História Good baby - Jikook - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Daddykink, Jikook, Namjin, Sexting, Texting, Vhope
Exibições 767
Palavras 2.270
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VRÁ
Boa leitura.

Capítulo 38 - Eu só queria que aquilo fosse um longo pesadelo, mas não era


  Pov's Jimin

   - Kookie... - arfei ao ele morder fortemente meu pescoço, ele ondulou sua cintura fazendo nossos membros cobertos roçarem, aquilo era ridiculamente bom - Para - pedi manhoso, ele me ignorou e passou a fazer mais movimentos com a cintura - Eu não quero.

   Eu quero, puta merda, como eu quero. Eu não podia fazer aquilo, por motivos óbvios, mas já faz três meses, três fuckings meses sem sentir seus toques, sem sentir sua boca, sem sentir suas carícias, e porra, aquilo era gostoso, gostoso pra caralho. E minhas reações mostravam obviamente que eu queria continuar com aquilo, mas eu não podia.

   - Eu sei que você 'ta gostando - sussurrou apertando minhas coxas, tentei o empurrar mas não fez diferença nenhuma, ele abriu mais minhas pernas e roçou seu membro que já estava dando sinais de vida no meio de minhas nádegas, mordi o lábio gemendo abafado, ele riu nasalado voltando a trabalhar com sua cintura.

   - Eu não gosto mais de você - mentira.

   - É mesmo? - perguntou irônico roçando sua boca a minha.

   - Sim - eu sou um mentiroso filho da mãe, ele riu baixo, apertei os olhos sentindo seus lábios se afastarem dos meus.

   - Olhe pra mim - pediu soltando minhas pernas, fiz o que ele mandou, ele levou suas mãos até minha bunda a apalpando - Fala pra mim, fala na minha cara que não me ama ou que pelo menos não me deseja - ordenou me encarando intensamente - Vamos Hyung, estou esperando.

   Engoli em seco, anotei em minha mente de nunca tentar confrontar Jungkook enquanto o encaro, por que era difícil pra caramba, abria a boca tentando falar o que ele queria, mas eu simplesmente não conseguia olhando para aquelas orbes negras que não conseguia desviar. Refleti o como eu fui trouxa entre esses três meses, e quer saber?

   - Foda-se - pensei alto e o empurrei o fazendo cair na cama, logo fui pra cima de si atacando seus lábios, logo ele invadiu minha boca com sua língua, deixei sentindo o contado prazeroso de nossas línguas que tive saudade, ele riu entre o beijo e trocou as posições.

   Mordi fortemente seu lábio e ele resmungou, troquei novamente as posições ficando sobre suas coxas, o deitei totalmente na cama e comecei a rebolar sobre seu membro coberto, ele arfou apertando minha cintura, levantei a barra de sua camisa e ele entendeu o pedido se sentando ainda comigo sentado em seu colo e tirou sua camisa, percebi seu sorriso de canto ao me ver admirando seu abdome, ele malhou mais ou é impressão minha? Ele abriu meu moletom e o jogou em algum lugar do quarto, quando percebi ele estava em cima de mim puxando minha cabeça pra trás e fazendo chupões em meu pescoço, arfei esticando mais meu pescoço. Depois de mais de dois minutos trabalhando em meu pescoço ele afastou sua boca de lá e sorriu orgulhoso vendo que deixou muitas marcas, ele deu uma tapa em minha coxa, e sem aguentar gemi alto de dor.

   - Jimin, o que foi? Foi forte de mais? - neguei com os olhos marejados.

   Eu esqueci completamente que estou com as pernas machucadas por conta de Yoon, se ele ver minhas pernas tudo pode ir por água a baixo.

   - Não, não foi nada - me sentei olhando triste pra ele - Desculpa Jungkook, eu não posso fazer isso - levantei rapidamente pegando meu moletom e sai correndo de seu quarto, vesti meu moletom procurando a saída de sua casa, demorei um pouco porém achei a sala e em frente a porta.

