História G.G: Sasuke vs Naruto x Menma vs Satoshi. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Lemon, Menma, Naruto, Romance, Sasuke, Satoshi, Shonen, Shonen-ai, Yaoi
Visualizações 184
Palavras 4.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hi Sweet's <3

Primeiramente que delicia, os comentários foram tão legais de responder! Eu amo essa interação ><
E foi bem dividinho, aqueles que apoiam o Sasuke e aqueles que apoiam o Naruto, gente que maravilhoso sentir o quanto vocês estão envolvidos, eu tenho certeza que todo mundo se sentiu naquela balada ><

Agora eu vou dar um avisinho, vou deixar muita gente com raiva nesse cap. vou deixar muita gente confusa e o pior de tudo, vai ser muito legal <3

Espero muito que gostem, se divirtam e se encantem um cadinho né <3

Boa leitura amores e nos vemos nas notas finais que tem um aviso ainda melhor ><

Capítulo 12 - Gêmeos Curtindo (Parte 2 de 2)


Se fosse só eu e ele estaria tranquilo, mas tinha Tamaki também e esses outro cretinos. Olhei em volta, se achasse Satoshi poderia ser mais fácil, mas nem um sinal dele. Irmãos são mesmo inúteis.

Tirei minha jaqueta, me recusava a suja-la com sangue desse ridículo.

- Vamos ver o mimado de merda apanhar - agitou o homem, ele acha que está falando com quem?

Ele se aproximou de mim e tentou desferir o primeiro soco.

Foi quando e desviei e soquei a cara dele fazendo ele cuspir sangue, se meteu com o cara errado.

- ORA SEU! - avançou em mim de novo e ele agachei e o soquei mais uma, duas... três vezes - JÁ CHEGA! 

Foi naquele momento que dois caras me seguraram, ia derruba-los, mas um cara grande segurava Tamaki foi quando parei.

- Ah! Parece que não é tão bom agora não é mesmo - Senti meu estomago doer e se contrair, ele havia me socado.

- COVARDE!! PARA COM ISSO GION! - gritou Tamaki, aquilo era irritante, quem diria que um dia eu me envolveria em uma briga por causa de uma mulher.

- Será que você vai ser tão bonito quando eu terminar com você, acho que a sua carinha de anjo vai ficar um pouco deformada - ele desferiu um soco contra a minha face, aquilo doeu, senti meu lábio cortar com o impacto, torço para o sangue ser só disso - Não tem nada a dizer riquinho de merda?

- Você bate que nem viado - falei frio -, o caramba, Suigetsu te quebraria em dois.

- Ora seu - mais um soco.

Parece que vou apanhar um pouquinho, mas o que são esses socos, Naruto bate 10 vezes mais forte que ele. Naruto, o que ele estará fazendo agora? Deve estar se pegando com aquele imbecil do Kitsune, o que eu não daria para socar a cara de Sora agora.

Pensando melhor, o que eu não daria para estar no lugar dele agora, beijando o Naruto. Droga, meus devaneios estão maiores, será que estou perto de ficar inconsciente?

Satoshi vai acabar comigo, que humilhação, apanhar para esse merda.

- Agora, que tal eu redesenhar seu rostinho com isso - levantei minha cabeça e percebi uma coisa.

Um canivete.

Naquele momento notei que o cara era louco.

- NÃO, ME SOLTA!!! - gritei vendo ele se aproximar.

- Relaxa, garotas acham cicatrizes sexy - riu ele se aproximando de mim, fechei os olhos com força esperando o corte quando não veio.

Abri os olhos devagar, havia alguém entre mim e o cara, o canivete estava no chão e o homem tinham as duas mãos tentando soltar a mão do homem que segurava seu pescoço.

-Me...gasp...

Ele estava na ponta do pé, os caras que me seguravam me soltaram um por um.

- Desculpe a demora irmãozinho - falou Satoshi chutando o cara que me segurava pela esquerda.

- SEU MERDA!!! - Menma estava do outro lado pisando no cara que me segurava a direita - Só eu posso espancar os Uchihas.

- Naruto - falei e o loiro ainda segurava o cara pelo pescoço.

