História GhostStories - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Ghost, Horror, Hoseok, Jimin, Jungkook, Kookmin, Namjoon, Seokjin, Suga, Sugamonjin, Suspense, Taehyung, Taeseok, Terror, Yoongi, Yoonjin
Visualizações 318
Palavras 1.440
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 0.2 - You what?


Autor P.O.V

- [...] Meu nome é Jung Hoseok, espero que possamos ser amigos. - Se reverênciou para classe, com um sorriso estonteante que ele sempre dava, mas nunca com uma razão que necessitasse desse sorriso.

Ele sempre guardava seus melhores sorrisos para seu irmão, o único que era digno deles.

- Pode se sentar ali, ao lado de Yoongi. - Apontou para o garoto pálido que estava este tempo todo com o queixo apoiado na mão e olhando para janela.

Seu olhar se direcionava para a sua antiga escola que não era muito longe de onde estava, se atravessasse o pátio principal, você poderia entrar na famosa 'Escola Velha', como os alunos sempre a denominam.

- Tudo bem. - Assentiu, apertando a alça de sua bolsa e se sentando ao lado do pálido.

Era notável que os dois queriam conversar com o outro, mas a única curiosidade que Yoongi tinha era se Hoseok acreditava em fantasmas, e bem, caso ele dissesse 'sim', uma conversa iria fluir dali para frente.

Mas, Hoseok não é igual ao seu irmão, Taehyung.

E por falar nele, na sala ao lado, Tae se apresentava com um sorriso tímido.

- [...] Meu nome é Kim Taehyung, prazer em conhecê-los. - Disse, reverenciando.

- Hm... Pode se sentar ali. - A professora apontou para um lugar onde já tinha gente.

Para falar a verdade, a professora nem prestava atenção no garoto, apenas apontou para um lugar aleatório.

- Mas... Ali tem gente. - Tentou falar sem parecer rude.

- Pode se sentar aqui! - Um garoto ruivo lhe chamou a atenção, e logo, ele não viu nenhuma outra escolha. 

Ele se sentou na frente do ruivo, e ao seu lado tinha um loiro, e do lado da janela tinha um garoto - cujo o cabelo era loiro.

Bem diversificado. - Ele pensou, sorrindo sozinho.

- Do que está rindo? - O ruivo pergunta ainda sorridente.

- Nada não. - Suspirou, virando-se para trás.

- Prazer, meu nome é Jimin. - Sorriu mais ainda, fazendo seus pequenos olhinhos sumirem em risquinhos pretos. - Esse é o Namjoon... - O loiro disse um 'oi' sem animação, até porque, a pouco tempo ele estava dormindo em cima de sua mesa. - E esse é o Jin; o seu é Taehyung, certo?

- Sim, mas eu prefiro apenas Tae. - O ruivo assentiu. - Hm... Aquela professora é sempre... Assim?

- Ela é chata, não liga para nada e não sabe ensinar, espero que não se ofenda com ela. - Tae suspirou novamente.

- Acho que não. - Olhou para janela, além de Jin, enxergando um garoto que entrava em um prédio caindo aos pedaços. - Quem é aquele garoto? - Apontou para o prédio, fazendo todos se levantaram para ir olhar - mesmo que Jin não precisasse.

- Nós não vemos nada. - Jimin se pronunciou.

- Mas... Tinha alguém entrando lá dentro. Não é a tal da 'Escola Velha'? - Assentiram. - Então, aquele seria algum tipo de inspetor? 

- Os inspetores não podem sair dos andares desse prédio, aquele prédio é abandonado, não tem como alguém entrar lá já que a única chave que tem para a porta de entrada se perdeu lá dentro. - Jin dizia com um certo entusiasmo, fazendo Namjoon revirar os olhos.

- E lá vamos nós de novo. - Se sentaram, e então, Tae passou a prestar atenção em tudo que Jin dizia.

- Há muito tempo atrás, um fantasma se apossou daquela escola, trancando todos que estavam lá dentro. Dizem que um garoto conseguiu salvar todos que estavam no prédio, mas então, ele não teve o mesmo destino. Dizem que ele selou o prédio por completo e que encobriu toda a magia negra e na energia contida ali, consequentemente, selando-o junto. - Tae não sabia o que falar, a história que Jin lhe contava estava cada vez mais intrigante e interessante, e isso lhe prendia a atenção por completo.

- O que aconteceu depois? - Perguntou, ainda interessado.

- Dizem que o prédio pegou fogo, mas até agora ele se mantém em pé. - Jimin disse, apontando para o prédio marrom não muito longe dali. - Ninguém nunca mais decidiu falar algo sobre aquele lugar, a história foi encoberta e mentiras rondaram por aí, enterrando a verdade.

