História GOT Kiss - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~BiByMin

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Got7, Markson
Visualizações 52
Palavras 2.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Orange, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Próximo casal.
Markjin

Epero que gostem

Capítulo 2 - Jinyoung e Mark


Fanfic / Fanfiction GOT Kiss - Capítulo 2 - Jinyoung e Mark

Se ele não fosse meu chefe e não tivesse namorada eu ja o teria agarrado. 

Park Jinyoung era era filho do diretor e meu chefe na SMI, uma impresa de jogos, me tratava como irmão e o sr. Park me tratava como filho, para os dois eu era o melhor funcionario.

Eu trabalho de manhã em uma lanchonete, de tarde aqui e de noite estudo, tenho pelo menos três horas de sono. Trabalho em dois lugares para ajudar meus pais a pagarem o tratamento da minha irmã.

Mas como todo dia é a mesma coisa hoje eu tenho trabalho, tive que acordar as sete, fiz minhas higienes matinais, troquei de roupa, dei comida para a Nini minha gata e sai comendo uma fruta.

Cheguei no trabalho cinco minutos atrasado por conta do onibus que peguei, mas o problema é que tinha reunião, fui direto para a sala e encontrei Jinyoung, o pai dele, Sandara e o sr. ChinHae o pai dela, a detestável Naomi a mãe dela e o adivogado deles.

- Querido por que ele esta aqui? - Sandara perguntou, ela era a namorada do Jinyoung

- Porque ele trabalha aqui - Gostei do jeito que Jinyoung respondeu

- Nas ele chegou atrasado, vocês não deveriam deixar ele participar - É claro como sempre tem mais alguem que se mete e esse alguem foi a Naomi.

- Caso queira saber eu ainda estou aqui - Falei

- Você tenha mais respeito com seu chefe - ChinHae me disse, eu tava querendo soca-lo

- Sinto muito dizer mas você não é o meu chefe - Todos me olharam surpresos - E se quiser saber meu chefe é o sr. Park então so obedeço a ele.

- Você não ouse falar assim comigo de novo - Ele começando a elevar a voz, eu sertei os punhos, mas osr. Park botou a mão no meu ombro.

- Vocês não tem o direito de brigar com um estágiario meu - Ele disse - E se estão aqui para falar sobre ele é melhor irem em bora e esquecerem a reunião - Emendou, todos o olharam surpresos, menos Jinyoung que abaixou o olhar e eu que lancei um olhar de obrigado para ele, que assentiu e começou.

Depois da reunião o sr. Park levouos quatro para outra sala, fechando a porta atraz de si e eu fiquei com Jinyoung.

- Por que sempre responde aos outros? - Ele me perguntou com um sorriso

- Porque não gosto que me tratem mal - Respondi - Agora com licença, eu tenho coisa para fazer - Emendei, eu até podia ama-lo, mas as vezes tambem o respondia, quando fui abrir a porta, senti meu corpo ser prensado na porta.

- Por que esta bravo comigo? 

- Porque eu só perdi a calma por causa da sua namorada - Respondi e o afastei de mim - Agora como eu disse licença que eu tenho coisa pra fazer.

Sai dali com uma vontade de matar todo mundo, menos o sr. Park, ele era o que mais me tratava bem, mas Jinyoung as vezes era um completo idiota, fui parado no corredor por duas mãs pequenas.

Terminei o meu turno e fui pegar o ônibus para ir para escola, tinha trabalho para entregar hoje. Cheguei bem em cima da hora, eu ainda tinha que pagar a faculdade esse mês.


Quando cheguei em casa Nini estava arranhando a porta, fui dar comida para ela, eu a alimentava de manhã e de noite, depois disso fui tomar banho e botar meu pijama, vim comer alguma coisa e fui dormir. Meu horário era uma bagunça, eu trabalhava em dois lugares porque alem de ajudar meus pais ainda pagava minha faculdade. Meu horario conssistia em 7:30 as 13:00 trabalho na empresa, 13:00 as 20:30 na lanchonete e das 20:30 as 4:30 e eu podia dormir no tempo que não tinha nada para fazer.


Acordei com o despertador tocando, mas aos sabados eu não trabalhava em nenhum dos dois empregos e como não ia ter aula hoje, foi canclada porque os professores fariam reunião.

Aproveitei que não tinha aula e fui da banho na Nini, aue por incrivel que pareça adora banho, mesmo sendo uma gata, é sempre um trabalho tira-la da água. Depois de dar banho nela fui fazer meus trabalhos da faculdade, final de semana era as minhas folgas, quando terminei a campainha toca e vou atender, abro a porta e encontro Jinyoung na frente.

- Preciso falar com você - Ele simplesmente disse e o deixei entrar.

