História Good Boy 2. Temp. - Vkook Taekook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Kookv, Taekook, Vkook
Exibições 279
Palavras 2.141
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ei amorinhas!!
Me desculpem a demora, mas cuidar de duas fics não é fácil HUEHEU Prometo não demorar tanto mais!
Boa leitura!

Capítulo 2 - Preciso de um tempo


Fanfic / Fanfiction Good Boy 2. Temp. - Vkook Taekook - Capítulo 2 - Preciso de um tempo

Estava sentado num banquinho de pedra e mexendo no celular, quando Tae chegou por trás de mim e me passou um susto.

- Ai Taehyung, que susto!

- Desculpa! – Ele abriu um sorriso lindo a afagou minha bochecha.

- Tae, vamos sair hoje? – Convidei.

- Vamos! Onde você quer ir?

- Qualquer lugar! Hoje é sexta feira, essa foi a última semana de provas e nós precisamos distrair um pouco!

- Huum, o que acha de irmos numa pizzaria?

- Pode ser! – Sorri contente, pelo fato de que o Tae teria um tempinho para nós.

**

Estava concentrado no meu trabalho, quando meu celular tocou:

- Oi, Tae!

- “Kookie, você pode vir na minha sala, agora?”

- Posso! Já estou subindo! – Desliguei o celular, travei meu computador e subi para o andar de cima, onde ficava a sala do loiro.

- Kim mandou me chamar! – Avisei a secretária.

Ninguém na empresa sabia que nós éramos namorados para evitar que algumas pessoas começassem com conversas desnecessárias.

- Pode entrar, Jeon! Taehyung está te esperando! – Ela me disse, logo após desligar o telefone.

Fui na direção da porta dele e abri devagar, encontrando o outro sentado e mexendo numa quantidade enorme de papéis.

- Cheguei!

- Jungkook, eu preciso de duas coisas! – O mais velho me olhou com aquela cara de quem aprontou alguma coisa e deu um sorriso amarelo.

- Fala! – Respondi já esperando o cancelamento do nosso passeio de hoje.

- A primeira é sua compreensão! Eu vou ter que ir à Daegu nesse fim de semana, então vamos ter que cancelar a pizzaria!

- Tá. E a outra?

- A outra, é que eu preciso que você tome conta das minhas coisas enquanto eu estiver fora! Atenda minhas ligações, responda meus e-mails, cuide dessa papelada... você faz isso por mim?

- Sua secretária serve pra quê?

- Ela tem uma festa em família e não poderá vir aqui! Por favor, Kookie? Não confio em mais ninguém para fazer isso por mim!

- Tudo bem! – Concordei. – É só isso?

- Bem... sim! – Tae me olhou de um jeito curioso, talvez, ele estivesse esperando que eu fizesse um escândalo, mas eu não ia fazer isso.

- Quando estiver saindo, deixe a chave da sua sala comigo! – Virei de costas e já ia em direção à porta, mas o loiro me impediu de sair.

- Jungkook, me desculpe por cancelar a pizzaria! Quando eu voltar, eu te levo lá! Te prometo!

- Tá. – Abri a porta da sala e saí.

Mais uma vez, Taehyung combinou uma coisa comigo e desmarcou por causa do trabalho.

Mais uma vez, Taehyung deu preferência para as coisas do trabalho do que para mim.

E eu já estava cansado disso...

**

Kim viajou e me deixou aqui com esse tanto de coisa para resolver. Tinham tantos papeis, tantos e-mails, que nossa, eu nem sabia por onde começar.

Decidi me dedicar inicialmente aos papéis que ocupavam sua mesa, me parecia o trabalho mais chato, então eu queria me livrar dele mais rápido.

Depois de passar praticamente a manhã toda organizando os papéis em pastas, saí para almoçar.

No caminho de volta, passei em frente à uma loja de presentes, e comprei um porta retrato para colocar uma foto minha e dele, para deixar sobre sua mesa, de surpresa.

**

Enquanto eu ajeitava o porta retrato num cantinho da mesa, o computador do loiro apitou um novo email.

- Ah Taehyung, você é realmente ocupado! Esse povo não te dá sossego! – Sussurrei para mim mesmo.

Maldita hora foi a que eu cliquei para abrir o email, que continha a seguinte mensagem:

“Querido, TaeTae!

Fiquei sabendo que você está em Daegu! Gostaria de te ver! Venha até a minha casa hoje à noite para uma festinha que vou fazer! Traga seus pais também!! Será bom para matar a saudade e quero saber o porquê de você não ter respondido a minha carta!

Te espero, Chaelin”

Querido. TaeTae. Minha casa. Hoje à noite. Jantarzinho. Matar a saudade. Carta. CHAELIN.