- Nem sabemos se foi isso mesmo que aconteceu, e aliás, nunca iremos saber. - Namjoon suspirou. - Parem de desperdiçar suas salivas com isso, é ridículo.

- Deixa de ser ignorante! Só estamos contando um boato! - Jin se irritou, dando um peteleco na testa de Namjoon. - Deixe de ser rabugento.

- Eu mereço. - Namjoon revirou os olhos, mais uma vez.

O silêncio pairou, até que Tae o quebrou. O seu olhar para Jimin era de apenas um sentimento: convicção.

- Eu quero entrar na escola velha! - Disse, dando um soco no ar.

- VOCÊ O QUÊ?!

[...]

- VOCÊ O QUÊ?! - Gritaram em uníssono para o garoto.

Se bem que, Jin e Jimin gostaram da ideia repentina de Tae - já Namjoon, nem tanto.

- Você não pode ir lá! É muito perigoso para ir sozinho, já pensou se você fica preso ou acaba se machucando? Ou pior?! - Namjoon suspirou, cruzando os braços. - Você não vai sozinho, não é, gente? 

- Claro que não, nós vamos com ele. - Jimin disse, e o queixo de Namjoon caiu. - Na hora do recreio, nós vamos levar nossas mochilas, e já que a aula vai mudar, não vai ser problema em matar as três últimas. - Disse.

- Vocês não ousariam-- - Jin o interrompeu, sorrindo afiadamente para o loiro.

- Está com medo, Namjoon? 

[...]

Yoongi olhava Hoseok sem o mesmo perceber. O pálido o achava curiosamente quieto demais, comparando-o com as pessoas que entravam na sua sala, ele era o único que apenas se interessou em conversar somente com Yoongi - mesmo que até agora, tenham se dirigido em apenas algumas poucas palavras.

Mas então, Hoseok passou a tossir do seu lado. O castanho sentia sua barriga revirar - mesmo que ele não fosse, de fato, vomitar -, sentiu sua cabeça girar e doer ao mesmo tempo. Parecia que o mundo caiu em cima de si em poucos segundos, e o tamanho do desespero de Yoongi ao ver aquilo era notável.

- Professora, ele está passando mal! - Gritou, tentando não se desesperar.

A mais velha notou que o garoto já atingia uma coloração de amarelo para o verde claro, então, apenas mandou que Yoongi o levasse para enfermaria.

O pálido não fez cerimônias; passou o braço de Hoseok por cima de seu ombro e o levantou, passando seu outro braço pela cintura do mesmo. Todos olhavam os dois preocupados, mas ainda sim, não deixavam de fazer piada de como aquela cena parecia ''gay''.

Pode apostar, na primeira alternativa, chance ou tentativa, ele mataria qualquer um daquela sala.

Ele não gosta de admitir, mas seu coração queima de ódio por aquela sala, mas Hoseok estava sendo o único que ele tinha coragem de se importar e ajudar.

Por quê?

[...]

- Vamos logo com isso, se alguém nos pegar, estamos fritos. - Namjoon pediu impaciente, enquanto isso, Jimin tirava dois clipes e os entortava para poder usá-lo.

- Namjoon, se for para ficar reclamando, é melhor o senhor ficar bem longe de mim. - Jin apertou a alça de sua mochila.

- O que vai fazer se eu reclamar perto de você? Me bater? - Riu sarcástico. - Você não bate nem em uma mosca.

- Oras, seu... - Jin estava pronto para agarrar os fios loiros de Namjoon, até que Jimin gritou que tinha conseguido abrir a janela.

Convenhamos, eles não poderiam usar a porta da frente, já que quem olhasse para janela poderia vê-los tentando abrir a porta com dois clipes de papéis, e já que atrás da escola velha tinha a janela da biblioteca, seria mais útil entrar por ali.

Mas o que Jimin não esperava era a janela já estar aberta, sendo que ele podia jurar que toda a escola era fechada por dentro, incluindo portas e janelas. Ele não falou nada, apenas fingiu que tinha conseguido abrir a janela com os dois clipes metálicos.

- Vamos? - Tae foi o primeiro a entrar, e logo, Jimin foi atrás de si.

Jin foi e arrastou Namjoon consigo.

Assim que todos entraram a janela bateu com força e se trancou sozinha atrás de todos. Eles se viraram e tentaram abrir a janela, mas nada.

Namjoon quase quebrou sua mão tentando socar o vidro, este que não quebrava de maneira alguma.

- Estamos presos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...