História Good baby - Jikook - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Daddykink, Jikook, Namjin, Sexting, Texting, Vhope
Exibições 1.829
Palavras 1.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


FINALMENTE GANHEI UM COMPUTADOR NOVO PUTA QUE ME PARIU, DEPOIS DE DOIS MESES!!

Desculpem a demora mds três dias sem postar, dirgurpem-me estava ocupada ;-;

E com esse meu bom humor que to fazendo esse capítulo delicia.

Boa leitura!!

Capítulo 21 - Que porra acabou de acontecer?


Fanfic / Fanfiction Good baby - Jikook - Capítulo 21 - Que porra acabou de acontecer?

~Notinha: SE PREPAREM PORRA.

  Pov's Jimin

   Sai do banheiro com a toalha na cintura, meu cabelo ainda estava molhado, gostava de deixa-lo secar naturalmente. Assim que abri a porta do quarto fui empurrado e preso na mesma, Jungkook estava com suas mãos apoiadas na porta do lado de minha cabeça, ele me olhava com luxúria, me encolhi sentindo um rubor se formar em minhas bochechas.

   - J-Jungkook, o que está fazendo?

   - O que você acha está fazendo? - perguntou calmo e rouco, aquilo foi assustadoramente sensual - Sempre me provocando, escodendo coisas, fingindo inocência que não tem. Ah, Hyung, você me enlouquece. - ele mordeu o lábio se aproximando, me encolho mais ainda.

   - D-Do que está f-falando? Kookie, você está me assustando.

   - Estou te assustando, Hyung? - ele desceu uma de suas mãos até embaixo de minha toalha, subindo sua mão da minha coxa até minha nádega nua como um tipo de carinho e em seguida a apertando, arfei me arrepiando com seu toque - ou... devo chama-lo de Baby boy?

   Senti meu coração pular para a boca, ele descobriu? Quando? Onde? E principalmente, como?

   - Q-Que Baby boy? A-Acho que está me c-confundindo com alguém. - Pare de gaguejar seu idiota.

   - Hum... Não, acho que acertei em cheio, sabe, sua senha é bastante fácil Baby - falou balançando meu celular em sua mão, e ali estava a arma do crime.

   Não devo reclamar, "13 e 10" era pedir pra invadir meu celular, qualquer um que soubesse a data de meu aniversário tentaria.

   Eu sou um trouxa, engoli em seco. Ele botou meu celular em algum lugar que não prestei atenção.

   - Agora chega de enrolação e vamos pro prato principal - falou colando mais seu corpo ao meu, ele puxou uma de minhas pernas fazendo-a automaticamente se enlaçar em sua cintura, ele voltou a apertar minhas nádegas só que dessa vez com certa força me fazendo gemer um pouco baixo e manhoso, Jungkook resmungou algum palavrão e levou seus lábios até meu pescoço o beijando e lambendo, me fazendo arrepiar e arfar - Você disse que se eu descobrisse quem você era em uma semana você me daria um presente, então... - levantou uma das sobrancelhas em espera. Engoli em seco.

   - Primeiro, terei que te vendar, Daddy - falei em seu ouvido, me soltando mais.

   - Me vendar de novo baby? É algum tipo de fetiche? - perguntou sorrindo de lado.

   - Talvez - falei mordendo seu lábio. Me afastei um pouco dele, peguei um pano em meu guarda roupa e o vendei - Terá que esperar um pouco, Daddy - falei o sentando na cama, ele assentiu mordendo o lábio.

   Agi rápido, vesti uma calcinha vermelha, uma cinta liga também vermelha e uma camisa branca transparente de botões,  procurei um pouco e achei um tipo de coleira rosa bebê e a coloquei em meu pescoço, ajeitei meu cabelo que já estava seco em um bagunçado sexy e me preparei fisicamente e psicologicamente pro que viria, tinha sido muito rápido. Em cerca de horas eu: fiquei bêbado, dopei o Jungkook, lhe neguei um orgasmo por uma vingança idiota, dormi com ele, e agora ele descobre que sou seu baby e estou preste a provavelmente ter a melhor foda de minha vida. Isto deve ser um sonho.

