História Good night call - Imagine Suga - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Suga
Tags Bts, Jhope, Jungkook, Suga, Yoongi
Visualizações 42
Palavras 1.738
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - 1


Fanfic / Fanfiction Good night call - Imagine Suga - Capítulo 1 - 1

Oi ! Me chamo Na Oh e acabei de me mudar para um prédio novo ! Meus pais moram muito longe da minha nova escola, por isso eu estou morando sozinha agora, esse prédio é perfeito, ele é grande, por um bom preço e dá pra ir andando para minha escola.


- Na Oh ! - minha melhor amiga chamou minha atenção. A gente tinha acabado de entrar no colégio, sorte que ela e e meu outro melhor amigo estudam aqui, assim eu não ficaria tão sozinha no primeiro dia. - Olha o top 1 está chegando ! - Ela disse eufórica. 


- O que... ? 


- Ele é o menino mais lindo do colégio ! - Ela disse quase babando por aquele menino. 


Olho para a entrado do colégio e vejo ele se aproximando, ele tem uma cara séria. Quase todos que estavam presentes pararam o que estavam fazendo só para olhar ele, quando eu falo "quase todos" é só as meninas mesmo.


- Pra que isso tudo... - Sussurrei. 


Quando ele tava passando, umas meninas aproveitaram e foram até ele.


- S..suga...oppa ! Eu te amo ! - Ela disse se curvando para ele. Ele não respondeu nada, nem olhou para a cara dela e seguiu seu caminho.


- Nossa como ele é legal ! - Umas meninas ficaram dizendo, até a minha amiga disse isso. Onde que isso foi legal !? 


- Yah ! Estúpida. - Um grupo de meninas foi até a garota que se confessou. - Você acha que pode falar o que quer na hora que quer ? 


- Eu.. não... 


- Então cale sua boca e não fale mais com o Suga. - Outra do grupo disse e as meninas saíram.


*** 


- Alô ? Omma ? Sim. Estou bem ! - Eu estava no último andar da escola falando com minha mãe, ela ligava a cada meia hora. - Também te amo ! Tenho que desligar, tchau omma. - Me despedi dela e desliguei o celular.


- Ei você. - Me viro e vejo aquele menino, o que ele estava fazendo aqui ? 


- Eu ? 


- Sim. Mandar mensagens para mim dizendo que vai se matar não vai me fazer gostar de você. - Ele disse me mostrando o celular com umas mensagens estranhas. 


- O que ! Eu não mandei isso ! Eu nem te conheço. 


- Você é a única pessoa aqui. - Ele disse olhando para os lados.


- Mesmo assim, eu não tenho nada a ver com isso. Eu não ia morrer só por sua causa. 


- Ok. - Ele disse se virando e saindo.


- Yah ! - Grito e ele se vira. - Você deveria ser mais gentil com as meninas. - Quando eu disse isso ele me olhou nos olhos e veio se aproximando de mim com um sorriso desafiador, chegou tão perto que eu pensei que ele ia me beijar.


- O zíper da sua saia está aberta e sua calcinha é azul. - Ele disse e saio. 


- A..Am ? - Olho para minha saia e vejo que esqueci de fechar o zíper. - Aish !


***


- Finalmente acabou ! - Disse me referindo ao meu primeiro dia de aula. 


- Ei Na Oh! - Hobi disse, meu amigo. 


- Sim ?


- Tinha quase esquecido. - Disse tirando da bolsa um presente. - Pra você. 


- Eh.. Obrigada ! Mas por que me deu um presente ?


- Abri pra você saber. - Fiz como ele disse e vi uma cueca. 


- Meu Deus ! Não é usada né Hobi ? - Falo brincando.


- É sim, eu tava sem dinheiro pra comprar outra.


- O que ?! - Jogo a cueca no chão.


- Na Oh ! Eu tava brincando. - Ele pegou a cueca e me devolveu. - É pra você pendurar no varal ! Agora que mora sozinha, para nenhum ladrão querer entrar na sua casa.


- Wow ! Boa ideia. - Disse rindo e guardando a cueca na minha bolsa. 


- Olha o Jungkook ! - Hobi disse quando viu o Kook na quadra de futebol da escola. Kook é meu amigo de infância. Ele também estuda aqui.


- Sim ! Ele tá treinando, depois eu falo com ele. - Me despedi do Hobi e fui para minha casa, eu tenho muito que arrumar.


Entrei e logo vi na sala a enorme bagunça que tinha, não sabia que tinha tantas caixas. 


- Aigoo ! Depois eu arrumo isso, tenho que estudar ainda. - Deixei minhas coisas na pequena mesa que tinha perto do sofá e fui para meu banheiro, esse apartamento é bom que tem dois quartos, tenho muito espaço para guardar minhas coisas.


Quando termino o banho vou para meu quarto e visto uma roupa de frio, depois vou para a sala e começo a fazer meus exercícios. 


Já era umas 4:30 quando minha porta foi aberta, aquilo me surpreendeu, eu tenho certeza que tranquei a porta. Peguei uma colher de sopa porque foi a primeira coisa que vi, eu fui bater nesse bandido.


- YAH SAI DAQUI. - Gritei batendo nele, estava de olhos fechados e eu não sabia aonde estava batendo.


