História Good or bad distiny? - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Drama, Magcon, Romance, Shawn Mendes
Visualizações 43
Palavras 2.808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee
Sei que faz um tempinho que não posto Cap, mas as coisas estão um tanto quanto bagunçadas na minha vida.
Vou ter que postar quando der, sem data fixa... sorry!

Esse cap tá meio "ble" mas é pq é uma transição... quem pegar a referência pegou, então prestem atenção! 😉

Boa leitura 🔰😙

Capítulo 6 - Cap 5 - The luxurious dresses.


Fanfic / Fanfiction Good or bad distiny? - Capítulo 6 - Cap 5 - The luxurious dresses.

Acordei em um leve susto. Meu coração batia forte contra minha mão, que estava em meu peito. Olhei ao redor, e a pouca luz que entrava no quarto indicava que estava amanhecendo. Me sentir sozinha na quela grande cama me fez querer que Cameron tivesse passado a noite ali, comigo. Cocei meus olhos, na expectativa de desfazer aquela confusão na minha cabeça. Senti uma dor na minha espinha, como se várias agulhadas me perfurassem. Com um pequeno esforço, consegui me sentar na cama e levar a mão até meus cabelos, fazendo um coque bagunçado. Podia escutar barulhos vindos da cozinha. Ja faziam 7 dias que minha vida tinha virado de ponta cabeça.  Se nao me engano hoje era segunda feira, e todos iriam voltar a suas atividades normalmente, eu não faria diferente. Me levantei rapidamente, tendo uma forte queda de pressão, e uma tontura leve. Me escorrei na parede, abrindo um leve sorriso no rosto. Minhas repentinas quedas de pressão, sinalizavam o escesso de adrenalina no meu corpo, ou mais especificadamente, o escesso de felicidade correndo em minhas veias. E estar feliz, na minha vida, era meio estranho. Suspirei e fui me ajeitar.

{. . .}

Depois de um banho quente, coloquei uma roupa de corrida, que consistia em uma calça leggin bem justa, junta de uma camiseta do mesmo tecido, e é claro a blusa termica por cima de tudo. O plano era correr até não aguentar mais, ou dar aquela famigerada arejada nas idéias. Fiz um rabo de cavalo no topo da cabeça. Alguns cachos se formaram nas pontas do meu cabelo, o deixando com um aspecto mais bonito. Coloquei meu celular na cintura e meus fones envolta do pescoço. Me direcionei até a porta, parando apenas para escutar a "discussão" do lado de fora...

- Eu acordo ela hoje! - Shawn disse entre os dentes.

- Nem vem, já tinha dito antes... - Cameron elevou o tom de voz.

- Porque tudo tem que ser do seu jeito? - Shawn retrucou. 

- Porque tudo tem que ser do SEU jeito? - Cameron quase gritou. Que diabos estava acontecendo do lado de fora? 

- Garotos?! - Abri a porta, contendo o riso. Cameron colocava o dedo contra o peito de Shawn, o mesmo trincava o maxilar. Os dois estavam em uma postura autoritária bem sexy. - Acho que já acordei... - disse. Os dois ficaram vermelhos subtamente. Shawn só faltou sair correndo, mas em vez disso, nos encarou. Antes de fazer qualquer movimento, mexeu os lábios lentamente, esboçando um "Ela é toda sua", saindo pisando duro em seguida. - Fiz algo de errado? - perguntei a Cameron.

- Não, eu fiz. Você não sabe no que isso está se tornando! É uma guerra, uma batalha, e quem ganhar leva a garota... - gargalhei e franzi a sombrancelha. 

- O.k... mas, se me lembro bem, eu nunca disse que queria um dos dois. Certo? - sorri e dei dois tapinha em seu peito e sai. Deixando-o ali, plantado. Sentindo seu olhar sobre meus passos. Sorri para mim mesma. Adoro esse meu jeito, sarcastico e sincero. Nem sempre é o certo, mas oque posso fazer, não é mesmo?! 

Sentei ao lado de Aaliyah na mesa. Poucos segundos depois escutei Cameron entrar na cozinha. Eu conversava sobre roupas com Aali. Ela ria das minhas especulações sobre saias. De canto de olho pude ver Cameron se sentando ao lado de Shawn e cochichando algo em seu ouvido discretamente. Shawn arregalou os olhos e me olhou. Os dois engoliam seco, acho que peguei um pouco pesado com eles... 

- Vamos lá crianças... quais são seus planos para hoje? - Karen disse se sentando a mesa. Eu sorri para ela, engoli a comida e me pronunciei. 

