História Giftword-Garagem das suspensões - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Aninha, Carmem, Cascão, Cascuda, Cebola, Denise, Do Contra, Franjinha (Franja), Magali, Maria Cebolinha, Marina, Mônica, Titi, Xaveco
Tags Giftword, Tmj, Turma Da Mônica Jovem
Exibições 51
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá queridos. Aqui estou eu com um capitulo muito especial.
Onde Mônica começa a se enturmar com a nossa amada "galerinha"
Então nós vemos nas notas finais.

Capítulo 15 - Uma noite um tanto diferente


Narração: Mônica

Já é sexta-feira e cada dia que se passa eu fico cada vez mais ansiosa com o nosso passeio de domingo. Bom... estou tentando me afastar da Cascuda mas parece impossível ela não larga do meu pé isso chega a me dar até uma agonia.

É incrível o clima tropical daqui no começo dessa semana estava MUITO calor e hoje já está nublado, mas ainda calor.

Recebi uma mensagem de Denise...Espera aí como ela tem meu numero? (#Denise)

“E aí tá afim de ir a uma festa hoje?”

Imediatamente respondi.

“Sim na onde?”

Não demorou um minuto já recebi a resposta:

“Relaxa eu vou te buscar!!! Beijos”

Como já estava tarde decidi escolher minha roupa para a ocasião, foi aí que me lembrei das apostas de racha que eles faziam. Putz nem sei como me vestir.

Abri o guarda-roupas e fiquei o encarando como se esperasse alguma roupa cair sobre mim. Mas  eu sei que não adiantaria nada. Então fui procurando em meio dos cabides algo que pelo menos eu acho que seria decente para ir a uma aposta de racha.

                Narração: Denise

Ai literalmente eu sou a garota mais diva desse Brasil, consegui atrair a Mônica para o racha, isso até que foi fácil, achei que seria bem mais difícil. Agora eu só preciso me trocar e ir.

[...]

Coloquei uma roupa qualquer só espero que a Mônica saiba se arrumar para a ocasião. Ouvi uma buzina em frente a minha casa, era Xaveco com certeza. Desci as escadas e me despedi de minha mãe.

Entre no carro e cumprimentei Xaveco com um beijo.

-Vamos? –Ele perguntou.

-Claro! –Disse e fomos a caminho do racha.

E não! Eu não me esqueci da Mônica. Só estou seguindo o plano.

[...]

Já estava lá no racha fazia alguns minutos então de repente comecei meu fingimento:

-Nossa como eu pude me esquecer?-Disse e todos estranharam. –Eu esqueci de trazer a Mônica!

-Denise, você convidou ela?-Perguntou Cebola.

-Sim! Mas agora alguém tem que buscar ela!-Disse. E olha até que sou boa atriz.

-Não olha para mim. –Disse Cascão dando meia volta e indo embora.

-Deixa que eu vou! Lugar para gata é o que não falta em meu carro. –disse Titi se gabando.

-NÃO! –Gritei-Você é muito lento, o Cebola é mais rápido! –Inventei a desculpa.

-Eu? –Ele perguntou estranhando.

-É vai logo!-Disse empurrando ele para o carro.

Ele bufou, mas entrou e foi abri um sorriso estou orgulhosa de mim mesma. Quando sinto me abraçarem por traz e logo ouvi a macia voz de Xaveco:

-Oque está aprontando?-Perguntou ele.

-Nada não amorzinho! –Respondi e logo rolei meus olhos pelo local.

Quando percebi que Cascão conversava com Franja isso era bom! Mas Marina não estava ali, provavelmente vira com Marina.

                Narração: Mônica

Coloquei uma roupa que para mim era boa para a ocasião, um tanto sexy podemos se dizer, mas não muito. Assisti alguns filmes sobre racha de rua e as garotas usavam roupas curtas e marcantes. Coisa que não daria certo em mim!

Estava sentada no sofá da minha casa, minha mãe estava de plantão e meu pai trabalhando como sempre.

Estou me sentindo estranha é a primeira vez que eu uso uma blusa que mostre minha barriga, mas é como dizem para tudo na vida tem uma primeira vez...

Sou tirada de meus pensamentos quando ouço uma buzina vindo de fora de casa. Sai e tranquei a porta, e eu estou me sentindo muito tapada porque só agora eu fui perceber que era um carro verde e eu não estou muito confiante se Denise estava lá dentro.

Quando o vidro do carro se abaixa e eu vejo o rosto de Cebola pude perceber que ele murmurou um “uau” ou coisa assim eu sorri tímida e ele disse:

-A Denise pediu para mim te buscar! –Ok isso é muito estranho!

Caminhei até a porta do carona e a abri, me surpreendi quando me sentei no banco era um carro organizado e aconchegante.

-Ela esqueceu de você. –Disse e eu apenas falei:

-Obrigada.

