História Good Things Come to Those Who Wait - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Morrilla, Swanqueen
Exibições 145
Palavras 4.074
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá de novo! Bom te ver aqui :)

Espero que gostem tanto deste capítulo quanto eu. Demorou algumas horas para eu pensar nisso tudo, porque é muito difícil escrever uma fic Morrilla que vocês não tem idéia! De qualquer forma, funcionou... eu acho. No próximo capítulo, será mais difícil ainda, eu aposto. Então, por favor, tenha paciência comigo.

Palavras e significados:
* brunch: refeição que engloba café da manhã e almoço;
** maple syrup: molho doce canadense;

1) Qualquer erro, diga-me por favor.

2) Leiam as notas finais.

Aprecie a insanidade!

Capítulo 6 - Hopeful


Jennifer acordou com a luz do sol invadindo o quarto. Ela fechou os olhos rapidamente tentando evitar a dor que a clareza estava trazendo à sua cabeça. Ai merda, a maldita ressaca! Jen sempre se arrependia de beber na manhã seguinte. Ela sabe que não deveria, mas às vezes, ela não podia evitar em ficar bêbada. Graças a Deus ela não tinha que trabalhar hoje...

Lentamente, sua mente estava trazendo as memórias da noite passada... Por que ela tinha bebido tanto assim? Oh, Deus! Lana Parrilla! Lana tinha dormido na casa dela porque ela estava ainda mais bêbada do que Jen... Elas se beijaram. Elas se beijaram? Que porra é essa? Lana a beijou, na verdade. Ela disse que estavam ensaiando... Jennifer amou esse novo estilo de ensaios… Se para Lana ensaiar era beijar, Jen estava totalmente bem com isso. 

O que aconteceu depois? Onde é que Lana dormiu? “Me leve para a cama. Estou morrendo.” Ah, merda! Em sua cama, Jennifer! Na cama com você!

Ela abriu os olhos imediatamente e viu a morena em sua cama. Não somente em sua cama, mas sobre ela. Lana estava com o seu corpo quase completamente em cima de Jen. A cabeça no seios da loira, perna direita no meio das pernas de Jen, e seu braço em volta da cintura da loira. Posição incomum para as amigas, não é mesmo? Entretanto, Jennifer não estava reclamando. Ela podia sentir todo o seu corpo quente pelo contato, e o sentimento de nunca largar sua co-estrela. 

Infelizmente, ela não tinha essa opção.

Bem, e o que ela faria agora? Ela deveria acordar Lana? Eram quase 10h, e ela não sabia se a morena tinha que fazer alguma coisa... ou ir para casa. Jen não queria que ela fosse, na verdade. Ter sua co-estrela desse jeito com ela... era algo que ela sempre quis.

Jennifer ficou assustada quando sentiu uma mão se movendo em sua cintura. Ela não se atreveu a abrir os olhos, porque Lana estava provavelmente acordando. E Jen não queria enfrentar isso agora. Ela estava realmente ansiosa sobre como seria a reação de sua co-estrela.

O corpo de Lana se mexeu um pouco e sua cabeça agora estava apoiada sobre o peito de Jen, com o rosto em direção ao pescoço. Jen já sentia arrepios só de ter a respiração de Lana em seu pescoço. Outro movimento foi feito e agora Lana tinha seu joelho pressionado contra suas... partes íntimas. Oh Deus, Lana. Oh Deus! A mão começou a se mover novamente, agora no peito de Jen para os seus seios, e depois para sua barriga até que voltar para seus seios novamente e parar. Em seus seios! Jen perdeu o fôlego quando a mão de Lana apertou seu seio levemente, e acariciou com os dedos. 

Pelo amor de Deus! O que Lana estava fazendo? Ela estava acordada? Caso contrário, ela tinha que estar sonhando, certo?

