História Good Boy 2. Temp. - Vkook Taekook - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Kookv, Taekook, Vkook
Exibições 216
Palavras 2.221
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ei amoraas,
Me desculpem a demora do capítulo, vida está mais que corrida, mas vamos lá!
Boa leitura!

Capítulo 4 - O dia da formatura


Fanfic / Fanfiction Good Boy 2. Temp. - Vkook Taekook - Capítulo 4 - O dia da formatura

Meu jantar com o Tae foi extremamente agradável, nós fomos a um restaurante de comida americana que ficava no centro da cidade. Eu nunca tive coragem de ir lá pelo fato de ele ser muito chique, mas entrando naquele ambiente, eu tive uma visão completamente diferente do lugar; lá era de fato chique, mas as pessoas nos atendiam tão bem e com um sorriso enorme no rosto, o que me fez ficar muito mais confortável.

Conversamos sobre a faculdade, formatura, jogos, amigos, viagens, comidas e outros assuntos aleatórios, mas não tocamos no assunto do nosso relacionamento.

Tae parecia ter virado uma pessoa muito mais madura depois que assumiu a direção da empresa. Eu realmente achei que ele ia insistir em conversar comigo, mas eu estava enganado. Como prometido, ele não falou nada a respeito e nem tentou me abraçar, ou beijar e nem disse que me ama.

Depois que jantamos, fomos dar uma volta pela cidade. Como já estávamos em dezembro, Seoul estava deslumbrantemente enfeitada com artigos de Natal. As árvores das praças tinham luzinhas enroladas pelos troncos e suas copas tinham bolinhas vermelhas penduradas. No mato, tinham enfeites de papai Noel, renas, bonecos de neve, entre outras coisas!

- Isso está tão lindo! Se eu soubesse, eu teria trago minha câmera fotográfica! – Comentei.

- Devia ter trazido, as fotos iam ficar lindas! – Tae me respondeu com um sorriso lindo no rosto.

Vi que um pouco mais a frente tinha um banquinho vazio, então eu peguei na mão dele e o puxei para lá. Nos sentamos e eu apoiei minha cabeça no seu ombro esquerdo, o que fez o loiro passar o braço em volta de mim e passar a fazer carinho na minha cabeça.

Ali na praça, tinham muitas pessoas que foram apreciar os enfeites, fazer um passeio em família, levar as crianças para passear ou simplesmente tentar ter uma noite agradável com seu namorado, como eu.

- Você quer alguma coisa? – Ele perguntou, apontando para os vendedores que ali estavam.

- Não, obrigado!

- Mas se eu comprar uma coisa, você come comigo?

- Está bem!

Tae me deixou ali no banquinho e saiu andando.

Eu estava realmente feliz por ele estar ali comigo, minha maior vontade era agarrá-lo e não soltar mais, mas eu sabia que uma noite como essa, iria custar a acontecer de novo, então ao invés de me preocupar em ser meloso demais ou ficar cobrando mais atenção dele, eu preferi aproveitar aquele momento como se não houvesse o amanhã.

- Eu te dou uma coisa se você me disser em que está pensando! – Taehyung sussurrou para mim.

- Você me assustou! – Sorri. – Estou pensando em nós!

- Okay! – O loiro tentou cortar o assunto, como se não quisesse saber exatamente o quê sobre nós dois eu estava pensando. – Trouxe uma maçã do amor para você! – Ele esticou a mão e me entregou a fruta.

- Obrigado! – Fiquei sem graça com a situação... maçã do amor...

- Mas para nós, é só maçã mesmo! – O mais velho percebeu que eu havia ficado sem graça e tentou desviar a atenção da palavra “amor”.

Comemos boa parte das nossas maçãs em silêncio, até que ele começou a falar sobre de filmes de Natal, e esse foi o assunto que se estendeu por muito tempo.

Por fim, eu já estava apoiado no ombro alheio de novo e ganhando um cafuné muito gostoso.

- Você está cheiroso! – Tae sussurrou para mim.

- Estou usando o perfume que você me deu! – Respondi sem graça.

- Tive bom gosto! – Ele sorriu e apoiou sua cabeça na minha. – Estou brincando...

- Você teve bom gosto mesmo! Ele é ótimo!

**

Taehyung parou o carro na porta da minha casa e eu já estava nervoso com aquele pensamento de: eu deveria ou não, beijá-lo?

- Obrigado pela noite, Kookie!

- Eu quem devo agradecer! Foi ótima! Obrigado por tirar um pouquinho do seu tempo para mim! – É, eu não deveria ter dito isso.

- Jungkook? – Ele me olhou triste.

- Desculpa, hyung! Foi um comentário de mau gosto!

- Tudo bem! – Ele sorriu de lado.

- Tae? – Por impulso, minha mão direita foi para seu rosto e o virou para mim. – Tae, eu... – Sussurrei, enquanto me aproximava do rosto dele.