Ele foi um pouco correndo e quando chegamos ele estacionou do lado de um carro preto onde Denise e Marina estavam dentro provavelmente teriam acabado de chegar. Fiz questão de agradecer ele novamente pela carona.

Quando ia sair percebi que todo o local olhava para nos, e por ironia do mundo Marina e Magali desceram comigo. Caminhei até Denise confesso que estava meio perdida por ali! Mas eu ouvi a alguns assobios e coisas como:

“Aí sim!”

“Como não notei ela antes?”

“Caraca eu estou em um paraíso e não sabia?!”

Fiquei um pouco tímida com os comentários , mas quando estava perto de Denise vi ela atacando Xaveco com beijos. Me aproximei dela e cutuquei suas costas.

Ela se afastou de Xaveco e disse:

-Oque foi Mônica?-Ela perguntou sem olhar para atrás.

-Você... –Comecei mas Denise me interrompeu, qual o problema dela?

-Ai Mônica vai falar com alguém!-Ela disse voltando a beijar Xaveco.

Bufei e sai andando encostei em um carro qualquer nem me dei o trabalho de ver de quem era o dono, até por que o dono veio mim.

-Aí tu que é a mina nova do colégio? –Perguntou Cascão.

-Sim. –Respondi.

-Olha como você é nova aqui aconselho a ficar ali. –Disse ele apontando para um lugar onde estava Magali.

-Ah... Não sei se seria uma boa ideia!- Digo a ele que me parece ser uma boa pessoal.

-Melhor que ficar em cima do meu carro! –Diz ele e eu me desencosto de seu carro, como eu estou me sentindo besta.

Ele dá uma risada com meu ato e diz:

-Meu nome é Cascão! –Ele estende a mão e eu a apento.

-Eu sou Mônica!- Digo.

-Ah... que é a tal garota que o Cebola foi buscar? –Ele pergunta e eu concordo com a cabeça.

Ele me puxa pelo braço e diz:

-Vem conhecer a galera! –Ele diz com entusiasmo me puxando.

Ok essa é a pessoa mais “de boa” que eu conheço... até agora! Ele me leva até um carro com o porta-malas aberto quando chego perto ele me solta. E percebo que dentro do carro continha aparelhos e de som... Bom não sei direito mas a musica que anima o local vem dali então, suponho que aquele garoto loiro que mexia nesses parelhos fosse o dj.

Então paro e examino as pessoas ali. Magali, Cascão, Marina estão ali.

Quando ouço Cebola gritar:

-EI PESSOAL JÁ VAI COMEÇAR!!!!!!!! –Ele grita e entra dentro de seu carro. Eu fico ali parada afinal se franja continuava na mesma posição eu também ficaria de certo.

Todos saíram menos o garoto loiro e Marina. Todos estavam em seus carros em ordem e é aí que vejo Denise caminhar até o meio da pista e alguns garotos começarem a assobiar e Xaveco colocar a cabeça para fora do vidro do carro e gritar:

-DÁ PARA PARAR COM ISSO!!!-Ele diz, eu ri um pouco com a atitude do garoto e voltei a observar o local.

Denise revirou os olhos e ergueu as bandeirinhas clichês de filmes  e as abaixou isso dava até um medinho pois os carros passavam a centímetros dela. E isso me fez pensar em algo:

“Isso é estranho, me sinto como se estivesse quebrando alguma regra! O que meus pais pensariam de mim. Aqui? Eu devo estar louca!”

Não. Não tenho preconceito nenhum com quem faz esse tipo de coisa mas eu sempre tentei ser a filha perfeita, quietinha, que esconde tudo e guarda para si.

Eu acho que... Não sei explicar é só uma sensação que faz com que eu queira me expressar mais e talvez eu...

Sou interrompida por Denise:

-E aí gatz  já conheceu a galera? –Ela disse.

Olhei para ela com uma cara de “serio que você ainda me pergunta?” E eu acho que ela entendeu!

-Ai tá bom me desculpa! –Ela disse e eu balancei a cabeça dizendo como um sim e seu rosto logo se animou. –Agora vamos conhecer o povo!

Ela correu me puxando e me apresentou todo mundo ficamos conversando até o povo chegar, até que Denise foi para o mesmo lugar e fez o mesmo ato.

[...]

Estava me divertindo até que foi legal quando de repente começa a chover Denise dá um grito:

-A FESTA COMEÇOU!- Ela gritou e Franja colocou uma musica animada e começamos a pular e dançar como doidos.

 


Notas Finais


Então aí está as roupichas:
Mô: www.polyvore.com/noite/set?id=209547056
Mari: www.polyvore.com/noite/set?id=209575657
Deh: www.polyvore.com/noite/set?id=209576517
Magá: 3.bp.blogspot.com/-g3IulphbUVA/Vp7fb30-q6I/AAAAAAAAAcI/s3eShZDvjrM/s1600/2780dfd14e3cfe51dd9f23edb579386d.jpg
Beijos amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...