Foi muito rápido, Naruto jogou no chão afundando sua mão em seu pescoço fazendo o cara gemer de dor.

- Não... toque... no... MEU! SASUKE! - gritou sentando no quadril do cara enquanto o socava, olhei suas mãos, as unhas grandes, ele estava de costas, essa não.

- Naru, se acalme - disse Menma se aproximando, e Naruto continuava a soca-lo.

Percebi que os caras não reagiam.

Aquilo de novo.

Ele ergueu a mão, se socasse aquele homem o mataria.

Segurei a sua mão com o resto de força que me sobrava e beijei seu punho.

- Está tudo bem amor, eu estou bem - ele virou o rosto pra mim devagar, os lábios delineados em preto e os olhos intensamente vermelhos.

As lágrimas estava presentes ali.

- Ele te machucou... - disse devagar como se estivesse se justificando.

- Esta tudo bem, não tem problema, vamos pra casa, vamos - Segurei seu braço, estava muito fraco mas mesmo assim o apoiei.

- Quero vê-lo sangrar Sasu - falou parecia em transe.

- Não, você não quer - disse, as lágrimas não condiziam com seu sorriso.

- Não quero? - perguntou como uma criança.

- Não, não quer, vamos amor, me ajuda por favor - quando falei aquilo, ele logo se levantou, trocando os apoios e me apoiando.

Satoshi se aproximou de mim e os caras soltaram Tamaki que correu em minha direção, parecia que havia se formado uma cúpula em volta de nós, ninguém se aproximava.

- Um estraguinho considerável, mas nada vai se comparar ao Itachi se ele ver, brigar estava nas regras? Não lembro...

- Sasuke-kun, você está bem, meu Kami eu sinto mui... - quando ela foi tocar o meu rosto Naruto segurou o braço dela a impedindo de me tocar.

- Não fez o suficiente? - disse ele frio com os olhos de névoa sangrenta.

- Eu... sinto muito mesmo - falou ela desesperada.

- Não se preocupe com isso - tentei ser gentil, já que o gentil da situação estava furioso - Só tente não se envolver com esse tipo de cara, você é incrível Tamaki, arrume um cara que a sua avó aprove, não esse tipo de cretino.

Ela balançou a cabeça positivamente com lágrimas nos olhos.

- Vem garota, a gente vai te colocar no Táxi - falou Menma a chamando para ficar longe de Naruto - ele deu uma ultima olhada para traz - Se algum de vocês vier atrás dela não vamos ser tão gentis - Os caras atrás de nós estremeceram.

Acho que não serão mais um incomodo.

(...)

Menma e Satoshi colocaram ela em um táxi e depois se viraram para mim e Naruto, não dizíamos nada, eu por esta muito machucado e Naruto por parecer extremamente irritado.

- Vamos pra casa nós quatro, já avisei o povo - olhei no relógio, era 00:30.

- Não precisam parar a noite de vocês por minha causa...

- Deixa de bobagem, estamos de castigo lembra - riu Menma - E eu acho que vamos ter que cuidar disso aí, inclusive acho melhor vocês irem pra nossa casa - Satoshi riu pervertido para Menma que revirou os olhos.

- Olha, quem diria que o iniciador do menage  seria você hein Menma - Menma bateu na nuca de Satoshi.

- Não seja imbecil, só não to afim de ouvir o Dei-nii e o Itachi trepando - é mesmo, ainda tinha isso.

- Shiii, verdade - Satoshi chamou um táxi, Naruto me colocou dentro e entrou, Menma foi na frente e Satoshi ao lado de Naruto.

O loiro não dizia nada apenas se manteve quieto.

o taxista não reparou nos olhos do loiro por causa do escuro, provavelmente se assustaria se o visse.

- E o Sora - perguntei baixo para quebrar o silêncio.

- Está com Kurama - disse o loiro seco.

- Como sabiam? - perguntei.

- Sexto sentido de gêmeo - disse Satoshi, tendo os irmãos Uzumakis o encarando de maneira cética - Ave Maria, vocês tão tudo sério hoje, Naruto não conseguia te achar e começou a te procurar, ele ouviu sobre uma briga do lado de fora e chamou a gente, quando vimos era você sendo espancado.