Esse súbito toque fez os mamilos de Jen endurecerem, entanto ela estava aliviada que não dava para ver devido ao sweater que ela estava usando. A próxima coisa que Lana fez veio de sua boca. Ela gemeu. Ela gemeu deliciosamente contra o pescoço de Jen. A loira imediatamente teve que reprimir um gemido próprio, já sentindo sensações abaixo de seu estômago. Será que Lana ainda estava bêbada? Oh Deus, ela tinha que estar.

Jennifer decidiu acordar Lana. Elas não poderiam estar nessa… posição. Ela não podia sentir essas sensações. Estava errado. Ela tinha que parar. 

Jen deu um longo suspiro antes de mover seu braço e tocar as costas de Lana. Ela gentilmente balançou a morena que imediatamente gemeu com desagrado, agarrando-se ainda mais ao corpo de Jen. Merda. Lana a estava matando com isso!

“Lana, acorde, por favor?” Ela a balançou novamente. “Temos que levantar.” Outro gemido foi ouvido. A morena não se mexeu um centímetro. Sem falar que sua - maliciosa - mão ainda estava sobre o seio de Jen.

Ela tocou o cabelo da morena e acariciou suavemente, chamando-a novamente. “Hey Lana, acorde,” ela permaneceu imóvel. Jennifer, em seguida, decidiu que tinha de tomar decisões difíceis para acordar essa Bela Adormecida. Em um movimento rápido, ela trocou as posições e agora Lana estava com as costas no colchão. Mãos ansiosas agarraram sua cintura fazendo-a cair contra o corpo à sua frente, puxada linda morena que confundia seus pensamentos.

Droga! Agora suas bocas estavam tão próximas... um movimento simples e poderiam se tocar.

Jen colocou os cotovelos de cada lado ao redor de Lana e não esperou mais tempo para começar a chamá-la novamente. “Lana, acorde por favor. Acorde. Por. Favor.”

Merda! Jen teria que tomar medidas drásticas para acordar sua co-estrela. E a única coisa que ela havia pensado era fazer cócegas. Claro. Lana não seria capaz de lutar contra uma sessão de cócegas, certo? A loira começou a fazer cócegas a morena impiedosamente, já ouvindo os pequenos risos que estava vindo da garganta de Lana. Seus olhos, porém, ainda estavam fechados. O corpo dela estava se movendo constantemente para os lados, assim como gemidos de desagrado e risos abafados saíam de sua garganta. 

Jen não pôde segurar sua própria risada quando viu Lana arregalando os olhos, como se estivesse sendo atacada por um assassino. Em um movimento rápido, Jen sentiu seus pulsos sendo agarrados e, em seguida, seus braços foram abertos em cada lado da cama enquanto seu rosto caiu diretamente sobre os seios de Lana. Oh Deus.

Ela ouviu um suspiro abafados e logo sentiu os dedos nervosos tocarem em seus pulsos. “Jen,” a morena murmurou sem fôlego. “Você quase me matou!”

A loira não pôde reprimir uma risada, apesar de sua co-estrela estar com uma expressão muito séria no rosto. “Oh, eu sinto muito, Senhorita Parrilla, mas você não estava acordando!”

“Você está ferrada, Jennifer Morrison,” ela sussurrou enquanto segurava ainda mais apertado nos pulsos da loira, essa mesma com a boca perigosamente perto dos seios cobertos de sua co-estrela. 

“Eu tentei acordá-la gentilmente antes, ok? Não é minha culpa se você dorme muito.” Lana estreitou os olhos e ficou olhando para as expressões de Jen.

Jennifer, a propósito, sentiu-se exposta. Lana a estava olhando profundamente, que ela quase teve que olhar para baixo para ver se ela estava nua ou coisa parecida. Lana tinha aquele olhar que demonstrava o mal; o olhar que poderia matá-lo imediatamente se você não soubesse como lutar...

“Agora você vai ver o quão gentil eu sou,” de repente Jen estava de costas no colchão e Lana sentou sobre ela, segurando os pulsos de Jen acima de sua cabeça.

Puta merda! Porra! Caralho! Puta que pariu! Lana estava sentada sobre ela! 