   Eu não devia ter aceitado vir à sua casa, eu não devia ter aceitado sair com ele, agora eu estou com uma perna e um coração doendo.

   - Jimin Hyung, o que houve? - perguntou Jungkook vindo atrás de mim, rapidamente corri pra fora de sua casa.

  Pov's Jungkook

   Antes de tentar o seguir ele já tinha sumido de vista, suspirei pesado e passei a mão nos cabelos os puxando pra trás. Agora eu fiquei confuso, eu fui grosso ou falei algo de errado? Ou ele que não queria? Aish... Voltei pra dentro de casa e dois minutos depois vi meus pais chegarem.

   - Onde está a chave do carro? - perguntou appa, apontei para a mesa de centro. 

   - Boa noite Jeon, e bote uma camisa, por favor - pediu omma olhando pra mim, havia esquecido que estava apenas de calça - Oh! - ela pôs a mão na boca e chamou meu pai apontando em um lugar em mim, os dois prenderam o riso, franzi o cenho seguindo os olhares deles.

   Merda. Eu ainda estava duro, tampei a visão da minha ereção.

   - Vocês não viram nada! - gritei correndo pro meu quarto.

     [00:20]

   Bati três vezes seguidas em sua janela mas ele não ouviu, bufei, dei a louca e abri sua janela entrando em seu quarto sem permissão. Eu demorei bastante pra achar sua casa, meu appa conhecia o pai de Jimin e sabia onde ele morava, não quis atrapalhar então vim por mim mesmo, e agora estou aqui entrando no quarto de Jimin pela janela. Botei os pés devagar no chão, sorri ao ver pela luz da janela seu rosto adormecido, caminhei procurando a luz de seu quarto, assim que achei a liguei acendendo o quarto, seu quarto era grande porém simples, tendo apenas uma cama, um criado-mudo do lado, um guarda roupa grande de madeira e uma Tv na parede. Olhei pra Jimin e ele estava vestido apenas com uma camisa azul larga e uma box branca, mas o que me chamou atenção foi suas pernas, elas estavam em um tom forte de vermelho e arroxeado junto com alguns pequenos cortes, eu saberia se aquelas marcas fossem feitas em momentos de sexo, e aquilo era o contrário, eram marcas provavelmente de agressão, senti meu coração arder só em imaginar Jimin sendo agredido. Ouvi ele resmungar algo, ele abriu devagar os olhos e se assustou ao olhar pra mim.

   - J-Jungkook?! Como chegou aqui? - me aproximei sem responde-lo, ele se encolheu um pouco na cama me encarando.

   - Quem fez isso em você? - perguntei direto, ele franziu o cenho porém logo fez uma expressão de surpresa.

   - 'T-Tá falando das minhas pernas? Ah, isso n-não foi nada foi só... - mordeu o lábio nervoso, me aproximei mais dele olhando no fundo de seus olhos.

   - Repito, quem fez isso com você? - perguntei alto, ele respirou fundo.

   - Eu não posso falar Jungkook! Por favor, esquece isso tudo e sai daqui - pediu com a voz triste e manhosa.

   - Como eu posso ir embora fingindo não ter visto nada se você foi praticamente agredido?! Diz logo quem foi o filho da puta que fez isso com você!

   - Yoon! Foi ele que fez isso, agora vai embora! - falou e jogou um travesseiro em mim, só em ouvir aquele nome já soltei fumaça pelas narinas.

   - Onde ele está? - perguntei já imaginando como seria a morte daquele loiro filho da puta.

   - Por favor Jungkook, não faz nada com ele - olhei feio pra ele - Ele ameaçou que se o denunciasse ou tentasse algo contra ele, ele não teria pena com a minha omma. - Respirei fundo indo em direção a janela. - Onde vai?

   - Vou embora já que não poderei fazer nada, durma, desculpe atrapalhar seu sono, e cuide desses machucados - falei abrindo sua janela e passando por ela.

