História Girl IN Luv - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Little Mix
Tags Jerrie Thirlwards
Exibições 20
Palavras 1.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um...
Espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 2 - Feelings


 

Pov’s Jade

Já estava quase amanhecendo e eu não tinha sequer pregado os olhos. Eu me revirava na minha cama, em meio ao escuro do quarto, eu simplesmente não tinha sono, a única imagem que não saía da minha cabeça, era a de Perrie Edwards deslizando sua mão em minha perna, mais cedo, e logo minha mente fértil já imaginava aquela mão quente em outros lugares. Ah meu Deus! Me levantei depressa, sem olhar para trás e sem me preocupar com o barulho que eu fazia caminhei desastrada até a cozinha. Meu corpo necessitava de um pouco de água, talvez assim eu apagasse meu fogo. Assim que adentrei a cozinha, corri em direção a geladeira abrindo e pegando uma jarra de água, bebi ali mesmo, um gole com vontade, e aos poucos meu corpo voltava a temperatura normal. Me encostei no balcão perto da mesa olhando para o chão, pensando em como ia tirar aquela mulher da minha cabeça. Eu me sentia estranha, pelo fato de estar sentindo atração por uma mulher, e realmente era algo novo pra mim, mas Perrie Edwards me fez duvidar da minha própria orientação sexual, literalmente!

- Acordada a essa hora Jade?! - Jin perguntou adentrando a cozinha, me olhando com seu típico olhar preocupado.

- Eu não consigo dormir… Não sei o que faço! - lamentei até um pouco estressada.

- Insônia… Eu já tive, eu tenho um remédio na minha terceira gaveta, se quiser.

- Não, o meu problema é outro, Jin. Olha, sei que vai parecer uma pergunta louca mas, você acha que é normal eu gostar, ou me sentir atraída por uma pessoa do mesmo sexo que eu? - perguntei descaradamente e logo vi seus olhos se arregalarem.

- Como assim? - perguntou perplexo – Você gosta de mulher? - vi um leve sorriso acompanhado de espanto.

- Não sei, quer dizer, eu tô me sentindo estranha em relação a uma pessoa, mas eu sempre pensei que eu fosse hétero, mas ela tá confundindo minha cabeça. - puxei levemente meus cabelos enquanto olhava confusa para Jin, ainda mais confuso que eu.

Eu sei que contar isso pra um cara que eu conhecia a poucas semanas era loucura, mas louca ficaria eu se tivesse que ver aquela mulher na minha frente todos os dias, desejar ela de todas as formas possíveis e não poder contar pra ninguém. E Jin foi o primeiro que me recebeu quando cheguei na Coreia, sem falar que se estabeleceu entre nós uma confiança inabalável.

- Nossa! Eu não sei o que dizer, quem é ela? - perguntou indo em minha direção.

- Perrie Edwards, a nova delícia… Ah, quer dizer, a nova professora de psicologia experimental. - fechei meus olhos me lembrando daquele corpo perfeito.

Jin fazia ciências contábeis junto com o Hope, Jimin e Namjoon, enquanto Kook, Tae, Suga e eu fazíamos Psicologia, por isso sua feição era de quem se esforçava para lembrar assim que falei o nome de Perrie.

- Você não vai conhecer ela. - indaguei.

- Como foi isso Jade? - perguntou preocupado.

Me lembrar dela, do seu corpo ou da sua perfeita boca vermelha se movimentando era quase como pedir para ter um ataque do coração. Ela fazia transcorrer em mim, sensações que eu nunca tinha sentido antes, e só de ouvir o nome dela, subia um calor estranho pelas minhas pernas, o que me fazia delirar!

- Eu me encantei por ela, pela voz, o cheiro, a boca, as pernas… Eu não sei explicar Jin, e eu tô me sentindo estranha com isso porque eu simplesmente não consigo tirar aquela mulher da minha cabeça?! - tampei meu rosto, assim que senti que estava ficando vermelha.

- Você é lésbica. - afirmou com uma feição duvidosa – Não acredito!

- Eu nunca falei isso, só tô sentindo uma atração idiota por ela, e também é só porque ela é extremamente gostosa e até um cego vê isso.

- Então você é bissexual? - perguntou intrigado.

- Ah… Eu ainda não sei, ela me deixou estranha, sem falar que o tempo todo eu fico imaginando ela… Daquele jeito.

- Você tem vontade de beijá-la? - me olhou curioso como se esperasse urgentemente pela resposta.

- Que pergunta é essa, é claro que sim, eu quero beijar, quero morder… Eu quero tudo. - passei deliberadamente a mão em meus cabelos, evidenciando mu nervosismo.

- Então você é lésbica Jade. - afirmou dessa vez com mais convicção.

Ouvir aquilo era estranho, talvez eu fosse, ou não sentiria vontade de beijar cada centímetro daquele corpo, mas eu não podia me assumir assim, ou eu teria minha reputação jogada no lixo.

- Eu já sei o que tenho que fazer. - exclamei sorrindo, como se uma luz acendesse em meu cérebro.

- Não pode se revelar Jade, não agora, não antes da festa dos novatos. - falou sorrindo disfarçadamente da sua própria fala.

- Eu vou tentar me interessar por algum homem da faculdade, eu não posso ser lésbica, eu não. E não comenta com ninguém, sabe o quanto eu confio em você. - exclamei abrindo seus braços e me enfiando no meio deles.

Jin levou sua mão até meus cabelos, os bagunçando, o que me fez soltar uma risada. Eu sabia que podia confiar nele, e, provavelmente aquilo era só uma atração boba, pelo fato de Perrie ser a mulher mais linda que já havia visto nos meus 19 anos de vida, e com o tempo eu ia me acostumando com ela. Pelo menos era nisso que eu pretendia acreditar, e eu precisava, não dava pra ser uma psicologa e ajudar as pessoas com seus problemas emocionais, sendo que eu nem tinha decidido minha própria orientação sexual, e era algo que realmente me deixava intrigada.

- E agora o que pretende fazer senhorita Thirlwall? - perguntou cínico, com um sorriso suspeito nos lábios.

- Por hora… Eu pretendo assistir filmes eróticos que me excitem e me estimulem a gostar do que você tem aí em baixo. - sorri forçadamente, fechando os olhos e devolvendo o cinismo.

- Humm… Interessante, eu estou convidado? - perguntou soltando uma risada maldosa.

- Tá convidado a ir dormir senhor Seokjin. - falei ajeitando sua camisa torta como sempre o que me dava agonia.

- Sim senhora! - sorriu.

Ele pegou minha mão depositando um leve beijo, sendo o perfeito cavalheiro de todos os dias, se afastou sorrindo e subiu as escadas no canto esquerdo da cozinha indo para o quarto, o que eu também deveria fazer, mas ela, ela estava presente em tudo que eu pensava, o jeito em que ela me olhava, ou o jeito que ela deslizou sua mão em minha perna, ou o quanto deu importância para o que eu ia falar, tudo isso pra mim era um sinal, será que eu estava louca ou que era esse sentimento bizarro era recíproco? Naquela hora deduzi que eu teria grandes problemas, porque aquilo já não parecia uma “atração idiota”, e sim, tinha sentimentos envolvidos, eu estava oficialmente começando a me apaixonar por Perrie Edwards.

 


Notas Finais


Até o próximo pessoal!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...