História Goodnight - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Exibições 46
Palavras 1.541
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Perdoem-me por não estar atualizando as demais fanfics, estou sem notebook por hora, e apenas farei essa por ser Oneshort e estar bem inspirada ;-;

**AVISO**

Eu, DE MANEIRA NENHUMA, apoio o relacionamento abusivo e violento que os personagens em questão vivem na HQ, esse romance foi escrito com o mérito da produção do filme recém lançado Esquadrão Suicida, onde o romance de ambos é aceitável, e até bonito.

Escrevi essa fanfic pois recentemente vem me interessado histórias do casal, mas infelizmente ainda não pude ler nenhuma que me faça vibrar, então peço que me recomendem caso conheçam alguma boa :)

Sem mais delongas, boa leitura meus morceguinhos~

Capítulo 1 - She's so good!


Fanfic / Fanfiction Goodnight - Capítulo 1 - She's so good!

Ela estava ali.

O fogo do seu corpo.

A coceira de sua virilha.

A primeira, a única, a infame...

Arlequina.

O grande palhaço do crime não consegue tirar seus olhos azuis daquele corpo escultural, coberto de tatuagens que ele mesmo fez. Parecia um artista encantado com sua obra de arte, contendo uma gargalhada insana em sua garganta. Pensando bem, por quê conter? 

Joker dá uma intensa e alta gargalhada insana, expondo seus dentes metálicos para quem quisesse ver. O barman atrás de si estremece e derruba a bebida que estava preparando por minutos no balcão, enquanto reza para que seu erro não tire o humor do maior vilão de Gothan.

Por sorte, não foi. A dona da atenção daquele homem sentado a mesa próximo ao palco de dança continuava sendo aquela mulher. Ela dançava e rebolava os quadris de maneira sedutora e ousada, fazendo a mão de um certo Mr. J. coçar por algumas palmadas.

Sua Harley não estava usando a roupa que ele dera. Em vez disso, trajava um curto vestido preto colado em seu corpo, com decoração de pequenas asas de morcego em suas costas. Não tinha dúvidas que fizera aquilo para provocá-lo.

Ele passa uma mão no alto de seu cabelo enquanto lambe seu lábio inferior, ansioso para levá-la o quanto antes para o esconderijo e arrancar aquele vestido que o incomodava tanto.

Preferia ela sem nada.

Gargalha mais uma vez com as piadas que as vozes de sua mente estão contando, fazendo algumas pessoas saírem de perto, temendo sua loucura.

A graça acabou quando seus olhos viram um homem um tanto familiar se aproximar de sua garota para cortejá-la, acompanhando sua dança. Seu sangue ferve quando o vê sussurrando alguma coisa em seu ouvido, e a mesma responder com um riso malicioso.

Como ele ousa?

Mate-o.

Ela é sua.

Mate os dois.

Idiota.

Puta ingrata.

Miolos explodindo.

Faça logo.

Machuque ela.

 

- Calem a boca. - Ordena em um sussurro, e em seguida vira todo seu copo de whisky de uma só vez, depositando o recipiente vazio na mesa com força.

Coloca o polegar junto com o indicador nas duas extremidades de seu lábio, fazendo soar um alto assobio. Harley nota o chamado, e animadamente vai até seu parceiro. O homem que a cortejava torce o nariz ao ver quem acompanhava, e anda em direção ao bar. Cada movimento seu era acompanhado pelos olhos do Rei de Gothan, que o analisava friamente.

- Pudinzinho! 

- Venha cá, meu docinho. - Joker enfim desvia seu olhar do homem, dando atenção a garota. Segura a pequena mão de Harley e a põe sentada em seu colo, distribuindo pequenos beijos em seu ombro. 

- Você me viu dançando, pudinzinho? Foi pra você. - Perguntou, não contendo a euforia. Ele dá um largo sorriso.

- Vi, meu amor, estava magnífica. - A garota solta um riso estridente, se assemelhando a um grito. Joker revira os olhos antes de prosseguir - Mas diga-me, baby, vejo que você fez um novo amigo. Quem é?

- O nome dele é Adam. Ele disse que quer brincar comigo mais tarde. - Disse, enquanto arrumava os fios de cabelo esverdeado que seu namorado possuía. - Pudinzinho, sente frio? Está tremendo!

O maxilar do palhaço estremece, enquanto o mais insano sorriso que dera aquela noite se formava em seu rosto. Nos seus olhos, apenas trevas.

- Eu posso brincar com ele também?

Harley dá uma proposital risada contida.

- Eu acho que ele não vai querer, pudinzinho.

Em um movimento brusco, Joker se levanta, quase derrubando a mulher que estava em seu colo. A mesma põe as mãos na cintura, ofendida.

- Mr. J, isso foi rude!

- Eu vou cuidar de você depois. - Sussurra ameaçadoramente, sacando sua inseparável arma dourada de seu jaleco e disparando cinco tiros nas costas do homem no bar atrás de si, não cessando parando mesmo com ele caído no chão, morto.

Pessoas correm desesperadas para a saída de emergência, aglomeradas, algumas até chegam a tropeçar nos próprios pés e caírem no chão da boate. O casal não parece se incomodar.

- Você matou meu amigo! - Disse Harley, fazendo beicinho. Joker se vira para ela, acariciando sua bochecha pálida levemente com o indicador.

- Me desculpe, querida. As vozes. - Os dois soltam gargalhadas juntos. - DISSERAM QUE APENAS EU POSSO BRINCAR COM VOCÊ!!!

