História Girls Like You! (Vercy) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Laureng!p, Vercy
Exibições 155
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Orange, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey guys, voltei.
Esse capitulo é meio quente então... ashuashuashua quando chegar a parte de "Fica, por favor", vocês colocam a musica que esta nas notas finais. (Lana Del Rey - Cola)

Boa Leitura!

Capítulo 7 - Your Pussy Is The Paradise


Fanfic / Fanfiction Girls Like You! (Vercy) - Capítulo 7 - Your Pussy Is The Paradise

Lucía’s Point Of View.

 

Após uma quase foda no quarto das Cabello Jauregui, eu e Vero não nos falamos muito, na verdade não trocamos uma palavra sequer e ainda por cima ela anda me evitando. Depois de TUDO aquilo que eu falei para ela, ela tem coragem de me ignorar. Idiota.

Neste momento me encontro em uma reunião extremamente chata de negócios, Lauren anda se sobrecarregando à toa e nem da para falar que isso é falta de sexo já que ela e Camila parecem duas coelhas.

 

- Esses gráficos são de semana passada, SEMANA PASSADA. – Lauren fala mostrando os gráficos na tela. – Será que dá para alguém me explicar o porquê de ter caído tão drasticamente em menos de uma semana?!

- Talvez devêssemos cortar rendas. – Fala Liam avaliando o gráfico.

- Nem pensar! – Exclama Camila.

- Liam está certo Mila, talvez se cortássemos algumas rendas... Pode ser que suba o gráfico e deixe a empresa com uma boa condição financeira novamente. – Vero fala e todos da mesa a olham.

- O que acha Lucy? – Pergunta Lauren.

- Eu preciso de um tempo, preciso avaliar as contas, os contratos, tudo... – Falo olhando para ela. – Algo não está certo, e não será uma reunião com advogados e presidentes que vai decidir isso, precisamos dos acionistas e da equipe de Techno.

- Muito bem então, estão dispensados exceto você Lucy. – Lauren fala e eu assinto.

Assim que todos saem da sala deixando somente eu e Lauren ela me encara seria e suspira pesadamente.

- O que foi Jauregui?

- O que eu vou te pedir agora pode parecer piada mais não é, e leve isso para o lado profissional, quero que você e Verônica trabalhem juntos e descubram o que está acontecendo com a empresa.

- Você não acha que está se preocupando à toa?

- Não! Tem alguma coisa muito errada acontecendo aqui, e eu vou descobrir... com a ajuda de vocês.

- Não pode ser com o Liam não?

- Não, pode ir agora. – Ela completa e eu saio da sala bufando.

Como é que eu vou fazer isso? Verônica não olha nem na minha cara, imagina trabalhar em grupo.

 

- Mila? Você está bem? – Pergunto preocupada indo até a mesma que estava de cabeça baixa com uma mão na parede e outra da cabeça.

- Não muito. – Ela fala me olhando.

- Quer ir para o hospital? – Pergunto e a mesma nega.

- Apenas me ajude a ir para minha sala.

 

Após ter ajudado Mila eu fui para a minha sala mais fiquei com peso na consciência, deveria ter insistido para ela ir ao médico, afinal a saúde da Camila não é uma das melhores, não que ela seja doente, mais ela tem a imunidade muito baixa.

- Posso entrar? – A voz de Verônica soa pela sala me fazendo direcionar o olhar a mesma.

- Pode! – Falo seca.

- Olha Lu, eu queria pedir desculpas.

- Por...?

- Por tê-la evitado esses últimos dias.

- E...

- E por não ter falado com você quando eu tive a chance.

- Por que fez isso?

- Eu não queria ouvir você dizendo que se arrepende do que fez. – Ela fala tristemente.

- Ve eu nunca iria falar isso para você. – Falo me levantando e indo até a mesma.

- É melhor eu voltar para a minha sala. – Ela se levanta mais eu a seguro pela mão.

- Fica, por favor.

- Sabe que se eu ficar não vamos apenas conversar certo?! – Ela fala e eu assinto.

- E quem disse que eu quero conversar?! – Dou um sorriso sacana.

 

Sem pensar muito, Vero vai até a porta trancando a mesma, ela me pega pela cintura e me deita em cima da mesa tirando minhas roupas e me deixando apenas de roupas intimas.

- Se quiser que eu pare é só falar. – Ela sussurra de um jeito sexy em meu ouvido que foi impossível conter o gemido.

Ataco seus lábios em um beijo desesperado e excitante, desço minhas mãos até sua camisa e desbotoo tirando a mesma e jogando em algum canto daquela sala. Tiro sua saia e calcinha juntas, a mesma praticamente arranca minhas peças intimas e tira seu sutiã.

Ela desce beijos pelo meu pescoço passando pelo cos e chegando até meus seios, a mesma abocanha o direito me fazendo arquear as costas e começa a massagear o esquerdo.

Levo minha coxa até sua intimidade pressionando a mesma.

- Lu... – Ela fala manhosa e morde meu lóbulo direito.

Troco nossas posições ficando em cima da mesma e abocanhando seu seio esquerdo, fui trilhando beijos e chupões por sua barriga até chegar em sua intimidade.

- Lu vai logo. – Ela fala ofegante.

- Está com pressa Iglesias? – Pergunto arqueado a sobrancelha e a mesma assente.

Vou distribuindo beijos e lambidas até chegar em sua orelha.

- O que você quer? – Sussurro rouca em seu ouvido.

- Lucy!

- Me diz o que você quer Verônica. – Falo olhando em seus olhos.

- Eu quero que você me foda! – Ela fala e avança em meus lábios.

Separo nossos lábios e desço até sua intimidade abocanhando a mesma fazendo Vero gemer. Eu dava fortes chupadas em seu clitóris, fazendo ela se contorcer e arranhar minhas costas, tenho certeza de que deixara marcas.

Penetrei três dedos nela, o que fez com que ela praticamente gritasse surpresa e arqueasse suas costas, continuei a chupando e a dando fortes estocadas até que a mesma se derramou em meus dedos. Esperei os espasmos de seu corpo passarem e tirei meus dedos lentamente de dentro dela.

Subi em cima dela e ambas se olharam intensamente, levei meus dedos até a boca e chupei os mesmos fazendo Verônica arfar.

- Gostosa. – Ela fala e leva sua mão até minha bunda apertando a mesma.

- Ve! – Falo soando mais como um gemido.

 

Ela se levanta da mesa e me puxa pra ponta levantando um pouco minha perna, a mesma se encaixa fazendo com que nossos sexos entrassem em contato um com o outro fazendo ambas gemerem.

Verônica começou a rebolar freneticamente me fazendo delirar de prazer, sinto um formigamento em meu ventre e fecho meus olhos com força gozando em seguida assim como Vero que foi parando os movimentos lentamente.

- Lu. – Ela me chama um pouco ofegante.

- Que foi? – Pergunto acariciando seus cabelos e beijando a mesma.

- Eu te amo. – Ela fala e esconde seu rosto no vão do meu pescoço.

- Eu também te amo amor. – Falo com um sorriso bobo nos lábios.


Notas Finais


Link da musica
https://www.youtube.com/watch?v=X34RO0zfA4Y

Me digam o que acharam do hot, tipo... não sou muito de escrever essas coisas mais Wow, então me digam se ficou bom ou ruim.

Bye guys!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...