História Give Love A Try - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~somersquad

Postado
Categorias Hailey Rhode Baldwin, Justin Bieber
Personagens Alfredo Flores, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Hailey Baldwin, Jailey, Justin Bieber
Exibições 56
Palavras 1.523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM ESTÁ DE VOLTAAAA. Gente por favor não me matem, de agora em diante vai ter atualizações frequentes. Leiam as notas finais, é importante

Capítulo 11 - 11.Ace up one's sleeve



      Point Of View Ashley Johnson Bieber


Passei a mão no rosto para tirar a venda dos olhos e pelas minhas poucas imagens captadas, já é dia. Eu não acredito que consegui dormir o dia todo ontem, o mala do Alfredo conseguiu mesmo me cansar esses dias em uma mera cama de hotel. Devo até agradecê-lo, pois é capaz de o Justin pensar que eu estou super cansada de cuidar da minha mãezinha.

-Ah, pobre Ashley. - disse deixando a frase soltar de meus pensamentos.

Me cobri com um robe de seda e desci para tomar café. Aparentemente o Justin já está no trabalho, mas pergunto ao motorista na cozinha para me certificar.

-O Bieber saiu tem mais ou menos meia hora. - ele respondeu.

-O Bieber? O que aconteceu com o bons modos?

-Sim, o Bieber. Não acho que a senhora deva se recordar mas, ele sempre me pediu para o chamar assim. - disse ríspido.

-Nossa, precisava responder assim?

-Respondi normalmente. - rebateu.

-Ah, não... Não acredito que ainda está desse jeito, por causa daquele dia. - me aproximei correndo minhas mãos pelo peito dele por cima do blazer. - Ainda com ciúmes de mim com o Alfredo?

Uma das empregadas apareceu no meu campo de visão, e antes que ele pudesse se pronunciar eu o cortei em imediato em um disfarce.

-Antony você precisa trocar esse blazer, está com uma cor desbotada. Sabe que eu gosto de tudo impecável. - falei enquanto a empregada passava.

-Acha que eu tenho ciúmes de você? - ele se afastou de mim. - Ashley, menos. O que tivemos foi uma distração, e faz tanto tempo que não faz mais diferença na minha vida. Eu só fui um step pra você, assim como o Alfredo e o JB estão sendo. Eu te conheço e muito mais do que eles que dividem sua cama, e sei que você sempre está à um passo a frente dos outros. Seja lá o que está aprontando dessa vez, você pode se arrepender.

Ninguém merece receber sermão de um pé rapado igual o Antony. Ele acha que é quem mesmo?

-Se você está ciente de que eu estou sempre  um passo a frente, por que não tenta ficar de bico calado antes que perca seu emprego? - o repreendi. - Você é um pobretão que não tem onde cair morto, acho que não iria gostar de saber que do mesmo modo em que veio, pode voltar.

-Eu estou abrindo o seu olho, e tudo que recebo em troca é uma ameaça. Você já foi uma pessoa melhor.

Esses discursos clichês com "você já foi uma pessoa melhor", essas são as pessoas que nunca se quer me conheceram de verdade. Eu sou o tipo de pessoa que deixa tudo explícito, mas não vêem porque são muito burras.

-Antony, cai na real. Você não tem nada que se intrometer na minha vida, muito menos abrir os olhos de quem nunca os fecha. Além do mais, não devíamos nem estar tendo esse diálogo. - abaixo mais o tom da minha voz, caso alguém ouça. - Você deveria está fazendo o que faz de melhor, preparando o carro, eu vou sair daqui a pouco.

O seu silêncio e o dar de costas, soou como um sim.

-Só mais uma coisa antes. Sabe se o Justin saiu ontem? - perguntei realmente curiosa.

-Sim, ele passou a tarde toda na rua. E voltou muito alegre por sinal.

Eu não gosto de marcar os passos do Justin, mas gosto de saber com quem ele anda ou deixa de andar. Ontem quando cheguei de Nova Iorque, era nítido que ele não havia dormido em casa, e o engraçado é que ele não faz isso há muito tempo. Sem falar no calçado feminino que encontrei aqui. E entendi muito bem o que o Antony quis dizer com o "muito alegre", talvez ele queira me irritar, mas mal sabe que eu não me importo se o Justin estiver comendo algumas vadias.


Weeks Later...


             Point Of View Candice James


(Voz de rádio)

"Saudações tripulação! Aqui quem vos fala é o comandante Simon do vôo 4056, e temos boas notícias. O dia em Los Angeles está fazendo 25°, parcialmente nublado mas sem previsão de chuva. Agradecemos a preferência, e espero que tenham tido um ótimo vôo. Pousaremos em instantes. Um belo dia à todos."

Aqui estou eu de volta à Los Angeles. Eu havia ido à Nova Jersey para um julgamento de uma cliente, e por azar ainda estarei de volta no dia do meu aniversário. Planos do "Dia da Candice" estão oficialmente desfeitos.

Mal ligo meu celular e ele já está a tocar. Me vejo surpresa por ser o Justin, pois parece que houve um tipo de conexão. Eu estava justamente pensando nele.

 Esperei estar na ala de retirada das bagagens, para poder retornar a ligação. Não esperou dois bips da chamada, e ele atendeu.

