História Girls Like Girls - Capítulo 69


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Demiley, Fifth Harmony, Norminah, Saylor, Vercy
Exibições 128
Palavras 1.131
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Orange, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 69 - Lauren?


Camila point of view

Deus que dor de cabeça dos infernos, tentei abrir os olhos mas a claridade que vinha estava acabando comigo.

Então isso me dava a certeza de que eu não estava na minha casa, nem no meu quarto.

A cama era grande e confortável, olhei para baixo e vi uma mão pálida largada, um nó se formou na minha garganta quando senti que tinha uma bunda pelada e eu estava encoxando na bunda.

Os cabelos eram negros e eu engoli seco quando vi Grace ali... Não era Lauren...

Eu tinha transado com alguem que não era a Lauren.

Eu tenho alguma doença mental?

Pelo jeito cegueira também era o meu forte.

Empurrei a garota e me levantei num pulo. Ainda eram seis da manhã inferno!

Lauren ia terminar tudo comigo, na verdade ela ia me espancar, ia me lançar aquele olhar frio que ela sempre faz quando fica zangada e dizer um "thank you"

Que merda eu fiz da minha vida! Isso é culpa da Dinah que me deixou beber!

— nossa você sempre acorda assim?

— não, só quando acordo na cama e vejo que a garota não é a minha namorada...

— ooh, relaxa a gente só dormiu..

— SÉRIO?

— não... — ela gargalhou e eu taquei uma almofada nela.

— eu tô muito fodida!

— qual é Camz...

— não me chama de Camz! Não me faz ficar pior...

Comecei a procurar nossas roupas que estavam todas espalhadas pelo chão. Porque eu tinha que ser tão ninfomaníaca quando bebo?

Só espero que não seja uma semana de bebedeira como da ultima vez.

— Camila... Eu sei que você namora...e que foi eu quem deu em cima de você... Mas é que eu realmente sinto algo por você... Quando eu te vi e...

— eu preciso conversar com a minha namorada...ex. Sei lá... Vê como a gente vai ficar e depois eu converso com você OK?

Entreguei suas roupas e ela suspirou abaixando a cabeça, suspirei nunca que eu ia querer magoar alguém. Eu era a errada ali. Então puxei a cara pálida para um abraço e toquei suas bochechas.

— eu gosto da Lauren, você apareceu de supetão na minha vida... Você é doce e incrível e eu não quero te magoar. 

— tudo bem Camila... Ja estou acostumada a me foder na vida.

— deus... — meneei a cabeça nunca que eu me imaginaria naquele papel de vilã.

— eu só... Vou pegar minhas coisas e me mandar...

— droga... Grace pelo amor de deus, não fica assim...

— ta tudo bem Camila... Eu só tinha a fantasia de que você não fosse me rejeitar...tanto.

— não é rejeição — Pior que era... — eu só estou com medo...

— se tudo der errado...porque há uma grande chance... Saiba que você pode contar comigo...porque eu dei em cima de você a noite toda...

— não vou me iludir com falsas explicações... Eu errei... E vou ter que sustentar isso pelo resto da minha vida.

Lauren tinha razão, eu fiquei com tanto receio de que aquilo tudo fosse uma brincadeira, uma mentira que no final ela acabaria me quebrando que eu não me toquei de que eu seria a vilã.

A casa estava uma grande bagunça, algumas empregadas catavam as garrafas de bebidas e outras faziam a limpeza enquanto eu tentava achar a saída. Alguns colegas também saíam de fininho enquanto o pai da Demi estava sentado (malandramente) no sofá lendo o jornal.

Por minha sorte Dinah e Normani também estavam de saída, uma sorte no meio daquele azar. Eu teria uma carona de volta.

O caminho de volta foi bem calmo, eu estava tremendo o corpo inteiro.

— Mani você se importa se eu pegar sua namorada emprestando?

— humm vai ter que devolvê-la hoje a noite...

— taah — eu de ombros enquanto Dinah seguia até a casa da morena.

As duas se despediram no maior love e eu fiquei ali com cara de vela.

— qual foi o tamanho da merda que você fez nessa noite?

— eu transei com a Grace...

— poderia ter transado com o poste, ele tava lá na dele...quieto com muito amor pra dar...

— é sério Dinah...eu não sei o que fazer...

— você vai pegar o seu celular, e vai contar pra sua namorada...

— ela vai terminar comigo... Vai votar a pegar um monte de garotas...vai fazer da minha vida um inferno...

— se você não ligar eu ligo.

— mas porque?

— porque ela também é minha amiga... E porque você não beijou uma garota...você enfiou seus dedos magrelos nela...

— tudo bem... Assim que eu chegar em casa eu ligo.

— Francamente Karla Camila... Eu nunca esperaria isso de você... Estou... Droga acho que nesses 17 anos de amizade... Eu nunca me decepcionei tanto contigo...

— Dinah...

Ela não estava gritando... Ela apenas não me fitava nos olhos, e eu sabia que estava muuito encrencada quando ela simplesmente não levantava o tom de voz.

— eu jurava que você ia fazer tudo certinho... Qual é Camila... Lauren adotou uma criança pra vocês... Praticamente me subornou pra mim ferrar com moto dela pra você levar a culpa...e poder ficar mais tempo contigo...

Como é qui é????

— você estava junto com ela? Eu deveria ter suspeitado... Toda aquela raivinha da Jauregui...

— não tente mudar o foco...você gosta dela ou não?

— eu amo aquela cabeça de vento...

— então você vai contar a verdade... E aguentar as conseqüências... E depois eu posso pensar em te ajudar a reconquistar ela.

Em alguns minutos chegamos em casa, e como combinado eu disquei o numero da Lauren antes mesmo de me jogar no sofá e poder imaginar alguma fala absurda na minha mente.

Mas ela não me atendeu... Apenas me mandou mensagem no whatssApp.

LooobisomenBom dea flor do dia... Eu amei aquela frase..

Metemos que conversar... Atende a minha ligação.

LooobisomenHamm...tudo bem então.

— me desculpe por ter feito você de trouxa... —comecei.

— o queComo assim?

— lembra quando a gente teve nossa primeira vezQue eu acordei de ressaca ao seu lado?

— é....bem...sim...

— isso aconteceu de novo ontem...  que não foi você hoje que estava lá de manhã.

— Camila...

— eu acordei com a Grace...e  te contando porque eu não quero mentir... E nem deixar para depois.

— quando temos algopode ser um objeto e até mesmo um relacionamentoe nos sentimos bem com aquiloporque amamos e necessitamos daquilo, nós não precisamos de outronem que seja por uma noiteou por uma hora. Você me faz perceber que eu não sou suficientee que por isso você precisou de outra. Você não precisava ter me traídoera  ter me ligado minutos antes... Eu passei a noite relendo sua mensagem eu estava acordada... E agora percebo o quanto palavras podem ser mentirosas... Thank You Cabello.

— espera Lauren...

Foi em vão, o som estridente da ligação encerrada fez o  corpo todo doer mais ainda.

E o pior é que eu não conseguia chorar.


Notas Finais


GENTYYY VC'S SABEM QUE EU SOU DOIDA DAS IDÉIAS NÉ?

JURO QUE ISSO É PARA O BEM DA FIC...

VOCÊS JÁ LERAM O LIVRO: MORRO DE VENTOS UIVANTES? SE SIM, TENTEM ACHAR A SEMELHANÇA COM A MINHA HISTÓRIA.
AMOOOOOOO VC'S NÃO ME ODEIEM PORQUE EU FIQUE SEM PC '-'

BJS DE LUZ, ATÉ DEPOIS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...