História Gogo Boy – Larry Stylinson - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Homossexualidade, Larry, Ziam
Exibições 30
Palavras 1.161
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Resolvi voltar hoje, como eu já avisei eu tenho essa história no Wattpad, então não demorarei pra voltar.

Votem e comentem ♥

Capítulo 2 - Chapter 1


Eu já não estava ouvindo mais a música que tocava, eu não escutava mais nada, eu estava paralisado.
Como que você se sentiria se encontrasse seu amor e melhor amigo de infância depois de anos?

Eu ainda não consigo acreditar, a única coisa que eu estou fazendo é encarando seus olhos azuis.
Depois desses anos todo. Eu sofri muito com sua partida, e agora eu não acredito que ele estava em minha frente.

Sai dos meus devaneios quando Liam e Zayn nos chamaram:

- Oque esta acontendo aqui? - Zayn falou um pouco ríspido

- Eu... Preciso ir - Louis se pronunciou

- Você não vai a nenhum lugar Louis - falei segurando seu braço

- Vocês se conhecem? - Liam falou espantado

- Conheço - falei olhando pra Liam - Eu quero conversar com você Louis.

- Aqui não Harry, eu vou te contar tudo, mais aqui não por favor - falou com seus olhinhos brilhando pelas lagrimas

- Tudo bem, amanha eu tenho o dia todo - falei olhando em seus olhos

- Eu te ligo, ainda é o mesmo número?

- Sim.

- Tudo bem, agora tenho que ir, te vejo amanha Harry - virou as costas e foi embora

Quando ele saio uma lagrima solitária saio dos meus olhos, e eu não fiz questão de limpa-la .

.oOo.

Pov Louis.

Qual a possibilidade de você encontar seus melhor amigo, depois de anos?
Londres não é pequena, mais a droga do destino fez essa pegadinha comigo.

Que ódio que eu estou de mim, eu me senti humilhado, um dos amigos dele é muito estupido.
Eu não vou olhar na cada daquele ser horrível de topete bem feito.

Ele foi arrogante quando ele foi na boate me contratar, falou que não era pra eu dar em cima dele, porque ele não iria querer uma puta qualquer.

Isso que encheu de raiva, a esse ponto eu já estava chorando em meu apartamento, porque eu era uma puta, e meu melhor amigo descobriu isso, ele deve estar me achando uma puta qualquer.

Mais eu não sou assim, eu não transo com as pessoas que eu trabalho, e nem com meus clientes.

Deitei em minha cama, nem me dei ao trabalho de tomar banho e vestir algo confortável.
Eu já não conseguia segurar minhas lagrimas, um soluço rasgou minha garganta a casa estava um silêncio.
Eu estava desabando em lagrimas, mais eram lagrimas de tristeza, lagrimas de dor e de recentimento, lagrimas que eu não queria derramar, mais essas lagrimas me trouxeram alivio.
E assim eu dormi.

(...)

Já se passava das uma da tarde quando eu me levantei, tomei uma duxa fria vesti uma calça de moletom cinza e uma blusa branca qualquer.

Desci as escadas  e fui ate a cozinha, fiz um sanduíche de atum e peguei um copo de coca-cala e fui ate a sala.
Coloquei na NetFlix e coloquei em Stranger Things, as garotas da boate disseram que é uma ótima serie.

Ja no terceiro capitulo lembrei que eu deveria ligar para o Harry, nao sei se ele vai querer se encontrar comigo ou algo do tipo, peguei me celular e disquei o numero tão conhecido por mim, depois de três toques ele atendeu.

- Alô? - sua voz soou calma

- Harry? - minha voz saio mais como um sussurro

- Oh, oi Louis, pensei que nao ligaria - falou e eu tenho certeza que ele franziu o cenho

- É que eu me acordei agora, mais em fim você ainda vai querer me encontrar? - falei ja esperando um 'não' 

- Oh claro que sim, posso ir na sua casa?

- Sim, pode eu te passo o endereço por mensagem - falei e desliguei assim que ele se despediu

Passei meu endereço por mensagem, desliguei a televisao arrumei a sala, e subi para me trocar.
Vesti uma Skinny, uma blusa preta de gola em V, e fiquei descalço afinal eu estou em casa.
Ajeitei meu cabelo para que ele ficasse jogado para o lado, desci as escadas e fui na cozinha pegar um pouco de agua quando a campahia soou.

Respirei fundo, me olhei no espelho que tinha na sala abri um sorriso e abri a porta:

- Oi harry, entra - dei passagem pra ele entrar e assim ele fez

- Sua casa é bonita - falou olhando os quadros que tinha na parede

- É sente-se, quer algo para beber? - falei direcionando meu olhar para ele

- Não, so vamos conversar, Ok?

- Ok, oque você quer saber?

- Eu pensei em varias coisas mais so uma vem em mente agora... Porque você foi embora de Holmes?

- Harry... - respirei fundo - Eu sinto muito mesmo ter ido embora daquele jeito, mais eu queria fazer minha faculdade mais as coisas nao foram bem como eu imaginei.

- E como voce imaginou que seria?

- Eu me imaginei arrumando um emprego decente, fazendo minha tão sonhada faculdade, trabalhar na área que eu queria cursar, trazer minha mae e irmãs para morar comigo, - lagrimas decia de meus olhos - Mais nada disso se concretizou, hoje eu nao tenho um trabalho digno, eu trabalho como uma puta como seu amigo me falou que eu era, mais ainda sim eu consigo ajudar minha mae.

- Louis....

- Não Harry, se você veio aqui me chingar ou me chamar de puta, eu nao preciso ouvir isso. Serio.

- Você acha mesmo que eu vim aqui te chingar? Eu vim aqui pra entender porque você deixou tudo pra traz. Porque você me deixou.

- Eu nao queria ir embora daquele jeito Harry, eu amava você.

Flash back on.

Hoje seria minha despedida, hoje eu iria embora.
Mais como eu iria contar isso a ele? Como eu ia deixar meu melhor amigo e amor pra traz?

Mais isso nao importa mais, eu so vou falar que vou embora e pronto, ele ira entender eu sei que sim.

Eu tenho 15 anos, mais eu ja sei oque eu quero.
Vou cursar minha tao sonhada faculdade, arrumar um emprego bom para ajudar minha mae.

E depois ne declarar para o Harry.

Estava andando tranquilqmente em direção de sua casa.
Eu escrevi uma carta, pois ainda é cedo e nao quero acorda-lo por minha causa.

Cheguei em sua casa e bati na porta, eu sei que tia  Anne esta acordada entao deixarei a carta com ela.
Anne abriu a porta e me deu um sorriso, ela pediu para eu entrar mais eu disse que nao, entreguei a carta a ela e disse pra ela entregar ao Harry, e dizer que eu o amo e que eu voltaria.

Ela me olhou confusa mais concordou, dei um beijo em sua bochecha e fui embora.

Embora para a nova vida.

Flash back of.

Não sei distinguir oque ele esta sentindo agora.
Ele ficou me olhando por vários minutos ate uma coisa inesperada acontecer, uma coisa que eu esperei por muito tempo.

Ele me abraçou.


Notas Finais


Pra ser sincera eu não sei oque falar nessas notas chatas.
Vou voltar o mais rápido possível.

Bjbj -May


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...