História Girassol - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~kim_andy

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Exibições 35
Palavras 1.440
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello mozões!!! Voltei trazendo quem? O OTP MOZÃO, CLARO NÉ! kkkk <3<3

Esse texto é pra kim_andy, porque foi ela quem me instigou a escrever essa história! Agora vai ter que aguentar e ler! -q kosakopsa <3

Acredito que seja a primeira vez que escrevo um texto nessa linha mas espero que gostem! ^_^
Eu gostei do resultado ein! c:

Peço desculpas caso encontrem algum erro, vou revisar, juro! ^~^

Enfim! Boa leitura! ~chu chu

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Girassol - Capítulo 1 - Capítulo Único

"Eram como dois estranhos, que se conheciam muito bem." Onde foi que eu li isso? Não lembro. Mas assim aconteceu com os garotos Kim naquela noite.
"Garotos" não, homens. Homens cheios de desejo e sorte, presenteando um ao outro com seus próprios corpos, esquendo todo o resto. Deixando de lado todo e qualquer protocolo e se permitindo apenas sentir o calor do corpo alheio, chocando-se com o seu próprio e escutando a língua do outro estalar durante o beijo, dentro da sua boca.
Li uma vez que pensar é estar doente dos sentidos (dos olhos).
Seokjin desejava sentir tudo o que estava sendo servido a ele, de bandeja.
Ambos sentiram tudo aquilo.

---
A sexta-feira choramingava para não ir embora e eu só pensava em sair dali. O destino não seria a minha casa, não hoje. Eu queria me divertir.

Massageava as têmporas enquanto observava o computador travar pela terceira vez naquela noite.

-Isso aqui tá um porre. - Disse tentando conter a minha irritação.

A garota ao meu lado me olhava inexpressiva. Senti arrependimento por já ter saído com ela uma vez. Era tão morna que me deixava entediado.

-Fui. - Coloquei a mochila nas costas e corri para abraçar a liberdade.

Ou a rua estava maravilhosamente animada ou era apenas a minha felicidade incontida de estar fora dos muros da empresa. Afinal era sexta-feira e meu corpo vibrava de animação.
Tudo em volta parecia sorrir pra mim e eu afrouxei a gravata antes de entrar naquele restaurante. Aquele que tinha um funcionário o qual despertava os meus sentidos. Olhar pra ele durante muito tempo me fazia sentir vontade de despi-lo, beijar ele todo.

-Boa noite.

E lá vem ele. Kim Namjoon. Se existe garçom com voz mais sexy, desconheço. O modo como arqueava sua sobrancelha enquanto anotava o pedido, isso era apenas a ponta do iceberg.

Era possível observar seu corpo perfeito por debaixo daquele uniforme. Seus braços fortes; seu peito fazendo saltar o crachá com seu nome e o logo do restaurante; suas coxas perfeitamente definidas naquelas benditas calças. E claro, aquele bumbum bonito que enchia meus olhos.

-Boa noite, Kim Namjoon. - Falei de um jeito provocativo, me empinando por cima da mesa para ler o seu nome.

Ele riu de canto, depois do meu sorriso.

-O que o senhor deseja?

Vez ou outra ele mordia o lábio inferior e eu estava esquecendo como ser racional.
Se aquilo não era um convite, eu já havia interpretado como um.

-Eu acho que preciso de uma indicação sua. Namjoon.

Namjoon batia a caneta no bloco de nota que tinha nas mãos e olhava em volta, cheio de vontade de responder "a altura" para aquele cliente.

-Hmm. Me deixe pensar, Senhor. . .?

-Seokjin. Apenas.

Namjoon sentia os olhos de Seokjin cravados nele.

Namjoon então apresentou o prato do dia.

-Me parece bom. Mas não melhor que você.

-Perdão. . .?

Namjoon soltou uma risada gostosa e desabotoou o botão mais alto da sua camisa.

-Você me parece ótimo. Então escolho você, como acompanhamento.

"Acompanhamento?" - Namjoon franziu a testa, apoiando as duas mãos na mesa, inclinando a cabeça para um lado, com um ar de indignação.
A mesa se localizava num canto do restaurante, então ele não se deu ao trabalho de olhar em volta em busca de olhares curiosos.

-Oh. Perdão. Você é um prato principal. Um prato principal, não um acompanhamento.

Seokjin se levantou, Namjoon se aproximou. Jin colocou suas mãos na cintura do garçom e o puxou para si, sentindo um arrepio gostoso pela aproximação.

-Ainda vai atender muitas mesas hoje, Senhor Garçom? - Jin perguntou, ajeitando a gola da camisa de Namjoon com seus dedos, descendo com as mãos até o meio do tronco do outro.

-Hmm. Parece que você é meu cliente final. - Disse o garçom, em um tom aparentemente formal.

-Isso é ótimo. Porque eu estou com fome.

Namjoon soltou outra risada daquela antes de desfazer o laço do seu avental cor de vinho e jogá-lo por cima dos ombros.

"Vem comigo." - Namjoon apenas mexeu os lábios, sem emitir som algum.