Jen se sentiu imediatamente excitada por esse movimento. Ela podia sentir a bunda de Lana em seu centro; seu estômago agora cheio de borboletas novamente. Sua co-estrela foi chegando mais perto a cada segundo, agora tendo seu rosto a centímetros do de Jen. Mais uma vez. 

“Pronta para sofrer, JMo?” A voz rouca murmurou em seu ouvido enquanto todo o seu corpo tremia. Lana sorriu maliciosamente enquanto suas mãos deixaram os pulsos de Jen e foram para sua barriga, onde ela fez cócegas sem piedade. 

Jen saltou pelo contato e riu alto. Ela tentou pegar as - imparáveis - mãos de Lana para fazê-la parar, mas a morena estava em cima dela, entanto, ela estava em completo controle sobre Jennifer. Porra. Jen não sabia se ela não conseguia respirar pela cócegas ou pelo atrito da bunda de Lana em seu centro.

“Merda! Por favor, Lana, pare!” Ela disse rindo entre suspiros. Ela podia ouvir a risada da morena também, as mãos ainda fazendo cócegas na barriga de Jen. 

“Lute contra mim, Salvadora!”

E isso é exatamente o que Jen fez. Ela esqueceu-se das mãos da morena em sua barriga e deu um impulso para cima, enquanto segurava a cintura de Lana e a empurrava na cama, agora ficando por cima.

“E ela lutou, de fato.” Lana disse quando seus braços foram colocados acima de sua cabeça pelas mãos de Jen.

“Eu sou mais forte, Parrilla,” Jen se gabou com um sorriso, sabendo que sua co-estrela não ia deixar assim.

“Não brinque com fogo se você não quer se queimar.” 

Jen rapidamente soltou os pulsos de Lana para olhá-la com medo nos olhos. “Não sabia que você estava na personagem agora.”

“E quem disse que eu estou?” Ela respondeu com aquela voz sexy da Evil Queen. A boca de Jen se abriu em um O, e ela permaneceu assim até que ela ouviu o riso de Lana . “Sua cara está impagável.” 

“Como sempre,” respondeu Jen ao descer do colo de Lana. 

“Merda, eu estou com uma dor de cabeça horrível agora. Isso está me matando,” Jen sorriu e cruzou os braços sobre o peito, ainda não completamente recuperada dos acontecimentos anteriores em sua cama com sua co-estrela. “Oh, por favor, me diz que você também está com dor de cabeça. Diga-me que eu não sou tão fraca assim.” 

Jen riu. “Eu estou, na verdade. Uma bem ruim.”

“Bom,” ela sorriu e tentou se levantar, mas Jen a viu tendo problemas com isso, e rapidamente se inclinou mais para perto para ajudar a morena. “É a primeira vez neste mês que eu tenho uma ressaca.”

“Bem, eu também. É bom estar de volta.”

Lana riu, mas logo tocou sua cabeça, que agonizava de dor. “Tudo vai ficar melhor se você tiver uma aspirina.”

“Eu com certeza tenho. Siga-me.”

Ambas caminharam até a sala onde Jen pegou duas aspirinas na gaveta, deu uma para Lana, e pegou uma para si mesma. Depois de tomar o medicamento, elas entraram em um silêncio muito estranho, uma olhando para a outra à espera de algo para dizer.

“Então, você tem planos para hoje?” Lana foi a primeira a perguntar, ainda um pouco estranha devido ao momento.

“Mhm, ainda não. Talvez apenas curtir o dia de folga assistindo filmes ou algo assim. Por quê?”

“Bem, eu não tenho planos também. Você se importa se eu me juntar a você?”

Uau! Jen não estava esperando por isso. É claro que ela não se importaria de ter Lana mais um dia com ela... Jennifer só tinha que ter cuidado com suas próprias atitudes.

“Claro que eu não me importo,” ela deu um sorriso, ganhando outro de Lana. “É bom ter alguém no meu apartamento que não seja a Ava.” 

Lana riu. “A propósito, onde está Ava?”

