História Good Boy [GumLee] - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Canelinha, Dona Tromba, Finn, Fionna, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Personagens Originais, Princesa Caroço, Princesa Tartaruga, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo, Rainha Gelada, Rei Gelado, Sr. Porco
Exibições 371
Palavras 1.384
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Garotinho mau. [ESPECIAL CEM FAVORITOS]


Fanfic / Fanfiction Good Boy [GumLee] - Capítulo 14 - Garotinho mau. [ESPECIAL CEM FAVORITOS]

[ESSE CAPÍTULO É UM ESPECIAL PELOS CEM FAVORITOS QUE CHEGAMOS HOJE, 18/10/2016, ELE É APENAS UM ESPECIAL E NÃO INTERFERE NA HISTÓRIA. CHEGUEI ATÉ AQUI POR VOCÊS, OBRIGADA POR TUDO!]

Era de noite, um outono feliz. Estavam tirando uma pequena folga das responsabilidades do reino doce, estava escuro na casa da caverna. Escuro e silencioso.

Não era uma comemoração importante, mas para Marshall, era um dia especial. Pois todo dia que passava ao lado de seu amado, era um dia especial.

Marshall já estava sobre a cama, no quarto em meia luz, com a porta da varanda aberta, dando passagem para a brisa fria e confortável da noite. Estava tocando algumas notas em seu ukulele azul com desenho de flores havaianas brancas, que havia comprado em sua última viagem à praia.

Estava tranquilo, vestindo shorts e camiseta regata brancos, com os olhos fechados e a melodia penetrando seus ouvidos com uma calma incrível. Tocava the moon song, uma música calma e doce. (O link da música vai estar nas notas finais.)

Logo, a porta do quarto, se abriu, delicadamente. Marshall continuava à cantar e isso fez um sorriso pequeno abrir no rosto de Gumball, que fechava a porta em silêncio, ele estava com um short cor de rosa e uma camisa pink. Sempre rosa.

Caminhou com calma até a cama e sentou-se ao lado de Marshall, apoiando a bochecha em seu ombro, dando um leve sorriso.

-But with you my dear... - Marshall cantou, dando o próximo verso para Gumball.

-I'm safe and we're a million miles away. - Gumball continuou, sorridente, terminando a frase sem musicalidade, como se fosse uma afirmação.

Marshall o beijou levemente e Gumball segurou sua mão.

-Leo está dormindo... Finalmente... - Sussurrou, o rosado.

-Você é um ótimo pai, Gumball... Um ótimo pai e um ótimo marido... - Marshall sussurrou ao pé do ouvido do menor.

Gumball deu uma risada curta e deu um beijo sobre o ouvido de Marshall, logo sussurrando.

-Se eu sou ótimo, você é o melhor...

Ambos se deitaram, Bubba estava no abraço de Marshall, que sorriu.

-Lembra de antes...? - O moreno relembrava. -Nunca vi alguém me ganhar tão fácil quanto você...

-Isso porque eu amoleci seu coração... - Bubba lhe beijou a bochecha. -Você era... Um garotinho mau e eu te tornei bonzinho.

-Eu ainda sou mal, você sabe... - Marshall fingia uma falsa ofensa, franzindo as sobrancelhas. -Muito mau...

-Hmm... Tão mau que não consegue chamar a atenção do Leo sem se sentir mal quando ele chora, não é...? - Gumball riu, baixo.

-Mas isso é tão bom... - Marshall sorriu. -Estar aqui com você e nosso filho, cuidar dos dois... - Suspirou, em contentamento. -Você me deu a melhor vida que eu poderia pensar em ter...

-Se bem que matamos um leão por dia, ao cuidar do Leo... - Os dois riram baixo com a afirmação de Gumball.

Marshall concordou, assentindo.

-Não é nada fácil cuidar dele... - Gumball dizia. -Eu amo estar com ele... Mas fico tão cansado no fim do dia...

-Hmm... Então acho que você precisa de uma sessão de carinho para se recuperar...

Marshall beijou Gumball, sobrepondo-se sobre o corpo do menor, com uma distância de menos de um palmo.

Era um beijo intenso, apaixonado e caloroso. As mãos do moreno corriam por todo o corpo de seu parceiro, com um carinho inexplicável, acompanhado de um desejo libidinoso.

Havia um tempo que não faziam sexo. Era muita responsabilidade e muita pressão, que mal tinham um tempo um para o outro. No entanto, estavam ali um para o outro.

Marshall beijava o pescoço de Bubba e o lambia, além de dar pequenas mordidas, além de apertar as coxas de Gumball com firmeza.

Aquilo deixava o rosado extremamente excitado.

-M-Marsh... Assim não... - sussurrava. -Assim eu vou ficar...

Mas o moreno sorriu. Beijando a clavícula de Bubba.

-Deixa, Gum... Deixa...

