História Goodbye, Jimin - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Yaoi
Exibições 32
Palavras 1.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Obrigada por todos os favoritos XD

Capítulo 3 - Aquele que você obedece


Ele havia desmaiado ao meu lado, fazendo com que eu pudesse sentir o cheiro de seu shampoo e perfume, que a propósito, eram bons. Eu não sabia o que fazer e mesmo que soubesse, não tinha condições para tomar quaisquer atitude.

- Será que ele se feriu no acidente também? – sussurrei comigo mesmo.

Não poder enxergar nada naquele momento, era uma desvantagem enorme. Então, me lembrei que ele havia contratado médicos e enfermeiros, talvez não estivéssemos sozinhos em sua casa.

- Alguém?! – chamei – Tem alguém aí?!

Ouvi passos corridos se aproximarem e logo em seguida, a abertura da porta.

- Eu acho que ele desmaiou – falei mesmo sem saber quem estava no quarto.

- Meu deus... – a voz aparentava pertencer a um homem mais velho, diria que a um senhor – Ele provavelmente não tomou os remédios...

Senti o garoto misterioso ser retirado de meu ombro.

- Ele se feriu no acidente? – perguntei.

Um silêncio se instalou, havia certa tensão ali.

- Si..Sim – o suposto médico respondeu meio relutante.

- Hm... Eu queria poder lembrar do que aconteceu naquela noite, mas não consigo – falei ajeitando minha cabeça no travesseiro.

- Isso é super normal, geralmente quem sofre com pancadas muito fortes, acabam não lembrando depois, então não se assuste.

- Entendo... Mas e ele? Ele se machucou muito? Foi ele que me atropelou? Estava bêbado?

- Quantas perguntas, rapaz – disse o senhor rindo em seguida – Ele estava doente e acabou passando mal quando estava dirigindo, então acabou perdendo o controle e te atropelando,  esse garoto não é do tipo que beberia antes de pegar no volante.

Acabei ficando sem saber mais o que falar. Optei por ficar quieto enquanto o médico cuidava do estranho.

- O senhor sabe quando eu poderei retirar essas ataduras dos olhos? – acabei perguntando, não suportava o silêncio esmagador.

- Talvez daqui uma semana – respondeu.

- Uma semana? – perguntei perplexo – Como vou sobreviver uma semana sem ver nada... – resmunguei, afinal, eu não tinha ninguém para se importar em cuidar de mim, quando eu voltasse para casa só seria eu e o vazio.

- Não se preocupe, estaremos aqui o tempo todo.

- Como assim? – perguntei confuso.

- Você ficará aqui até que melhore, foi essa a instrução que recebi.

Engoli a saliva com dificuldade. Será que agora da pra entender que quando eu digo que nada no mundo faz sentido, não estou mentindo?

Em um momento estava em minha casa jogando The true, então sai para beber e antes que chegasse em um bar, fui atropelado... Olhe para mim agora, numa casa de um rico desconhecido, onde ficarei durante uma semana.

- Isso não faz sentido... – falei comigo mesmo, mas fui respondido mesmo assim.

- Entenda, meu jovem, Jimin não te deixaria para trás. Ele quer assumir a culpa pelos erros dele e como cuidar de você é a única coisa que ele pode fazer, ele fará isso bem. Talvez ele não seja um homem muito gentil, mas também não é um egoísta, compreende?

- Acho que sim...

Talvez Jimin me encare como um incomodo a ser suportado por obrigação. Ele de fato não me quer aqui, mas por senso de ver – como diz ele – me mantém e cuida de mim. Suspirei... Espera... Jimin?

- Eu já ouvi esse nome antes – pensei alto.

Tentei lembras, mas forçar meu cérebro a aquilo me doía.

- Não se esforce de mais, ok? – disse o médico – Ah e você se importa se ele ficar aqui? Sei que você mal o conhece, mas é que faz tanto tempo que Jimin não dorme, tenho medo de acordá-lo agora.