Ele estava me procurando?

- Por que estava me procurando? - me direcionei ao loiro.

- Fiquei preocupado - olhei para a janela.

- Podia estar fazendo outra coisa, você sabe - ele não me olhava apenas para a frente.

- Não me importo, precisava apenas saber que estava bem - meu coração se aqueceu.

- Naru, Sora te mandou mensagem, ele disse que quer te ver amanhã para compensar hoje a noite - falou Menma com o celular em mãos.

- Amanhã eu não posso - olhei surpreso para o loiro.

- Ok... - A frieza do mesmo estava assustando a todos.

(...)

Assim que chegamos na casa Uzumaki a primeira coisa que fizeram foi pegar o kit de primeiro socorros e começar a limpar e colocar gelo em meus machucados.

Naruto limpava alguns cortes com um algodão segurado por uma pinça.

Seus olhos se mantinham vermelhos e eu sentia que ele estava incomodado e irritado.

- Satoshi, vamos arrumando as coisas lá em cima, assim que terminarem aí vamos dormir.

Concordei com a cabeça e Naruto se manteve limpando meus machucados.

- Esta bravo?

- Sabe que sim.

- Comigo?

Ele não respondeu.

- Comigo? - perguntei de novo e ele soltou um suspiro.

- É...

- O que eu fiz? - ele revirou os olhos - Se não me disser não tem como eu saber.

- Não é como se você precisasse saber.

- Mas eu quero saber.

- Sasuke, sabe o que mais me irrita em você?

- Além de tudo?

- To falando sério.

- O quê? - ele revirou os olhos e passou mais soro no algodão.

- É que você tem essa mania estupida de dizer que me ama antes ou depois que pega alguém, isso me deixa p*** - soltei uma rizada de leve.

- Preferia que eu mentisse?

- Preferia que não o fizesse - falou trocando o algodão.

- Não fizesse o que? Ficar com outra pessoa ou dizer que te amo? - ele estremeceu, sorri - Não vou abrir mão da segunda.

Ele pressionou o algodão com mais força, senti um espasmo.

- Dói - reclamei.

- É pra você aprender a não entrar em brigas desnecessárias - disse ele irritado, acho que isso te um doce cheiro de ciúmes.

- Não foi desnecessária, quem sabe o que aquele cara teria feito com ela - ele sorriu de lado, um sorriso irritado e sarcástico.

- Claro, o bom samaritano tinha que proteger a donzela em perigo - ele definitivamente está com ciúmes, e isso é tão fofo que estou quase o abraçando.

- Aposto que faria o mesmo - ele ergueu uma sobrancelha pra mim ainda com aquele sorriso.

- Eu não teria apanhado - disse mais uma vez apertando o algodão - Esta limpo - disse jogando a pinça dentro do kit e o fechando.

- Obrigado - disse passando a mão de leve pelo meu rosto, não estava mais inchado, obvio que machucado, contudo não mais do tamanho de uma lua.

- Da próxima vez que se envolver com alguém certifique-se de que seja solteiro, não vou estar lá sempre pra te salvar - ele se levantou, mas antes que se movesse para algum lugar eu abracei o seu tronco, ainda sentado - O que está fazendo?

Ele parou.

Esfreguei meu nariz na base de suas costas, seu cheiro me acalma tanto.

- Te abraçando, sentindo seu cheiro, seu calor - ele estava travado.

- Para - Com essa palavra eu o puxei para o meu colo.

- Por que? - beijei seu pescoço.

- Porque eu quero - parece uma criança mimada.

- Esse tipo de argumento não é valido - ele tentou me empurrar mas gemi de dor, ainda estou muito machucado.

Foi quando ele parou.

- Estou me sentindo egoísta agora, por isso quero que me solte - se sentindo egoísta?

- Por que você seria egoísta? - ele soltou um suspiro, me olhando de lado.

- Porque, se alguma forma, eu fiquei feliz de ter te encontrado daquele jeito - ergui uma sobrancelha, isso é uma p*** sacanagem.

- Ca***** queria tanto assim que eu apanhasse - ele revirou os olhos.

- Não é isso, eu só... 

- Só - já estava irritado.