- Eu vou terminar de comer e vou correr. Mas pretendo passar o dia em casa terminando de arrumar minhas coisas no quarto. Acho que trouxe coisas demais... - mordi o lábio para conter o riso angustiado. Cameron levou uma garfada nervosa a boca, como se precisasse falar tudo. Largou o garfo em seguida, caindo com tudo no prato. - Tudo bem Cameron? - todos o observaram. 

- Meus planos são fazer absolutamente nada, e talvez Fazer um pouco mais de nada. - Cameron ironizou. O garoto  olhou fixamente para mim, e gesticulou. Limpei a garganta e esperei ele terminar. - Talvez eu...

- Talvez, você irá fazer companhia para Nina? - Shawn disse se encostando na cadeira e bufando. - Nina, vai ter ajuda de sobra, já que não vou estar fazendo nada também. - ele arqueou a sombrancelha esquerda e olhou para Cameron. - Não pense que vou te deixar sozinho com ela... - engoli seco, quase engasgando.

-  Oque você está insinuando? - Cameron disse me olhando e depois olhando para Shawn. Eu encarava os dois, sem entender nada. Eu devia estar pálida, a cada garfada eu tremia mais. Essa briga já estava me dando nos nervos.

- Não sei, diga você. A carapuça serviu?  - Shawn disse. Cameron rangeu os dentes. 

- Parem com essa bobeira... - Eu disse entre os dentes. Queria me enfiar no primeiro buraco. Achava melhor nem ter acordado hoje cedo. Eles continuaram a discutir como crianças. Eu podia ver a veia no pescoço do Cameron saltar, e Shawn serrar os punhos. - Por favor, parem. - Meus olhos marejaram. Mesmo eu tendo todo esse meu temperamento foda, gritaria é o meu fraco. 

- GAROTOS! - Karen gritou, fazendo os dois se calarem. - Querem babador e mamadeira? Nem parece que um tem 19 e o outro 21. Larguem de ser crianças, e ajam como adultos, que são. Uma dica, se querem a garota não briguem entre si, elas não curtem garotos briguentos, impressionar, agir gentilmente, essas são coisas que valem... - Quando crescer quero ser igual a Karen. Ela consegue ficar linda, e gostosa enquanto trabalha, cuida dos filhos, marido, das visitas e de uma intercâmbista, além de conseguir deixar a casa arrumada, isso é tipo incrível! Quando a bagunça finalmente acabou ela voltou a falar. - Tenho planos para nos três essa tarde. Tarde de garotas - Karen estalou a língua fazendo todos olharem para ela. Aaliyah respirou fundo, parecia não ter gostado da idéia. Nunca tinha ido a 'Tarde de garotas', mas parecia ser um saco. Por um lado eu queria ficar com os meninos, por outro... eu queria apenas dormir. - A parte rica e cobiçada da família do Manuel vão dar a festa do ano. - Shawn parou para prestar atenção no que sua mãe falava. - Um casamento nada simples, que requer  roupas ridiculamente perfeitas. Pois bem, vamos a costureira. - Minha cabeça pendeu para traz. Essa tarde, com toda certeza, seria um tédio.

- Os Mendes sem coração e alma. - Shawn disse enquanto rodopiava o garfo sobre a mesa. Manuel levou um soco a mesa, em reprovaçao ao que Shawn havia dito. Parei para analisar o jeito em que sua boca se mexia. Uma espécie de tremor em seu lábio inferior me chamava atenção. Suas bochechas iam ficando rosadas a medida que ele parecia se lembrar. 

E não pareciam ser boas lembranças. 

O pigarrear da garganta de Cameron me fez voltar a realidade. Percebi que minha boca estava aberta, e produzia saliva em escesso. Eu estava quase babando. Pelo que eu entendi, terei de ir a esse casamento. Já estava entediada. Não curto casamentos. Ainda mais festas estravagantes, aonde eu teria de sentar a mesa da família. Tenho horrores a olofotes.

O resto do café foi silencioso, mas pesado. Todos me olhavam mastigar e eu sentia como se estivesse fazendo barulho. Minha boca fraquejava a cada garfada. Senti uma pontada no útero fazendo com que eu torcesse o nariz e arfasse. Cameron, que estava sentado à minha frente, ergueu a cabeça e me observou transpirar loucamente.

- Esta tudo bem, querida? - Karen quebrou o silêncio, me fazendo suspirar aliviada. Contive a risada até encostar entre as milhas coxas e sentir minha calsa molhada. Levantei os dedos em uma altura que só eu pudesse ver, e lá se encontrava o líquido vermelho e mal cheiroso que pintava a pele pálida da minha mão. 