- Sobre o que quer conversar?

- Não foi bom você ter respondido ao pai da Sandara.

- Por que?

- Porque agora ele quer que meu pai o demita - quando ele disse isso fiquei surpreso, o sr. ChinHae não era uma das melhores pessoas para se incomodar.

- Por mim tudo bem - Respondi indiferente, mas eu estava quebrado por dentro, ele me olhou surpreso.

- Você não pode estar falando sério.

- Sim, estou faland sério.

- Por que?

- Porque como te disse não gosto de ser tratado mau e eu só o respondi porque cheguei dez minutos atrazado e eles começaram a me bombardear, você acha que mereço isso? Depois de tudo o que fiz e ainda porque eu tenho faculdade e trabalho em outro lugar, ó tenho três horas de sono, sabia? - Eu ja tinha começado a deixar minhas laggrimas cairem.

- Não você não merece - Respondeu e me abraçou - Por que não disse que dormia pouco? - Perguntou

- Tentei te falar, mas você estava com a Sandara e ela fica dizendo que você nã liga para um funcionário como eu - Respondi e ele me abraçou mais forte, enterrei a cabeça em seu peite

- Pra mim você não é só um funcionario - Ele começou a dizer - Você é meu funcionario preferido e o que mai me ajuda quando precisa, eu devia ter te protegido, mas só respondi aquilo, mas quando meu pai te defendeu eu fiqei feliz, ele tambem se importa com você - Completou

- Não é o que parece - Falei

- Você não sabe o quanto eu me segurava para não te agarrar e faze-lo meu - Ele me respondeu, fiquei surpreso, ele gosta de mim, senti ele levantado meu rosto para ele e secando minhas lagrimas - Eu sempre te amei - Completou e me beijou.

Senti seus labis sobre os meus e retribui, passe os braços pelos seu pescoço, e botei minhas mãos em seus cabelos, ele botou as mãos em minha cintura, sua linga dançava junto com a minha, nos separamos com um selinho por falta de ar e colamos nossas testas.

- Por favor fica comigo, não me deixe trabalhano sozinho - Ele disse

- Não, nunca - Respondi e ele me beijou de novo.

Ele passou a tarde comigo, no meu apartamento, me ajudand a limpa-lo eu só cnseguia fazer isso algumas vezes, pois sempre tava ocupado com trabalhos da faculdade ou com os da empresa. Quando ele foi embora se despedindo de mim com um beijo, eu fui dormir, passamos a tarde limpando o apartamento e brincando um com o outro.


Uma semana depois.

Eu resolvi ficar na empresa, me lebrei aue tinha que ajudar meus pais, eu havia me formado e estava só com os empregos agora. Minha relação com Jinyoung é bem melhor, agora ele não larga do meu pé, sempre aparece no meu apartamento, para me incomodar e sempre vai embora tarde

- No que ta pensando? - Ele me perguntou

Eu estava com ele na sala do diretor e eu estava no colo dele, o sr. Park aceito que ele esrava comigo, ee me disse que ja acreditava que Jinyoung gostava de mim.

- Na reunião de hoje - Respondi, o sr. ChinHae havia marcado uma para daqui a cinco minutos 

- O que tem ela?

- Eu queria saber porque foi marcada 

- Eu tambem não sei, meu pai não disse

- Meninos vamos - O sr. Park apareceu na porta nos chamando

Me levantei do colo de Jinyoung e ele se levanto, fomos para a sala de reuniões e encontramos os três e o advogado da família, ele pararam de sorrir assim que me viram

- Por que ele ainda ta aqui? - Naomi perguntou - Ele não foi demitido?

- Não e não será - Jinyoung respondeu, nessa semana ele havia assumido a empresa - Agora podem dizer, por que da reunião?

- Queriamos falar só com você e seu pai - ChinHae respondeu

- Me desculpem, mas Mark faz parte da direção então ele vai ficar - Sr. Park respondeu nos deixando surpresos - Mas se ele não ficar aqui não temos nada do que falar - Completou

- Você não pode simplesmente bota-lo na direção com vocês - Naomi estava começando a incomodar - E o contrato de que fizemos em?

- Desfeito - Jinyoung estava começando a ficar encomodad tambem

- Você não pode desfaze-lo - Sandara se pronuncio pela primeira vez.

- Posso e fui o que fiz, se não gostou sinto muito - Respondeu - E se estão aqui só para falar mal de Mark, podem sair desta sala - Emendou, eles ficaram todos quieto e surpresos, menos o sr. Park que estava com um sorriso.