   - Espera, você pode ir pela porta! - gritou, porém eu já tinha pulado para o gramado - Idiota! - gritou aparecendo de frente a janela, sorri pequeno acenando.

  Pov's Jimin

   [09:40]

   - Jiminnie - chamou com sua voz irritante, apertei os olhos indo até ele.

   Mal acordei e recebi uma mensagem sua pedindo pra que viesse, eu odiava isso, ele não passava dos limites, porém me abusava aos poucos, pedindo pra eu vir com saias, meias ou cinta-ligas, ele descobriu isso de mim quando uma vez foi a minha casa e viu meu guarda-roupa, eu tinha uma vontade imensa de dar um tiro bem no meio de sua testa, e não exitaria se me entregassem uma arma.

   - Sim? - falei parando em sua frente, ele estava sentado em seu sofá, senti minha respiração acelerar ao que ele bateu em suas coxas com um olhar sugestivo, logo intendi seu pedido, exitei.

   - Vamos Jiminnie, não quer apanhar, não é? - falou sacana, olhei para um ponto aleatório e o obedeci sentando em cima de suas coxas - Olhe pra mim - exitei porém logo o obedeci - Não gostei nada dessas marcas em seu pescoço - lambeu os lábios passando seu dedão sobre meu pescoço, ele deu um forte tapa em minha coxa, gemi de dor - Merece apanhar por isso - deu outra tapa, já sentia lágrimas rolarem pelo meu rosto, estava doendo como nunca, minhas pernas pulsavam doloridas e eu não podia fazer nada - Fique de quatro - pediu se afastando, fiz uma expressão de piedade, mas ele estava pouco se fodendo - Fique de quatro! - mandou ameaçando um tapa, o obedeci rapidamente, resmunguei manhoso de dor quando ele apertou devagar uma parte machucada em minha perna, senti ele levantar a saia que eu estava usando - Tão delicioso - falou passando a mão em minha bunda, apertei os olhos querendo que ele acabasse com aquilo logo - Vire-se - assim que me virei, ele segurou meu queixo e me obrigou a olhar diretamente pro seu membro - Está vendo o que causa em mim, Jiminnie? Poderia me ajuda com isso? - perguntou sorrindo malicioso, senti meu estomago revirar já sabendo do que ele queria, neguei freneticamente com a cabeça.

   - Yoon, por favor, não faz isso - pedi com a voz embargada, ele me ignorou e começou a desabotoar sua calça, rapidamente ele a tirou junto com sua boxer, desviei meu rosto.

   - Abra a boca - mandou segurando fortemente meu queixo, fechei os olhos negando - Eu mandei abrir a boca! - falou puxando fortemente meu cabelo, ainda exitante abri devagar minha boca, logo senti seu membro ereto entrar bruscamente em minha boca, ele começou a se movimentar não sentindo pena e me fazendo engasgar, sentia lágrimas descerem descontroladamente em meu rosto, ouvia suas arfadas e gemidos baixo enquanto estocava fundo em minha boca, eu preferia me jogar de um prédio do que continuar com aquilo - Oh, porra - gemeu acertando em cheio em minha garganta, torci abafado, eu soluçava em meio as suas estocadas, ele parou e olhou pra mim - Se mova - pediu, não o obedeci continuando parado - Está muito mal educado hoje, Jiminnie - falou forçando minha cabeça para frente e para trás. Continuou assim por uns dois minutos até começar a se movimentar novamente, só que dessa vez ainda mais rápido, ele gemeu arrastado ao gozar em minha boca, senti vontade de vomitar - Engula - mandou dando tapinhas em minha bochecha, neguei querendo cuspir aquilo de minha boca - Engula! - gritou sem paciência, solucei o obedecendo e engolindo seu sêmen, fiz uma careta e funguei sentindo novamente meu estomago revirar, torci olhando com desprezo pra ele, ele sorriu satisfeito e levantou sua calça indo até a sua cozinha.

