História Gotham City College - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina)
Tags Arlequina, Coringa, Esquadrão Suicida, Harley Quinn, Joker, Romance
Exibições 27
Palavras 1.792
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 3 - Encontrinho de casalzinho feliz


Pov Harley

Cheguei em Gotham por volta das 14:30, foi um bom tempo de viagem. Felizmente ou infelizmente não deu para mim ir à faculdade hoje. Então já que eu estou com dia livre, vou aproveitar para descansar.

Saí do aeroporto e chamei um táxi. Minutos depois ele chega e eu entro no mesmo. Fiquei a viagem todo observando as ruas, os prédios e os carros que passavam na rua. Fiquei, também, imaginando como seria a faculdade e se teria muita gente mimada.

Fui arrancada dos meus devaneios, quando percebi que já estava em frente ao prédio onde irei morar à partir de hoje. Paguei o taxista e desci do carro.

Entrei no prédio. Era um lugar bem bonito e agradável, até porque era um prédio classe media. Eu tinha bastante dinheiro que recebi com a herança da minha tia já falecida. Mas preferi um apartamento, ao invés de uma mansão. 

Cumprimentei o porteiro, que levou minhas malas até o meu apartamento. Peguei o elevador, e segundos depois já estava no andar da cobertura.

Entrei no apartamento, era grande e muito bonito. Fechei a porta e me joguei no sofá. Estava cansada e então acabei caindo no sono.

Horas depois

Acordo, e percebo pela janela que já era finalzinho de tarde. Estava meio chato e como eu já estava descansada, resolvi ir para alguma boate da cidade. 

Levantei, e fui escolher uma roupa. Peguei um de meus vestidos preferidos e o coloquei em cima da cama. Fui para o banheiro e tomei um longo banho. Saí do banheiro, me vesti e me maquiei. 

Saí do apartamento, peguei o elevador e em poucos segundos já estava na portaria. Cumprimentei Leonardo, que era o porteiro, e saí do prédio. Mais uma vez tive que pegar um táxi, pois o meu carro só chegaria amanhã. Fiquei observando a cidade durante a viagem toda.

Minutos depois já estava em uma das boates mais famosas de Gotham. Entrei, e todos os olhares voltaram para mim, eu adorava aquilo. Fui até o bar, pedi um drink e bebi o mesmo de uma vez só, levantei e fui em direção à um pequeno palco, onde tinha mulheres dançando no poledance.  Subi no mesmo e comecei à dançar sensualmente. 

Enquanto isso tudo...

Pov Joker

Quando a aula terminou, já era finzinho de tarde. Saí da sala, e fui em direção à June e Flag que já haviam saído na minha frente. 

- O que vocês acham de uma farra hoje? - Perguntei, me aproximando sorridente.

- Não vai dar! Eu e June vamos pegar um cineminha hoje. - Respondeu Rick, sorrindo. Revirei os olhos. 

- Ah fala sério! Vocês vão mesmo deixar de ir pra farra, para poder ir em um encontrinho de casalzinho feliz? - Perguntei, entediado. 

- Nós não temos culpa de você não ter namorada! Quando você começar a namorar você vai preferi mil vezes ter um "encontrinho de casalzinho feliz" do que ir pra farra. - Disse June. E eu revirei os olhos.

- Duvido! - Falei firme.

- Vamos ver! - Disse, num tom desafiador.- O amor faz milagres, Joker. - Disse a loira, e logo depois rir.

- June, vai tomar no seu cú! - Falei, bufando irritado.

- Ela vai sim, mas só mais tarde.- Falo Rick, com um sorrisinho malicioso no rosto.

- Credo! Você não tem vergonha de falar essas coisas em público? - Perguntei, fazendo uma cara de nojo.

- Não! - Respondeu, e os dois começaram a rir.

- Tchau, Joker! - Disse June, parando de rir e se afastando segurando o braço de Rick.

- Tchau, seus tarados! - Dei um sorrisinho de canto.

Caminhei até meu carro, entrei no mesmo e dei partida. Provavelmente os amiguinhos nojentos do Jared já estavam lá em casa, então decidi ir logo para a boate.

Alguns minutos depois eu já estava em frente à boate, uma das mais famosas e caras de Gotham. Estacionei o carro e desci do mesmo. 

Entrei no estabelecimento, e fui dereto até o bar. Pedi um drink e bebi o mesmo de uma só vez. Percebi que tinha uma grande movimentação perto do palco, mas com certeza deve ser só uma striper gostosa fazendo uma dança provocante. 

Todos os homens que estavam próximos ao palco, abriram passagem para alguém passar. Fiquei curioso para saber quem era, então olhei fixamente em direção ao palco. Derrepente uma garota aparece no meio de toda aquela gente. Ela era linda. Tinha cabelos loiros, quase brancos, que nas pontas eram coloridos um lado rosa e outro azul, ela tinha algumas tatuagens e um corpo escultural, sem contar que era pálida como eu.

Fiquei babando ela por alguns segundos, até que ela vem em minha direção, bom, mais especificamente em direção ao bar. Mas quando ela já estava na metade do caminho, um barulho muito alto ecoa por toda boate. Todos nós olhamos para a entrada, de onde vinha o barulho.

- Ninguém se move! Vai todo mundo preso! - Gritou um dos policiais. 

Não era a primeira vez que isso acontecia. Eu já fui preso duas vezes nessa graça. Quase toda noite, a polícia vinha nessa boate, por ser um lugar onde tinha de tudo, droga, sexo explícito, tráfico, estupro e muitas vezes até assassinatos. Mas mesmo assim, ninguém deixava de frequenta-la, pois era uma das melhores, e não era a toa que era uma das mais famosas. 

Olhei para a garota, a qual eu estava babando minutos antes, ela parecia um pouco confusa e perdida. Os policiais começaram a pegar as pessoas que estavam mais próximas da entrada, uns resistiam e acabavam apanhando. Tinha gente chorando, gritando e esperneando. O lugar estava uma zona. Mas como disse antes, não era a primeira vez que isso acontecia. Eu sabia onde tinha uma saída de emergência que dava na rua de trás. 

Fui em direção a moça, que ainda parecia confusa e perdida. Peguei em seu braço e a guiei até uma porta que ficava nos fundos da boate.

- Para onde você está me levando? - Me fitou, desconfiada.

- Cala a boca! Eu só estou te ajudando. - Falo, enquanto passávamos pela saída.

- Quem é você para me mandar calar a boca? - Perguntou, de frente para mim quando já estávamos fora.

- Nossa, como você é ingrata! - Falei, a fitando. 

Ela não disse nada, apenas se virou e seguiu caminho. Já que meu carro ficou na outra rua, tive que seguir caminho a pé mesmo. 

- Você quer uma carona? - