História Girls and Liars - Capítulo 56


Escrita por: ~

Exibições 16
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 56 - Explanations P.01


Fanfic / Fanfiction Girls and Liars - Capítulo 56 - Explanations P.01

No capítulo anterior... 

- A Mariah, sabe? Aquela falsiane que adora cuidar da minha vida? 

- Sim mãe! O que aquela puta fez de novo? 

- Ela ta comentando nas minhas fotos assim ''cuidado pra não perder o boy miga!'' Coitada dela, to cheinha de contatinhos, quando um crush não colabora eu já tenho outra na minha lista! 

- Mãe, voce parece estar na juventude! - ri. - Faz um tempo que voce não era assim... 

- E quem disse que não sou jovem ainda filha?Aqui reina 17 anos, beijinho no ombro, as recocadas chora e as amigas corre! 

Ela me contou mais sobre o assunto, pelo visto ela mesmo conseguiu flertar... 

Gabriell 

Estava em uma boate para esquecer um pouco do que estava rolando ultimamente, estava cansado de tudo e resolver jogar tudo para o alto sem menos me preocupar, aliás, sempre estou cansado mas desta vez já estava no meu ápice, a música estava alta e não estava acompanhado de nenhum amigo...

Fui até o balcão onde ficava o barman, me sentei na cadeira fluorescente do balcão e pedi uma Coca-cola, não queria beber, além do mais já estava meio triste por causa do meu antigo relacionamento e Selena com suas confusões, só de saber que ela gostava de outro me machucava, eu era confuso, eu amava Shawn, mas ao mesmo tempo Selena, era como se voce escolhesse pizza entre chocolate, sabe? 

Ali onde eu estava, vi o0 meu primo, ei, espera, o que ele tá fazendo aqui? Bom, ele era portugues e seu nome era Marcos, pra início de história ele trabalha aqui, mas hoje, ele está atoa mesmo, deve estar de folga, quando ele me ve ali sentado na bad, faz um expressão de ''o que voce está fazendo aqui?'' ele vem até mim. 

- Oi, Gabriell! O que voce está fazendo aqui? - em tom de curiosidade. 

- Ah, só estou curtindo a música e esquecer meus problemas... 

- Cara, eu te conheço, não vem com essa! - disse se desconfiando de mim. 

- Tá, só estou aqui porque eu não tinha nada pra fazer... - menti, eu tinha contado a verdade mas como ele não aceitou, menti. 

- Voce não é de vim em boates... 

- To proibido agora? - digo irritado.

- Ah, calma, relaxa, ok... Está tudo bem... - acalmando as coisas como sempre. 

Logo veio duas meninas com aparentemente de 18 e 20 anos, pareciam ser amigas, estavam juntas e logo depois vemos um garoto moreno, de cabelos encaracolados pretos e olhos pretos, parecia ser amigo do meu primo... Eles logo chegam onde estava eu e Marcos, a garota que aparentemente deveria ter uns 18 anos tinha cabelos longos marrons, sua pele parecia a se Selena, sua altura era média, olhos castanhos, diz: 

- Oi, Marcos! - se direcionou a mim logo depois. - Oi! - com um sorriso no rosto, parecia ser amigável. 

- Oi! - digo. - Oi, Ana Clara! - Marcos fala. 

- Como vai? Estão curtindo a festa?- disse a menina que parecia ter uns 20 anos. 

A garota dos 20 anos não era tão magra assim, mas também não tão gordinha, tinha minha altura, sua pele parecia a de sua irmã, mas seus olhos eram verdes escuros, apenas tinha coxas grandes e peitos enormes, só, não tão gordinha, e seu cabelo batia um pouco abaixo dos ombros e das axilas e tinha um estilo rebelde seu cabelo. 

- Ah, estou! - digo o que aparentava ser mentira. 

- Ah cara, fica assim não, fica tudo bem, qual é seu nome? - disse ela. 

- Gabriell, prazer! - estendo a mão em sua direção e ela cumprimenta ao mesmo dizendo. 

- Me chamo Clarisse! Prazer! - também era amigável e arrancou um sorriso no rosto com seu copo de tequila na mão, não parecia estar bebada. - Ah, esta é minha irmã, como o Marcos já falou ela se chama Ana Clara, mas pode dizer Ana, normal... Ah, somos amigos, nós tres! 

- Ah, um prazer conhecer voces tres, eu e o Marcos somos primos! - digo-me acostumando com o clima de conhecer novos amigos. 

- Nossa! Como assim voce não conhecia nós antes? - em tom de surpreendimento. - Ah, e este é nosso primo chamado Victor! - disse ainda Clarisse. - Espera, voce é brasileiro? - disse me reconhecendo. 

- Ah, sim. - ri. - Por que? - digo em dúvida. 

- Cara, eu era vizinha sua, eu também sou brasileira! - disse me abraçando como se me conhecesse de algum lugar. 

- Ah, tá né, legal... - digo sem conhecer ela. 

- É sério! Não se lembra de mim? Daquele dia que voce caiu na calçada e eu comecei a rir de voce quando eu tinha uns cinco anos. 

- Nossa, sério? Me machucou viu?! 

Ela caiu na gargalhada. 

- Não tem problema, voce tinha uns dois anos ou tres, logo depois voce se mudou para Toronto com seus avos, conheceu Shawn, e depois se mudou para a Filadélfia nos EUA, e agora está aqui em Rosewood. 

- Por acaso voce é minha stalker, ou o que? - digo rindo também. 

- Seus pais me falaram... 

- Nossa, intimidade é um saco não é gente? - todos riram depois que eu falei isto. 

- Espera aí, esse é o menino que caiu na nossa calçada tetando correr Clarisse? - disse Ana Clara já segurando seus risos. 

- Sim! - riram juntas. 

Fiquei olhando naquela cena delas e de Marcos observando tudo, não me contive e ri da minha própria situação. Ficamos ali conversando. 

- Ei, espera, voces são irmãs? - digo apontando o dedo para elas. 

- Sim! - balançou a cabeça positivamente Ana Clara. 

- Voces não parecem de jeito nenhum uma á outra! Sério! - digo-me surpreendendo. 

As horas passaram e voaram muito rápido até me deparar com o relógio que estava apontando para 4:14 da manhã. 

Beatriz 

Fui para outro dia de treino no ténis, estava saindo do carro já estacionando na arena, fui pegando minha mochila com meu uniforme e garrafinha de água, me direcionei até a catraca para o reconhecimento do meu cartão e logo depois fui até o vestuário onde se encontrava o feminino e o masculino juntos, fui até meu armário para pegar minha raquete e minhas bolas para treinar, me dirigi até onde eu trocava de roupas e colocava meu uniforme e encontro do meu lado oposto se arrumando para treinar o mesmo cara daquele dia hoje ele estava sozinho, estava arrumando sua mochila, comecei observar ele escondida e um dos armários, observando tudo pela brecha, ele aos poucos foi tirando sua blusa suada e seu corpo estava molhada, mas acho que quem estava mais molhado aqui era eu, seu corpo era malhado e todo branco, parecia não pegar muito sol, mas era perfeito, ele parecia ser forte com aqueles músculos e tanquinhos dele, ele sai de cena e se dirige até o vestuário privado onde ali ele ira colocar seu uniforme reserva, saí da brecha e peguei minhas raquetes para treinar com meu treinador... 

Ao chegar na arena, o meu supervisor disse á mim: 

- Beatriz! O Sr. Emanuel nos ligou dizendo que garrou no transito e que ficará de chegar mais tarde, então escolhemos voce para jogar junto com a Sra. Smith e o Flynn!

- Ok! - digo calma. 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...