   Me perguntava o que eu fiz de errado na minha vida pra merecer aquilo, me perguntava se por acaso tivesse negado algum doce pra algum colega quando criança ou se fiz piadas como "quer? vai comprar" para alguma pessoa que não tinha condições de vida. Eu só tenho vontade de morrer agora. Abaixei a cabeça me permitindo chorar pela minha própria desgraça. 

   - Jimin! - levantei a cabeça rapidamente ao ouvir sua voz, ele se aproximou de mim alisando meu rosto - Vem temos que sair daqui. - falou puxando meu braço.

   - O que você está fazendo aqui? Jungkook, ele tem uma arma em casa! - exclamei baixo tentando me soltar.

   - E eu tenho seis viaturas policiais, agora vamos! - falou me puxando, dessa vez o segui.

   - Nem pense! - gritou Yoon, meu coração quase saiu pela boca ao ver que ele segurava uma arma - Agora, solte ele, e dê meia volta - ordenou apontando a arma pra Jungkook, olhei pra Jungkook apontando com a cabeça pra ele ir embora, porém ele negou - Se você não soltar ele agora, não vou exitar em atirar - Jungkook me soltou e levantou as mãos em rendição, Yoon me chamou com a cabeça, ainda com a respiração acelerada e o coração do mesmo jeito, fui tremendo até ele, ele me puxou, me virou de costas segurando minhas mãos e apontou a arma pra minha cabeça, senti todos os pelos do meu corpo arrepiarem, apertei os olhos soluçando.

   - Yoon, por favor, me solta - implorei, sentia minhas pernas bambearem e pensava que pararia de respirar a qualquer momento.

   - Dê meia volta, e saia, a não ser que queira que eu estoure os miolos do seu amiguinho - falou forçando a arma contra minha cabeça, dava pra ver o desespero nos olhos de Jungkook, de repente ele deu um assobio alto e ouvi sons de pessoas entrarem na casa.

   Foi tudo muito rápido, quando vi, Yoon tinha apontado a arma pra Jungkook e disparado, arregalei os olhos gritando sentindo minha garganta doer de tanto força-la.

   - Jungkook! - sentia lágrimas desesperadas descerem de meus olhos até meu queixo.

    Agora eu só queria que isso tudo fosse um longo pesadelo, e essa é a parte em que eu acordo, mas não era. 


Notas Finais


Vamos ao seguinte: Lembre-se, isso é apenas uma fanfic, não tem mencionando em nada "death fic" pra você se desesperar por um personagem de sua imaginação que na real está provavelmente vivendo sua vida normalmente agora. Qualquer comentário sério de ameaça, irei excluir e fazer o favor de denunciar, sei que nenhuma de vocês fala sério porém tem gente que realmente leva tudo ao pé da letra e só em ver coisas contra seu favor acontecerem, ameaçam e ficam putas. E claro, isso é uma fanfic, você provavelmente sabe que o personagem não vai morrer, a não ser que essa seja uma death fic, o que não é. Aceitarei qualquer comentário zoando dizendo que vai me bater ou me sequestrar e tals, mas por favor, não exagere.
ESPERO QUE TENHAM GOSTADUU!
Eu sei, mó loucura, mó filha da putagem, mas eu sei que irão me perdoar.
VOCÊS VIRAM A LIVE DO JUNGKOOK? ELE FALANDO "Brazil, yeah" E CANTANDO PPAP E ALGUNS COVERS? VIRAM O SHOW DELES NO JAPÃO DELES FANTASIADOS DE ANIMAIS? A A A A A A A A A A A *screaming in coreans kpop linguage*
E relaxem, o kook vai ficar legal, o jimin tbm.
Mais uma vez obrigado por todos os favs e comentários, aliás, ainda não respondi nenhum dos ultimos caps, desculpem ^-^'
Até o próximo capitulo.
Beijos da Tia Hemy~

...

VRÁ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...