História Give Me Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Drama, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Sulay, Xiuchen
Exibições 473
Palavras 1.704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee <3 obrigada pelos 2 comentários no cap anterior e pelos 89 favoritos <3 scrr, falta 1 pra 90 *-----*
Desculpem por algum erro ortográfico, espero que gostem <3, finalmente o Luhan e o Sehun irão aparecer nesse cap, assim como o Kyungsoo e o Kai husshauhsua ><
Boa leitura!

Capítulo 4 - I will take care of you.


Capítulo 4 — I will take care of you.

— Olá Baekhyun. — Luhan cumprimentou seu mais novo paciente. — Como você está? Junmyeon já conversou com você?

— Sim. — Baekhyun disse baixo. — Agora eu entendo fisiatria

— Já conheceu a equipe escolhida para cuidar de você? — Luhan falava com calma. 

— O tio Junmyeon disse que logo todos irão se apresentar. — Luhan assentiu diante de sua resposta. — Ele disse que eu terei dois fisioterapeutas. Meu caso é tão sério assim?

— Sehun está terminando a faculdade e é residente, ele escolheu pegar o seu caso para ser seu último como residente e provável primeiro já como médico. — Luhan explicou. — Apenas isso. 

— Acho melhor ele procurar outro paciente. — Baekhyun murmurou e Luhan se aproximou um pouco mais de Baekhyun, fazendo o mesmo ter uma visão melhor de si.

— Por que acha isso?

— Não vai ser fácil me tirar daqui, me fazer mexer um músculo do pescoço pra baixo. — A voz de Baekhyun era estranhamente calma e quase sem vida. — Eu não sinto vontade de cooperar com nada. 

— Logo você sentirá vontade, espere apenas alguns dias. — Luhan tentou soar confiante. — Seus exercícios começarão amanhã, está bem?

— Eu não tenho outra opção mesmo.

. . . 

— Kyungsoo, estive procurando você por todo esse hospital. — Luhan disse aliviado, assim que encontrou Kyungsoo junto de JongIn e Chanyeol. 

— O que aconteceu?

— Soube do último paciente que deu entrada aqui, Wu Baekhyun, o tetraplégico? — Luhan havia conseguido a atenção de Chanyeol com aquela frase. — Preciso de ajuda com ele.

— Você devia pedir ajuda pro Sehun, ele que será fisioterapeuta do Baekhyun junto com você. — Chanyeol disse confuso. 

— Eu conversei com Junmeyeon e achamos melhor adicionar um psicólogo na equipe, ou dois. — Luhan disse e apontou para Kyungsoo e JongIn. — Só você pode dar um diagnóstico claro, mas achamos que Baekhyun está com princípios de depressão. 

— Devia ter imaginado que ele apresentaria esse quadro, só não achei que seria tão rápido. — Kyungsoo murmurou. — Diga para o Junmeyeon que eu e o JongIn faremos a primeira consulta com o Baekhyun ainda hoje. 

— Ótimo. — Luhan suspirou e quando ia conversar com os amigos, seu nome foi chamado pelo alto-falante dizendo que sua presença havia sido solicitada na área de fisioterapia. — Tchau gente, bom descanso. 

— Chanyeol, você quer que perguntemos algo sobre você pro Baekhyun? — JongIn perguntou sob o olhar atento de Kyungsoo. 

— Sobre mim?

— É, podemos perguntar se ele gosta de você. — JongIn disse e recebeu um tapa de Kyungsoo. — Ai Soo! Eu só perguntei. 

— Kyungsoo, apenas não pergunte as coisas tão diretamente pra ele. — Chanyeol instruiu o amigo psicólogo. — Baekhyun falará as coisas quando estiver a vontade e sentir que pode confiar em você.

— JongIn e eu teremos bastante tempo com Baekhyun. — Kyungsoo olhou o namorado e colega de profissão e o mesmo assentiu. — Ele estará em ótimas mãos Chanyeol. 

— Depois você me conta a conversa? — Chanyeol perguntou esperançoso.

— Claro que não, isso quebra o sigilo entre médico e paciente. — Kyungsoo o cortou. 

— Se ele falar que gosta de você, eu falo pra você depois. — JongIn disse e novamente recebeu um forte tapa do namorado. 

. . .  

— Coitado desse menino. — Baekhyun despertou quando ouviu uma voz próxima de si, mas não abriu seus olhos e continuou na mesma posição fingindo dormir. — Ficará preso a uma cama para sempre. 

