História GirlBoss - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Gaaino, Ino Yamanaka, Itaino, Itainogaa, Nara Shikamaru, Sabaku No Gaara, Shikatema, Uchiha Itachi
Visualizações 59
Palavras 704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


❥ Gaaino e Itaino, (vou frisar de novo pra não me matarem!) e estou indecisa sobre com quem Ino vai terminar.
❥É na mesma pegada de "belo desastre" ta muito engraçada... Mas tem algumas pootarias de leve! pq eu to treinando hentai.
❥ A Ino aqui ta bem menininha, ingênua e isso vai proporcionar alguns momentos épicos, eu to adorando escrever ela meio Road to Ninja kkk
❥Espero que gostem, Boa leitura.

Capítulo 1 - Aquele com o primeiro capítulo


Correu apressadamente pelas ruas, com o jornal nas mãos e os olhos brilhando orgulhosamente. Só deixou de correr quando deparou-se com a fachada da sua doceria, com as mãos em seus joelhos a jovem respirou fundo por alguns segundos antes de adentrar ao local com um enorme sorriso nos lábios.

—Mãe! Mãe! — gritava energicamente, cumprimentando as garçonetes e o balconista que naquele dia estava substituindo-a. — Oi Shika!

—Ei, Ino! — ele sorriu largamente. — Por quê toda essa animação?

Então, não se aguentando de felicidade ela jogou o jornal em cima do balcão e lhe deu uma singela piscadinha, jogando os cabelos para trás.

— Acabamos de ser elogiada por aquele chefe gourmet do estado vizinho! — o amigo a parabenizou e ela riu, apertando as bochechas dele alegremente. — Pois bem, onde está mamãe?

E ele muito simpaticamente indicou com a cabeça para a porta da cozinha. Literalmente aos pulos de uma felicidade contagiante, Ino abriu as portas deparando-se com a mãe  despejando cobertura de sorvete em um bolo de coco.

— A senhora já esta sabendo, mamãe? o Iruka, aquele cara que aparece na TV falou de nós no jornal local! E disse que recomendaria para o país inteiro!!!

— Mentira! — respondeu de imediato, a loira mais velha com os olhos arregalados. Ela riu, acabando acidentalmente derramando a cobertura no chão. As duas riram e ela gritou, rendendo-se ao ímpeto de pular. — Isso é sério? Cadê a matéria?

E alegremente, a Yamanaka lhe mostrou o jornal com os olhos azuis brilhando em expectativa.  Tsunade  tornou a pular novamente, abraçando a filha.

—Essa é a melhor notícia que eu terei hoje! — exclamou emocionada.

A loira piscou os olhos confusa.

— Hã... Aconteceu alguma coisa?

—Nada demais. — retrucou Tsunade, mas ao julgar pela forma como a mulher bufava e tinha  o rosto avermelhado em decorrência de, sabe-se lá que pensamento, Ino tinha certeza absoluta de que algo havia acontecido. E tinha a ver com os pestinhas dos seus irmãos gêmeos. — Naruto quebrou o braço daquela garotinha dos Hyuugas... Brincando de basquete! — suspirou fundo. — e o Deidara... Bom, esse você vai descobrir quando chegar em casa.

— Ah, céus. Como aquele idiota quebrou o braço da Hinata? — perguntou a loira, indignada, fazendo inconscientemente um beicinho em resposta.

Atravessou os corredores com um semblante indecifrável, seus passos eram apressados e os olhos contendo a sua habitual indiferença. Enquanto se movia, pôde escutar alguns cochichos pelas suas costas. Revirou os olhos, suspirando fundo. Tinha uma vaga ideia da natureza do assunto e não podia estar mais enfezado!

Parou em frente a mesa da sua secretária, para lhe dar as instruções de cada dia.  Ele estava mal-humorado naquele dia, não que normalmente ele já não fosse mal humorado, contudo, aquela era uma ocasião diferente. Mexeu na gravata, irrequieto, enquanto abria a porta da sua sala.

A fechou rapidamente, atrás de si, e logo estava sentado em sua confortável poltrona marrom, com os olhos fixos sobre a tela de seu computador.  Nesse mesmo instante seu celular tocou e ele pusera-se a atender.

—Você é retardado? Como se atreve a faltar ao jantar de noivado da sua irmã?

—Temari, quantas vezes tenho de lhe dizer para não me ligar durante o expediente?! E, pelo amor de Deus, já perdi as contas de quantas vezes fui a um jantar de noivado seu! Pare de me encher o saco, estou muitíssimo ocupado para perder tempo com a suas futilidades!

—VOCÊ ME CHAMOU DE FÚTIL SABAKU NO GAARA? O que está insinuando seu idiota? Que eu não consigo manter um homem? Não me importa se eu superar a Gretchen no quesito noivados, você irá comparecer em todos eles. É a sua obrigação como meu irmão mais novo, seu estúpido insensível!

Gaara massageou as têmporas e fizera questão de encerrar a ligação, desligando o aparelho telefônico em seguida e o jogando dentro da primeira gaveta de sua mesa. Francamente, ele não tinha o menor interesse em entender as mulheres. Mulheres entendiam as mulheres e se odiavam; ele não queria acabar, inevitavelmente, odiando a própria irmã com todas as suas crises existenciais e carência. Respirou fundo e ajeitou-se confortavelmente na poltrona.

Ligou a tela do computador, seu dia seria bastante atarefado.  Nenhum compromisso do qual poderia escapar com facilidade, para seu desespero mental. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...