História Glommy winters - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 4
Palavras 871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 4 - Rude


Natan acordou e viu uma garota morena, deitada em seu sofá, esta dormia feito um anjo, como se não pensace em absolutamente nada. 

Ela não estava com as preocupações de : " Será que vou arrumar um emprego?".

Ou aquela de: " Eu tenho quase trinta anos e nunca transei que fiásco".

Natan sorriu ao olhar a moça dar um pequeno ronco, sentou ao lado da moça, colocando as pernas dela no seu colo, a mesma babava no estofado caro dele mais ele não se importava. Ele apenas queria ver a morena feliz...

[...]

Anne acordou numa cama desconhecida e logo chegou a seguinte pergunta:

"-Eu não tinha dormido no sofá?".

Deixou as perguntas de lado, assim que viu uma criatura loira andentrando o seu "aposento". 

-Bom Dia,dormimhoca. Como passou a noite? 

-Bem, eu acho. Como vim parar aqui? Respondeu a morena.

-Bom, eu lhe coloquei  aqui, você ronca tão bonitinho, parece, um porco morrendo.

-Me desculpe, Senhor Natan, eu não queria lhe dar este incomôdo. Eu tenho esse problema desde dos oitos anos...

-Oh, Querida, não se importe eu adoro porquinhos... 

A morena riu, e o loiro continuou:

-Queria criar um porquinho, que nem a Mabel de Gravity Falls.

A morena riu novamente, e percebeu que Natan segurava uma bandeja com algumas comidas.

-Seu café da manhã. 

-Obrigado, Senhor Natan, tem certeza que não lhe incomodo?

-Tenho absoluta certeza, e quer parar de me chamar de "Senhor Natan", parece que estamos em um filme pornô. Respondeu Natan.

 Anne corou, ela nunca pensaria isso do Natan, muito menos tinha essas esperiências, como se chamavam essa esperiências? 

Ela não sabia ao certo. 

A morena terminou de comer, e limpou a boca, com um guardanapo  que havia sobre a bandeja e perguntou:

-Estou trabalhando para você agora?

-Sim, mas vamos resolver isso hoje á tarde, vou lhe levar em casa e vou ir para começarmos a trabalhar as 15H00, está bom para você querida?

-Sim, Natan está ótimo, tenho certeza que não irei decepciona- lo.

-Também tenho essa certeza. Falou Natan que riu com o proprio comentário.

[...]

Anne estava em casa, a neve cobria toda a sua janela, estava frio demais, ela já havia tomado banho e estava a espera do Natan... que estava demorando mais que o normal.

Então para passar o tempo resolveu fazer um chá, pegou suas especiarias e escolheu, ela adorava, sentir o cheiro da camomila, mas também adorava o gosto do de erva doce. Terminou escolhendo o de camomila, o gosto era agrádavel e alcamaria o ânimo da garota.

Colocou lenha na larareira por causa do frio... queria manter sua casa quentinha adorava o calor. Apesar de que: ela tinha nascido num dia de frio, tivesse dado seu primeiro beijo em um dia de frio e casado num dia de  frio. Mas, tinha, um porém, ou vários... Que ela não queria lembrar.

Toc toc.

Ouviu alguém bater na porta, ela odiava campainhas por isso aderiu ao sistema de fazer as pessoas baterem na porta.

Abriu a porta.

-Olá, Natan. Cumprimentou.

-Olá. Falou Natan seco.

-Quer se sentar na cozinha ou no meu escritório?

-Escritório. Falou Natan revirando os olhos.

A morena não entendia mais nada, ela, chegou até a pensar que eles estavam nutrindo uma amizade, mais como sempre ela estava errada.

[...]

-Vamos começar! Disse Natan pegando uma especie de papel antigo, aquilo era um papiro?

-Sim, vamos o que tenho que fazer?

-Apenas escrever.

-Ok, Natan, pode começar a ditar se quiser...

Natan tirou uma pena de algum lugar e tinta e mandou a garota escrever.

Começou a ditar:

"-Querido Luís,

Estou a lhe convidar para uma comemoração ao meu noivado, eu poderia simplesmente lhe mandar um "E-mail", mas sei que tu odeias essas coisas tecnologicas de hoje em dia. Meu jantar/comemoração de noivado acontecerá no dia, que está abordado a baixo, ou seja,vinte e cinco de Dezembro.

Traga as crianças, 

Do seu amigo,

Natan"

-Ótimo, muito obrigado Anne, está aqui seu pagamento, ele a entregou um cheque. 

-Obrigada, você, foi um prazer trabalhar para o senhor.

Natan deixou algo cair era uma fotografia de uma mulher loira, muito bonita por sinal...

-Dê me isso! Grunhiu Natan.

Anne se assustou e logo devolveu a fotografia para o Natan.

-Me perdoe, quer chá?

-Por que não. Disse Natan revirando os olhos.

Anne sorriu e se dirigiu junto com Natan até a cozinha, onde serviu o chá e colocou também biscoitos sobre a mesa.

-Me desculpe, por te sido tão rude.

-Sem problemas eu que sou uma entrometida.

-Aquela moça é a minha noiva aquela moça da foto.

-Ela muito bonita, meus parabéns, pelo seu noivado. Desejo felicidades ao casal.

-Obrigado Anne, E você o que você é?

-Bom eu já fui casada, por alguns anos, mas eu não gosto de lembrar daquele tempo...

Anne teve uma lembrança horrível, aquela que  sempre a atormentava de madrugada.

-Por que não gosta de lembrar "daquela época"? Perguntou Natan arregalando os olhos ele se semelhava a um gato de tão curioso...

-Não quero falar sobre isso. Perdoe me.

-Hmm ok. Acredita que minha futura esposa teve ciúmes de você? Como se eu fosse dormir com alguém como ... Me desculpe. 

-Err,...

[...]

Natan saiu e Anne ficou em casa pensando no que o loiro que tinha dito... 

Aquilo tinha a magoado demais, e ela não sabia o que fazer, apenas ligou sua radiola e colocou um disco de Roberto Carlos, precisava chorar e refletir... Também abriu uma garrafa de vinho e bebeu ela toda.

Agora ela estava bêbada e triste tudo por causa de uma atitude rude de seu "amigo".


Notas Finais


Prometo contar a história que a Anne não quer se lembrar no proxímo capítulo.
Obg
De nada
Beijos de luz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...