- Preferi te ver apanhando ao te ver beijar aquela garota - apertei seu tronco com força.

- Você é muito cruel - disse enterrando o meu rosto em suas costas.

- Eu sei, já estou me sentindo péssimo o suficiente - tentou se justificar, mas quando ele fez menção em se levantar eu o segurei com muito mais força - Sasuke!

- Você é cruel, como pode fazer isso? - puxei seu rosto de lado deixando próximo aos meus lábio - Como pode fazer com que eu fique mais apaixonado por você ainda?

O beijei.

Queria tanto beija-lo de novo.

Só Kami sabe o quanto eu desejei estar no lugar do Sora.

O quanto eu invejei a forma que ele e Naruto sorriam um para o outro.

Me sentia mais e mais amargurado cada vez que nós brigávamos, e nesse momento sentindo o calor dele... 


Queria gritar ao mundo que ele é meu e só eu posso toca-lo, queria mandar o Sora enfiar um GPS no orifício anal dele pra ver se ele para de se perder.E encontra um rumo de volta pro templo dele.

Assim que nos afastamos mudei minha posição e ele se sentou no sofá. 

Fiquei de frente para seu corpo e finalmente seus olhos voltaram a coloração normal.

- Seu brilho vermelho é extremamente sexy, mas nada no mundo se compara aos seus olhos, essa imensidão azul faz meu coração acelerar - ele desviou o olhar, o rosado em suas bochechas denunciava a vergonha, toquei seu rosto - Olhe nos meus olhos enquanto eu falo com você amor - frisei essa ultima palavra para ver se pelo menos assim entra na cabeça dele.

Aproximei meu rosto do dele me inclinando no sofá, passei uma das mãos pela nuca do mesmo o obrigando a me olhar.

- Amo você - falei isso roçando nossos lábios.

- Mudei de ideia - ele colocou ambas as mãos em meu pescoço - você que é cruel.

Sorri me inclinando para beija-lo.

Aquela vontade louca de gritar:

CHUPA SORA!

Não desapareceu completamente, acho que posso fazer isso na escola.

Nesse momento a única coisa que estou pensando é que minha cabeça está ficando em branco, beijar ele me deixa em um transe tão profundo, nunca senti isso por ninguém, e duvido que algum dia alguém possa ocupar o lugar dele, principalmente por ele preenche-lo tão bem.

- Odeio - disse o loiro, foi quando eu percebi que ele estava deitado no sofá e eu estava sobre ele, cada uma de suas pernas estava de um lado, a esquerda pendia no chão e a direita eu segurava na lateral do meu corpo - Odeio estar apaixonado por você.

Ri daquilo.

- Eu sei, você tem um péssimo gosto - disse voltando a beija-lo.

- Por que eu tenho que sentir ciumes? - disse o loiro assim que me desviei de sua boca indo para seu pescoço, o marcaria bastante.

- Ué, isso é privilégio meu desde quando - falei rindo.

- Qual é Sasuke, você vai ter ciumes do que? - levantei minha cabeça o olhando incrédulo.

- COMO DO QUE? - ele ainda pareceu confuso - Sai, Sora? Ou os seus ex's que aparecem do nada? Quem será o próximo? A Haruno?

- E você, tem a escola inteira querendo te pegar - revirei os olhos.

- Como se eu ligasse pra isso - disse já irritado, isso não é hora de conversar, é hora de beijar.

- Mas eu ligo! - ele cobri os olhos com as duas mãos.

- Ainda posso te ver - falei tentado soltar sua mão.

- Mas eu não - disse irritado.

- Você que sabe - abaixei minha boca novamente para o seu pescoço - Mas não vou mais me conter.

Não me contive mais, minha mão livre foi em direção ao cós de sua calça tocando em uma região sensível.

- Tão doce - disse indo em direção aos seus lábios de novo, suas mãos haviam voltado a minhas costas.

- Teme, eu nunca...

- Eu também...

- Não sei se fico feliz ou com medo depois dessa - ri.

- Feliz, essa é a resposta pra tudo.

- Baka -apertei seu membro por cima da calça e ele gemeu de leve.

- Esta bem feliz aqui - disse rindo - Vem.

