História Giove - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Astrologia, Jelena, Jupiter
Visualizações 36
Palavras 852
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Juro que minha intenção não era demorar uma semana, mas a tonta aqui fez o capítulo em primeira pessoa, e depois tive que passar para terceira, porque, com todas as minhas forças, odeio primeira pessoa.

Mas, de novo, estou felicíssima com a aceitação da estória, obrigado <3. E esse capítulo eu queria dedicar para a julia arroba Iambe com i maiúsculo, obrigado pelo apoio todo xuxu sz.

– Revisei rapidinho, então desculpe qualquer erro.

– Mudei a capa da estória.

Boa leitura sz

Capítulo 3 - 02; Sou eu que faço as perguntas aqui, mocinha.


Fanfic / Fanfiction Giove - Capítulo 3 - 02; Sou eu que faço as perguntas aqui, mocinha.

一 O que seria do mundo sem a curiosidade do homem? 


C A P Í T U L O 

D O I S 


 Nova York, cinco anos atrás;


 O coração da moça voltou a bater lenta e normalmente, sentiu um alívio ao ver que já estava perto. 


 Sorriu correndo rápido, e logo já estava destrancando a porta e sacudindo o guarda-chuva preto, do lado de fora. Entrou novamente, fechando a porta. Depois de tirar o casaco o pendurou no cabideiro que ficava atrás da porta. 


 A casa estava extremamente silenciosa; John tinha ido acompanhar Serena até a estação de trem, e Selena lhe deu o resto do dia de folga para que pudesse ficar sozinha com suas dores. 


 Já no andar de cima, na banheira, a água levava com o sabão a tensão consequente da raiva, que fazia seu corpo ficar rígido, porém não conseguia levar a saudade, e isso a fazia sentir mais raiva; Selena Gomez não sente saudade; e sim aproveita bem os momentos. Levantou frustrada e chorosa, enrolando a toalha em seu corpo. Não muito depois, Selena estava vestida confortavelmente com um vestido branco de mangas longas.


 A chuva lá fora ainda era intensa, trovejava forte e as gotas de chuva batiam forte contra o vidro.


 O quarto contava apenas com o som da sua respiração, até de repente o silêncio ser quebrado por um barulho vindo do lado de fora; um barulho de algo que é brutalmente arrastado. Assustada, Selena aproximou-se da janela, semicerrando os olhos para ver direito através do vidro embaçado. Viu uma luz branca cortando o céu em uma velocidade absurda. Semicerrando mais os olhos, e mais assustada, concluiu que a luz branca, que assemelhou à um cometa, dava voltas desgovernadas no céu, sem parar de descer, em direção ao seu quarto. 


 Selena se desesperou, sua respiração começou a ficar ofegante, seu coração a bater acelerado, sem saber o que fazer; assustada. 


 Morreria sozinha? 


 Recuou dois, três, cinco passos para trás, pensando em correr para fora do quarto, já chorando, quando concluiu o que aconteceria quando o cometa se chocasse contra a casa, porém foi tarde: o cometa explodiu. 


 Com o impulso da explosão seu corpo foi jogado para trás, e ela só teve tempo de agarrar-se à uma mesa próxima na hora. Seu grito de susto pela explosão se estendeu quando ela sentiu a palma da mão ser rasgada e arder e doer; fragmentos de vidro acertarem seu rosto; acabou sendo arremessada para dentro do banheiro; chocando as costas e a cabeça fortemente na banheira. 


 Aí tudo ficou silencioso. 


 Selena tinha as vistas turvas, a cabeça girava e dos cortes da testa saía sangue em abundância, o corpo doía, como se tivesse os ossos esmagados. Ainda com os olhos pouco abertos, pôde reparar que seu quarto estava extraordinariamente intacto; sem consequências da explosão, mas não teve muito tempo para ficar confusa: seus olhos se fecharam. 


 E seu último pensamento fora o de que tinha morrido. 


 Porém dois segundos depois, Selena abriu os olhos, sobressaltada, respirando fundo e forte; e ao mesmo tempo se sentando. 


 一 Até que enfim acordou. 一 Uma voz masculina disse perto de Selena, fazendo-a encarar a figura. 


 Selena franziu o cenho, confusa: 一 Quem é você? 一 Selena perguntou. 一 Onde estou? 一 Perguntou de novo rapidamente. 一 Por que estou presa? 一 Tornou a perguntar quando sentiu algo pesado em volta de seus pulsos, e olhando viu que eram algemas. 


 一 Sou eu que faço as perguntas aqui, mocinha. 一 O homem disse grosso. 一 Mas a propósito, sou Justin, herdeiro do trono. 


 Selena fez uma careta, ainda mais confusa.


 一 Que trono? Onde estamos? 一 Selena olhava em volta, tentando reconhecer o lugar. 


 一 Como entrou nos aposentos do rei? 一 Justin ignorou suas perguntas. 


 一 Que rei? Eu não entrei em aposentos de rei nenhum! 一 Selena aumentou a voz, irritada com a situação. 


 Ele revirou os olhos, mas depois suspirou forte: 一 Eu sugiro que pare com essas gracinhas e diga tudo que eu quero ouvir, 一 Justin gritou. 一 a menos que queira passar o resto da sua vida miserável na cadeia!


 Furiosa Selena se levantou, gemendo ao mesmo tempo pelas dores no corpo, e cutucou forte e freneticamente o peito do rapaz: 一 E eu sugiro que me solte imediatamente, palhaço! 一 E dando uma última cutucada mais forte, tão forte que fez o rapaz se desequilibrar e cair sentado em uma cadeira atrás de si. Neste momento Selena encarou a janela, com os olhos arregalados, abrindo a boca em um grande “O” e se aproximou dela, ignorando a ferida extensa e dolorida em uma das mãos, e colocando as duas no vidro. 


 Por segundos ficou calada, assustada, até que inquiriu com a voz baixa: 一 Cadê a água? 


 Justin que até então encarava Selena, sentado, se levantou, ajeitando a roupa, e a respondeu: 一 Não há água neste planeta do sistema solar. 


 一 Neste planeta do sistema solar? 一 Gritou abismada. 一 Onde estamos? 


 Justin estava agora confuso e assustado com as atitudes da prisioneira, mas a respondeu calmamente: 一 Estamos em Júpiter. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...