História Glass Girl - Capítulo 40


Escrita por: ~

Visualizações 38
Palavras 1.406
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Fluffy, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aiii não chorem ok??

Capítulo 40 - Capitulo 39


Acordo e vou para a cozinha e o Stephen não para de me olhar.

- Aconteceu algo amor?

Ele nega.

- Não... Na verdade sim.

Sento em seu colo e olho-o.

- Me conte então.

- Eu estou com medo.

- Medo?

Ele assente.

- Medo de te perder. Com esses loucos à solta  e se eles fizerem algo com você?Céus! Eu não sei o que eu faria.

- Amor... não vai acontecer nada... ok?

- Eu estou com tanto medo! – fala ele me abraçando, sinto que ele está chorando-

Aperto-o.

- Oh meu amor! Que isso? Não fica assim, juntos para sempre e ao amanhecer, continuarei te amando. É a nossa promessa.

- Eu te amo Grah. Te amo tanto!

- Eu te amo também meu doutor. Amo você, amo nossa princesinha. – olho-o- Amo a nossa vida, que é perfeita. – beijo seu rosto- Nada vai acontecer ok?

- Grah... e se... você ficasse sabendo que não temos muito tempo juntos?  O que você faria?

 -Como assim? Hoje?

-  Não... se algo de horrível acontecesse, bom... você sabe... o que você faria agora?

- Ué amor... Que pergunta boba é essa?

- Só me responda amor... o que você faria?

Olho para cima, pensando.

- Meu ultimo dia de vida?

- É...

Respiro fundo.

- Eu tomaria muito sorvete, de preferencia de flocos, beberia muito vinho, dançaria feito louca.

Ele fica me olhando e continuo.

- Eu iria querer conhecer meu ídolo, aquele ator sexy, daquela série de tv que eu amo, para ter um momento louco de prazer. – começo a rir e olho-o, ele permanece sério. Paro e rir-  Amor... eu não preciso nem dizer, mas se você quer ouvir... eu passaria com você esse dia. Com você e com a Olivia.

- verdade?

- Claro!
 

- Ficaríamos nos três juntinhos. Fazendo absolutamente nada. Apenas aproveitando meus últimos momentos.

- Apenas? Nada além?

- Eu iria querer ter minha ultima vez com você! Sentir o seu corpo e sentir o quanto você me ama e te mostrar o quanto eu te amo. Depois eu ia querer planejar um futuro, que eu saberia que não haveria, mas que até aquele momento, ele seria real.

Noto que algumas lágrimas escorrer pelo rosto dele.

- Eu te amo Grah.

- Oh meu amor... eu também te amo! – passo minha mão por seu rosto e em seguida o beijo-

Termino o beijo e em seguida.

- E não é por que em seguida eu não existo mais, que eu deixaria de te amar.

Ele sorri de canto.

- Verdade?

Assinto.

- Claro! Se eu te amo desde os 7 anos de idade... Como que poderia deixar de te amar?

Ele ri e olha ao redor.

- Eu te amo Grah! Demais.  Desde o primeiro dia que te conheci... bom – ele ri fraco- desde o dia que te reencontrei depois de anos. Nosso destino estava – ele ajeita meu cabelo- traçado desde quando você era pequeninha e a partir do dia que você foi morar comigo naquele apartamento, cada escolha que fizemos a partir dali mudou completamente as nossas vidas. Aprendi o que é amar ao seu lado. Se não fosse por você... eu jamais saberia o que significa o amor. Só tenho a agradecer por isso, por me mudar, por fazer aquele cara insensível voltar  a ter sentimentos. Obrigado por me dar o maior presente que alguém poderia me dar, que é a nossa filha.

Sinto algumas lagrimas escorrerem por meu rosto.

- Eu queria poder falar algo agora, mas você me deixou sem palavras.

- Não precisa dizer nada meu amor. Eu só quero que você saiba isso.

Sorrio e seco minhas lágrimas.

- Ahhhh eu vou esquecer de acordar a Olivia para ela ir pra escolinha!

Ele sorri de canto.

- Desculpa por te atrasar.

- EU amei o que você falou pra mim. Te amo tanto meu doutor!

Corro para o quarto acordá-la, logo desço com ela em meu colo.

- Bom dia papai! – diz ela-

- Olha quem está aqui!! Minha princesa!!!

Coloco ela sentada perto dele e lhe sirvo.

- Quer que eu leve ela amor?

Nego.