Me sentei e ele continuou deitado, completamente desarrumado com a blusa amaçada e o botão da calça jeans aberta.

Bati em meu colo.

Surpreendentemente ele estendeu uma mão e eu o ajudei a subir no meu colo.

- Vamos devagar, não precisamos fazer tudo de uma vez.

- Tá - havia receio em sua voz.

- Já se masturbou? - ele corou completamente - Isso é um sim - ri e levei um tapa - Faremos isso, só que juntos, na brotheragem.

Ele riu.

- Isso não vai fazer você parecer hétero - falou inflando as bochechas, não resisti e mordi uma delas.

- Eu sei, mas não podia perder a piada.

- E se nossos irmãos aparecerem? - abri seu zíper vendo o volume em sua cueca, já podia ver a parte de cima do seu pênis.

- Eles estão sozinhos em um quarto - ergui uma sobrancelha.

- É... talvez você tenha razão - quando fui tirar o 'passarinho da gaiola', Satoshi me zoaria pela eternidade se eu falasse isso, ele segurou minha mão

Olhei em seus olhos e ele levou sua mão até o meu membro esquecido.

Definitivamente eu estava bem pior do que o loiro desde que comecei a beija-lo.

O observei, ele levou a mão até aquela área abrindo o botão do meu jeans e logo em seguida puxando o zíper.

Assim que ele foi me tocar eu o ergui.

- Sas...

Puxei sua calça a deixando na altura da coxa.

Fazendo ele se sentarem mim novamente.

- Puxa - falei olhando em seus olhos, ele arrastou a minha calça de leve liberando o meu membro, pois a puxou com a cueca.

Assim que nossos membros ficaram expostos eu os segurei rentes.

- Hnnnn... - gemeu mordendo o próprio lábio.

- Me... me beija... se for morder... me morde - ok, devo admitir que eu fui muito pervertido, mas eu amo muito esse loiro.

Ele cruzou os braços em volta da minha nuca e enquanto eu apertava nossos membros ele me beijava.

A melhor parte eram os gemidos durante o beijo.

A minha mão livre foi em direção a suas nádegas expostas.

Ele continuou me beijando enquanto eu tocava a nós dois, mesmo que já tenha tido esses tipos de sonhos, nunca em nenhum deles foi tão bom.

Senti um arrepio quando sua boca foi em direção a minha orelha.

Vi uma de suas mãos cair de trás do meu pescoço.

- Que..que...quero-ro tocar - ele parecia receoso, eu soltei nossos membros que já escorriam e puxei sua mão.

A pousando sobre o meu membro.

- Me toque - segurei em seu membro e voltamos a nos beijar.

Eu queria parar com tudo e apenas sentir ele me masturbando, ele acariciando de maneira firme a minha parte intima. Queria que aquilo nunca acabasse.

Os beijos, a mão bobão, o toque suave e intimo.

O prazer...

Senti os espasmos chegando através dele.

- Vou go-gozar - falou nos meus lábios.

- Vamos - disse, já estou no meu limite.

Mais um movimento foi necessário e nós dois nos derramamos.

O orgasmo tomou conta do meu corpo, quase caí.

Só me mantive lucido pois o loiro tombou para atrás e se eu não o segurasse e puxasse para o meu tronco ele cairia no chão.

- Seria uma queda dolorosa - comentei.

- Acho que nem iria sentir depois desse orgasmo - falou rindo.

- Vamos ter que lavar as blusas - falei vendo a sujeira.

- Pelo menos não é o sofá - falou ele rindo - Minha mãe me mataria.

- É... 

- Temos que subir - falou o loiro um pouco descontente.

- Se eu ouvir um gemido se quer eu vou dormir no parque - ele riu.

- Vai ter que me levar junto - olhei pra ele sugestivo.

- Se te levar não irei dormir, e muito menos vou te deixar dormir.

- Não me importo - falou tímido.

Não aguentei e voltei a beija-lo.

Só nos levantamos depois de 10 minutos de sessão de beijinhos.

Fomos para o banheiro de baixo nos limpar. Acabamos voltando sem camiseta, as lavamos na pia e depois colocamos para secar na secadora da lavanderia.

Subimos os degraus devagar.