- Para sua louca ! - O cara falou segurando a colher e eu abri meus olhos.


- O que você tá fazendo na minha casa ? - Disse assustada, por que o Suga está aqui ?


- Essa casa é minha. 


- Não ! É minha. Você deve ter errado. 


- Quem errou foi você. Olha aqui. - Ele disse pegando a chave com um chaveiro. - 605.


- A minha também ! - Peguei minha chave da porta e mostrei para ele. 605.


- Impossível... - Ele suspirou e ficou encarando o nada. - Cadê a declaração que você mora aqui ? 


- Você não acredita em mim ? 


- Só pega o documento logo ! - Fiz como ele praticamente mandou.


- Aqui. - Entreguei para ele.


- Vem comigo. - Ele pegou na minha mão e foi me puxando para fora de casa. 


- Eu estou de pijama ! 


- Não faz diferença, precisamos resolver isso. 


Fomos para a imobiliária que compramos o apartamento, mas ela estava abandonada, não tinha mais nada no lugar ! 


- O que fazemos ? - Perguntei.


- Não sei...o único lugar que a gente podia resolver isso era aqui. Agora que fechou..não tem como resolver.


- O síndico do prédio pode ajudar a gente ? - Falei.


- Talvez. Vem logo. - Voltamos para o prédio e fomos atrás do síndico. Por sorte ele estava. 


Entramos na sala dele e falamos para ele o que tinha acontecido, ele disse que não é culpa dele, que a gente tinha sofrido um golpe. 


- E agora ? - Ele disse. - Vai sair ? 


- Não ! Eu não tenho lugar para ir. 


- Liga para seus pais então. 


- Não ! - Disse entrando em casa e ele entrou em seguida. - Liga você, eles podem te sustentar. Os meus não podem. - Ele me encarou sério, como se eu tivesse falado algo errado.


- ...não posso. 


- Eu também não...Ah ! Então podemos morar juntos. Tem espaço de sobra aqui, e o aluguel ficaria mais barato. Já que nenhum dos dois pode pagar outro apartamento. 


- Você tá faltando sério isso ? - Ele deu um sorriso debochado.


- Você tem dinheiro ? Se tiver ótimo, ai você se muda e eu moro aqui. - Ele negou com a cabeça. - Então fechou. - Não acredito que vou ter que morar com esse menino.


- Só até um dos dois tiver lugar para morar. 


- Sim. 


- E é pra ninguém saber disso ! Me ouviu ? 


- Simmm.


Ele foi com a cara emburrada dele para o outro quarto enquanto eu voltei a estudar. 


- Aish. Ta muito frio aqui. - Fui até uma das minhas caixas e peguei um edredom enorme e coloquei ao redor da mesa para esquentar minhas pernas. 


Depois de uns minutos o Suga saio do quarto e foi para a cozinha, ele voltou com um iogurte e me olhou estranho.


- Que coisa brega é essa ? 


- Um lençol. 


- Meu Deus. - Ele voltou para o quarto. Ignoro ele e volto a estudar. Trinta segundos depois ele voltou e sentou na mesa também. 


- Só vim por que to com frio. 


- Claro, fique a vontade. - Fico estudando e ele me observando.


- Você é burra ? Você marcou errado essas três questões. 


- Yah ! Sai daqui. 


- Como é seu nome mesmo ? 


- Na Oh.


- Ah legal. - Alguém bateu na porta e o Suga foi alegre atender. Depois ele voltou com três caixas de pizza.


- Oba ! Pizza ! - Estava morrendo de fome. 


- Não comprei para você. - Ele foi para o quarto dele e se trancou lá dentro. 


- MESQUINHO. - Como alguém pode comer tudo isso sozinho ? Aish... 


Vou para meu quarto e me arrumo para dormir, já estava muito cansada. 


***


Acordei com meu despertador, desliguei ele e fui para o banheiro escovar os dentes, já tomei banho antes de dormir. 


Pego minha escova e começo a escovar meus dentes. 


- Na Oh !!! O que você tá fazendo aqui ? - Suga disse saindo do box. Ele estava pelado ! Na Oh não olha. - SAI DAQUI. - Ele disse jogando água em mim com um chuveirinho perto do vaso sanitário.


- To saindo ! - Corri para fora do banheiro. - Ai que vergonha ! Ainda bem que não vi nada. - Corri para meu quarto e vesti a farda do colégio. 


Voltei para fora e comi umas torradas. Suga saio do quarto dele já arrumado e com um papel. 


- O que é isso ? - Perguntei quando ele me entregou.


- Não sabe lê ? São regras. - Analisei o papel. - Primeiro, não coma a minha comida, segundo, não entrar no quarto do outro, terceiro, não trazer ninguém para cá, quarto, sem bagunça em lugares sociais da casa. - Ele disse encarando a mesa que estava bagunçada com meus materiais, fui até lá e arrumei tudo. - Quinto, não fale comigo na escola. - Ele disse saindo de casa. 


- Espera ! - Deixei o papel na mesa e corri para fora de casa. 


- O que tá fazendo ? 


- Indo para a escola. 


- Aish. - Ele bufou. - Fica pelo menos três metros de distância. - Ele falou e começou a andar rápido.


- Menino chato. - resmunguei e fui com ele para escola.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...