Jin olhou em volta e logo notou que havia praticamente cliente nenhum além dele. Ele continuava olhando fixo para o Garçom, tentando ler detalhadamente suas intenções óbvias.

Seokjin sentiu o seu corpo esquentar enquanto Namjoon o puxou pelo pulso, levando-o com ele, andavam rápido por entre as mesas, fugindo do olhar de um funcionário.
Quando Namjoon olhou pra ele, antes de subir aquelas escadas no final do corredor cujo apenas os funcionários tinham acesso. Eles riram de um jeito travesso ao chegarem no topo da escada, onde se encontrava uma porta de madeira bastante alta.

Seokjin sabia o quão aquilo soava errado mas isso não o fez querer parar em momento algum. Afinal, definitivamente, não era um garçom qualquer.

Namjoon aparentemente morava ali. Seokjin certamente não notou nada a sua volta além do corpo de Namjoon a sua frente, mas o pequeno quarto se estendia um pouquinho mais e havia uma cozinha pequena e um banheiro.

Namjoon teve pressa em beijá-lo. Mal fechou a porta atrás de si e já puxava o corpo de Seokjin para junto do dele. Iniciou um beijo inesperadamente calmo, contrariando a necessidade de contato que ambos demonstravam.

Namjoon andava de costas até a cama, com as mãos grudadas na cintura de Seokjin. O Garçom sentou na cama, deixando Jin em pé a sua frente. Este se ocupou em desabotoar o colete dele e depois da sua camisa. A gravata com estampa de âncoras foi jogada em algum canto perto da cama.

-Você usa roupas demais. - Jin reclamou.

Namjoon riu de canto e trouxe Jin mais pra perto, deslizando as mãos pelas suas costas até as coxas, ensaiando desabotoar o seu cinto.
Seokjin se adiantou e desabotoou a própria camisa, antes de Namjoon inverter as posições e sentar-se de frente para Jin depois de tirar seus sapatos.
O garçom observava o volume na calça de Seokjin enquanto este já prendia os dedos nos fios de cabelo da sua nuca. Seokjin o puxou para um beijo rápido antes de sentir os lábios do outro tocarem seu ventre e em seguida seu membro.
A respiração de Seokjin ficava cada vez mais inconstante a medida que a língua de Namjoon aumentava a velocidade dos seus movimentos. Nam sentia as unhas do outro arranharem sua nuca e seus ombros enquanto os lábios do garoto se controlavam para não soltar um ruído muito alto.

Inesperadamente, Namjoon abandonou o que estava fazendo, deitando seu corpo na cama e trazendo Seokjin consigo. O Garçom sussurrou algo no ouvido do outro e este riu, agarrando as costas de Namjoon enquanto recebia beijos perto da orelha. Beijos que desceram até o pescoço, clavículas e peito.
Seokjin soltou um gemido agudo quando sentiu que Namjoon havia retomado o toque, agora com movimentos rápidos, fazendo Jin chegar rapidamente ao seu ápice.

Um suor frio escorria das têmporas de Seokjin enquanto o corpo de Namjoon deslizava sobre o seu, em busca de mais um beijo. Nam afastou os fios de cabelo que estavam colados na testa de Jin e sorriu, beijou seus lábios, devagar. Sentia a língua de Seokjin dentro da sua boca enquanto encaixava melhor seus quadris sobre os de Jin, preparando-o para avançar um passo naquela aventura na qual estavam completamente imersos.
Seokjin afundou as suas unhas curtas nas costas do Garçom e arqueou o corpo quando sentiu Namjoon penetrá-lo.

Os seus quadris deslizaram em movimentos inicialmente lentos até que ambos se acostumassem com aquela posição.
Namjoon recebeu uma mordida no ombro e palavras ao pé do ouvido. Agora ele aplicava uma força maior aos movimentos e o corpo de Jin vibrava sob o seu. Namjoon sentiu uma onda de calor recobrir o seu corpo quando o pico de prazer se fez presente.

Ambos ficaram com os corpos unidos até que a respiração retornasse à frequência normal.

"Isso foi maravilhoso." - Namjoon disse isso antes de deixar um beijo demorado nos lábios de pêssego de Seokjin.

Seokjin fez que sim com a cabeça e colocou os seus braços em volta do pescoço de Namjoon. Este escorregou para o colchão e, se apoiando em seu cotovelo, ficou admirando o rosto de Seokjin.
Namjoon deslizou sua mão esquerda pelo rosto de Jin, descendo pelo seu ombro. Ele trouxe seu queixo pra perto e beijou o canto da boca de Seokjin.

"Eu quero sentir isso de novo." - Disse tocando a mão de Namjoon que permanecia sobre seu ombro. -Vejo que estou bem servido. -Jin completou.

Namjoon riu de canto e soltou uma risada curta com sua voz rouca, antes de responder:

"Seu pedido é uma ordem."


Notas Finais


Namjin make me feel so dope! (8) -q koosrgftjhkg

Muito obrigada por ler nenennnns! *-*

"Once you namjin, you can't namjout."

Até o próximo texto! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...