Então Marshall voltou à beijar Bubba, fazendo uma pequena pausa para retirar a camisa cor de rosa do menor, no entanto, após isso, o beijo continuou, cada vez mais necessitado, sôfrego.

Os dedos indicador e polegar de Marshall, de cada mão, seguravam os mamilos de Gumball, apertando-os e puxando, em movimentos circulares.

Levou os lábios até o mamilo direito de Gumball e o lambeu levemente, mordiscando e puxando. Isso fazia com que Gumball gemesse baixo e ficasse corado.

No entanto, não queria estar em desvantagem, pôs-se sentado, e Marshall o acompanhava. Gumball tirou a camisa de Marshall e voltou à beijá-lo, um estava sentado em frente ao outro, na posição de lótus.

Porém Gumball desfazia o nó de suas pernas, levantava um pouco de seu tronco e ajoelhava-se. Abraçando Marshall pelo pescoço e o moreno o abraçava na cintura.

Bubba iria se por em cima de Marshall, mas ele foi mais rápido e forte, derrubou e rendeu Gumball sobre a cama.

-Acha que consegue me dominar, rosinha...? - Marshall sussurrava, com um meio sorriso, provocante, mordendo e chupando o lóbulo da orelha do menor.

Gumball sorriu e mordeu o lábio inferior, enquanto Marshall puxava sua gravata da cabeceira da cama, segurando os pulsos de Gumball e os levando para cima da cabeça, os amarrando com a gravata na faixa de madeira da cabeceira.

-Você é meu, entendido? - Marshall usava uma falsa autoridade, que possuía tom divertido.

-Ah... Sim, senhor... - Gumball usava um tom cômico.

Marshall riu baixo, puxando uma gaveta do pequeno criado mudo ao lado da cama, lá havia uma máscara de sono preta, com um gato sorridente bordado no canto.

O moreno a vestiu em Gumball, que sorriu.

-O que está pensando em fazer, Marshall...?

O maior sorriu, apenas, beijando o tronco de Gumball e puxando seu short rapidamente, revelando a nudez do menor.

Marshall mordeu o lábio inferior de Gumball, o puxando logo em seguida, levando a mão até o membro do menor, segurando firme e delicado, com movimentos de idas e voltas.

Gumball arfava, suspirava e gemia baixo.

Logo, Marshall levou os lábios até o membro do menor, dando pequenos beijos e lambidas, de forma provocante. Porém, logo o chupava, usando um pouco de força na língua, com movimentos de ida e volta.

Gumball estava inquieto, gemia baixo para não acordar Leo e mexia sua pélvis à todo momento.

Aquele ritmo rápido se permaneceu por um tempo quando um gemido contínuo e um pouco mais alto escapou de seus lábios, a pele arrepiava e seu corpo relaxava.

Então, o líquido doce, rosado escorria do membro de Gumball, o chiclete que era seu gozo (eu sei que vocês amam isso.), Marshall levou aos lábios seu gozo e o mexeu pela boca, até que engrossasse e pudesse ser feito uma bolha.

Marshall puxou a máscara de Gumball, para que pudesse ver sua bolha de chiclete.

O menor corou, revirando os olhos.

-Isso é extremamente vergonhoso, Marshall... - Gumball sussurrou.

Marshall sorriu, selando seus lábios nos de Gumball e depois abaixando a máscara de volta para os olhos do rosado.

Separou as pernas de Gumball, puxando-o pela cintura e massageando a pequena entrada rosada com o indicador. Bubba tinha arrepios e suspirava em prazer.

Marshall finalmente levou os lábios até a entrada do menor, a lambendo e penetrando o dedo.

Fez um vai e vem lento, ainda lambendo e ouvindo os gemidos de Gumball.

Marshall se levantou da cama, se pondo de pé, tirando seu short e logo voltando.

Deixou uma mão para cada lado do rosto de Gumball e posicionou seu membro contra sua entrada, forçando um pouco a entrada.

Estava apertado e Gumball parecia sentir uma dor que não gostaria que acabasse, e nesse caso, Marshall forçou-se ainda mais dentro de Bubba.

O penetrava lentamente, sem pressa, enquanto Bubba levava as mãos até as costas do maior e as arranhava, de forma que a dor passasse.

Quando Marshall já estava completamente dentro de Gumball, começou com movimentos leves, fracos e lentos.

No entanto, sua velocidade aumentava junto dos gemidos de Gumball, em perfeita harmonia.

Estava num vai e bem extremamente prazeroso, em tamanha união com o menor, que em determinado momento, Marshall se tirou de dentro de Bubba e gozaram juntos.

Agora, estavam cansados, e tudo que Marshall fez foi retirar a venda e a amarra do rosado, deitou-se ao seu lado e o abraçou.

-Eu te amo, Bubba...

-Eu te amo mais, Marsh...


Notas Finais


The moon song: https://youtu.be/Q7TR-Fmjqqs

Obrigada pelo apoio!
Abraços!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...