Nenhum som.

Assim que nos aproximamos ouvimos cochichos, acho que estão conversando.

Ficamos mais perto para ouvir o que diziam.

- Eu não vou chamar eles Menma, vai que eu interrompo alguma coisa, e sinceramente o trauma de ver um irmão transando é demais pra mim - Satoshi está falando merda como sempre.

- Até parece que nunca viu um filme porno - discutiu Menma.

- É mas definitivamente o Sasuke me broxaria a ponto de eu nunca mais conseguir subir, e quem sofreria seria você - ouviram Menma rir do outro lado.

- Eu arrumava um amante e pronto - Tenho certeza de que Satoshi não gostou de ouvir isso.

- AH mas eu vou te mos...

Abri a porta vendo uma coisa curiosa.

Não, não era Satoshi tentando pegar Menma que corria pelo quarto, mas sim as camas, estavam todas juntas.

- Vamos dormir assim? - perguntei, Menma me olhou feio.

- Lógico, ou você acha mesmo que eu vou deixar você dormir de conchinha com o meu irmão?

Olhei pra ele irritado.

- E eu me fo** também - reclamou Satoshi.

- Não querido, tu não fode nada, esse é o objetivo - disse Naruto rindo - Estou acabado.

Ele seguiu para sua cama indo para o canto da parede.

- Vai dormir de jeans? - perguntei e ele apenas abriu um olho.

- VOU - cobriu a cabeça.

Ri, talvez a vergonha tenha batido.

Segui até a cama, ignorando os avisos de Menma e me deitei ao lado do loiro.

Senti uma mão segurar a minha por debaixo do cobertor.

- Boa noite Sasuke - falou baixinho.

- Boa noite - respondi.

Não vi quando eles vieram para a cama, dormi me concentrando naquele calor, no calor de nossas mãos dadas.

Estava feliz, realmente feliz.

(...)

-- Satoshi Pov --

- Eles fizeram alguma coisa - disse Menma olhando o casal ternura dormir.

- Claro que fizeram, mas não devem ter ido até o fim - falei também os olhando.

- Já é 1:30 - o moreno me olhando, ele já estava com roupas mais confortáveis de moletom, havia me emprestado uma calça de pijama e uma camiseta, as quais eu já estava vestido.

- Vamos dormir bebê - ele me olhou feio.

- Me chama de bebê de novo que eu vou te quebrar em dois - sorri sugestivo e ele revirou os olhos -, pervertido.

- Não gosta de apelidos carinhosos Menma? - perguntei me aproximando.

- Só não quero ser tratado da mesma forma que tratava as suas ''koneko-chan'' - beijei seu pescoço.

- Ciumes?

- Tenha certeza que vai saber quando eu estiver com ciumes, eu sou o cão em pessoa - não duvidava.

- Certo inu-chan - ri - Estranho, to com a impressão de que esqueci alguma coisa.

- Se esqueceu não devia ser importante - Menma subia na cama se deitando ao lado de uma Sasuke desmaiado.

- É, não dever ser importante.

-- Satoshi Pov Off --

Os meninos dormiram automaticamente assim que apagaram as luzes.

(...)

O relógio marcava 4:10 minutos.

Itachi se encontrava na sala de estar com Deidara dormindo com a cabeça em seu colo, seus olhos estavam vidrados na porta.

- EU VOU MATA-LOS!

(...)

Na manhã seguinte assim que Deidara acordou notou que Itachi estava impaciente.

- Ita, eles estão bem, o celular deve ter acabado a bateria eles devem ter ido dormir na casa de uma amigo.

- Não, eu falei claramente, 4hrs em casa, só esperei amanhecer - eram 7hrs da manhã - Vou atrás deles!

- Então pelo menos espera eu me trocar que eu vou com você.

Os dois seguiram para a casa Uzumaki vendo o kit de primeiros socorros no chão e alguns algodões sujos de sangue em uma bacia.

Naquele momento correram rápido para o quarto dos gêmeos vendo os quatro dormindo nas camas.

- ACORDA!!! - assim que Deidara gritou os 4 levantaram em um pulo.

Satoshi acabou caindo e quase arrastando Menma para o chão.