“Ah, ela está com o meu irmão. A deixei em Los Angeles durante uma semana com ele.” Lana balançou a cabeça e sorriu.

O telefone de Jen tocou e ela foi atender. Era o porteiro dizendo que uma encomenda tinha acabado de chegar para ela. Ela pediu-lhe para trazer no andar de cima e ele disse que estava vindo.

“Tem uma encomenda para mim.”

“Oh, o que é?”

“Eu não sei…”

“Sabe o que eu acho? Eu acho que Adam e Eddy deram ao elenco esse dia de folga para que eles pudessem resolver as coisas. Eu estou confusa sobre como SwanQueen vai acontecer e eles não nos deram nenhuma pista após o beijo entre a Evil Queen e a Emma.

“Sim. Talvez seja o novo script, então.”

“Pode ser.”

A campainha tocou e Jennifer foi até a porta para atender. Seu porteiro lhe entregou a encomenda e ela disse obrigado. Quando ela se virou para Lana, a morena estava com um olhar curioso, provavelmente, tão curiosa quanto Jennifer para saber se era realmente o script dentro do pacote.

A loira olhou o pequeno pacote marrom em suas mãos e viu o sinal de OUAT e da ABC. Ótimo. É o script.

“É o script,” ela disse se aproximando de Lana e abrindo a embalagem marrom. Antes de ler o roteiro, ela viu outra coisa. Um bilhete de Adam e Eddy. “Tem um bilhete,” ela abriu e Lana olhou para o papel. “Olá, Jennifer. Não fique confusa com o roteiro ainda. Nós sabemos o que estamos fazendo e SwanQueen é endgame. Só precisava te dizer que a cena do beijo entre a Evil Queen e Emma Swan será adiado. Estamos focados no universo alternativo agora e em como Emma e Regina irão funcionar lá. Também enviamos um pacote para Lana. Tenha um bom dia!”

Quando Jen olhou para Lana novamente, ela tinha um enorme sorriso no rosto como se o que Jen acabara de ler fosse a melhor coisa do mundo. “Isso é incrível! Estou tão animada!” Ela disse sorrindo para a loira que estava hipnotizada pela bela morena em sua frente. “Vamos ler o roteiro juntas!”

“Certo, mas primeiro... Eu acho que deveríamos comer. Estou morrendo de fome.”

“Oh, é verdade. Eu esqueci que acabamos de acordar.” Ela viu quando Lana andou livremente em direção à cozinha, como se ela vivesse naquele apartamento.

Oh Deus. Jen não parecia estar em pânico, mas ela estava, por dentro. Ela estava se perguntando por que Lana estava em seu apartamento agora, por que ela queria estar aqui. Ela não tinha um marido esperando por ela? Na verdade, será que o marido sabe que ela está na casa de Jen? Isso é tão estranho. Jennifer não estava reclamando sobre a presença de sua co-estrela e sua casa. Pelo contrário, na verdade. Ela só estava se perguntando por que Lana queria estar com ela em vez de estar com seu próprio marido. Talvez ele ainda estava naquela viagem, ou sei lá. Jen não deveria se preocupar com isso, certo? O que ela deveria fazer agora é desfrutar da companhia de Lana o tanto que ela puder até ela ir embora... Jen só não queria um coração partido... Apenas deixe fluir, Jennifer. Vá curtir a companhia de sua amiga. Você merece isso.

Jen seguiu sua co-estrela para a cozinha e olhou-a atentamente, observando seus movimentos. “Então, o que você quer para o *brunch?”

“Brunch? Ah, já são onze horas! Você deveria ter me acordado mais cedo, Jen,” a morena disse ironicamente, cruzando os braços sobre o peito.

“Boa tentativa, Lana Parrilla. Boa tentativa,” as duas riram e se olharam. “O que você quer comer?”

“Nada saudável.” 

“Bem, você está no lugar errado, então. Minha geladeira só tem espaço para legumes e carne. Desculpe,” Lana olhou para ela com uma expressão de que ela não estava acreditando.