- Kookie, entra! – Ele me interrompeu e colocou sua mão sobre meu peito, me impedindo de me aproximar mais. – Não faça isso!

- Tá... tudo bem... desculpa! – Abri a porta do carro e saí, entrando para dentro da minha casa sem ao menos dizer “tchau”.

**

Estava tomando meu café da manhã na empresa, quando vi que Jimin, Jin e Namjoon estavam lá!

- Gente? O que vocês estão fazendo aqui? – Perguntei, quase engasgando com o café quente.

- Uai, Taehyung não te contou? – Jimin me olhou espantado. – Ele marcou uma reunião com todos nós aqui hoje e nos convidou para trabalhar aqui!

- Jura? – Perguntei animado. – Ele não me falou nada!

- Pois é, agora nós trabalhamos juntos! – Jin sorriu.

- Ótimo, não é? – Namjoon esfregava as mãos, ansioso.

- Sim! – Respondi animado. – Trabalhar aqui é muito bom, vocês vão ver! Começam quando?

- A partir de segunda! – Taehyung apareceu atrás de mim e respondeu minha pergunta.

- Hum... – Não manifestei mais nada.

Terminei meu café e voltei para meu ambiente te trabalho, largando os hyungs na lanchonete.

**

Finalmente chegou o dia da nossa formatura! Os preparativos durante a semana foram intensos! Eu e os hyungs saímos juntos para comprar roupas, sapatos, cortar os cabelos... igual um grupo de meninas, mas foi muito divertido!

Depois do nosso jantar, Taehyung e eu não nos falamos mais, eu sentia que foi pela minha tentativa falha de beija-lo, mas não sei bem!

- Vamos? – Minha mãe estava toda animada na sala, já prontinha para a cerimônia. – Hoje você demorou mais que eu para se arrumar!

- É verdade! – Gargalhei. – Então vamos!

Entramos no carro e fomos rumo ao auditório da minha faculdade.

Cheguei lá e vi meus amigos todos animados e dançantes na porta do lugar.

- Gente, podem entrar e se sentar no lugar que é reservado para vocês! Eu vou entrar depois! – Avisei meus pais, que assentiram e foram para dentro do auditório.

- Achei que não vinha mais, Kookim! – Wonho veio me abraçar de um jeito bem exagerado. – Tá bonitão!

- Obrigado! – Sorri. – Você também está um gato!

- Tão gato quanto o Taehyung? – O loiro sorriu de lado e fitou alguém atrás de mim.

Virei de costas e vi o Tae chegando com os pais dele e com a vadia da Chaelin.

- Ah você só pode estar brincando... – Sussurrei.

- Jungkook, vamos entrar! Larga eles aí! – Jimin passou o braço em volta do meu e me puxou para o banheiro do auditório.

- Eu não acredito que ele trouxe essa mulher pra cá! – Reclamei enquanto enchia as mãos de água e jogava no rosto.

- Cuidado para não molhar sua roupa, Kookie!

- Ele está testando a minha paciência, só pode! E os pais dele? Fingiam gostar de mim e agora estão aí, apoiando essa vagabunda!

- Calma, Jungkook! Você não pode ficar nervoso com isso!

- Você está certo! Eu não vou estragar minha formatura por causa deles! O Taehyung está lá, todo sorridente e eu vou fazer o mesmo! – Peguei no braço do Jimin e saí do banheiro.

- Ei, Kookie! – Taehyung chegou perto de mim sorrindo.

- Oi! – Respondi e continuei andando.

Sabe aquele amigo que, mesmo sem você pedir, ele dá um jeito de te ajudar? Esse era Kihyun! Quando ele percebeu a palhaçada, ele grudou em mim e não me largava por nada! Chegava a ser chato às vezes, ele me abraçava, mexia no meu cabelo, beijava minha bochecha, mas eu não reclamei por um motivo único: Chaelin estava fazendo a mesma coisa com o Taehyung e ele estava deixando! ELE ESTAVA DEIXANDO!

A cerimônia então, começou!

Tivemos todo aquele falatório, a entrega dos diplomas, mais falatório, fotos, falatório, mais fotos, e por fim, acabou aquilo tudo.

Eu já não estava aguantando mais ficar no mesmo ambiente que aqueles quatro - sim, os pais cínicos dele estavam incluídos na minha lista – mas ainda tinha a festa.

Fomos para o salão que seria a festa e decidi beber tudo o que eu não bebi nesse tempo de faculdade!

- Kookie, você não acha que está exagerando um pouco? - Meus pais perceberam que a situação estava um pouco complexa, então começaram a querer colocar limite no tanto que eu estava bebendo.

- Não! – Respondi simples e desci outra dose.

- Jeon, dá um tempinho com a bebida e come alguma coisa! – Minha mãe me advertiu.

- Vou comer! – Levantei da cadeira e fui para um lugar mais reservado do salão, que era tipo uma sacadinha.

