História GhostStories - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Ghost, Horror, Hoseok, Jimin, Jungkook, Kookmin, Namjoon, Seokjin, Suga, Sugamonjin, Suspense, Taehyung, Taeseok, Terror, Yoongi, Yoonjin
Visualizações 233
Palavras 1.159
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - 0.7 - Good night


- Namjoon, me dê três motivos para não exterminar a sua existência. - A mãe do loiro falava, quase saindo fogo pelo seu nariz.

- Mãe, foi um acidente, eu esqueci a torneira ligada e-- - Foi interrompido.

- Não estou falando dessa parte, porque você vai ir lá em cima daqui a pouco e secar aquele banheiro todinho com esse seu cabelo de esponja! - Dos seus olhos, só faltavam sair lasers. - Estou falando da parte de ter um garoto de cueca aqui é o outro apenas de moletom! Se quer chamar alguém para transar poderia ter me avisado que eu teria demorado mais lá no mercado, seu pirralho!

- Mãe, não é o que parece, eles apenas estão... - Tentou encontrar uma desculpa, mas não achou nenhuma. - Estamos...

- Dando uma festa do pijama! - Disse Tae. - E me desculpa, eu gosto de ficar sem roupas quando vou dormir. - Tentou desconversar, e parece que deu certo.

- Se vocês quebrarem a cama ou a parede, irei ficar tão brava, que irei virar uma exterminadora de adolescentes problemáticos. - Tirou um óculos escuro de seu bolso, colocando-o de modo dramático. - Vocês não vão querer enfrentar a... - Pausa dramática. - "Extermãenadora". - Saiu, subindo as escadas como se fosse um robô em passos pesados e precisos.

Namjoon não sabia aonde enfiar a cara, mas tudo bem, micão já era seu sobrenome.

- Ela é a melhor mãe do mundo! - Hoseok exclamou.

- É mesmo... - Namjoon suspirou, olhando para Tae que se encontrava cabisbaixo. - Você está bem?

- Estou, só que... - Respirou fundo, se virando para Hoseok. - Hobi, se lembra do que aconteceu mais cedo? - Negou lentamente. - Babasare imitou a mamãe, e você acreditou nele. Eu não achei que sentisse tanta falta dela, quer dizer, não achei que fosse ficar tão... Decepcionado ao saber que aquilo não era real. - Dizia, com um sorriso triste. - Eu também sinto falta da mamãe, será que ela também sente da gente? - Tae deixou suas lágrimas descerem, fazendo seu irmão ir até ele e abraça-lo.

- Eu não sei, Tae... - Deixou suas lágrimas rolarem, apertando seu irmão assim como ele também fez. - Eu não sei.

[...]

- Então quer dizer que o papai lutou contra fantasmas e escreveu este diário? - Tae assentiu. - Por que não me contou antes? Caramba! Somos caça fantasmas!

- Eu nunca contei porque nunca tive uma chance. - Sorriu. - Mas agora, acho que já era hora. - Se aproximou do seu irmão na cama, sentando ao seu lado. - Acha que papai teve medo de enfrenta-los? Do jeito que ele conta suas histórias aqui, ele parecia ser tão corajoso.

- Papai sempre foi corajoso... - Os maus pensamentos atingiram a mente de Hobi, mas então, ele se esquivou disso rapidamente. - Mas também, já teve muitos medos.

- Sim... - O silêncio se instalou, mas foi quebrado quando Tae bocejou.

- Está com sono? - Assentiu. - Podemos dormir, o que acha? Amanhã ainda tem aula. - Ele suspirou cansado.

- Bem que poderia ser sexta, não é? - Hobi concordou, fazendo bico.

- Infelizmente, mas, amanhã será um dia melhor que hoje, certeza. - Se deitaram, olhando para Namjoon que estava parado na porta, observando-os. - Já terminou de limpar o banheiro? Cuidado que a 'Extermãenadora' vai te pegar. - O loiro revirou os olhos.

