História Give Me Love - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Lucy Hale, Ryan Butler
Exibições 92
Palavras 2.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii amores e amoras, sei que eu estou demorando ultimamente, mas eu realmente estou meio ocupada, espero que não me matem, não dessa vez. Vou tentar voltar a escrever como antes, mas não sei se vou conseguir. Mas é isso, nesse cap eu sugiro que escutem a música que vai estar nas notas finais, não vou falar a hora que é pra escutarem a música, por que vocês vão saber a hora certa quando estiverem lendo. ❤

Capítulo 28 - Ele é diferente.


Fanfic / Fanfiction Give Me Love - Capítulo 28 - Ele é diferente.

POV Lucy

As aulas acabaram e eu e os meninos fomos pra fora da escola, ficamos conversando muito até que deu a hora que cada um tinha que ir pra sua casa.

- Então gente, já to indo, vejo vocês depois. – Disse Dylan se despedindo junto com Brian e Fredo.

- Tchau gente, também temos que ir. – Disse Chris e ele olha. – Vamos?

- Vamos, só um minuto. – Eu digo, abraço Justin e ele me dá um deixo na bochecha. – Você bem que podia ir lá em casa agora né? Ai você fica a tarde comigo. – Eu digo olhando nos olhos do garoto mais lindo que existe.

- Pior que hoje não dá, tenho que resolver uns assuntos, mas mais tarde eu passo lá. Pode ser? – Pergunta ele sorrindo.

- Okay, vou estar te esperando. – Digo dando um último selinho nele e me despedindo do Chaz e do Ryan

Eu e Chris fomos o caminho de casa todo brincando e conversando.

- Então, e você e o JB? – Pergunta ele me olhando.

- O que tem eu e ele? – Pergunto de volta com um olhar inocente.

- Para né Lucy, vocês estão juntos? – Pergunta Chris.

- Não vou falar que estamos juntos, mas estamos quase. – Eu digo com um sorriso bobo no rosto.

- Quase? – Pergunta ele arqueando as sobrancelhas. – Olha pra você Lucy, tá toda boba com ele, fica sorrindo toda hora, quando está peto dele só falta explodir de alegria.

- É, digamos que eu goste muito dele. – Digo sorrindo mais ainda.

- Que fofa, espero que tudo de certo entre vocês dois, ele gosta muito de você pelo visto. – Diz Chris me abraçando de lado.

- Espero mesmo. – Digo olhando pra baixo.

Logo Chris mudou de assunto comigo e começamos a conversar sobre a viagem. Pouco tempo finalmente chegamos, me despedi de Chris e ele foi pra casa dele. Eu abro a porta de casa e saio correndo pro meu quarto, joguei minha mochila em qualquer canto e fui em direção ao banheiro, depois de minutos debaixo do chuveiro, fui pro closet enrolada na toalha. Coloquei minha lingerie, vesti uma blusa branca e por cima coloquei minha blusa de frio favorita, coloquei um short jeans por baixo, fiz um coque no cabelo e pronto.

Me joguei na cama e peguei meu notebook, fiquei conversando com o Tyler e o Toby, meus amigos do Brasil, faz tempo que eu não conversava com eles, e eu realmente estava morrendo de saudades. Eles foram ótimo amigos quando eu fui pra lá, sempre me apoiaram e me deram um ombro pra chorar. Eu devo minha vida a eles. Contei tudo o que aconteceu aqui, falei que eu reencontrei meus amigos e que eu estava apaixonada pelo Justin.

Eles já sabiam quem era o Justin, o Chris, o Chaz e o Ryan. Afinal, eu não deixava de tocar no nome deles e de como era bom ter eles do meu lado, eles sabiam que os meninos me faziam muita falta. Contei pra eles que estava tudo bem e chamei eles pra vir me visitar, é obvio que eles concordaram na hora. Depois de um tempo conversando, decidimos conversar por chamada de vídeo.

- Oi princesa. – Disseram os dois juntos me fazendo rir.

- Oi meus amores, eu estava morrendo de saudades de vocês.

- Pois é, ta vendo né Toby, foi só ela voltar e reencontrar os amiguinhos que já esquece da gente. – Diz Tyler sendo sempre ciumento.

- To vendo, nem chama mais a gente, está sempre ocupada pros amigos aqui. – Disse Toby fazendo drama junto.

- Não é assim gente, eu amo vocês, mas é que eu estou meio sem tempo ultimamente. – Eu digo tentando me defender.

- Sem tempo? O que você anda fazendo que está ficando sem tempo pros seus amigos aqui? – Pergunta Tyler.

