História Good Bye - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias BtoB
Personagens Changsub, Eunkwang, Hyunsik, Ilhoon, Minhyuk, Peniel, Personagens Originais, Sungjae
Tags Ilhoon, Ilhyuk, Minhoon, Minhyuk
Exibições 12
Palavras 868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi nenéns

olha quem tá aqui com uma IlHyuk? eu mesma, xo mello

ilhyuk é meu otp e existem poucas fanfics deles, então resolvi fazer está e espero que gostem <3

boa leitura~

Capítulo 1 - Prologue



 

 E pela sétima vez o estalo do chicote pode ser ouvido pelo quarto, e assim mais uma marca fora deixada na pele clara de Ilhoon. Seus pulsos se encontravam presos na cama e o corpo virado de bruços, tendo apenas seus joelhos como apoio. MinHyuk o observava com um sorriso sádico e quase psicopata, enquanto fechava os olhos e entre-abria os lábios, ouvindo os gemidos abafados do mais novo diante de sua quase tortura. Jung sentia a ardência dos fundos arranhões em toda suas costas, mas não iria desistir. Sabia que amar Lee MinHyuk era assinar um contrato com a dor física e emocional. O mais velho tinha prazer na sua dor e ele era capaz de aguenta-la para dar esse prazer ao Lee. Ah, MinHyuk era sua vida e mesmo que para ele o Jung não passasse de uma diversão, ele não se importava.

 ㅡ Diga que me pertence, Hoonnie. ㅡ A voz levemente rouca sussurrou rente sua audição, o fazendo arfar baixinho. ㅡ Vamos lá, amor, diga.

Ouvir aquela palavra sair dos lábios de MinHyuk sempre o deixava desconcertado, mas ele iria fazer o que o mais velho mandava. Seus dedos se fecharam agarrando o lençol de seda azul marinho, o puxando com demasiada força para reprimir a dor que sentia.

ㅡ Eu...sou seu, Minhyuk.

Jung sabia que naquele momento o mais velho sorria, adorando ver o quão submisso seu dongsaeng estava. Ele gostava tanto de saber que proporcionava tamanho prazer ao Lee. Aquilo era tudo o que precisava.

ㅡ Bom garoto.

E com está fala, invadiu o interior alheio, arrancando um grito abafado de Ilhoon, que sentia-se em êxtase naquele momento. Lee ia fundo em seu interior, esquecendo qualquer pingo de delicadeza que pudesse haver em si. Realmente não ligava para a dor que Jung sentia. Seu foco era chegar ao ápice, mesmo que para isso precisasse machucar o garoto abaixo de seu corpo. Suas unhas tratavam de arranhar fortemente o quadril do mais novo, buscando o tão desejado orgasmo.

ㅡ M-min. ㅡ Murmurou, quase sem forças, um tanto assustado pelos fortes tapas que agora recebia.

ㅡ Shh, quietinho ou vai ser pior pra você.

Ilhoon calou-se,  só deixando que gemidos altos escapassem de seus lábios machucados por sua dentição. Tinha que aguentar. No entanto, tudo ficou pior quando sentiu algo em seu pescoço, levando a destra até este e tocando o couro do cinto que agora era envolvido ali. Não conseguia acreditar que MinHyuk estava mesmo fazendo aquilo consigo. Não teve tempo de protestar, pois seu pescoço fora apertado pelo couro enquanto seu interior era estocado fortemente pelo membro do Lee, acertando sua próstata por diversas vezes. Quanto mais sufocava, mais prazer o de cabelos avermelhados sentia, cada vez apertando mais o cinto e deixando Jung completamente sem ar.

ㅡ P-par...

Sua frase simplesmente não saía, apenas fechando seus olhos e desejando que aquilo acabasse logo. Seu desejo fora atendido instantes depois quando Lee chegou ao seu ápice, arrastando as unhas pelas costas de Ilhoon enquanto seu líquido invadia o interior do mesmo. Soltou o cinto e deixou o corpo sem forças do Jung cair sobre o colchão.

ㅡ Você gosta disso, Hoonnie?

A voz rouca de MinHyuk soara como uma pergunta para Jung, mesmo que aquilo fosse estranho o suficiente vindo dele. Lee nunca o perguntou se ele gostava daquilo. Quando tudo começou Ilhoon era apenas o universitário que trabalhava na rádio e MinHyuk tomou seu coração no dia em que esbarrou em si na biblioteca e lhe lançou o sorriso mais caloroso de toda sua vida. Mas aquilo era demais.

ㅡ Eu não gosto, MinHyuk.

Foi firme nas palavras, deixando claro que realmente estava exausto de toda aquela situação. Houve um instante de silêncio e Ilhoon podia ouvir o ritmo levemente alterado da respiração alheia.

ㅡ Você não vai dizer nada? ㅡ O mais novo se pronunciou novamente, agora virando-se para encara-lo. 

ㅡ O que você quer que eu diga, Ilhoon? ㅡ Arqueou sua sobrancelha, encarando Jung com os lábios semi-abertos. ㅡ Eu não posso fazer nada.

Ilhoon calou-se, reprimindo a vontade de chorar na frente do rapaz de cabelos avermelhados e coração frio como a temperatura de Seul naquela época do ano. Jung finalmente entendeu que nada mudaria e ele deveria tomar uma decisão. Levantou-se lentamente e buscou por suas roupas no quarto de cores neutras onde passou tantos momentos com MinHyuk. Enquanto se arrumava nenhum deles trocou uma palavra sequer. permanecendo em silêncio até o mais novo caminhar na direção da porta.

ㅡ Eu... ㅡ Lee começou hesitante, fazendo com que os passos de Ilhoon fossem contidos. ㅡ Feche a porta quando sair.

Talvez fosse dizer algo, mas nada aconteceu e Ilhoon apenas assentiu, voltando a andar. Quando chegou na rua, um suspiro profundo escapou de seus lábios róseos, cobrindo sua cabeça com o capuz de seu casaco e seguindo em passos rápidos pela calçada não movimentada naquele horário. Seus sentimentos estavam bagunçados e pensar que não veria mais Lee MinHyuk o afetava de forma assustadora. Sem se dar conta, seus olhos já lacrimejavam, deixando que as gotas salgadas escorressem por sua face livre de imperfeições. Doía. Doía muito mais do que Ilhoon conseguia suportar. Doía porque era um Adeus.
 


Notas Finais


bjos, xuxux <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...