História Girl Crush - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mamamoo
Personagens Hwasa, Moonbyul, Solar, Wheein
Tags Colegial, Esporte, Hwasa, Mamamoo, Moonbyul, Romance, Solar, Yuri
Exibições 53
Palavras 750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Capitulo nove


Fanfic / Fanfiction Girl Crush - Capítulo 9 - Capitulo nove

[MoonByul]

Me virei procurando por ela, mas ela parecia não estar em nenhum lugar.
Corri pela escola, pelos corredores e pelo ginásio, mas não consegui achar ela.
Por quase quarenta minutos corri pelo colégio, acho que passei pelos mesmos lugares umas três vezes.
Ao passar por um dos corredores do segundo andar me deparei com Hwasa parada na porta de uma das salas. A ruiva me encarava com os braços cruzados, sua expressão desafiadora não demonstrava nenhum remorso, parecia orgulhosa por tratar alguém daquela maneira.
Eu sentia meu sangue ferver, eu imaginava a cena do momento que eu partiria para cima dela e desmancharia aquela cara de deboche, mas não o fiz, me segurei para não fazer.
Semicerrei os olhos a encarando e ela me fitava com a maior calma. Dei de costas para ela, tentando seguir meu caminho.
- Você se acha muito boa, não é mesmo MoonByul? - ela cuspiu as palavras e mim.
- Como? - eu queria não ter entendido o que ela queria dizer, realmente eu queria que ela não tivesse tido nada.
- Você age como se fosse o príncipe da princesinha Yongsun, mesmo sabendo que não é de você que ela gosta. - meus punhos estavam cerrados, eu sentia que estava prestes a estourar. - Você é só mais uma garotinha da roça, que acha que as pessoas vão gostar de você assim, que acha que vai chegar aqui e mandar em alguma coisa! - as palavras ecoavam pelos corredores, fazendo-as parecem ainda mais altas.
- E você? Se acha superior a alguém? Sabe o que eu realmente acho de você ? - ela me olhava procurando sinais de medo enquanto eu me aproximava, essa tentativa foi inútil. - Acho que você é insegura, precisa provar que é melhor que alguém e nisso você falha. Já vi tantas pessoas como você, pessoas vazias, você deve ter sido muito rejeitada, não é mesmo?
Ela fez menção de me dar um tapa e novamente eu a interrompi, segurando sua mão. A empurrei com força, fazendo suas costas baterem contra a parede, fazendo-a soltar um gemido de dor.
- Eu não me importo que você seja essa nojenta que você é, mesmo que isso seja tão repulsivo, mas se eu souber que você agiu assim novamente, mesmo que não seja com a Solar, tenha certeza que eu não vou só te assustar.
Seu semblante era uma mistura de surpresa e raiva, ela me empurrou, fazendo com que eu me afastasse e me virasse.
Voltei a procurar por Solar, seu sumiço estava me deixando preocupada.
Eu já estava ofegante quando voltei paro o vestiário, gotas de suor escorriam por minha testa e eu tentava seca-las com a camiseta.
Ouvi soluços baixinhos vindos traz de alguns armários, bem ao fundo do vestiário. Ela estava la, com o rosto inchado, acho que não parou de chorar desde que eu a vi pela ultima vez.
Sentei-me ao lado dela, que ao me ver se levantou fazendo menção de ir embora, mas depois parou e simplesmente ficou parada enquanto tentava esconder o choro. Me levantei ficando de frente para ela, o espaço estreito do corredor fazia com que nossos corpos ficassem próximos.
Eu não disse nada, eu sempre fui ruim com palavras então decidi não arriscar dizer algo idiota, apenas a abracei e ela desmoronou em meu ombro. Seu choro se tornava audível e ela chorava cada vez mais, mas eu não me importava de ficar ali com ela. Ficaria com ela o tempo que fosse preciso.
Ela levantou a cabeça, me encarando com os olhos ainda marejados. Direcionei as mãos gentilmente para seu rosto e com meus polegares sequei as lagrimas que ainda restavam em seu rosto.
Os únicos barulhos presentes eram os pequenos soluços dela, que aos poucos parecia se acalmar. Ela ainda estava tremula, ela soltou alguns sussurros que eu não conseguia entender.
- Byul... - ela me chamou em um sussurro, voltando minha atenção para seus lábios avermelhados - O que você sente por mim?
Sua pergunta me deixou surpresa e fez com que meu rosto queimasse, sento tomado por um vermelho intenso e meu corpo estava estático. Seus olhos me fitavam buscando uma resposta incessantemente.
Passei a mão por traz da cabeça, tentando esconder a vergonha enquanto tentava desviar-me da pergunta constrangedora. Eu não podia mentir para ela e a verdade talvez pudesse acabar com nossa amizade.
- Eu, bem, é que... - Eu tropeçava nas palavras. Suspirei fundo buscando folego para responder. - Solar, eu...


Notas Finais


Desculpem qualquer erro ;u;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...