História Golden Time - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, Taehyung
Exibições 47
Palavras 441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha eu aqui!
Eu vou postar logo esse capítulo porque não sei quando eu vou continuar a fanfic (trabalhos e provas no colégio e curso).
Boa leitura🌸

Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction Golden Time - Capítulo 17 - Capítulo 17

​Narradora

Jin andava devagar de volta para casa. Os olhos úmidos permitiram que duas lágrimas quentes escorressem por toda a face, salgando-lhe a boca. Ele sungou e esfregou o pulso direito no nariz, enquanto a mão esquerda estava escondida no bolso do casaco.

Apesar das nuvens, o sol aquecia um pouco o dia. A chuva dera uma trégua. Pela noite, talvez voltasse a desabar com o seu furor. O mais velho do Bangtan caminhava alheio ao mundo. Seus pensamentos estavam em Alice, apenas em Alice:

-Alice...-sussurrou, chorando silenciosamente. Cerrando os olhos, lágrimas encheram o pequeno espaço livre entre as pálpebras. Jin sofria por aquele amor sequestrado. Ele apoiou o braço direito no muro de uma casa.

A cabeça voltada para o chão. Queria se deixar desabar, mas precisava resistir. Pela Alice.

Ergueu a cabeça e todo o seu corpo tremeu

A moça estava na rua. Não era possível! Ela estava livre?

-Alice!

SeokJin tirou as mãos do casaco e correu rua acima para abraçar a moça. Ela estava encostada no muro e, ao ver o namorado, se desviou. Ele foi direto ao chão. De quatro, assim como uma criança de gatinhas, as mãos e os joelhos do jovem doíam, esfolados.

"Alice..." Balbuciou "Como você pode fazer uma coisa dessas comigo?"

As lágrimas desceram abundantes pela face. Voltando os olhos na direção da moça, sobressaltou-se

Não. Não era Alice. Não era ninguém

Jin queria ser criança de novo, para que um adulto pudesse ajudá-lo a se erguer. Tinha dezoito anos e precisava aprender a se virar sozinho. Com esforço, conseguiu se levantar cambaleante.

O cabelo bagunçado escondia o rosto que, agora, mal podia se ver. Ele também não queria que ninguém o visse daquela maneira, não queria que ninguém o reconhecesse. Seus pensamentos estavam presos em apenas um nome. E repetindo-o baixinho, desceu a rua sem saber para onde avançava

***

Entardecia. Mais uma noite chuvosa se aproximava. Logo, as gotas de água voltariam a cair com força. Jin continuava caminhando desnorteado pelas ruas de Seul. As pessoas sequer olhavam para o estranho rapaz despenteado. Ninguém reconhecia Kim SeokJin. Também não escutavam a palavra que seus lábios repetiam sem parar:

-Alice...

A tarde inteira passara assim. E vagaria ainda por um bom tempo se aquela árvore não tivesse detido. Achou-a familiar:

"Familiar... Árvore familiar... Flor familiar... Sakura familiar... Parque familiar... Alice familiar", seus pensamentos se perdiam

Um vento gelado denunciou que a noite chegava, e os pobres raios solares que ainda iluminavam a pele do garoto delicadamente começaram a desaparecer. Chegando em casa, Jin se trancou no seu quarto, agora desorganizado, quando o seu telefone celular começa a tocar feito um louco


Notas Finais


Mano
Que bad
:')
"Um Lixo"
É assim que o pessoal me trata...
Mas eu tô bem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...