- Estou escrevendo músicas. – Respondo, não era mentira, afinal, eu estava mesmo escrevendo músicas.

- Sério? Queremos ouvir. – Disse Toby se animando junto com Tyler, eu sorrio com isso.

- Depois eu toco pra vocês a música, ela ainda está incompleta, mas eu prometo que quando eu terminar ela, vocês vão ser os primeiros a ouvirem. – Eu digo.

- É bom esmo que nós sejamos os primeiros. – Disse Toby e Tyler concorda com ele rindo.

- Eu prometo. – Digo rindo junto com Tyler.

- Pelo menos toca algo pra gente né, qualquer música, estamos com saudades de ouvir a sua voz. – Diz Tyler.

- Okay, só um minuto. – Eu levanto e pego meu violão que estava encostado na parede e volto pra minha cama. – Que música vocês querem que eu conte? – Pergunto.

- Você escolhe a música. – Disse os dois em coro o que me fez rir. Eu começo a dedilhar no violão.

 

Quando eu senti vontade de desistir de nós

Você se virou e me deu um último toque

Que fez tudo parecer melhor

E mesmo assim meus olhos ficaram úmidos

Tão confusa quando te perguntei se você me amava

Mas eu não quero parecer tão fraca

Talvez eu tenha tido meu sonho californiano

 

Nesta cama do rei da Califórnia

Nós estamos a dez mil milhas de distância

Aposto que a California faz pedidos a essas estrelas

Para o seu coração, para mim

Meu rei da Califórnia

Meu rei da Califórnia

 

Nesta cama do rei da Califórnia

Nós estamos a dez mil milhas de distância

Aposto que a California faz pedidos a essas estrelas

Para o seu coração, para mim

Meu rei da Califórnia

 

Depois que termino de cantar, escuto aplausos e gritos vindo dos meninos. Eles realmente são os melhores.

- Você está cantando melhor do que eu me lembrava, isso por que antes você já era perfeita cantando. – Disse Toby me elogiando.

- Tá cantando mesmo. – Diz Tyler concordando. – Mas é impressão minha ou alguém cantou essa música pensando em outra pessoa, você não acha Toby?

- Eu tenho certeza. – Disse Toby concordando. – Ele está te deixando assim né?

- Ele quem? – Pergunto.

- Ele quem Lucy? – Fala Tyler como se fosse óbvio.

- Ele realmente está me mudando, eu achei que não iria conseguir me apaixonar de novo depois do Ian, mas pelo visto eu consegui.

- Eu só espero que ele não te machuque igual o Ian te machucou, por que se ele fizer algo contigo, eu juro por Deus Lucy, que eu saio daqui e vou ai só pra quebrar a cara dele. – Disse Toby se alterando um pouco.

- Não se preocupa gente, o Justin não seria capaz de me machucar, ele é diferente. – Eu digo.

- É o que esperamos. – Disse Tyler sorrindo. – Bom pequena, vamos ter que sair agora, a gente vai no shopping com umas amigas nossas.

- Amigas? Sei muito bem que tipo de amigas são essas. – Eu digo e nós três rimos. – Tudo bem, vão lá, qualquer coisa quando voltarem e só me chamar.

- Okay, tchau princesa, depois falamos contigo. – Os meninos disseram e desligaram.

Guardo meu notebook e fico deitada na minha cama olhando pro teto, recebo uma mensagem no meu celular e pego o mesmo pra ver.

- Estranho, número desconhecido. – Tinha me mandado uma foto, cliquei na mesma e esperei carregar. Quando finalmente carrega, vejo o que eu menos queria. A foto do Justin beijando a Ashley, ele estava na porta da casa dela pelo visto.

 

– Você bem que podia ir lá em casa agora né? Ai você fica a tarde comigo. – Eu digo olhando nos olhos do garoto mais lindo que existe.

- Pior que hoje não dá, tenho que resolver uns assuntos, mas mais tarde eu passo lá. Pode ser? – Pergunta ele sorrindo.

 

Agora eu entendo os assuntos que ele queria resolver, agora eu entendo o por que dele não poder vir aqui. Ele tinha algo mais interessante pra fazer, ele estava agarrando outra menina enquanto eu estava aqui pensando nele e falando o quanto ele era diferente. Sinto meu coração apertar, uma dor que faz tempo eu não sentia, está vindo agora só que 10 vezes pior. Limpo as lágrimas que estavam escorrendo do meu rosto. Ouço a campainha tocar e desço as escadas indo em direção a porta e abro ela. Vejo na minha frente o único garoto que eu pensei que nunca iria me machucar, mas machucou.