“Eu sei que você é muito saudável, Senhorita Morrison,” brincou ela, aproximando-se com os braços ainda cruzados sobre o peito. “E eu também sei que, no fundo,” ela cutucou o peito de Jen enquanto falava. “pretende ignorar sua dieta e curtir comigo esse dia de folga.” Jen viu um sorriso de satisfação cruzando o rosto de Lana enquanto ela mantinha-se muito perto da loira. “Eu sei bem que você vai mudar de ideia agora quando eu dizer o que eu quero comer, o que vai deixá-la louca de vontade.”

Agora fora a vez de Jen de cruzar os braços sobre o peito e olhar atentamente para Lana. “Então, me diga o que você quer, Sua Majestade.”

Ambas sorriram com aquilo, e Lana continuou a falar. “Eu quero panquecas, ovos mexidos, salsicha e feijão com muito **maple syrup, pois estamos no Canadá, não estamos?" Jen arregalou os olhos para a quantidade de comida que sua co-estrela queria. 

“Certo,” ela riu. “Canada, eh?” Ela brincou, fazendo com que Lana risse ainda mais.

“Você quer o que eu quero agora?” 

Quando Jen ouviu estas palavras, sua mente encheu-se da quantidade de significados que aquilo possuía. Porra. Jen queria muitas coisas. Ela queria beijar Lana. Ela queria senti-la em seus braços... Ela queria...

“Você ainda está aqui?” A morena perguntou fazendo Jen limpar a garganta e sorrir fracamente para Lana.

“Sim. Mhm, mas não temos essas coisas aqui.”

“Eu imaginei. Podemos ir ao mercado?” Jen arregalou os olhos com o pensamento. 

Elas poderiam sair juntas, mesmo que só para ir no mercado? Bem, isso poderia causar uma confusão, não poderia?

“Por que você está me olhando assim?”

“Mhm, eu só… não sei se…” Ela gaguejou. “podemos ser vistas juntas ainda.”

Lana não disse nada, e parecia que ela estava pensando. “Bem, eu também não sei. Talvez nós não podemos sermos vistas juntas ainda.” Jen assentiu. “Mas ainda há uma solução. Você tem um capuz?”

 

xXx

 

“Oh merda. Nós estamos parecendo uns ladrões!” Jennifer comentou dando uma olhada no espelho de seu quarto onde ela e Lana estavam procurando moletons com capuz para ir ao mercado.

“Esse é o espírito,” Lana disse olhando para o espelho e rindo de ambas. “Vamos?”

Jen suspirou antes de dizer. “Claro!”

Lana a puxou pela mão e elas foram para o mercado. Quando chegaram lá, Lana puxou o capuz para baixo e começou a procurar pelos ingredientes para o seu banquete e deu a Jen que ela pudesse segurar. Quando Lana terminou e, finalmente, olhou para Jen, ela riu alto com a situação.

“Oh meu Deus, Jen! Você está tão engraçada!”

A loira deu um sorriso fraco, tentando manter todos os ingredientes firmes que estavam em seus braços. ”E você parece tão bem com nada em seus braços!” Jen disse ironicamente, fazendo com que Lana risse mais uma vez. 

“Deveríamos ter pegado um carrinho.”

“E você me diz isso só agora? Tarde demais, Parrilla.”

“Você está uma gracinha, JMo. Esse momento merece uma foto!” Lana rapidamente pegou o celular e tirou uma foto de Jen que estava com a língua para fora. “Impressionante! Eu vou rir para sempre!”

“Você é tão má, Sua Majestade…” Jen murmurou ironicamente. 

“Sempre,” Lana respondeu com um olhar maligno. 

Porra. Não faça isso, Lana. É muito sexy. Você vai me deixar louca!

“Você pode me ajudar, por favor?”

“Claro, Jen. Desculpe por isso, de qualquer maneira,” ela pegou alguns ingredientes das mãos de Jen e foi até o caixa com a loira ao seu lado.