- QUE MERDA!!! ISSO É JEITO DE CHAMAR DEI-NII? - Deidara analisava os quatro, quando seu olhar parou em Sasuke.

Ele caminhou até o moreno segurando seu rosto pelo queixo e o olhando.

- Onde vocês foram ontem, alguma briga de rua? - Naruto olhava para Sasuke.

- Balada Punk - respondeu Satoshi tendo um olhar cruel de Itachi.

- Eu disse pra vocês...

- Opa, não infringimos regras, você não disse nada sobre não brigar - Itachi olhou mais torto ainda para Sasuke.

- Tem coisas que eu não devia precisar dizer.

- Pelo menos já cuidaram dos primeiro socorros - Deidara olhou para Itachi - Podiam ter ligado, Itachi passou a noite inteira em claro esperando vocês, e nada.

Os Uchihas se sentiram mau naquele momento, por terem preocupado seu irmão mais velho.

- Desculpe - disseram os 4 juntos.

- Pelo menos estão bem - disse o moreno mais velho - Agora eu vou dormir, não me acordem antes das 15 hrs.

Itachi seguiu em direção ao quarto de Deidara.

- Bom, já que já levantaram vão fazer café pra mim por me deixarem preocupado, rápido cambada.

- Folgado! - disseram juntos.

- Sou mesmo, me dou a esse direito, ordens da mamãe, me sirvam - eles levantaram a contra gosto e desceram as escadas sonolentos.

Essa manhã seria um tédio.

(...)

12hrs 

Os gêmeos jogavam detetive na sala.

- Definitivamente quem matou foi a grávida, matou a mãe de desgosto - falou Satoshi.

- Não, perdeu - disse Menma - Sua vez Sasuke.

- Caraca, todo mundo tem motivo pra matar essa velha maldita, até eu - disse ele irritado - Eu matei ela.

- Não, perderam de novo e eu ganhei.

- Quem ma... - a campainha tocou.

- Eu atendo - disse Menma se levantando, adorava deixar os outros curiosos.

Assim que ele abriu a porta levou um susto.

- Sakura? - Ela estava de costas.

- Menma, eu fui na casa ao lado e não tinha ninguém então pensei... - ela se virou e deixou Menma ainda mais assustado.

- Men quem é? - Satoshi parou encarando a rosada.

- Haruno? 

- Satoshi, oi, o Sasuke está? 

- O que quer com o Sasuke? - perguntou ele nervoso.

- Ahh, Sasuke-kun - falou a rosada, Naruto, Sasuke e Deidara surgiram, todos eles de olhos arregalados.

- Como pode ver - ela sorriu -, eu estou grávida, e o filho é seu.

Sasuke deveria ficar em pânico, mas tudo que ele fez foi olhar para Satoshi.

- Sakura vamos entrar e explicar isso direito - eles deram passagem para a menina com um barrigão.

- Men...

- Sasuke nunca esteve com a Haruno, Satoshi, - ele olhava os outros conduzirem a garota para a cozinha - você mesmo disse, ficou com ela para descarta-la.

- Eu juro que não é nada do que você está pensando, eu tenho certeza absoluta de que não é minha aquela criança.

- Espero que esteja certo, pois caso contrario, será papai Uchiha - Menma bateu no ombro de Satoshi e saiu da casa.

Deixando o Uchiha para trás.

- E essa agora...


Notas Finais


E aí?

Aquele "O" se formou na boca de alguém?
E essa agora?
Onde será que o Menma vai? Especulações?

Já vou avisando, o próximo vai ser intenso e eu vou fazer vocês darem uma questionada, principalmente em relação a gostar ou não de alguns personagens, pois é muito fácil odiar rivais quando eles são maus, e se eles não forem? *fica no arrrrr*

Muito Obrigada a todos que leram ><

Aguardo ansiosa os comentários e não vejo a hora de responde-los e ver as teorias de vocês, será que alguém mudou de lado?

Estou esperando hein ><

Muitos Kiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiissssssssssssssssssuuuuuuuuuuuuuuuuussssssssssss <3 <3 a todos e até o próximo <3 (quanto mais interação mais rápido ele chega, já que eu vou empolgando heuehu)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...