- Tudo bem... Acho que não tem problema.

- Obrigado

- Não tem porque agradecer – falei calmamente.

Mesmo sabendo que esse garoto me atropelou, creio que não foi culpa dele e, mesmo assim, ele se preocupou muito comigo a ponto de me dar cuidados particulares. Não gosto de dever nada para ninguém e com ele não será diferente.  

O deixar ficar deitado ao meu lado é o mínimo que posso fazer. Foi um pedido simples, então não há porque negar.

Uma hora havia se passado aproximadamente, mas eu continuava acordado. Respirei fundo e tentei pegar no sono, mas a única coisa que eu consegui fazer foi ficar a cada segundo mais eufórico. Tentei me levantar da cama, mas antes que eu pudesse tomar tal atitude, fui agarrado.

Meus dois braços foram segurados e postos contra a cama. O que me assustou.

- Se você ficar se movendo, vai abrir todas as feridas, seu idiota – disse Jimin.

- Me solta – pedi me debatendo.

- Você é uma criança? Se ficar perdendo sangue, vai acabar morrendo e sua morte será a coisa mais idiota do mundo – ele me agarrou com mais força, o que me fez morder o lábio para não gemer de dor na sua frente.

- Já falei para me soltar.

- E eu já te falei para parar de se mexer, mas você não para– ele estava ofegante – você quer morrer? – seu corpo começou a pesar sobre o meu – Porque se esse for o seu desejo, eu juro que eu mesmo mato você.

Senti um calafrio percorrer-me naquele instante.

- Posso denunciar você por me ameaçar, sabe disso, não sabe? – tentei ser firme.

Ele riu ironicamente e aos poucos foi me soltando. Aquele riso... Eu já havia o escutado antes, mas onde?

- Você é ingênuo ou o que? – perguntou.

- Eu só quero uns minutinhos de paz, tudo bem?! Na noite do acidente era isso que eu queria e olha pra mim agora... Eu não consigo ver, eu não consigo fazer o que quero fazer e estou dependendo de pessoas como você.

- Você queria paz? Sério? – debochou – Como isso fosse possível.

- Dane-se, ok? Talvez não exista paz ou algo que faça sentido, também acredito nisso, mas qualquer coisa é melhor do que estar aqui.

- Então por que não vai embora? – perguntou irritado.

- Porque toda vez que tento, você me segura e me diz que não posso ir e me ameaça de morte, isso não são motivos o suficiente para você?

- Então vá, eu não farei nada, se você conseguir, ótimo, mas se não conseguir, terá que ficar mais tempo do que o esperado aqui. Uma boa aposta, não acha?

Mordi o lábio, eu deveria tentar? Eu não posso nem ao menos enxergar e se tiver uma escada e eu cair?

- Ué perdeu a coragem de repente? – Jimin devia estar se divertindo com aquela situação.

Bufei, eu teria de ficar ali, deitado, aceitando a minha derrota.

- Idiota – resmunguei.

- Serei eu que cuidarei de você durante o tempo que passar aqui, então seja um bom garoto, afinal, não vai querer ser tratado mal, não é?

- Por que você precisa fazer isso? Cuidar de mim deve de ser uma perca de tempo pra você.

- Por que seria? Você que estará sobre meu comando... E ter o controle me anima completamente.

- Por algum acaso você esqueceu que eu sou uma pessoa? – perguntei enfurecido – Não sou um brinquedo – tentei levantar meu tronco, mas fui derrubado na cama.

- Já disse para permanecer deitado, só levante-se se eu lhe permitir.

Suspirei irônico.

- Quem você pensa que é?

- Sou aquele que você obedece.  


Notas Finais


Espero que tenham gostado do cap. Não esqueçam de favoritar a fanfic para que consigam receber as notificações das postagens.
Comentários também são super bem vindos, amo ler todos.

Trailer da fanfic: https://www.youtube.com/watch?v=Y4oQndeh2k0


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...