- Não era à hora. Se é que me entende... - Implorava para que meu pedido de socorro fosse ligeiramente atendido pela mulher, que na minha cabeça, já havia passado por várias dessas. Ela sorriu e depositou os talheres levemente sobre a mesa. 

  - Sua primeira vez? - Ela retrucou limpando a boca com o guardanapo e se ajeitando na cadeira. Sério que teríamos essa conversa a mesa? Com todos esses homens e seus hormônios me encarando friamente. Nenhum deles parecia compreender. Aaliyah parecia desconfiar, mas não argumentou. Minhas bochechas elevaram de temperatura e eu mordi o lábio. - No armários de baixo da pia. - Por Deus. Quanto tempo mais ela demoraria para dizer? 

Me levantei. Todos analisavam meus movimentos. A calsa preta não deixava com que a mancha vermelha se mostra-se a todos. Agradeci por aquela ser minha escolha matinal. Shawn abaixou o olhar até meus dedos sujos e saltou da cadeira. 

- Você está sangrando! Esta tudo bem? - Eu apenas queria sair correndo e me jogar no primeiro precipício que encontrasse. Não podia ser pior. Ou podia? 

Há, como podia ser pior! 

- Com toda a educação posso me cuidar sozinha. Oh céus! Pode pegar minha toalha na maquina de secar? RÁPIDO! - Gruni para o garoto, que foi ágil em sair correndo em direção ao porão. Minhas manias de organização não seriam bem vindas essa semana. Em passos rápidos e desajeitados fui em direção a meu quarto no andar de cima.

Corri diretamente para o box do banheiro, parando apenas para me despir. A água quente aliviou a tensão pela segunda vez no dia. Se tem uma coisa que eu amei, foi o aroma do sabonete. Parece estranho e perturbador, já que estou em uma casa com dois garotos cobiçados por meio mundo, mas eu amo o aroma de canela. Shawn não parecia gostar muito desse aroma, pois seu cheiro, que dava para sentir de longe, era baunilha com toques cítricos. Um luxo. 

- Nina? É, vou deixar sua toalha em cima da pia. Precisa de mais alguma coisa? - Demorei a responder, pois tudo que passava na minha cabeça era Shawn pulando pelado para dentro do box, e falando coisas impuras em meu ouvido... - Nina?

- há sim, obrigada. - puxei a pelinha do canto do meu dedo indicador, fazendo sangrar. -  Preciso que me diga uma coisa... Oque faz você odiar tanto esse lado da família Mendes? - Disse enquanto me ensaboava. 

- Olha, o casamento não vai ser tão  péssimo assim, as companhias é que vão. Espere para ver, aquelas garotas vão fazer você desejar nunca ter nascido. - A dúvida varou minha cabeça em cada palavra que o garoto disse. - Mas tudo bem, você vai estar lá... não vai ser tão ruim assim. - Sorri. Uns segundos depois escutei a porta do quarto fechar, me deixando ali sozinha... 

O dia não foi nada produtivo. Fomos a tal custureira, em uma cidade afastada de Toronto. O lugar era fino, nitidamente uma loja cara. Paredes, tapetes, móveis, e cabides realçavam um tom de dourado lindo, para aonde olhasse era dourado. Fomos ao fundo da grande loja, onde lá esperava uma simpática moça que deveria ter pelo menos uns 25 anos. Ela não parecia ser Canadense, pois não partilhava da pele pálida e não foi tão educada quanto os próprios Canadenses. Sua inexperiência me custou algumas gotas de sangue, ela deve ter me espetado com alfinetes umas 7 vezes. A garota morena usava um uniforme colado, que realsava seus grandes seios. Conforme ela se abaixava uma mecha ruiva caia sobre seus olhos, ela era super sexy, não deixei de imaginar como Cameron ficaria exaltado. 

Provei muitos vestidos, de diversas cores e tamanhos. Estava me sentindo em um filme. Aaliyah passava os dedos por todos os vestidos pendurados, na maior e perfeita ordem. Karen se encantava com todos que eu provava, e eu me olhava no grande espelho a minha frente, pensando no quanto isso era ridículo e não combinava comigo. Já na vez da Aaliyah, pensei diferente. Ela parecia uma princesinha, seus cabelos castanhos caiam sobre seu ombro a deixando elegante. 

Eu já não estava mais aguentando toda aquela baboseira... coloca vestido, tira vestido, põe salto alto, tira salto alto, UM SACO! Por Deus, fomos embora. No carro tirei um leve cochilo, descansando meus miolos fragilizados. 