O três não tocaram mais no assunto e começaram a reunião, o que porsinal foi bem engraçada pra mim, Sandara e Naomi estavam incomodadas com mnha presença e ChinHae tinha que ficar desviando o olhar de mim para se concntrar. Quand ele foram embora, o sr. Park saiu da sala e me deixou ali com Jinyoung.

- Achei até engraçado - Ele disse

- O que? - Perguntei

- Eles areciam incomodados com você - Respondeu e começou a rir

- Eu tambem achei - Respondi, eu etava mechendo em uns papeis que tinha na ponta da mesa.

Ele veio até mim e me abraçou por tráz, deixando um beijo em mnha nuca e encntano a cabeça em meu ombro, eu me encostei mais em seu peito.

- Vem comigo - Ele disse tirando os papeis da minha mão e me puxando para fora da sala

Jinyoung me levou para o elevador e apertou o botão do últkmo andar. Ele e o pai moravam na impresa mesmo e tinham a casa no último andar. Quando o elevador chegou ele me puxou para fora e me levou para o seu quarto, que por sinal era bem bonito.

- Por que me trouxe... -Ele me calou coland nossos labios.

Passei os braços pelo seu pescoço e ele rodeu minha cintura com os braços.

- Queria que você fosse meu agora - Disse contra meus labios me deu um selinho e mordeu o lobulo de minha orelha me fazendo soltar um gemido

Ele começou um beijo calmo que logo se tornou afoito, tirou minha camisa e eu tirei a sua, em desgrudarmos nosso labios. Eu fui andando para tráz e logo cai deitado em sua cama com ele por cima de mim. Jinyoung começou a descer os beijo e atacou meu pescoço o prendendo entre os labios, me fazendo soltar alguns gemidos e foi descendo mais, deu uma mordida nos meus mamilos, meu membro ja pedia por libedade, ele abaixou mais chegando na minha calça e a tirou com a boxer. Meu membr saltou livre, ele passou a lingua pela ponta.

- Jiny - Choraminguei querendo mais contato.

Ele enfiou meu membro na boca e começou a chupa-lo, eu soltava gemidos arrastado, o puxei para cima, para poder beija-lo, virei ele ficando por cima e fiz o mesmo que ele havia feito em mim, tirei sua calça junto com a boxer e sorri ao ver seu membro saltar necessitado, o chupei na ponta, arrancando gemidos dele, começei a passar a lingua pela ponta enquanto chupava. Jinyoung me puxou para cima para me beijar e virou ficando por cima de novo, ele foi me penetrando devagar, nossos gemidos foram abafados com obeijo, quando ja estava todo dentro de mim esperou eu me acostumar com o volume dentro de mim, me mexi contra ele, para que começasse a se movimentar, ele saiu de mim me fazendo potrestar e entrou com tudo me fazendo soltar gemidos de prazer, começou a me estocar, devagar e foi aumentando a vlocidade, eu fincava minhas unha em suas costas, na décima vez que ele acertou meu ponto eu me desfiz m meu abdomen e ele se desfes dentro de mim, seu corpo caiu por cima de mim e me beijou

- Você é meu agora - Disse contra meus labios

- E sou seu e você é meu - u falei roçando nossos narizes

- Ninguem ns separa - Ele disse e me beijou.

Saiu de dentro de mim e me pegou no colo, tomamos um banho rapido e deitamos, ficando só de boxer.

Eu quis erguntar que contrato que era aquele que tinha cido mencionado na reunião, mas não perguntei e dormi com a cabeça em seu peito.


Um mês depois

Minha relação com Jinyoung ia bem, nós dois só tivemos uma briguinha, mas nos acertamos e continuamos junto. Achei engraçado Sandara e a família vindo me pedir desculpa pelo que tinham feito e eu aceite, apartir dai eles me deixaram em paz, mas agora tinham que me obedecer tambem, Jinyoung dividiu uma parte da direção comigo e o sr. Park me aceitou como conselheiro.

Agra estavamos eu e Jinyoung na sala dele, eu estava em seu colo, ele estava com os braços em volta da minha cintura.

- Vai mesmo querer me desafiar senhor Tuan? - Ele perguntou e e comecei a rir, estavamos naquela posição porque eu o estava provocando

- Vou, você é meu, posdo fazer o que quiser - Respondi e o beijei

Eu e ele iamos ficar juntos e criar uma história nossa, nossos destinos, se entrelaçaram e ficamos junto e estamos felizes assim.

Eu sou dele e ele é meu e nada vai nos separar


Notas Finais


Desculpem a demora, eu dormi escrevendo ontem, mas aqui esta.
Sei que ficou grande, mas eu só escrevo o que vem e sei que as vezes minha criatividade vai alem do que posso imaginar, mas gosto de escrever.

Próximo Markbam

Desculpem os erros.
Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...