História Girl Power - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), G-Friend
Personagens Eunha, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Sowon, Suga, Umji, V, Yerin, Yuju
Tags Drama, Eunha, Jhope, Jikook, Kim Taehyung, Namjin, Poderes, Romance, Sinb, Sowon, Umji, Yerin, Yoongi, Yuju
Visualizações 63
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Thirteen


 — Então, como se sente?- Até ele falar eu realmente não estava sentindo nada. Suas palavras foram como um botão de start eu um DVD.
— Eu estou com dor de cabeça. Meu corpo dói.- Gemi
— Bom, essas dores são resultado da batida e da sua anemia. E quanto a isso, você precisa comer mais. Aqui está a receita da lista de coisas que você precisa comer.
  Ele me entregou uma lista com coisas que eu não entendi muito bem. Algumas eu reconheci, como carne e arroz.
— Mas doutor eu-
— A senhorita precisa de cuidados. Você é uma artista, como acha que seus fãs se sentiriam pelo seu estado? E seus amigos lá fora? Você precisa comer, e sem mais. Vou lhe dar alta então pode conversar com seus treze amigos.
  Ele saiu sem me falar mais nada. Ele estava certo, não podia preocupar todo mundo com nada. E agora que ele me deu essa lista, as meninas vão me obrigar a comer, e ainda mais...
  Não posso deixar isso acontecer, elas vão perceber o quão gorda eu estou, e agora?
— Dudinha, você nos deixou preocupada.- eu sentei na cama com a esperança de olhar a girafa Luiza melhor. Mas meu corpo doeu mais e eu soltei um gemido de dor.
— Como vocês estão?- perguntei sentando por vez e me controlando para não deixar as meninas preocupadas.
— Todas bem. Alguns cortes como você mas sem coisas graves. O motorista foi o que sofreu mais. Ele quebrou uma perna.- Coitado do motorista. O rosto de Lua estava normal, eu pouco roxo, mas nada que maquiagem não esconda. Não quero que ela fique machucada,nem ninguém...
— Agora ainda é de noite?- Pergunte.
— Talvez um pouco mais de dez horas.- Fala Yoongi.
— Mas já?- Fiquei surpresa.
— É, vocês todas demoraram para acordar e viemos todos para cá. Lara está falando com a família de vocês e está vindo daqui a pouco.-Tae responde
  Ouço alguém bater na porta e são as enfermeiras. Elas me chamam para eu tomar banho e me arrumar. Me ajudaram a levantar e eu tomei banho. A água me relaxava. Mas a dor do meu corpo não parou. 
  Ao sair do box eu me olhei no espelho. Eu estava muito magra, como Tae e Jiminie disseram.Como eu não percebi isso antes? Não acredito que eu estava desse jeito. A vontade de chorar foi maior do que qualquer coisa dentro de mim. Me sentei no chão encostada na parede e comecei a chorar abafado. 
  Eu logo me levantei e me vesti. Penteei meus cabelos e sai de lá com uma cara sorridente. Fui até a recepção do hospital onde não havia ninguém além dos meus amigos. Eu teria ficado feliz se não fosse pela Lara me quebrando.
— Aí meu Deus menina! Tu quase me matou de susto! Nunca mais faça isso.- Ela disse, me batendo um pouco.
— Lara, tá machucando.- Disse, rindo um pouco.
— É claro, foi mal. Pelo menos continua fofinha.- Aperta minhas bochechas.
  Lara sempre foi um amor de pessoa e hoje ela não estava sendo diferente. Ela apertou minhas bochechas e a Mariana falou:
— Eu devia ser a única que pode fazer isso!- Ela bufa e cruza os braços.
— Hoje não Mariana...- Essa voz é familiar...
— Carol!- Minha prima corre para me abraçar eu eu retribuo mas logo percebo que estou com dor e me afasto dela.- Você está aqui!
— Bom, eu estou na Coreia pra fazer uma apresentação de dança específica. Descobri que você sofreu um acidente e corri para esse hospital. Pelo menos você está bem.
  Ela logo abraça Hoseok quando Tae vem falar comigo. Eles todos saíram e deixaram a gente sozinhos. Aparentemente eles foram para a van.
— Fico feliz que você está bem.- ele bota meus cabelos grandes e castanhos por trás da minha orelha e sorri. Meu Deus, como eu amo esse sorriso quadrado! Tá se controla. ~tentando respirar~
— Eu to bem, não é um acidente de carro que vai me parar.
— Ainda bem. Ei, sobre a lista...
— Vamos esquecer essa história e vamos comer. Dessa vez todos juntos. Eu sei que não dei bola pelo o que vocês disseram e me sinto péssima. Por isso foi fazer o que o médico disse.- dou um selinho nele e sorrio- Vamos?
  Eu saí em direção ao lugar da van e sentei no mesmo lugar que sempre sento.
  Eu não sei porque mais tudo o que eu quero agora é relaxar. Eu preciso ainda me desculpar com Jimin mas não importa. Finalmente eu entendi. Eu não estava enxergando que eu estou magra de mais mas agora eu vejo. Vejo que além de me prejudicar prejudico todo mundo. E além do mais, comer é muito bom.

 


|                      O                                   V                             E

 

 


  Chegamos em um restaurante e sentamos todos juntos. Ele era tipo um restaurante mexicano. Uns caras vestidos de dragão começaram a dançar entre a gente e convidaram eu e as meninas para dançarmos em uma parte do centro do restaurante.
  Quando olhavam para aquela cena achavam que éramos retardadas. Apesar de não estarem errados, parecíamos mais dementes. Também, começamos a bater umas nas outras e dançar que nem loucas.
  Sentamos na mesa de novo e os meninos olhavam para gente rindo e eu não fiquei envergonhada mais com fome.
  Quando a comida chegou( já tínhamos pedido) eu comi tudo o que dava e fiquei feliz.
  Chegamos no hotel cansados e eu não tomei banho porque já tinha tomado no hospital e eu não tinha suado tanto assim dançando.
  Peguei meu celular e vi as notícias sobre a gente. Resolvi tuitar para todos saberem que eu estou bem. Mandei uma foto minha sorrindo com a mão formando um dois e escrevi:
  "Pessoal eu e as meninas estamos bem. Espero que essa foto sirva como desculpa"( carinha envergonhada).
  Tae saiu do banheiro com o celular na mão e disse:
— Serve sim.-Ele se deitou e olhou para mim. Seu olhar estava brilhando e podia jurar que o meu também. Como fui me apaixonar por alguém tão rápido? Eu fiquei envergonhada e me escondi debaixo das cobertas.- O que foi?
— Você tá me deixando com vergonha.
— Vergonha de ser tão feio comparado a você?
  Ri baixinho e deu para ele escutar. Ele começou a fazer cócegas em mim e eu comecei a bater nele.
— KIM TAEHYUNG!
  Quando eu vi eu já estava deitada no chão coberta de suor e cansada. Eu odeio cócegas! E ele infelizmente não sabe disso. Se bem que não iria fazer nenhuma diferença.
  Tae me levantou e me deitou na cama.
— Boa noite.- ele apagou a luz e esperou que eu dormisse, e foi o que eu fiz, depois de muito tempo. E só depois de muito tempo, que ele me fez esquecer essa dor que eu sentia...

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...