Quando cheguei lá, encontrei a loira mexendo no cabelo do Tae, enquanto ele estava apoiado com a cabeça sobre o parapeito.

- Ah que nojo... – Cochichei e saí de perto.

- Jungkook? – Kihyun chegou correndo perto de mim. – Pare de beber um pouco e come isso daqui!

- O que é isso?

- Não sei, só sei que é muito bom!

- Tem pimenta?

- Não, Kookie! É doce!

Peguei aquela coisa que tinha um formato de morango e enfiei tudo na boca.

- Você deveria experimentar antes de colocar tudo na boca, assim! – Senti os pelos da minha nuca se arrepiarem, quando ouvi a voz grossa do Taehyung atrás de mim.

Não lhe dei ouvidos e peguei mais um doce, saindo andando junto com Kihyun.

**

Já estava quase no fim da festa e eu dando graças a Deus, porque eu já estava com ânsia de vômito de tanto ver aquela vadia se insinuar para cima do Tae. Ele não fazia nada a respeito e eu não sabia se ficava triste ou feliz com isso.

Uma vez ou outra, eu via ele mandando Chaelin parar de encostar nele, mas ela não lhe dava ouvidos e continuava a tocá-lo.

Meus sogros – ou ex sogros, já não sei mais – pareciam que estavam super feliz com aquilo tudo e não paravam de mimar a mulher.

Eu bebi, não foi tudo o que eu queria, mas bebi! Meus pais então, me chamaram para irmos embora e eu só disse que iria ao banheiro! Quem bebe, sabe que a torneira fica aberta.

Fiz minhas necessidades e quando abri a porta do box, Taehyung estava parado do lado de fora, em encarando.

- Me dê licença? – Pedi educadamente.                                                                                            

- Não! – O loiro me empurrou com força para dentro do box de novo e trancou a porta.

- Taehyung, me deixe sair daqui!

- Até quando você vai ficar me ignorando? – Ele me encarava, sério.

- Até você decidir o que você quer da vida! Agora, me dê licença, preciso lavar minhas mãos! – Sim, foi uma desculpa muito sem vergonha, mas eu já estava ficando excitado só com aquela aproximação.

- Primeiro, não use essa desculpa de lavar as mãos, porque o que você estava segurando, eu já até chupei! Segundo, eu quero você!

Tae mal calou a boca e me prensou contra a parede, iniciando um beijo violento. Sua língua se enroscava na minha sem o menor pudor e suas mãos foram para a minha bunda, onde ele apertou com força.

- H-Hyung? – Arfei, quando o mais velho direcionou seus lábios para meu pescoço e passou a mordê-lo com força.

Taehyung pressionava sua ereção sobre a minha, e eu já estava ficando louco com aquilo. Passei minhas mãos para seus cabelos e comecei a puxá-los com força, trazendo o rosto do outro para perto de mim e iniciando outro beijo, cheio de luxúria.

Nós não preocupávamos se outras pessoas poderiam chegar e ouvir os estalos que nossos beijos davam.

Kim levou sua mão até o fecho da minha calça e o abriu, passando a massagear meu membro por cima da cueca.

- T-Tae? P-Para com isso! N-Nós não devemos... Aah Tae... – Gemi alto, quando o outro enfiou sua mão dentro da minha cueca e começou a me masturbar.

- Você gosta disso, Jungkook? – Ele perguntava entre aquele beijo maluco que nós estávamos dando. – Eu te fiz uma pergunta!

- G-Gosto! V-Vai mais rápido! – Quase implorei, mas tudo o que ele fez, foi tirar a mão de dentro da minha calça. – Ah não faz isso...

- Vai continuar me ignorando?

- Vai continuar andando com aquela vadia?

- Foram meus pais que chamaram ela! E eu já sei o que vou fazer para me vingar! Mas agora, eu quero saber de você! Vai continuar me ignorando? – Sua mão voltou para dentro da minha calça e começou a me estimular devagar.

- Taehyung, não faz isso...

- Tudo bem! – O mais velho parou de me masturbar e abotoou minha calça de volta. – Não precisa responder!

- Tae? – Chamei quando o outro abriu a porta e me deixou ali, extremamente excitado e louco para tocá-lo mais um pouco. – AAH TAEHYUNG! – Gritei.

Saí do banheiro super sem graça, meus pais com certeza veriam meu estado e eu não sabia como disfarçar.

- Está tudo bem, filho? – Minha mãe perguntou.

- Sim, mãe! Mas eu acho que bebi demais! – Nossa, nunca mais eu consigo uma desculpa tão rápido!

Abençoados sejam meus copos de Vodka!

Peguei meu celular e digitei uma mensagem rápida:

“Você me paga! ”

Enviar para: Kim Taehyung!


Notas Finais


Então, gostaram?
Deixem comentários, DM no twitter (@marcela_kimjin), sinal de fumaça, coruja, mas me contem o que acharam!
Amo vocês!
Beijos e até o próximo!
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...