Atira mais algumas vezes, dessa vez na cabeça e nuca do homem. Ambos riem mais ainda, em um espetáculo rubro de insanidade e psicose.

Joker para, se sentindo satisfeito por fim. Empurra o corpo com o pé, desejando ver seu rosto. Quando vê, se decepciona, estalando a língua impacientemente.

- Não é ele.

No ambiente, ecoa um som contínuo de palmas. O verdadeiro homem por qual sua arma estava sedenta está na porta agora, olhando a cena com desdém e pacificidade. 

- Que dupla perfeita de patéticos!

Harley Quinn deixa a expressão séria, enquanto Joker abre mais um de seus enormes sorrisos metálicos e sombrios.

- Desperdiçar munição por uma vadia? Você já foi melhor, Mr. J. - Diz, se aproximando. Harley faz menção de avançar, mas é impedida pelo homem ao seu lado.

- Eu sabia que você iria dar as caras uma hora ou outra, Adam. Meu ex maior fornecedor de armas...Ou melhor dizendo, traidor. - Novamente, o palhaço levanta sua arma para atirar, mas o homem em questão é mais rápido e atira na perna de Harley, que cai no chão.

Uh oh.

- Mais um movimento e os miolos dela vão se misturar com os desse cara aí. - Ameaça, apontando a arma. O sorriso de Joker parece não conseguir ficar mais largo.

- Seu desgraçado. - A garota profere em um gemido, enquanto o homem de cabelos verdes analisa a situação de sua namorada com o canto do olho.

- O jogo acabou. Largue a arma, Mr. J. - O pedido foi ignorado. Adam coloca o dedo no gatilho, apontando para a mulher novamente. - Não me faça pedir de novo.

Rendido, Joker dá um suspiro enquanto estala seu pescoço. Joga a arma no chão e ergue as mãos com um sorriso louco.

- Você é um homem morto.

- Claro.

 Adam dá alguns passos para frente, e pega um taco de baseball que estava escondido embaixo do balcão, provavelmente para defender quem estivesse por trás dele de roubo a mão-armada. Joga para Joker, que pega com apenas uma mão.

- Mate-a você, senão eu o farei.

O insano balança o objeto em suas mãos, rindo baixo. Desta vez, não com loucura, mas com sarcasmo.

- Muito bem, Adam, onde você quer chegar? Tudo isso é ciúmes?

- Você amoleceu, chefe, desde que essa aí chegou. Onde está sua concentração? Olhe só para você!

- Eu não sou mais seu chefe. Eu não amoleci. E se eu fosse você, me referia a Harley Quinn com mais respeito. - Joker ameaça, entredentes. 

- É DISSO que eu estou falando! - Adam começa a andar pelo salão, sendo seguido pelo olhar penetrante do louco. - Você não é mais digno de seu título de Rei, pois decidiu dividi-lo com essa...mulher. - Profere a última palavra com desprezo. Joker aperta o taco em suas mãos com força, não conseguindo aturar mais tanto desrespeito.

- Ouça, eu sempre fui o mais leal, se lembra? O mais esforçado, o mais competente! O senhor pode recuperar sua grandeza, mas para isso precisa se livrar dela. - Adam diz, colocando suas mãos no ombro de Joker, em uma aproximação perigosa.

Ele está certo.

Isso não é para você.

Ridículo.

Cachorrinho.

Mate-a.

Piada de Gothan.

Livre-se dela.

Irritante.

Tão tão irritante.

 

- Está tudo bem, pudinzinho.

Joker sente sua delicada mão tocar na sua, lhe passando seu calor.

Silenciando seus demônios.

- Eu disse que viveria e morreria por você naquela noite. não disse?

Harley ajoelha , olhando-o com admiração e compreensão. Suas mãos ainda estão juntas.

- Eu amo você, pudinzinho. - Diz, enquanto as primeiras lágrimas começam a descer em seu rosto branco como o dele. 

Naquele momento, Joker sente uma calma em um lugar que um lugar que não imaginava que teria: Na alma.

- Isso, Mr. J, vê? Ela entende! - Adam incentiva, animando-se. - Vai ser rápido, eu prometo.

Em um movimento brusco, as mãos se separam. Lentamente, Joker ergue o taco de baseball, até acima de sua cabeça. Harley fecha os olhos. Ele abre a boca para dizer só mais uma frase:

- Boa noite.

E vira-se com toda a velocidade, acertando a cabeça do homem que ousou manipulá-lo. A arma cai no chão, mas nenhum dos dois tem interesse nela. 

Joker bate uma, duas, três, quatro, cinco, seis vezes ou mais em seu crânio, até não sobrar mais nada além de uma pasta gosmenta que já foi chamada de cérebro algum dia.

Arfante, vira-se para Harley Quinn. Ela está encolhida embaixo da mesa, trêmula, com seus olhos arregalados. Aquela cena o excitaria, se não estivesse ainda tão puto.

Ajeita seu cabelo verde florescente para trás, o sujando com alguns pedaços do homem que acabou de matar, presente em suas mãos. Em seguida, se ajoelha na frente de sua namorada, oferecendo o objeto ensanguentado que está segurando.

Sorri largamente.

- Para você, baby.

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Escrito por: Negan -q

Perdoem-me os erros, estou com muito sono hahaha, mas espero que gostem :3

Comentem e favoritem, por favor!

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...