- Quem é essa vadia? – Eu comecei a tremer e fiquei sem reação.

Cada palavra do email ficava martelando na minha cabeça e eu queria matar esses dois.

Levantei da cadeira com pressa, e esbarrei num dos montes de papel que eu tinha organizado, fazendo tudo espalhar pelo chão.

- Ah droga! – Xinguei enquanto agachava para juntar os papéis. - Cadê essa merda desse clips? Cadê essa porra desse clips?

O objeto metálico fugiu de mim e eu não conseguia encontra-lo. Fui engatinhando de volta até à mesa, e abri uma das gavetas, em busca de um clips.

Sabe quando o dia foi feito exatamente para acabar com você? Pois é, o meu acabou por ser destruído quando eu achei um maldito envelope vermelho escrito “De: Chaelin, Para: TaeTae” dentro da gaveta daquele cretino.

Peguei a carta com violência e abri. Estava pouco me preocupando se isso não era nada educado, eu só queria saber o que aquela vadia escreveu ali e pior, porque o idiota do Taehyung guardou aquela merda.

“Caro, TaeTae!

Como você está meu anjinho?

De repente me bateu uma saudade de você e eu estou pensando em ir até Seoul te ver, poderia ficar na sua casa?

Gostaria de relembrar os velhos tempos, em que nós viajávamos juntos, dormíamos juntos, assistíamos filmes, dividíamos o pote do iogurte... Era tão bom, porque tudo acabou?

Planejo te visitar no Natal, então, me espere!

Mil beijos, Chaelin”

A única coisa que eu conseguia fazer, era chorar. Deixei que minhas lágrimas caíssem sobre aquelas letras nojentas dessa Chaelin e aos poucos, a tinta foi se dissolvendo, deixando tudo borrado.

Então é por isso... é por isso que Taehyung anda tão distante de mim, é por isso que ele estava animado com a viagem repentina à Daegu, é por isso que ele fica todo feliz por estar sozinho nessa sala... Ele tem outra pessoa, ele tem essa Chelin, e foi para Daegu para vê-la.

Saí daquela sala bem antes de acabar meu horário de serviço. Desliguei tudo e fui para a minha casa. Eu precisava ficar só...

**

Acordei na manhã de domingo morrendo de dor de cabeça. Levantei, fiz minhas higienes e fui preparar um café, já que meus pais estavam viajando à trabalho, eu deveria cozinhar hoje.

Sentei em frente à TV e comecei a comer meu misto e a beber meu suco, quando de repente meu celular tocou.

- Alo?

- “Amor?” – Nossa, era ele.

- Que foi?

- “Cheguei de viagem, posso ir te ver depois do almoço?”

- Pode sim! Eu estou precisando falar com você!

- “Então, eu vou tirar algumas coisas da mala e vou para sua casa! ”

- Tá.

- “Está tudo bem, Kookie?”

- Taehyung, quando você chegar aqui, a gente conversa. – Desliguei o celular e fui terminar de tomar meu café.

Pouco tempo depois, eu já havia devorado todo aquele lanche que tinha preparado, eu estava morrendo de fome, já que ontem eu dormi sem jantar.

Peguei meu celular para checar as mensagens e vi que tinha uma do Jimin:

“Jungkook, pelo amor de Deus, me fala que você já viu isso! Está em todos os sites! http://........”

Cliquei sobre o link e quando a notícia carregou, eu quase coloquei meu café para fora.

“Kim Taehyung, herdeiro da Kim’s Company está namorando Chaelin, a dona da grife CLothes”

E abaixo dessa palhaçada, tinha a foto do loiro com o braço na cintura de uma mulher loira, muito bonita por sinal, e os dois, continham um sorriso enorme no rosto.

- Taehyung, eu vou te matar! Eu. Vou. Te. Matar! – Peguei meu celular e disquei o número dele.

- “Oi amor”

- Taehyung, eu estou te esperando aqui em casa agora! Chegue em 20 minutos! – Desliguei a ligação bufando de raiva.

Como ele pôde? Que palhaçada é essa?

Abri vários outros sites e cada um tinha uma foto diferente dos dois juntos e aquela mesma notícia absurda.

Fiquei andando de um lado para o outro, até que ouvi minha campainha tocar.

Apertei o controle de lá de dentro mesmo e esperei o loiro entrar.

- O que foi amor? – Tae entrou rápido dentro da minha casa e veio para perto de mim. – Aconteceu alguma coisa com você?

- Você ainda pergunta, Taehyung?

- Não estou entendendo!