-Atender o celular é uma coisa difícil para você? - disse ele.

Parece que alguém faltou as aulas de saudações no primário.

-Usar “oi, tudo bem?” quando se atende uma ligação, é difícil para você?

-Se você me atendesse antes, eu poderia ter dito. Você sabe que odeio ser ignorado.

Ele usa "você sabe" como se nós fôssemos super amigos de infância e eu tivesse o direito de saber tudo sobre ele, especificamente mudança de humor quando é ignorado. Isso é muito engraçado,  de modo que não o terei como rude.

-Desculpa. Eu acabei de sair de um vôo longo, além desse mesmo ter atrasado meia hora. A ausência de sinal foi o motivo de eu não atender. - expliquei.- Aconteceu alguma coisa além disso pra você está irritado desse jeito?

-Não aconteceu nada. Mas você pode aparecer na empresa às 2:00pm? - perguntou mudando o tom da sua voz de levemente irritada para mais calma.

-Hmm... Acho que sim. - respondi mirando meu relógio conferindo as horas. - Nos falamos depois então.

Pela hora, é bem melhor que eu já esteja indo para lá, o Bieber é um tipo de pessoa que detesta atraso. Na verdade ele detesta várias coisas que o contrarie, isso é bem difícil de lidar.

[...]

Saí do elevador e o escritório estava em completo silêncio, a secretaria também não se encontrava em sua mesa. Mas ouvi um barulho abafado de voz de mulher vindo do corredor à esquerda. Direcionei-me até lá para saber se era a Alice, e encontrei uma das salas com a porta entreaberta.

O espírito de fofoqueira de Jade encarnou em mim, que por um segundo me fez colocar o ouvido rente à porta e escutar a conversa.

”-Shhh! Ashley, não seja escandalosa! Não se preocupe com isso, está tudo caminhando bem.” - uma voz masculina partiu de dentro da sala. - “ele não está, mas não precisava vir até aqui se precipitar.” - completou.

Me afastei dalí sem fazer o mínimo barulho voltando para recepção, sem ser percebida.

Meu pai essas horas me diria "-Uma ex estudante de direito, praticando coisas antiéticas, que contraditório mocinha". Ele já me disse isso uma vez, mas quando ainda estava na faculdade.

Ouvi passos e vozes em direção de onde eu estava, e fingi estar mexendo no celular.

Esse disfarce nunca falha.

-Nos vemos lo... - disse o másculo recuando o que iria falar mundado a expressão do seu rosto três vezes em míseros milésimos.

Candice Impact.

-Olá, - disse ele. - Quem é você?

-Olá! Eu sou Candice James. - respondi levantando e estendendo a mão para cumprimentá-lo só por educação.

-Oh! O Bieber havia falado de você algumas vezes. Prazer, Alfredo Flores.

-Alfredo Flores. É um nome que eu tenho que eu tenho que gravar na memória. - ironizei. - Afinal nós vamos trabalhar juntos não é mesmo!?

-Vai ser um prazer poder trabalhar com você Candice.

-Então essa é a Candice James de que tanto falam por aqui? - intrometeu-se a morena.

-Depende se falam bem ou mal. Se é bem,  sou eu mesmo. - sorri sem graça. - E você quem é? - perguntei mesmo sabendo a resposta.

-Eu? Eu sou Ashley Bieber. Agora se me der licença, não tenho tempo para conversar com os empregados do meu marido. - disse ela esnobe entrando no elevador.

Eu não sei se ela é mal educada assim, ou se   agiu consequentemente pelo jeito de que eu falei de mim mesma, e ela quis ser superior por ser mulher do grande Justin Bieber. Lamentável as duas opções.

-Então Candice, está aqui há muito tempo? - perguntou o Flores.

-Há alguns minutos. Por que?

-Por nada. Se me der licença, eu preciso voltar pra minha sala. - disse ele me dando as costas.

-Nada mesmo, ou está querendo saber se eu ouvi sua conversa com a Ashley Bieber?

-Do que está falando? - ele se virou para mim rapidamente, mas Justin pausou o diálogo com sua chegada.

Justin Bieber impact.

É inacreditável como o Justin tem o poder de sempre aparecer nas melhores horas. E o melhor, eu poderia brincar um pouco usando as coisas que eu ouvi e vi, só para ver o tamanho da preocupação do Alfredo com o que ele acha que eu sei agora. Porque estava claro em seu olhar, onde havia um semblante rogador, pedindo para que eu não falasse nada, como se ele estivesse fazendo algo errado e pudesse ser repreendido. Eu tenho uma carta na manga e posso decidir quando usá-la. Mas não vai ser agora.


Notas Finais


Olá pessoal. Senti muitas saudades dessa fanfic e não irei abandonar nunca mais. Desculpas pelo capítulo muito pequeno, mas é que eu estava doida pra liberar algo que significasse muito na história pra vocês, e como como vai ter um outro capítulo nessa semana isso pode recompensá-los depois. Vem muito babado por aí mesmo, fiquem ligados. Contem por favor o que acharam do capítulo, ou o que estão achando da história, criticas são bem vindas.

Estou de user novo no tt: @zjmoonlit e a gab @coldrewater


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...