História Get Used To It - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Barbara Palvin, Justin Bieber
Visualizações 49
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU TO MUITO FELIZ BICHO! O CRUSH ME NOTOU kjkjjkjkjkjkj

E tanta felicidade me fez escrever mais um cap pra vcs. ^_^

Capítulo 10 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction Get Used To It - Capítulo 10 - Capítulo 10

Lua estava sentada na ponta da sua cama e ainda não conseguia acreditar em que seus olhos estavam vendo. Depois de ter tido aquele ataque de carência e ter pedido para Justin vim, se sentiu mal por atrapalha-lo, fazendo ele vim até Los Angeles só porque pediu.

Olhou para ele deitado na sua cama e sorriu ao ver o rostinho sereno respirando tranquilamente. Ele havia pego no sono a pouco tempo.


“Querida?” Virou o rosto para a porta vendo sua avó parada no batente com um sorriso no rosto. “O almoço está pronto!”

“A gente desce já.” sorriu e sua vó devolveu, fechando a porta em seguida.


Olhou novamente para o anjo que dormia tranquilamente, estava com pena de acordá-lo pois o mesmo chegou nessa madrugada às 03:00 hrs e ficaram conversando até as 6:00 da manhã, onde foram pegos por Dona Maura que descia as escadas para ir até a cozinha fazer o café. Ela ficou surpresa e riu com o desespero de Bieber explicando o porquê de está ali. Não se importou, até gostou ao ver o sorriso que sua neta estava nos lábios.

Seus pensamentos foram interrompidos por um pigarrear. Justin a olhava sorrindo,seu rosto estava amassadinho e seus olhos caramelos estavam pequenos. E ele estava tão fofo usando aquela touca.

Sem dizer nada, se aproximou dele deitando metade do seu corpo em cima do dele e o beijou.  

As mãos de Justin foram  em caminhos diferentes, sua destra estava na cintura da morena enquanto a outra fazia carinho no rosto. Lua colou mais seu corpo no de Bieber e passou a fazer carinho na nuca dele com a mão direita, deixando a esquerda fazendo carinho no tórax.

As línguas se tocavam, sentindo o gosto de café de ambas e suspiros eram soltos por não quererem parar aquele beijo.


Era bom.

Era maravilhoso.


Lua colocou uma perna entre as de Justin e fez um movimento fazendo sua coxa fazer pressão no membro dele.

Justin arfou durante o beijo, e Lua aproveitou essa brecha para morder o lábio inferior dele, ouvindo o mesmo gemer.

Justin sentiu seu sangue esquentar e uma onda de calor tomar conta de seu corpo. Essa garota o queria enlouquecer.

Inverteu as posições, ficando em cima do corpo da morena e prendeu as mãos dela acima de sua cabeça a vendo arfar surpresa.

Os cabelos bagunçados e arrumados ao mesmo tempo, as bochechas vermelhas e os lábios inchados e brilhantes por sua saliva. E aquele olhos… Olhos tão lindos.

“Tem mais alguém além de nós nesta casa?” sua voz saiu baixa e rouca, causando uma pulsação na intimidade da morena que prensou as pernas uma na outra.

“A-a vovó…”

Justin suspirou soltando suas mãos enquanto tinha um sorriso pequeno no rosto, levantando-se da cama.  

Lua sentou-se sentindo suas bochechas quentes e tudo piorou quando viu o volume na calça de Justin. Desviou o olhar sentindo o dele em cima de si.

“A… vovó veio avisar que o almoço ta pronto.” saiu da cama calçando os chinelos.

“Ok, eu posso usar seu banheiro ?” perguntou coçando a nuca.

“Claro…” sorriu.




[…]




“Estava prestes a ir atrapalhar seja lá o que vocês estavam fazendo.” disse Maura assim que os dois jovens sentarem na mesa.

“Vó!” a morena sentiu a vergonha tomar conta do seu rosto. Sua avó não perdoa.

“A gente tava só conversando Dona Maura.” disse Justin sorrindo.

“Aham…” piscou fazendo Justin rir e sua neta colocar a mão na testa, “mas me conta querido, você disse que iria ficar uns dias fora e já está de volta. Aconteceu alguma coisa?”


Lua se remexeu desconfortavelmente na cadeira e Justin por debaixo da mesa, acariciou  sua coxa, para que se sentisse confortável.

“É que eu não aguentava mais de tanta saudades que estava sentindo da sua neta.” sorriu para a morena vendo ela sorrir também com o rosto corado.

“Vocês são tão bonitinhos…” Maura tinha as duas mãos sobre o rosto e olhava encantada para os dois jovens a sua frente.

Os dois sorriram envergonhados e foi assim até terminarem o almoço.



[…]



Lua estava deitada na cama enquanto Justin andava de um lado para o outro com o celular na orelha.  

Pegou sua abelha de pelúcia e começou a brincar com a mesma.  

A cama afundou ao seu lado sentindo braços rodearem sua cintura e beijos sendo depositados no seu ombro.

“Vou ter que voltar amanhã de manhã.” a voz dele saiu baixa e triste.

“Não pode ir na terça pelo menos…?” estava sendo hipócrita sim. Porra! Não queria sair de perto dele.

“Não posso babe, eu me compromete… Desculpe.” disse beijando mais uma vez seu ombro.

“Desculpe, é que eu não quero que você vá…” se colocou de lado, enterrando o rosto no pescoço dele.

Justin sentiu seu peito doer ela estava tão frágil, nem parece aquela garota de personalidade forte. Pegou o rosto da mesma e a fez lhe olhar nos olhos.

“Do que você tem medo?”

Lua suspirou sabia que ele estava se referindo ao jeito que ela estava se comportando. “É que… É que é tanta gente… Elas nem me conhecem e… falam de mim como se eu fosse uma… Uma… Aproveitadora. Eu não sou isso, você sabe não é?”

Os olhos dela brilhavam com lágrimas prestes a cair, foi horrível vê-la chorar hoje cedo não iria passar por aquilo de novo.

Beijou a testa dela sentindo a mesma se agarrar em si com força.

“O único que precisa te conhecer sou eu, e eu sei quem você é, sei que você não é nada disso do que eles estão falando. Eu sei que isso tudo é uma droga, eu sei porque ainda não me acostumei com isso mesmo depois de anos convivendo. Mas você tem a mim, que vai te proteger de tudo e todos.” a morena já chorava derramando lágrimas grossas e sentiu suas próprias descerem. “Estou apaixonado por você…” confessou sentindo o peito aliviado.

“Eu… Eu também estou apaixonada por você.”  saiu naturalmente deixando um alívio imenso no seu coração.

Justin sorriu fazendo a morena sorrir junto e juntou suas bocas.

Foi aquele beijo sem língua, foi aquele beijo carinhoso onde as bocas se acariciavam provando a maciez uma da outra.

Juntaram suas testas sorrindo e Justin sentiu que tinha que lhe fazer o pedido agora.

“Little moon…” chamou baixinho sentindo seu coração acelerar.

“Hum…” a morena murmurou para que continuasse.

“você… a-aceita ser… minha namorada?”


Notas Finais


>.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...