- Só ela mesmo para deixar vocês dormirem na minha cama. - Suspirou, pegando uma coberta e um travesseiro, se cobrindo. - Boa noite, seus abusados. - Murmuraram um 'boa noite', já se deitando meu juntinhos.

Tae estava um pouco abaixo de Hoseok, olhando-o nos olhos. 

Olho no olho.

Com as mãos no peitoral do irmão, ele se ergueu um pouquinho e selou seus lábios, sendo correspondido em um selinho demorado.

Se aconchegou entre no braço do irmão, sentindo sua respiração quente contra si. As pernas entrelaçadas e os abdômens colados, sendo esfregados um no outro quando suas barrigas se elevavam devido a respiração de ambos.

Estava tão quente ali, nem parecia um noite fria.

- Boa noite, maninho. - Tae disse, fechando os olhos.

- Boa noite, TaeTae.

[...]

Tae tinha acordado duas horas antes da escola, então, ele olhou para seu irmão e viu quatro opções - já que ele se encontrava sem o cobertor por cima de seu corpo escultural.

1° - Enrolar ele.

2° - Deixar ele dormir

3° - Beijar ele

4° - Terceira opção

Ele escolheu a quarta opção, sorrindo travesso.

Subiu por cima do corpo de seu irmão e fitou seus lábios rosadinho e entreabertos. Desde ontem a noite, por algum motivo, ele sentiu uma atração enorme por aqueles lábios - e não estranhou isso, já que em sua mente, isso aconteceria uma hora ou outra.

Chegou bem pertinho e distribuiu beijos pelo maxilar de Hobi, subindo aos poucos para sua boca e dando um selinho ali, que logo virou um beijo de verdade. Inconscientemente, Hobi retribuiu o beijo, até que ele acordou e se deu conta que beijava seu irmão novamente.

Tae colocou as mãos no peitoral de Hoseok - e isso, era uma de suas manias -, beijando sem pudor algum. Os lábios deslizavam com certa destreza e vigor, mas tão lento, que chegava a ser tortuoso.

Era sem língua, apenas os dois irmãos sentindo um a boca do outro, apenas isso.

Esse momento se encerrou assim que o ar faltou para os dois, e então, Tae abriu os olhos e enxergou Hoseok que respirava lentamente e ainda estava de olhos fechados.

- Bom dia, Hobi. - Disse, sorrindo.

- Bom dia, TaeTae. - Respirou fundo, abrindo os olhos. - Dormiu bem?

- Melhor impossível. - Fitou a boca de Hoseok mais uma vez, está que se encontrava levemente inchada e avermelhada. - E você?

- Eu também... - Hoseok disse, sentindo um certo desconforto nas pernas devido aquela aproximação de seu irmão.

- Posso te acordar assim todos os dias a partir de agora? - Tae perguntou, sorrindo afiado.

- Tae, somos irmãos, não devíamos fazer isso, nunca mais. - Disse sério, mas falhando com sua postura assim que notou o olhar predador de Tae.

- Nunca mais? - Tae colocou a mão na coxa de Hoseok, bem perto daquela parte. - Hobi, você me desaponta desse jeito. Como pode falar isso, sendo que eu sei que sempre olhou daquela maneira para mim.

- Qual é, Tae? Está querendo me tirar do sério? - Tentou parecer irritado, mas falhou.

- Estou querendo te tirar a sanidade, isso conta? - Se aproximou do seu irmão novamente, roçando os lábios. - Hobi, eu esperei isso por tanto tempo, não quero que você estrague isso.

- Eu não quero estragar o que temos, não quero fazer isso. - Seu coração palpitou.

- Então, o que há de errado em você me beijar? - Perguntou, com falsa inocência.

- Nada... - Suspirou. - Absolutamente nada. - Na momento em que foram se beijar, uma tosse os impediu.

- Vocês poderiam, por favor, falar mais baixo? Estou tentando dormir. - Namjoon, de olhos fechados, colocou o travesseiro por cima de si, virando para o lado.

- É... Foi por pouco.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...