— Ele poderia ter tido uma vida tão boa. — A moça que checava a pressão de Baekhyun falava como se o mesmo já estivesse morto. — Já havia feito a idiotice de se aposentar da carreira de modelo e agora está assim, virou apenas um peso pra alguém carregar.

— Eu tenho pena desse garoto, ainda bem que não sou eu nessa situação. — Assim que Baekhyun ouviu a porta ser fechada, o homem se entregou ao choro.

Fechou seus olhos com ainda mais força e logo seus soluços apareceram, o lábio inferior de Baekhyun tremia e o mesmo já começava a se engasgar com seus soluços.

— Baek, tenho uma novidade pra você. — Chanyeol entrou em seu quarto hospitalar. — Dois outros médicos foram chamados para integrar a equipe que vai cuidar de você, acho que logo... — Chanyeol parou de falar assim que viu o estado de Baekhyun e ficou em silêncio por alguns minutos. — Baekhyun! O que aconteceu?!

— Chanyeol... — Baek murmurou entre suas lágrimas e Chanyeol tentou secar as mesmas e tentava acalmar o menor. — Chanyeol...

— Calma, pequeno. — Chanyeol pedia ao menor, mas tudo que ouvia era seu choro desesperado. — O que aconteceu?

— Eu não quero mais nenhum outro enfermeiro cuidando de mim Chanyeol, quero só você. — Baekhyun conseguiu dizer entre seus soluços. — Eu não quero outros enfermeiros, não quero. 

— Está bem, está bem. — As tentativas de Chanyeol em acalmar Baek eram todas em vão. — Eu vou buscar o doutor Yixing.

— Não me deixa sozinho. — Baekhyun chorou ainda mais.

— Calma, eu já volto. — Chanyeol disse e beijou uma das mãos de Baek com cuidado. — Eu prometo. 

Enquanto Baekhyun continuava com sua crise de choro, Chanyeol felizmente não demorou muito para encontrar Yixing e teve sorte de encontrar o médico no mesmo andar em que era o quarto de Baekhyun.

— Preciso que você vá, ver Baekhyun agora. — Chanyeol disse ofegante e Yixing começou a seguir o mesmo confuso.

— O que aconteceu, Chanyeol?

— Eu não sei, eu realmente não sei. — Chanyeol disse rapidamente. — Ele está chorando sem parar. 

Yixing franziu o cenho confuso e acelerou seus passos, e logo os dois chegaram até o quarto de Baekhyun.

— O que aconteceu, meu anjo? — Rapidamente Yixing foi até Baekhyun e tentou secar suas lágrimas. 

— Tio Yixing. — Baekhyun disse entre soluços e Yixing colocou a mão sobre seu peito, checando no monitor seus batimentos cardíacos. — Eu não quero ser um peso morto, eu não quero viver assim, eu não posso viver assim! Eu quero Chanyeol cuidando de mim, não quero outros enfermeiros, eles irão falar de mim! Elas vão voltar e vão dizer coisas ruins novamente, eu não quero elas aqui! Eu quero meus pais, eu quero ir embora.

Baekhyun conseguiu falar tudo de uma vez e rapidamente, quase nem deu tempo de Yixing e Chanyeol ouvirem seu desabafo. 

— Calma, meu anjo. — Yixing rapidamente colocou luvas de látex descartáveis e preparou um remédio calmante para Baekhyun. — Distraia-o Chanyeol, ele precisa ficar calmo enquanto preparo o medicamento. 

— Baek, olha pra mim. — Os olhos de Baekhyun já estavam ficando inchados e mesmo assim Baek encarou o enfermeiro. — Eu vou cuidar de você, não lembra da nossa promessa? Sempre cuidaríamos um do outro quando um estivesse doente ou com algum problema mesmo que simples. Mesmo brigados, sempre iríamos cuidar um do outro, você lembra?

— Eu lembro sim. — Chanyeol não se controlou e acariciou o rosto de Baek, seu rosto estava completamente vermelho e quente. 

Eu vou cuidar de você, mesmo que me queira longe. — Chanyeol suspirou e olhou de relance Yixing aplicar o medicamento em Baekhyun.

— Seu bobo. — O medicamento rapidamente fazia efeito. — Eu nunca iria querer você longe de mim.  

Baekhyun fechou seus olhos e sua respiração se tornou calma, Yixing e Chanyeol suspiraram aliviados. 

