História Girl In Luv - Imagine (BTS) - Capítulo 66


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Colegial, Drama, Hentai, Imagine, Jungkook, K-pop, Namjin, Romance, Shoujo, Violencia, Yoongi
Exibições 361
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem pelo horário!

Capítulo 66 - Lar Doce Lar


Fanfic / Fanfiction Girl In Luv - Imagine (BTS) - Capítulo 66 - Lar Doce Lar

Ao entrar em casa, dei um grito que dei durante toda a minha vida, mas ultimamente não tinha por que gritar isso:

- Mãe, eu cheguei! – gritei batendo a porta

- Querida! – minha mãe gritou e correu até mim – Que saudade! Não te vejo há tanto tempo! (uns 20 capítulos)

- Não sabia que meus amigos iriam me buscar no aeroporto – ela me abraçou

- Era uma surpresinha, gostou?

- Adorei, bem – fiz uma pausa e respirei fundo – Vou sair com eles, preciso me arrumar!

- Tudo bem! – ela sorriu e beijou minha testa

Corri para o meu quarto ainda digno de uma garotinha e fui tomar um banho, fiz uma escova deixando os cabelos levemente encaracolados e vesti um vestidinho azul turquesa estampado com cãezinhos, um tênis branco, e peguei uma bolsinha branca para ir à festa. Teria bebida na festa? Com certeza. Eu iria beber? Não sei. Estou com um pé atrás? Até um braço se for preciso!

Peguei minhas coisas e desci as escadas para ir para a festa, já era tarde, logos o pessoal estaria á minha porta gritando para que eu me apressasse!

Logo que cheguei á sala, vi meu pai sentado na sua poltrona lendo diversos papéis que pareciam ser contas, mas eu pude ver que em um deles estava o símbolo do hospital psiquiátrico em que meu irmão se encontrava.

- Appa que saudade! – gritei e o abracei

- Appa? O que é isso? – perguntou curioso

- Ah me esqueci! É pai em coreano, Jungkook tem me ensinado algumas coisas – sorri

- Por que ele te ensinou á dizer pai em coreano?

- Certeza que é para ela gritar appa enquanto transam! – gritou minha mãe da cozinha

- Mãe! Meu namorado não faz essas coisas! – gritei corada

- Quer dizer que vocês já transaram! – ela correu e sentou-se no sofá – Me conta tudo! Ele tem mesmo pinto pequeno?

- Mãe, me poupe né? – respondi segurando o riso

- Me conta logo! – ela dizia enquanto meu pai subia as escadas em busca de paz

- Em primeiro lugar – respirei fundo – Ele é coreano, não japonês. Segundo, não, o pinto dele é bem grandinho! Terceiro, ele é meu oppa não meu appa, entendeu?

- E eu sou o que? – perguntou curiosa

- Minha omma!

- E o Joshua?

- Meu oppa!

- Espera,você tem um caso com o seu irmão?

- Não mãe! Oppa é para irmão mais velho ou namorado!

- Não entendo essa cultura asiática, mas são apelidos muito bonitinhos e você não me respondeu se você geme gritando “oppa”!

Logo ouvi o som da buzina da van que meus amigos haviam alugado e peguei minha bolsa.

- Nossa que pena, não vai dar tempo de te contar! – disse indo até a porta – Continuamos depois – sorri e corri para a van.

Assim que eu entrei na van, todos me encararam de cima á baixo, alguns disseram que eu estava linda, outros que sair do Brasil me fez bem e João Pedro “você continua gostosa”, me diz uma coisa, com total sinceridade, mereço?

A festa seria para comemorarmos o aniversário de Fernando e a minha visitinha ao Brasil! Então, obviamente eu me sentei ao lado de Fernando que me abraçou e começou á me contar que estava muito feliz com a minha visita.

- Eu estava com saudades da minha pequena – disse me sufocando em seus braços

- Sou só dois anos mais nova! – reclamei com dificuldade

- Continua sendo a minha pequena! – me apertou ainda mais

- Pode até ser, mas eu tenho um dono muito ciumento, viu?

- Isso mesmo, tira as patas dela Fernando! A _____ é minha! – disse João entre risadas

- Sou sua não garoto! Sou de certo biscoitinho! – brinquei e ouvi João Pedro resmungar

- Perdi minha garota para um biscoito! – resmungou Diego

- Ah gente! – gritei – Pelo amor de Deus, nunca foram possessivos comigo e agora querem “me ter”? Vão arrumar o que fazer!

- Você é só minha amiga e sabe disso! – disse Fernando na defensiva sem me soltar

O resto do caminho foi, constrangedor talvez? Um silêncio tomou conta da van e eu resolvi cantar para animar um pouquinho, só que ninguém cantou comigo e quando a música acabou me aplaudiram! Que vergonha!

Eu pensava que nós iríamos para a casa de algum de nós para a festa do Fernando, mas a van parou em frente á uma balada que eu pelo menos, nem sabia que existia! Era um lugar maravilhoso! Nunca havia visto balada igual, era diferente toda personalizada como as baladas em que eu ia com Jungkook e até com Jimin quando Kookie estava desanimado...!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...