ver a cena a sua frente no meio da sala.

Sehun possui um corte no canto do lábio inferior e um rosado indo para o roxo em seu rosto. Ele está em cima de Chanyeol, o segurando pelo colarinho da camisa com a mão esquerda enquanto a direita se ergue num punho.

— Que porra é essa aqui? — Baekhyun quase grita, parando ao lado de Alice.

Sehun olha para os dois e se distrai tempo o suficiente para Chanyeol tirá-lo de cima dele e transferir um soco no outro lado do rosto de Sehun.

— Chanyeol, para com isso! — Alice gritou, correndo até eles. Chanyeol não escutou e socou mais uma vez Sehun, porém dessa vez o garoto conseguiu se defender. — Eu disse 'para com isso!'

Alice começou a socar as costas de Chanyeol que saiu de cima de Sehun e se voltou para ela, segurando seus pulsos.

— Ele te traiu, Alice! — Chanyeol berrou, o rosto com alguns arranhões e umas partes roxas. Seu olhar firme pareceu reduzir Alice à cinzas — Ainda vai defender esse canalha?

Entretanto, antes que tudo virasse um banho de sangue, Minho entrou na sala e puxou Chanyeol para longe com uma chave de braço. Kyungsoo fez o mesmo com Sehun.

 

~*~

 

— Cala boca, Chanyeol!  — Minah diz, parecendo mais abalada que os dois rapazes.

Depois de separados, Minho e Baekhyun resolveram juntar todos e tirar satisfações do que ocorreu.

— Eu calar a boca? Você é que devia ficar quieta, garota — Chanyeol revira os olhos e olha pra Alice — Ela é tão sua amiga que estava aqui se agarrando com esse seu namoradinho aí. Você devia ter amigos melhores, Alice.

A garota não soube o que responder. Seu reflexo no espelho ao lado a mostra mais pálida que o normal e a dor pontiaguda e latejante em sua cabeça começa a voltar.

— Eu sou a melhor amiga dela, seu babaca — retruca Minah, parecendo ligeiramente sem rumo — Eu sou a droga da melhor amiga dela, nunca faria algo que a machucasse.

— Bem, o inferno está cheio de melhores amigas assim — Chanyeol ri sem humor, sua voz extremamente maldosa — Imagina se quisesse machucá-la. Teria feito o que? Esfaqueado a costas dela?

— Olha aqui, seu... — Tao entra na frente de Minah e a puxa pelo ombro, a tirando da frente de Chanyeol.

Alice sente como se todo seu mundo tivesse se acabado em suas mãos. Ela respira fundo e conta até dez de olhos fechados, querendo ficar sozinha por pelo menos míseros segundos.

— Chanyeol — chama, ainda sem abrir os olhos. — Peça desculpas a Sehun.

Sua fala aparentemente calma chamou a atenção de todos.

— O quê? — seu melhor amigo ri, se sentindo traído pela frase que acabou de escutar — Você ao menos escutou o que eu disse?

— Escutei, é claro que escutei — Alice abre os olhos e fita diretamente Chanyeol. Seu olhar é de completa desistência, Tao percebe assim que olha pra ela. — Como não escutar quando você insiste em gritar por ai. Sehun, eu... — Alice desvia sua atenção para o amigo cujo roxo em seu rosto está começando a escurecer mais e mais. Ele olha para a amiga sem dizer nada — Me desculpe. Se eu soubesse que isso ia acontecer, nunca teria...

— Alice. Hey, Alie. O que você está fazendo? — Chanyeol se sente estranho. Uma sensação toma conta de si quando vê Alice pedindo desculpas ao canalha do namorado dela. Ele só não sabe definir que sensação é. Anda até a amiga e segura suas mãos. — Você não devia estar pedindo desculpas a ele, é ao contrário. Ele te machucou.

— Não, Chanyeol. Eu sou uma idiota, uma completa idiota — Alice solta suas mãos das dele. — Isso tudo foi uma armação. Eu e... — aponta para Sehun, que está sendo monitorado por Kyungsoo caso algo ocorra. — nunca tivemos nada. Sehun nunca seria capaz de me machucar porque é apenas meu amigo.

— C-Como assim? — dessa vez, quem fala é Baekhyun — Vocês estão juntos. Minho me disse que vocês se beijaram — Baekhyun olha para Minho como quem pede uma confirmação, e esse o faz. — Sehun dormiu no mesmo quarto que você.

— Eu dormi no chão — o rapaz finalmente se pronuncia, fazendo uma careta ao se intrometer na conversa.

— Espera um pouco — Kyungsoo interrompe, a confusão estampada em sua face — Se vocês não estão juntos, então...

— Por que? — Chanyeol indaga antes que Kyungsoo. — Por que vocês mentiram sobre isso?

— Porque eu queria que uma vez na vida você me notasse, Chanyeol. Não como sua amiga ou como irmã, mas como mulher. Pareceu ser uma boa ideia fazer você se sentir como eu me sinto quando está com alguém.

— Isso foi uma péssima ideia — Kyungsoo diz.

— Ainda não está na hora de julgar ninguém, tá legal? — Tao diz, fechando a cara para Kyungsoo. — Alice é apaixonada pelo Chanyeol faz três anos. Ela tinha que fazer alguma coisa para chamar a atenção dele.

— E como chamou... — murmurou Minho, sem perceber que todos escutaram.

— Tao está certo. Eu tinha que fazer alguma coisa ou enlouqueceria. Reconheço que não utilizei os melhores métodos, mas foi a única coisa em que pensei. Pelo menos... pelo menos serviu para me mostrar algo — Alice pisca os olhos, tentando não chorar na frente de Chanyeol — Eu e você não nascemos para ficarmos juntos, Channie. Eu não quero ficar nessa situação mais. É frustrante. Me desculpa oor ter causado isso a você. A todos vocês.

— Alie... — tanto Sehun quanto Chanyeol disseram ao mesmo tempo, porém Alice os ignorou e saiu do recinto, deixando todos para trás. Ela precisava pensar melhor no que iria fazer.

Mas de uma coisa ela tem certeza: Park Chanyeol não faz mais parte de seus planos amorosos. Nem agora, nem depois.


Notas Finais


Eu tenho sérios problemas em finalizar uma história, sério. Pensei que ia apagar essa aqui (como vou fazer com algumas), mas percebi que faltava tão pouco pra acabar. E é tão legal. Eu gosto desse Tao, dessa Alice, Sehun e Minah, poxa, ia sem bem triste apagar sem final. Então, eu pensei e pensei e acabei escrevendo esse capítulo aqui. O próximo vai ser o final (como já disse antes, tenho problemas em finalizar algo). Me desculpem a demora, todo esse tempo ser dar uma noticia de que estava viva ou que ia continuar...Estava esperando escrever um capítulo para cada história minha e então postar, e isso meio que aconteceu haha. Agradeço a quem comentou, todos os favoritos e quem ainda tinha esperança de uma atualização. Obrigada mesmo, de coração <3
ps: não sei qual história vou atualizar depois dessa, então se alguém aqui acompanha outras fics minhas, me deem uma ajudazinha haha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...