Elas dividiram o dinheiro para pagar e voltaram para o apartamento. Logo, elas começaram a cozinhar o seu brunch. Lana fez as panquecas e as salsichas, e Jen fez o feijão e os ovos mexidos. Quando terminaram, Jen olhou para toda aquela comida logo quando seu estômago roncou de fome.

“Oh Deus, eu estou engordando só de olhar para isso,” Lana riu, aproximando-se da loira. “Eu não acho que eu deveria comer…”

Lana revirou os olhos. “Eu aprecio o seu gosto por alimentos saudáveis e eu sei que no final tudo vale a pena, porque olha só para esses braços, essa barriga…” O coração de Jen palpitou quando ouviu aquelas palavras. Oh Deus, será que Lana realmente havia dito isso sobre seu corpo? 

Jen também ouviu um suspiro vindo da boca de Lana quando suas mãos tocaram os braços de Jen, e, em seguida, a barriga chapada. Puta merda.

“Vamos lá, Jen, eu sei que você quer isso.” Ela apontou para a comida, mantendo a outra mão parada sobre a barriga de Jen, sentindo a textura.

“Eu quero várias coisas.” Ela disse baixo, apenas para si mesma.

“O quê?” Lana perguntou e Jen se apavorou por um momento. 

A loira estava pensando em várias outras coisas... Coisas que ela nunca poderia fazer com sua co-estrela. Coisas que ela não tinha nem permissão para pensar sobre...

“Quero dizer, a comida. Eu quero tudo. Vamos comer, meu estômago está gritando.”

“Oh, eu to sentindo,” ela riu fazendo Jen a fazer o mesmo.

 

xXx

 

“Você está pronta para ler o script?” Lana perguntou quando elas foram para a sala depois de comer o brunch.

“Eu nem sei se posso respirar,” Jen respondeu sentada no sofá e colocando sua própria mão em seu estômago. “Merda, eu estou tão cheia.”

“Eu também,” ela se sentou ao lado de Jen no sofá. “Você não quer ler, então?”

“Eu quero, na verdade. Estou curiosa. E você?”

“Se você ainda me quiser em seu apartamento, eu ficaria feliz em ler o script com você.”

Jen sorriu. Oh, Lana... Se você soubesse o quanto eu gosto de você e te quero o tempo todo comigo…

“Está tudo bem, você pode ficar aqui comigo até quando você quiser.” 

Foi a vez de Lana a sorrir. “Você é incrível, Jen!”

“Você é mais,” ela contemplou a morena e perdeu-se em seus olhos. 

Ela é tão maravilhosamente linda! Jen podia sentir seu coração se apertando sobre como ela pensava em Lana... Seus lábios tocando os da morena. Suas mãos sentindo a textura de seu corpo. Seus corpos pressionando um contra o outro...

Jennifer ficara indignada quando ela soube do noivado de Lana com Alfredo. Ela sentia como se o mundo estivesse caindo em sua cabeça e ela nunca fosse se recuperar. Ela pensou que iria morrer por causa de um coração partido... 

No entanto, Jen também sabia que isso, por partes, havia sido sua culpa. No início do show, Lana e Jennifer tiveram seus momentos onde elas saíam para se divertirem juntas, e por causa disso, Jen não se conteve em se apaixonar perdidamente pela morena. Jen às vezes sentia vontade de perguntar Lana como ela conseguia olhar no espelho e não se apaixonar por si mesma... Droga, ela era linda por dentro e por fora. Sua personalidade, sua maneira de lidar com as pessoas... Tudo nela fazia Jen sorrir cada vez que estava com a morena. Sua atuação, então... Oh Deus, tão boa! Aquela mulher precisava ser reconhecida! Ela merecia um Oscar, pelo amor de Deus! 

Mesmo que Jennifer não soubesse se Lana sentia pelo menos alguma coisa por ela naquele tempo, ela deveria ter tentado alguma coisa, certo? Ela estava sendo tão estúpida pensando que Lana iria rejeitá-la que não agiu há tempo. Ela sofreu e tentou seguir em frente. Lana também. Ela seguiu em frente. E então, ela ficou noiva e Jen perdeu sua chance.