{. . .}

- Boa noite Aali. Não sonhe com princesas, eu imploro. - Eu disse, fazendo a garota gargalhar. Ela estava andando a minha frente, logo entrou no seu quarto batendo a porta. Sorri. Aquele não tinha sido um dia tão ruim, Aali é super boa para conversa. Passar o dia com a garota falante foi muito mais divertido do que  eu poderia imaginar. Ao contrário do seu irmão, ela tinha sua opinião super complexa. 

Parei em frente a porta do meu quarto e por um minuto não quis nem um pouco ficar sozinha na grande cama. Abri a porta, joguei minha bolsa na cama, ajeitei o cabelo e sai em disparada ao quarto ao lado. Dei duas batidinhas, e quando a porta abriu os dois garotos sem camisa sorriram e tudo oque consegui fazer foi suspirar aliviada por ter eles como válvula de escape para tudo e todos.

- Boa noite nina... você quer alguma coisa? - Shawn disse calmo, mas parecia ofegante, o movimento do seu peito nu o entregava. 

- Quero! Quero que vocês me entretenham. Hoje o dia foi um tédio, com todo respeito à sua mãe, mas é que... - Eu disse entrando no quarto e sentando na cama. Cameron estava sentado na cadeira só de cueca, não se preocupou em ficar mais apresentável. Shawn fechou a porta e sentou ao meu lado na cama. - Olhem para mim! Eu sou o tipo princesinha, ou o tipo que se casa de allstar? - Olhei para os dois, esperando uma resposta sincera. 

- A do tipo que se casa de allstar... - Shawn disse, concordei com um sorriso no rosto. Olhei para Cameron esperando ele falar. Ele roía a unha, e parecia estar pensando. 

- Honestamente, você parece ser do tipo que vai casar de calsa, SE casar. - Shawn pigarreou em reprovação ao que Cameron havia dito, mas o garoto apenas continuou. - Você não é como outras garotas, eu não vejo planos no seu olhar, você só está vivendo. E isso é incrível! Você não está preocupada se seu cabelo vai estar bom pela manhã, você apenas acorda e sorri, e é o seu sorriso que te deixa linda. Você é espetacularmente imperfeita... - Sorri. 

- Cara, não se fala coisas do tipo para mulheres! - Shawn disse como se fosse a coisa mais óbvia do mundo, mas não para mim. 

- Não. Isso não se fala para as mulheres, mas isso é extamente oque devem falar para mim... - Eu disse passando minha mão pelo pescoço gélido do Shawn. - Garotos, vocês são incríveis. Muito obrigado! Uma boa noite aos dois, eu realmente preciso dormir. - Me levantei da cama e fui em direção a porta, parando apenas para olhar para traz e franzir a sombrancelha. - Porque estão me olhando assim? 

- Porque tem glitter por todo o seu cabelo. - Cameron disse e os dois riram. 

- DROGA! Deve ter sido aquele vestido cor de rosa. Eu odeio rosa. - disse tentando tirar do meu cabelo. Os dois riram e Shawn esticou um envelope prateado na minha direção. 

- Minha mãe pediu para te entregar, é o convite do casamento... - Eu estiquei o braço e peguei. Sai do quarto analisando aquele pedaço de papel. Deveria ter custado uma fortuna. Entrei no meu quarto ainda entretida no pedaço de papel, que continha instruções claras. 

》Confirme presença de imediato, ao receber o convite. 

》Vá até o " The luxurious dresses" e tire suas medidas usando meu nome, Branca Mendes. Ou do meu noivo, Charles Petrova. 

》Espere pelo Email com mais informações... e BLA BLA BLA

Na segunda página, sim, tinha uma segunda página, havia fotos e descrições de como tudo aconteceria. 

"Ao chegar em Portugal, o carro irá pegar a família e irá leva-la até o hotel. Lá, os empregados estaram ao seu dispor, vestindo e ajudando a se arrumar nos 7 dias de hospedagem. Todos os gastos serão pagos pelos noivos, junto a  todas as refeições. Toda a programação diária será disposta um dia antes a todos. O encontro de mulheres e homens será expressamente proibido, sendo assim, marido e mulher, irmã e irmão, amigo e amiga só poderam se encontar no dia da festa. Qualquer dúvida será tirada pelos empregados, que estaram pré dispostos por todo o hotel e um por acomodação. Muito obrigado e até breve.

Dos noivos, Branca e Charles." 

Sem os meninos por 7 dias. Eu aguento? 


Notas Finais


Um leve toque de A seleção... quem será o príncipe Maxon? Rs

Gostaram? COMENTEM E FAVORITEM!

Até o próximo Cap xuxuzinhos, e desculpa por estar demorando... 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...