História GN - Além do Tempo - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alexandre Nero, Giovana Antonelli
Personagens Alexandre Nero, Giovana Antonelli, Personagens Originais
Tags A Regra Do Jogo, Além Do Tempo, Gionero, Novo Mundo, Romance, Salve Jorge
Visualizações 169
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura! ;)

Capítulo 26 - Reciprocidade


As horas foram se passando e o assunto não acabava. Era incrível aquela conexão entre eles, conexão na cama e na vida.

Alexandre chamou Giovanna para o sofá e colocaram as taças de vinho na mesinha de centro de vidro.

- Alexandre, eu preciso te dizer uma coisa...-disse Giovanna.

- Pode falar, Gio, o que você quer dizer?

- Alexandre, a gente se conhece a pouco tempo e...eu confesso que me surpreendi com o seu pedido! Eu tô há muito tempo assim: sozinha. Eu não sei se tô preparada pra me relacionar seriamente com alguém...-Alexandre ficou cabisbaixo, encarando as próprias mãos. - Mas aconteceu algo que há muito tempo também não acontecia: eu também me apaixonei por você, Alexandre! -Alexandre voltou a olha-la. - Eu não sei o que você fez pra me conquistar mas deu certo. Naquele dia do cachorro, você só colocou mais certeza de que eu te amo! Você, apesar de parecer apenas um tarado...-os dois riram. - Você tem suas qualidades e seus defeitos e eu aprecio cada vez mais eles a cada dia que passo ao seu lado! Mas antes, eu quero que você saiba que...eu não sou fácil...a vida me fez ficar de um jeito diferente, me ensinou a ser uma muralha e você vai ter que quebrar ela junto comigo a cada dia que passar! Eu quero te contar a minha história, o porquê de eu ser assim...-Alexandre tampou a boca de Giovanna com dois dedos.

- Não precisa contar agora! Só continua a dizer o que você quer dizer porque eu não tô me aguentando aqui! os dois riram.

- Alexandre, eu te quero, e não só como amante e sim como namorado...meu namorado, meu parceiro, meu companheiro! Eu te amo, Alexandre Nero!

- Eu também te amo, Giovanna! Alexandre deixa uma lágrima cair de seus olhos e beija Giovanna. Os dois se beijam de forma apaixonada e agora com uma diferença, eram namorados finalmente.

Alexandre levantou e pegou nas mãos de Giovanna para que ela levantasse também. Os dois voltaram a se beijar agora de pé mas não por muito tempo pois Alexandre pegou Giovanna no colo como se ela fosse sua noiva.

- Ai seu maluco! disse Giovanna rindo.

- Só se for por você! disse ele dando um selinho rápido na namorada. Ele a levou para o quarto com a testa colada a dela.

Chegaram no quarto e ficaram um de frente para o outro. Alexandre desceu o zíper da roupa de Giovanna e o macacão caiu por completo no chão, deixa Giovanna somente de calcinha e sutiã.

- Tão linda...-Alexandre quase sussurrou.

Giovanna desabotoou cada botão da camisa branca que Alexandre usava. Quando desabotoou por completo, tirou a camisa e foi desenhando o peitoral de Alexandre com os dedos. Ela percebeu cada detalhe do corpo dele e viu o quanto ele também era lindo.

- Ai Ale...-Alexandre não deixa a loira terminar de falar pois a beija com muita paixão. Ele a vira de costas para a cama e deita ela, ficando por cima. Desceu os beijos para o pescoço de Giovanna enquanto as mãos da loira arranhava devagar as costas de Alexandre. Ele apreciava cada parte daquele corpo perfeito para ele. Sua apreciação era feita pela língua e pelos olhos. Suas mãos também faziam parte daquela festa.

- Eu te amo tanto, Giovanna...-disse Alexandre beijando o pescoço de Giovanna enquanto tirava o sutiã do corpo dela.

- Eu te amo, Alexandre!

Alexandre tirou o sutiã de Giovanna e jogou no chão do quarto. Começou a beijar um seio enquanto massageava o outro. Giovanna gemia baixinho enquanto recebia aquele carinho. Alexandre tirou a calça e a cueca e logo em seguida a calcinha de Giovanna.

