História Ghoul para um, Ghoul para todos - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino
Tags Miraculous Ladybug, Tokyo Ghoul
Exibições 24
Palavras 384
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agora vou dar uma reviravolta na fanfic: Eu resolvi fazer com que a partir desse capítulo, a fanfic vai ter finais alternativos, assim, que a maioria das escolhas fará alguma consequência ao decorrer da história. Tendo finais verdadeiros, ruins e alternativos.

Capítulo 8 - Caminhos Alternativos


Fanfic / Fanfiction Ghoul para um, Ghoul para todos - Capítulo 8 - Caminhos Alternativos

[Adrien/Chat Noir]

Desde que revelamos a nossas identidades, eu e a Marinette ficamos mais próximos do que antes. Agora, estou prestes a encontrá-la no parque para passear e andar de mãos dadas. Quando ela chegou, eu comecei a ver a minha vida toda até aqui. E percebi que estou em uma nova etapa.

Marinette: - Adrien? Oi? - Ela ficou acenando para mim- Adrien!

- Me desculpe! Eu só estou pensando no futuro. Vamos?

Marinette: - Ok!

Estávamos andando pelo parque, alegres por sinal, até que nos encontramos com uma ameaça, Chloé

Chloé: - Puta que Pariu, que caralhos é isto? - Ela apontou para Marinette

- 1°: Olhe o palavreado. E 2°: Ela é a minha futura esposa. E se nos der licença, temos um encontro que desfrutar 

Chloé: - Algum dia te matarei, Dupain-Cheng!

Olhei para Marinette e ela estava muito pálida de medo. Então, abracei-a e disse que iria  protegê-la de qualquer ameaça, principalmente da Chloé e da Lila. Continuamos caminhando, até que uma bala de tiro acertou na perna esquerda da Marinette. Ao ver aquilo, fiquei chocado e desesperadamente chamei a ambulância e fiquei muito preocupado, chorando de desesperação. Observando o rosto com olhos fechados e sua ferida sangrenta. 

A ambulância chegou e a colocaram em uma maca, e quando me virei para trás, deprimido, vi a Chloé segurando uma arma, escondida em uma pedra, rindo junto com a Sabrina que tinha uma bala reserva, por sorte, a polícia apareceu e as duas saíram correndo. E como eu era a única testemunha ali, o policial me fez um monte de perguntas. E quando vi quem era, eu estava muito preocupado, porque era o pai da Sabrina.

Eu fiquei nervoso, porque uma coisa era denunciar a Chloé, mas se ele descobrir que sua filha também estava envolvida, ele pode contar para o prefeito, e o prefeito vai castigar Chloé, sabendo que fui EU quem a culpou, e assim, ela pode me fazer o mesmo que fez com a Marinette.

Pai da Sabrina: - Quem foi que a atirou?

- Foi, foi...

 

A) CULPAR CHLOÉ E SABRINA - CAPÍTULO 9

B) Não CULPAR CHLOÉ E SABRINA - CAPÍTULO 10

C) CULPAR OUTRA PESSOA - CAPÍTULO 11

 

Faça sua escolha, que TALVEZ altere o enredo da História dessa fanfic. Ou nop. OU Sim.


Notas Finais


Lune-loup, sua personagem VAI aparecer no próximo capítulo. Seja qualquer escolha, mas sua personagem vai aparecer SIM!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...