— Sabe quem foram as enfermeiras que vieram aqui antes? — Yixing perguntou apenas quando os dois saíram do quarto de Baekhyun. 

— Sei sim, elas estão provavelmente começando o plantão e o Baek foi o primeiro paciente delas. 

— Elas que rezem pra ele não ter sido o último. — Yixing disse completamente irritado. — Pode ficar observando ele, Chanyeol?

— Claro, doutor Yixing. — Chanyeol assentiu. 

— Qualquer coisa me chame, enfermeiro Chanyeol. 

. . . 

— Me lembre de demiti-las da próxima vez. — Yixing murmurou e deitou a cabeça em seus braços.

Junmyeon apenas suspirou preocupado. Yixing deveria estar em casa naquela hora e não fazendo mais um plantão de 12 horas.

— Não vai ir pra casa? — Junmyeon perguntou ao marido e se aproximou do mesmo, acariciando o cabelo do chinês.

— Não, e você não vai? — Yixing pegou a mão que o namorado usava para acariciar seu cabelo e beijou a mesma. — Você precisa descansar, seu plantão de vinte e quatro horas já acabou.

— Eu já fui. — Junmyeon disse e Yixing franziu o cenho confuso. — Eu já fui pra nossa casa e descansei o suficiente.

— Já? Eu não vi você sair. — Yixing tinha um leve bico nos lábios.

— Está cuidando tanto do caso de Baek que nem percebeu isso, você está se alimentando aqui no hospital? — Pelo olhar de culpa do marido, Junmyeon teve sua resposta. — Você está quase obcecado pelo caso do Baek.

— Junmyeon, eu apenas quero que ele fique bem logo. — Yixing suspirou. — Eu apenas quero que ele se cure. 

— Eu montei uma ótima equipe para cuidar do Baek, não é só você que está cuidando dele, portanto você não precisa ficar quase dois dias inteiros aqui nesse hospital sem dormir ou comer algo direito. Vamos pra casa?

— Você ficará comigo? — Yixing perguntou levemente manhoso e deixou que Junmyeon o levantasse e o arrastasse para fora de sua sala. 

— Claro que sim, meu amor. — Junmyeon disse carinhoso. — Eu fico alguns minutos com você e depois volto.

— Se algo acontecer com o Baek... 

— Eu irei cuidar dele e o enfermeiro Park também, ainda mais depois do pedido de Baek sobre Chanyeol ser seu enfermeiro. — Junmyeon interrompeu o marido. — Fique tranquilo, Yixing.

. . . 

— Quer mais alguma coisa? — Chanyeol perguntou assim que secou os lábios de Baekhyun antes molhados de água. 

— Odeio ter a necessidade de alguém fazer tudo pra mim. — Baek resmungou e Chanyeol suspirou. 

Antes que Chanyeol pudesse falar algo, toques sobre a porta foram ouvidos e em seguida Kyungsoo e JongIn entraram. 

— Está na hora da nossa consulta, pode ser agora Baekhyun? — Kyungsoo perguntou educado e calmo.

— Pode sim. — Baekhyun respondeu e sorriu fraco, havia falado pouco com Kyungsoo, mas já gostava de sua companhia. 

— Ótimo, até daqui uma hora Chanyeol. — Kyungsoo disse e JongIn abriu a porta novamente.

— O que? Por que eu terei que sair?! Sou o enfermeiro do Baekhyun. — Chanyeol disse rapidamente.

— Sabemos que é enfermeiro dele, mas a consulta é entre nós e Baekhyun. — Kyungsoo disse e Chanyeol bufou. 

— Não vale ficar ouvindo atrás da porta. — JongIn disse acenando para Chanyeol, e recebendo seu dedo do meio em resposta e fechou a porta. — Podemos começar Baekhyun?

— Sim. — Baekhyun disse e suspirou nervoso. 

Era a primeira vez que iria falar sobre tudo que sentia depois do acidente e não se sentia nenhum pouco preparado para isso. 


Notas Finais


Tadinho do Baek, né? Quase choro com ele shusahusa :')
1S Hunhan: https://spiritfanfics.com/historia/play-6493236
2S Chanbaekhun: https://spiritfanfics.com/historia/excited-6281237
1S Sexing: https://spiritfanfics.com/historia/i-want-your-bite-6715977
Espero que tenham gostado, em breve tem mais, beijos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...