Eles deitaram na cama e ficaram se beijando, deixando as mãos percorrerem pelo corpo de ambos. Vez ou outra, os dedos de Alexandre iam para a intimidade de Giovanna que estava muito molhada, pronta para ele. Com Giovanna não era diferente, pois ela também deixava suas mãos irem para o membro de Alexandre, apertando levemente. Gemiam baixinho apenas no ouvido um do outro. Era oportunidade para também dizerem o quanto amavam um ao outro. Quando perceberam que precisavam urgentemente sentir um ao outro, Alexandre pôs-se por cima de Giovanna e a penetrou. Era estocadas sem pressa pois queriam aproveitar aquele momento ao máximo. Enquanto Alexandre a penetrava, eles entrelaçaram as mãos como se fosse mais uma tentativa de serem um só. O suor aumentava e os gemidos preenchiam aquelas quatro paredes. Quando viram que gozariam, beijaram-se e se desmancharam-se num prazer intenso juntos.

 

XXX

Acordaram juntos naquela manhã linda no Rio de Janeiro. Giovanna havia dormido no peito de Alexandre e ele havia visto mais uma vez o quanto amava aquilo mesmo quando nem namoravam ainda. Levantaram e foram para o banho, lá se amaram mais uma vez.

- Alexandre, eu vou ter que ir pro meu apê pra me trocar e a gente pode se encontrar no hospital, pode ser? disse Giovanna indo até a sala para falar com Alexandre que já estava pronto pro trabalho.

- Ooooouu...-levantou-se do sofá e foi até Giovanna. - Podemos ir até a sua casa e tomarmos café juntos, pode ser assim?

- Gostei! Giovanna puxou a nuca de Alexandre para beija-lo. Beijaram-se ternamente.

- Eu nem acredito que você aceitou meu pedido! disse ajeitando uma mecha de cabelo loiro atrás da orelha de Giovanna.

- Nem eu! -riram.

- Será que a gente pode...sei lá, sabe, só se você quiser...-Giovanna o interrompeu.

- Nos chamar de amor?

- Isso, podemos?

- Claro que podemos...amor! sorriu.

- Você é tão perfeita...meu Deus, como eu te amo! a puxou para mais um beijo.

Os dois foram para o apartamento de Giovanna e a loira cuidou de Bob e tomou um banho para se arrumar para o trabalho. Quando saiu da suíte, Giovanna encontrou Alexandre brincando com Bob em sua cama.

- O que vocês estão fazendo aqui, hein? brincou.

- Nada, né, Bob? Fala pra ela, quer dizer, late pra ela! riram.

Giovanna tirou o roupão e começou a se vestir na frente de Alexandre.

- Adoro te ver assim! comentou Alexandre.

- Pelada? riu.

- Sim! Alexandre gargalhou.

- Mas que tarado! disse Giovanna fazendo-se de ofendida. 

Alexandre levantou-se e foi até Giovanna.

- Deixa eu te ajudar com isso! referiu-se ao sutiã. Alexandre abotoou a peça de roupa no corpo da loira. Ela virou-se ficando de frente para ele e os dois apenas ficaram se olhando nos olhos profundamente.

- O que é isso? perguntou Alexandre, referindo-se a uma mancha no peito de Giovanna.

- Ah, isso? É uma marca de nascença! Minha mãe brincava dizendo que é uma marca da vida passada, ela era doidinha com essas coisas de vidas passadas, reencarnação! disse olhando para a mancha.

- Interessante...-Alexandre deixou no ar.

- A minha mancha?

- Sim, porque eu tenho uma bem parecida na barriga, olha só! 

Alexandre desabotoou a blusa e mostrou a barriga para Giovanna.

- Gente...que loucura, tô começando a acreditar na falecida dona Suely! brincou passando a mão na manchinha de Alexandre. - Oh, a gente tá aqui olhando manchinha e nem vimos a hora passar, vamos embora porque ainda temos que tomar café! completou Giovanna já se vestindo.

Os dois tomaram café da manhã e saíram juntos no carro de Giovanna para o hospital. Chegando lá, trabalharam sem se falar até o almoço.

No almoço, voltaram a se encontrar e almoçaram com Amora. Marcelo não pode ir pois não estava na cidade, estava em São Paulo a trabalho. Amora havia contado aos dois que aceitou o pedido de namoro de Marcelo e Alexandre e Giovanna comentaram também que haviam não só um, mas dois casais novos. Amora estava contente por si mesma e pela amiga pois finalmente ela havia achado um verdadeiro homem para amar e ser amada.


Notas Finais


Até a próxima! ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...