História Get out My Area! (Imagine: Jeon Jungkook) - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~ShirodaRukia

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Jay Park
Personagens Jay Park, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Army, Bangtan Boys, Bts, Fanfiction, Hate, Hentai, Hot, Imagine, Jeon Jungkook, Jungkook, Kookie, Kpop, Love, Romance, School
Exibições 85
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Survival, Violência
Avisos: Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura, amores!

Capítulo 23 - Daddy


Fanfic / Fanfiction Get out My Area! (Imagine: Jeon Jungkook) - Capítulo 23 - Daddy

Capítulo Vinte e Três: Daddy

Trechos anteriores:

“Eu apenas queria perder toda minha sanidade, faltava pouco para que déssemos outro passo.”

 

Finalmente chegamos em Eurwangni; Já são 22h45min, estamos cansadíssimos. Chegamos no hotel resort. Ele era lindo, tinha uma área verde muito vasta e iluminada; lagos imensos com chafarizes iluminados eram normais ali. No resort tem restaurantes de várias qualidades e gostos diferentes, clubes de dança, quartos luxuosos, spa, etc. Era tudo muito perfeito ali, todo meu cansaço da viagem se foi, quero aproveitar o máximo que puder com Jungkook nesse lugar maravilhoso.

Ao estacionarmos e entrarmos com as bolsas, fomos a recepção para fazermos o check-in. Após isso, fomos à nossa suíte designada. Assim que entramos, vimos uma cama de casal gigante, era tudo lindo. Os lustres tinham pedras grandes e brilhantes, como as de diamantes. Ao andar pelo quarto, ficava cada vez mais impressionada. Eu nunca havia visto um lugar tão belo e luxuoso em minha vida! Fomos ao banheiro da suíte, então nos impressionamos ainda mais. A hidromassagem era maravilhosa, era linda e espaçosa.

— A melhor coisa que fizemos foi vir aqui. — Jungkook me aproxima de ti, segurando em minha cintura.

— Tem razão. — sorrio, apoiando minha cabeça em seu tórax, enquanto o acariciava. — Bom, vou tomar um banho, seria legal se passeássemos um pouco, não? — converso, enquanto desço o zíper de meu vestido azul. Jungkook mal percebe, pois se virou de costas para arrumar as roupas na gaveta do quarto. Quando ele se vira, eu já estou seminua, vestindo minhas peças íntimas: um sutiã vinho, e uma calcinha da mesma cor.

— O que você está fazendo? — seu rosto se cora, mas eu sei muito bem que ele perguntou já sabendo de minhas intenções.

— Eu não preciso responder, eu acho. — sorrio, deslizando a alça do sutiã para baixo, de forma libidinosa e lenta, para que ele pudesse prestar atenção naquilo tudo. — Então... por que não deixa isso para depois e vem tomar banho comigo?

— A-ah... claro, claro! — ele começa a suar e a corar. Ele anda rapidamente até o banheiro e liga a água, logo jogando sabão e as pétalas vermelhas que se encontravam na borda. Jungkook vira em direção à porta, pois estava nervoso, mas eu estava excitada, e não podia deixá-lo fugir. Eu irei provocá-lo até conseguir o que eu quero. Antes que ele pudesse sair do banheiro, eu impeço a sua saída.

— Aonde pensa que vai? — coloco minhas mãos em seu tórax, então vou o empurrando até a hidromassagem. Eu o empurro, logo fazendo-o cair sentado nela. Ele estava com todas as suas roupas, portanto sua calça e blusa ficaram molhadas. Ele permanece sentado na mesma posição, então eu subo até o deck de madeira, que fica em volta da hidromassagem, então entro as poucos; eu ainda estava com minhas peças íntimas, pois queria que ele mesmo as tirassem. Sento-me em seu colo, ele estava calado e cabisbaixo. — O que aconteceu, Kookie?

— Eu não sei o que fazer... eu nunca fiz isso antes, estou com medo de te machucar. — ele diz enquanto joga água em meu corpo, ensaboando-o.

— Eu não irei me machucar... não depois de tudo que passei. — rimos um pouco, então olhamos dentro dos olhos, um do outro. Nos beijamos. Eu estava sentada em seu colo, logo comecei a sentir um volume por baixo de mim, que vinha se mostrando cada vez mais presente, na medida em que o beijo ficava cada vez mais caloroso. Consegui. Fiz Jungkook ficar excitado, ele começou a me desejar de outro jeito enquanto eu estava em seu colo. Pausamos o beijo, então ele atacou meu pescoço, onde beijou e chupou durante muito tempo. Ele apertava minha bunda e me pressionava contra seu corpo, o que não era ruim. De repente, me vi abaixo dele. Ele havia rapidamente me tirado de seu colo e me apoiado na fibra da banheira, onde ficou em cima de mim. Entrelacei minhas pernas em seu corpo, e o deixei me chupando. Eu arfava todas as vezes em que ele aumentava a força e intensidade de seus beijos no meu corpo. Ele passou sua mão por minhas costas, então soltou meu sutiã; eu percebi no mesmo momento e não o desaprovei. Jungkook o arrancou de mim com urgência para que pudesse passar seus beijos e chupões – ele havia passado para minha clavícula – para meus seios. Ele estava ofegante, pois o intervalo de tempo que tirava para respirar, era muito pequeno. Jungkook abocanhou meu seio, e o beijou como se estivesse fazendo o mesmo em meu pescoço: ele o chupava, beijava de língua e o mordia. Ele fez isso com os dois.

— Não está passando da hora de tirar a roupa? — sussurro.

— Por que você mesma não faz isso? — ele responde, no meu ouvido, então brinca um pouco com o lóbulo de minha orelha, com a sua língua.

— Mas você não vai conseguir entrar em mim e seu ainda estiver de calcinha. — sorrio, colocando meu dedo em minha boca, logo mordendo-o suavemente enquanto olho em seus olhos.

— Pode deixar que eu tiro, antes de qualquer coisa. Agora, seja uma menina má, Ayumi (s/n). — Jungkook sai de cima de mim e se senta ao meu lado, apoiando a cabeça na borda. Eu não digo nada, apenas quero atitudes. Lentamente, eu vou deslizando minhas mãos sobre sua calça, até chegar nos botões dela, que tampavam seu membro visivelmente excitado. Fiquei de quatro na frente de Jungkook, com o nariz encostado no seu.

— Poderia se sentar no deck por um instante? — solicito.

— Claro. — Jungkook se levanta um pouco e se senta no deck, ainda com os pés na água espumada da banheira. Deito minha cabeça na coxa de Jungkook, olhando para ele com um olhar inocente, desprovido de qualquer sentimento libidinoso, e qualquer pensamento impuro. O que não era a realidade, apenas aparência, pois por minha cabeça, passavam-se os piores e mais pervertidos sonhos e fantasias que qualquer pessoa poderia ter. Jungkook acaricia minha cabeça molhada; olho para seu membro, ele não descansava, continuava ali, naquele volume. Irei parar com essa tortura, irei deixá-lo feliz, agora. Aproximo meu rosto do botão de sua calça, então abocanho-o. Desabotoei sua calça com minha própria boca, e também desci o zíper. Jungkook perdeu sua robusteza, então tirou toda a sua roupa, antes que eu mesma pudesse o fazer. Ele senta dentro da banheira, com seu membro inteiriçado e erétil, logo segura em meu braço, colocando-me abaixo dele.

— À partir de agora não me chame de Jungkook, me chame de Daddy.

— Okay, Daddy... — mordo meus lábios, ao sentir a pressão de meu corpo contra a fibra. 


Notas Finais


Vai começar, preparem seus corações!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...