História GhostStories | VHope - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Ghost, Horror, Hoseok, Jimin, Jungkook, Kookmin, Namjoon, Seokjin, Suga, Sugamonjin, Suspense, Taehyung, Taeseok, Terror, Yoongi, Yoonjin
Visualizações 113
Palavras 676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 0.2 - I love you


Acordei bem de manhã, faltavam três horas antes da escola e o céu ainda se encontrava escuro, mas estava quase amanhecendo.

Eu só acordei neste horário apenas porque Taehyung estava apertando meu peito com suas mãos, tremendo e gemendo palavras desconexas.

Notei que ele ainda dormia. Ele suava e cerrava os dentes.

Ele parecia estar tendo um pesadelo.

- Tae... - Chamei por ele, sacudindo seu corpo. - Tae, acorda. - Me levantei e me sentei, trazendo seu corpo dormente para mim.

- Jungkook... P-para. - Ele gemeu manhoso, mas com um tom de medo.

- Tae! - Exclamei mais alto, e senti ele tremer completamente sobre minhas mãos.

Ele acordou lentamente, abrindo seus olhos bem devagar para me olhar. Seus olhos encontraram os meus, e então, eu tentei sorrir para conforta-lo e fazê-lo se sentir bem, mas ele começou a chorar.

- H-Hobi! E-eu não quero mais sonhar com ele. - Suspirei, abraçando-o. 

- Você disse o nome dele. É Jungkook, não é? - Tae levantou sua cabeça, olhando novamente para mim.

Ele limpou suas lágrimas assentindo, mas logo, outras caíram no lugar.

- Como ele é? - Perguntei enquanto acariciava seus cabelos.

- Ele... É igual ao papai. - Senti meu coração apertar. - Ele estava tentando me tocar, Hobi! Não deixa ele me tocar! - Pediu, afundando seu rosto em meu peito.

- Eu não vou deixar, eu prometo! - O apertei, e não demorou para que o silêncio voltasse.

Tae dormiu novamente, comigo fazendo carícias em seus cabelos, e dessa vez, ele dormiu como não dormia há bastante tempo.

Eu não consegui dormir, mas não iria descansar de meu pequeno estivesse em perigo.

Ou, pelo o que ele pensa estar em perigo.

[...]

Assim que terminei de tomar banho, vesti meu short e logo passei a secar o cabelo, bagunçando-os dessa forma. Andei calmamente até Tae que ainda dormia, deixei a toalha de lado e moldei um sorriso doce para ele.

- Tae, é hora de ir para escola. - Balancei seu corpo gentilmente, obtendo pequenos grunhidos à contra gosto.

Acordar Tae não era uma tarefa difícil, mas ele sempre fica bem manhoso nessas horas. Ele sempre quer apenas dormir mais é o quanto ainda pode.

- Só mais cinco minutinhos... - Pediu, com a voz manhosa de todas as manhãs.

- Tae, se nos atrasarmos para o primeiro dia não será muito bom para a nossa primeira impressão, não é? - Ele assentiu de olhos fechados, fazendo biquinho.

Aos poucos - e ainda de olhos fechados - ele se levantou, pegando em meus ombros e trazendo meu corpo para perto de si.

Não sei quando - e como -, mas suas pernas se embrenharam em minha cintura e suas mãos deslizaram para o meu peitoral, onde ele acariciava sem realmente saber que estava fazendo aquilo.

Ele parecia um coala, ou um panda, ou algum animal que precisasse de muito mimo e carinho - e olha que ele é o irmão mais velho.

Nossa diferença de idade não é tão grande, já que é de apenas um ano, mas mesmo assim.

- Eu queria ficar assim o dia inteiro com você, Hobi. - Disse, respirando contra meu pescoço. 

- Mas não podemos, você sabe, e eu daria de tudo para ficar assim com você. - Respirei fundo assim que ele se ajeitou, descolando nossos corpos mas ainda sentado sobre mim.

- Acha que vão gostar de mim? - Me olhou receoso, com um biquinho em seus lábios.

Não sei porque, mas minha vontade era de morder seu biquinho.

- Eu tenho certeza que vão, você é tão legal, irá fazer amigos mais rápido que eu. - Disse com sinceridade, sorrindo triste para mim mesmo.

- Hey, eles vão gostar de você também! E quem sabe você não arrume alguém para-- - O interrompi.

- Já conversamos sobre isso, e eu não vou arrumar ninguém sendo que tenho você. - Ele estava atento às minhas palavras, e isso era bom, ele nunca se distraia quando eu falava isso. - Tudo o que eu preciso eu tenho com você, meu único irmão. - Ele sorriu, me abraçando.

- Eu te amo, Hobi! - Me apertou, e logo, eu retribui seu carinho.

- Eu também te amo, TaeTae! 


Notas Finais


Não gente

É apenas amor de irmão, normalidade

Rsrsrsrs

Quem leu essa fic de antigamente, espero que não se decepcione, pois eu mudei muito a história k


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...