- Vou te explicar! Primeiro, você recebe um email todo adocicado de uma tal de Chaelin, depois, eu acho uma droga de uma carta na sua gaveta, dessa mesma vadia, e agora... – Destravei meu celular e entreguei a ele. – E agora essa palhaçada aí em tudo quanto é site que abre!

- Eu não tinha visto isso!

- Mentira!

- Te juro, eu não vi isso!

- Taehyung, deixa de ser mentiroso!

- Eu não estou mentindo, Jungkook!

- Você pode não ter visto isso, mas porque guardou a carta? Quem é essa mulher, que você nunca me falou nada dela?

- Kookie, ela é só uma amiga! – Ele se aproximou de mim e eu o empurrei para longe. – Para com isso, Jungkook!

- Taehyung, eu quero matar você!

- Para com besteira! Eu não fiz nada!

- Esse é o problema, você não fez nada! Não sai mais comigo, não fica mais comigo, não me coloca em primeiro lugar nem uma vez, mais, cancelou um passeio comigo para ir para Daegu, ficar numa festinha com uma mulher que agora é mundialmente conhecida como sua namorada, não fez questão de contar para ninguém que eu sou o seu namorado... O que está acontecendo com você?

- Eu que te pergunto isso! Você sempre detestou crise de ciúmes e agora está aqui fazendo essa ceninha ridícula por causa de ciúmes! Eu trabalho do jeito que trabalho, para conseguir um dinheiro e comprar uma casa para morar com você, para construir com você o nosso futuro!

- Comigo? Como que você vai fazer isso, se nem para os funcionários da empresa, você pode contar que somos namorados?

- Jungkook, entenda! Para com essa discussão infantil!

- Pra quem vive cansado, até que você estava bem animado nessa festa né!

- Kookie, ela é minha amiga, só fui lá rapidinho para matar a saudade.

- Deixa de ser lerdo, Taehyung! Essa mulher está doida para ficar com você! Olha as palavras da carta, olha o email que ela te mandou! Ou você está fingindo de bobo, ou você está tentando me enganar!

- Kookie? – O loiro chegou perto de mim e eu o afastei de novo. – Jungkook, chega com essa palhaçada! Você fez eu sair da minha casa correndo para vir aqui, para ficar me tratando desse jeito?

- Você vai passar a dedicar mais do seu tempo a mim?

- Você sabe que eu não posso cancelar as viagens! E eu não vou fazer isso!

- Tudo bem, então! – Cruzei os braços. – Eu quero um tempo!

- O que? Como assim?

- Você entendeu! Eu preciso de um tempo para colocar minha cabeça no lugar.

- Eu não vou te dar esse tempo! Isso é bobagem!

- Tudo bem, então pode ir embora e não voltar mais!

- JUNGKOOK?

- Taehyung, eu estou cansado disso! Eu não passo mais duas horas junto com você! Você se lembra quando foi a última vez que nós nos beijamos?

- Não, mas eu posso beijar agora! – O mais velho tentou me beijar e eu virei o rosto.

- Já decidi, eu quero um tempo! E durante esse tempo, é cada um na sua! Só converse comigo se for assunto de trabalho!

- Não faça isso comigo, Kookie! Não faça isso com a gente! – Ele choramingou e apoiou sua testa na minha.

- Eu não estou fazendo nada! Foi você quem fez!

- Me perdoe por isso? Por favor?

- Taehyung, vai embora!

- Não... eu não posso perder você de novo!

- Eu só pedi um tempo! – Segurei seus pulsos e o afastei de mim. – Vá antes que eu desista do tempo!

- Por favor, Jungkook? – Nesse momento, as lágrimas já saíam rápidas dos seus olhos. – Por favor? Me deixe ficar aqui com você?

- Não!

- Me perdoe por isso? Me perdoe por não te dar atenção! Eu fiz isso por nós... Eu preciso trabalhar para arrumar um futuro para nós dois...

- Taehyung, por favor, vá embora!

- Você deixou de me amar? Eu me afastei tanto que eu fiz você esquecer seu amor por mim? – Tae sussurrava entre os soluços e aquilo já estava me matando.

- Kim, vá embora! – Empurrei ele na direção da porta. – Depois nós conversamos!

- Não, Kookie, não faz isso? Não me deixe de novo!

- Eu não estou te deixando, mas se você continuar a insistir, eu vou deixar! – Falei firme com o mais velho, que aumentou o choro, mas me deu as costas e foi em prantos, na direção do seu carro.

 


Notas Finais


Tretas e mais tretas! Não me xinguem! Para reatar o namoro, é preciso rompê-lo!
Obrigada pelo carinho imenso! Amo vocês!
Beijões


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...