   - Daddy - o chamei manhoso me aproximando - Já pode tirar a venda - assim que falei, ele tirou a venda e me olhou de cima pra baixo sem expressão, por um momento achei que estava ridículo, engatinhei até ele na cama - o que foi, não gostou do presente, Daddy? - perguntei tristonho.

   Ele resmungou algum palavrão junto com palavras desconexas e me puxou pela coleira para seu colo.

   - Você não sabe como eu amei, Baby - falou mordendo meu lábio, devolvi juntando nossos lábios em um beijo caloroso, cheio de luxúria e desejo, ele pediu passagem com a língua e eu cedi, ele passou a chupar minha língua fazendo um pouco de saliva descer belo canto de minha boca.

   Ele passeava sua mão sobre minhas coxas, nádegas e cintura, ele parou em minha cinta liga, brincando com o elástico da mesma.

   - Sua cor preferida Daddy - falei e comecei a rebolar em seu colo, tirei sua camisa, admirando seu abdômen.

   - Só está colaborando pra eu te foder até pedir pra parar, não é Baby? Ah, como eu esperei por esse momento - falou e trocou as posições me deixando deitado na cama com ele entre minhas pernas.

   Ele levantou uma de minhas pernas e a colocou acima de seu ombro, estremeci ao sentir seu nariz alisando em minha coxa, gemi manhoso ao ele morder o local, depois dele chupar, lamber e mordiscar minha coxa, ele foi subindo sua boca até minha calcinha e ali passou a observar de perto minha ereção que estava um pouco a mostra, tampei meu rosto com o travesseiro por vergonha.

   - Não sinta vergonha, Baby - falou tirando o travesseiro de meu rosto e vendo meu rosto, devo está parecendo um tomate - obras de artes tem de a ser admiridas - falou e piscou, aquilo me reconfontou de algum jeito.

   Ele tirou a minha camisa que era totalmente transparente e levou sua boca de volta a meu pescoço, descendo sua língua dali até meus mamilos dando mordiscadas, gemi um pouco alto.

   - Daddy, i-isso é... anw - ele sorriu de lado tirando sua boca de meu peito e levando novamente até minha boca, pedi passagem com a língua que logo foi cedida.

   Nossas línguas exploravam ambas as bocas, troquei as posições ainda com a boca colada a sua, sentei em seu colo rebolando, ele arfou entre o beijo, me separei dele e desci em direção a sua calça a tirando junto com a boxer, novamente seu pênis pulou pra fora, sorri pegando em seu membro e começando uma masturbação rápida o fazendo gemer.

   Até que o celular de Jungkook tocou, parei subitamente olhando pro criado mudo que era onde se encontrava seu celular. Jungkook resmungou algum palavrão e esticou seu braço em direção ao seu celular e o atendeu.

   - O que foi Taehyung? - perguntou já com o celular no ouvido a pessoa do outro lado da linha, cujo Taehyung, falou alguma coisa como "olha o respeito, ainda sou seu Hyung" - Desculpe é que estou ocupado, fala logo o que foi.

   Depois de alguns segundos falando e Jungkook já perdendo a paciência, sem esperar, sorri perverso e abocanhei Jungkook, que segurou o gemido mordendo seu lábios.

   - S-Sim entendi e o que quer que eu faça?  - perguntou entre arfadas, ele me olhava como quisesse dizer "Você tá ferrado", porque claro, eu estava lhe chupando enquanto ele estava no celular. E pra ser mais cuzão, aumentei os movimentos enquanto ele tentava regular a fala - E-Espera um pouquinho T-Tae - ele afastou o celular e resmungou palavras desconexas junto com alguns palavrões enquanto olhava de relance pra mim - Certo, j-já estou indo, tchau.

   Assim que ele desligou o celular ele puxou minha coleira me fazendo tirar a boca de seu membro deixando um rastro de saliva.

   - Oh baby, queria tanto te punir por tudo que já fez, mas infelizmente terei que sair - ele se levantou, vestiu sua roupas e parou na porta do quarto - Espere por mim, baby - ele piscou e saiu, apenas continuei sentado na cama pensando.

   - Que porra acabou de acontecer?

  Pov's Autora

   TROLEI.


Notas Finais


NÃO ME MATEM.
DESCULPEM QUALQUER ERRO.
BEIJOS DE NÃO ME MATEM DA TIA HEMY <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...