- Lucy? O que aconteceu? – Pergunta Justin preocupado entrando na minha casa e tentando chegar perto de mim mas eu me afasto e ele fica com um olhar confuso.

- Não precisa mais atuar, era isso o que você estava fazendo esse tempo todo né? – Digo com minha voz cheia de ironia.

- Como assim? Eu não to entendendo você Lucy. – Diz Justin tentando se aproximar mas eu continuo me afastando.

 - Não se finja de idiota, isso você é de natureza. Só me responde, até quando a sua farsa ia durar? – Pergunto com um sorriso sarcástico no rosto.

- Que farsa Lucy? Do que você tá falando? – Pergunta ele.

- Eu estou falando disso. – Pego meu celular e mostro pra ele a foto que mostrava claramente ele com Ashley.

- Que foto é essa Lucy? Aonde você arranjou isso? – Pergunta ele nervoso.

- Então é verdade né? Agora eu entendo o tal assunto que você tinha que resolver. – A essa altura as minhas lágrimas já estavam escorrendo.

- Lucy, não é assim, deixa eu ex...- Antes de ele terminar de falar eu cortei ele.

- Eu não quero suas explicações. Eu não quero saber de mais nada. – Eu disse quase gritando.

- EU NÃO TENHO NADA COM ELA. – Justin gritou com os olhos marejados.

- ENTÃO POR QUE VOCÊS ESTAVAM SE BEIJANDO? – Eu nunca pensei que conseguiria gritar daquela maneira, mas eu não estava me importando, eu estava destruída, tanto por dentro quando por fora.

- MAS É ISSO QUE ELA QUER, ELA QUER FAZER VOCÊ PENSAR QUE EU E ELA ESTAMOS JUNTOS E QUER DEIXAR VOCÊ COM RAIVA E CONFUSA.

- ENTÃO DEU CERTO, POR QUE EU REALMENTE ESTOU CONFUSA, É ASSIM COMO EU ME SINTO, EU NÃO QUERO MAIS ISSO.

- Como assim não quer mais? O que você quer dizer com isso? – Pergunta Justin falando baixo.

- Justin, não dá mais pra mim. – Digo tentando voltar ao normal mas estava bem difícil.

- Você quer acabar com tudo? – Perguntou com as lágrimas já escorrendo em seu rosto.

- Como eu iria acabar com algo que nem começou? – Perguntei me segurando pra não desabar na frente dele.

- Lucy... Não faz isso comigo, não faz isso com a gente.

- Não existe a gente Justin, nunca existiu.

- Lucy... – Não deixo ele terminar de falar.

- Justin, por favor, vai embora. – Peço com a voz calma. – Você já me destruiu demais por hoje.

- Lucy, por favor... – Ele tentou falar, mas não deixei.

- Só vai Justin, vai ser melhor pra você e pra mim. – Eu digo e vejo Justin me encarar com os olhos vermelhos e eu não duvido que eu estava do mesmo jeito. Ele foi em direção a porta e em seguida saiu fechando a porta.

Não consegui me aguentar, eu me encostei na parede e comecei a escorregar, fiquei sentada no chão abraçada com as minhas pernas e chorando pelo meu melhor amigo, pelo garoto que sempre me deu motivos pra ser feliz, o garoto que já me fez chorar mas sempre de alegria.

 

- Ele realmente está me mudando, eu achei que não iria conseguir me apaixonar de novo depois do Ian, mas pelo visto eu consegui.

- Eu só espero que ele não te machuque igual o Ian te machucou, por que se ele fizer algo contigo, eu juro por Deus Lucy, que eu saio daqui e vou ai só pra quebrar a cara dele. – Disse Toby se alterando um pouco.

- Não se preocupa gente, o Justin não seria capaz de me machucar, ele é diferente. – Eu digo.

 

Ele era diferente, pelo menos era o que eu pensava. Agora que tudo foi feito, tudo foi dito, estou sozinha de novo, fui traída de novo, fui idiota de novo. É como se estivesse escrito no destino que eu ia me machucar e é realmente o que está acontecendo. O pior não foi ter sido machucada, mas o pior foi ter sido machucada pela pessoa que me prometeu que nunca iria fazer isso. Você realmente conseguiu Justin Bieber, você realmente conseguiu acabar com o que sobrava do meu coração e da minha esperança de amar alguém de novo.

 

 

 

 

Essa é a última falha

Não quero me machucar mais

E você pode dizer que você sente muito

Mas eu não acredito em você, querido

Como eu acreditava antes

You’re Not Sorry – Taylor Swift

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...