- Não precisa. Eu quero caminhar um pouco.

- Tem certeza?

- Absoluta. – sorrio- Não quer que sua esposinha fique gorda e feia né? Tenho que caminhar um pouco.

Ele ri.

- Isso jamais aconteceria com você!

- Vai vendo hein! – olho pra Olivia- hey garotinha! Não enrole, senão você se atrasa.

Ela termina o café e corre para o banheiro para terminar de se arrumar.

Sento no colo do Stephen.

- Nossa princesinha tá grande né?

Ele sorri e assente.

- Está sim. Daqui a pouco temos que providenciar outro ou outra.

- Mas já? – falo rindo-

- Claro! Se você não se lembra, eu já sou velho.

Rindo mais.

- Um velho gostoso.

Ele ri.

- Ah é?

- Ah com certeza! Enfim... se você quer outro, vamos ter.

- Sééério?

- Claro!

- Awn você é a melhor!

- Ahh eu sei disso! – falo rindo-

Logo a Olivia volta.

- To pronta mãe!!

Ela vem até nós, passo minha mão em seu rostinho, secando algumas gotinhas de agua que estão ali.

- Vamos princesa?

Ela assente.

- Dá um beijo no papai.

Ela dá um beijo no Stephen e corre para perto da porta.

- Te amo! – beijo o rosto dele e em seguida dou-lhe um selinho-  Se quando eu voltar, você ainda estiver aqui. Nós falamos melhor sobre aquilo.

- Você gosta é de praticar né?

- E como não gostar? –rindo-

Me levanto e ele me puxa.

- Te amo!

- Eu também te amo doutor.

Dou-lhe mais um selinho e vou com a Olivia. Pego em sua mãozinha e saímos em direção à escolinha. Alguns minutos depois, chegamos lá.

- Vou te dar o mesmo aviso de sempre ok? Só o papai, a mamãe  e se for preciso o vovô que vem buscar ok? Nunca saía com quem você não conheça, senão nunca mais pode ver a mamãe ok?

Ela assente e me dá um abraço.

- Te amo princesa.

Ela me aperta.

- Também te amo mamãe!

Olho-a.

- mamãe vem te buscar depois – beijo seu rostinho e ela entra na sala-

Vou embora por um caminho mais longo para passar em outros lugares antes de ir para casa.

Meu celular toca, atendo.

- Olá Glass Girl.

Paro de caminhar.

- Quem é?

- Não acredito que você esqueceu de nós.

Aquela frase ecoa por minha mente.

- Fiquem longe da minha família! – falo sem pensar-

- Oh! Que amor! A garotinha agora tem uma família! Não se preocupe! Eles estão bem vigiados por atiradores de elite.

- O QUE?

- Relaxa Glass! Entraremos em contato com você em breve.

- Nã... – e eles desligam-

Passo a mão no rosto.

O que eles querem de mim agora?

Tento esquecer a ligação, compro o que tenho que comprar e volto para casa.

Stephen já não está mais em casa, sento-me no sofá e  fico pensando em tudo. Começo a chorar.

Não sei o que faço se algo acontecer à minha família. Preciso lidar com isso sozinha, ele querem a mim e não à eles, porém os usam para me atingir.

Recebo novamente a ligação deles.

- Olá Glass! – fala Adolf-

Respiro fundo.

- O que vocês querem?

- o seu fim!

- O que?

- não se faça de besta, pois você não é.  Encontre-nos dentro de meia  hora mais ou menos, no prédio  em frente ao hospital da praça perto da sua casa.

- Pra que?

- Apenas faça isso! Sem envolver policia, nem ninguém!

E eles desligam. Entro em desespero, passo as mãos no cabelo.

- Meu Deus! Por que eles tinham que voltar?

Vou para o quarto e vejo os porta retratos em cima da mesinha do quarto. Uma foto do meu casamento, uma do  Steph tentando seduzir em uma sessão de fotos para o nosso casamento, uma da Olivia e um de nós três.

Sinto lágrimas escorrerem por meu rosto. E se eu nunca mais puder vê-los?

Pego uma foto deles e coloco no bolso interno do meu casaco e saio.

Ligo para o Steph, mas cai na caixa postal, deixo uma mensagem:

- Amor... eu não sei o que está acontecendo, mas quero que saiba que eu te amo! MUITO! E também amo a Oli!

Chego em frente ao prédio e recebo uma mensagem.

- Terraço. AGORA!

 


Notas Finais


.x


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...