Ela havia perdido sua chance para sempre, certo? Por que sua mente insistia em dizer não? Como sua mente estúpida ainda tinha esperanças de que ela estaria com Lana Parrilla? Ela tem um marido, pelo amor de Deus! Isso é impossível. Ela não pode. Ela não deveria. Ela não iria... certo? 

“Por que você continua me olhando assim?” A voz de Lana chamou sua atenção e ela parou de pensar por um momento.

“Olhando para você? De que jeito?”

“Você está tão perdida em pensamentos... Eu nunca sei o que você está pensando.” Lana se inclinou, seu rosto examinando atentamente as características de Jen.

“Esse é o propósito de pensar, certo? Ninguém pode ouvir.” A loira sorriu fraco, sentindo dificuldade para respirar com tanta proximidade da sua co-estrela. Mais uma vez.

“Eu gostaria de poder ler seus pensamentos, sabe?”

Jen arqueou as sobrancelhas. “Por quê?”

“Porque na maioria das vezes que eu olho para você, você está voando em pensamentos e me olhando fixamente... Eu nunca sei o porquê.”

O corpo de Jen começou a tremer. Lana a estava deixando nervosa. Tipo, muito, muito nervosa. Lana, por favor. Não me faça essas perguntas. Eu não posso me entregar.

“Diga-me, Jen. Por favor,” Lana agora estava perigosamente perto. Os olhos da morena viajavam entre as órbitas verdes e os lábios rosados. 

“Eu-eu só... Eu acho que você é…”

“Você acha que eu sou…” Ela encorajou-a a continuar.

“Eu acho que você é muito... bonita.”

“Você acha?” Jen viu um pequeno sorriso cobrindo o rosto de Lana. 

“Quem não acha, não é?” Ela deu de ombros e olhou para longe, para não ter de olhar sua co-estrela agora. Isso era demais para ela.

“Isso é tudo o que você pensa quando está olhando para mim?”

Oh, Jen também tinha vários pensamentos pecaminosos sobre sua co-estrela, mas ela não tinha certeza se Lana gostaria de ouvi-los.

“Eu sou uma pessoa pensativa,” ela riu estranhamente, tentando evitar o olhar de Lana que foi ficando cada vez mais forte. Seu rosto agora há centímetros do de Jen.

“Você é muito bonita para mim também,” a morena estendeu a mão para tocar o queixo de Jen. “E especial.” Jen parecia que ia morrer quando a boca de Lana tocou o canto dos seus lábios, pressionando ternamente, como se mal o tocasse, mas ainda assim, ela podia sentir o calor delicioso. 

Lana se separou da loira com um sorriso em seu rosto. “Vamos ler o roteiro?”

Jen balançou a cabeça, tentando esconder o sorriso enorme que estava se formando em seu rosto. Seus pensamentos agora mais loucos do que nunca. Muitas possibilidades em sua mente, as ideias que ela nunca pensou que teria... Algo novo estava enchendo seu coração agora. Algo como... esperança.

Era tarde demais para lutar por amor? Para lutar por quem ela ama? Ela deveria tentar?

 


Notas Finais


PS: Postei o capitulo original (que é escrito em ingles) na quarta-feira a noite no ff.net, e demorei para postar aqui porque é muito cansativo ficar traduzindo e editando, e eu estava sem tempo.

Enfim, que bom que Jen está tendo esperança, não é mesmo? Talvez, haha.
Preciso de sua ajuda: você pode me dizer suas teorias para o próximo episódio de OUAT? Se você já viu a promo, você provavelmente está esperando por algo, porque você é uma SwanQueen shipper, então me diga o que você acha que vai acontecer na série, e isso provavelmente vai acontecer na fanfiction...

Você pode me dizer no twitter (@glowparrilla) ou deixar um comentario aqui! Te vejo em breve!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...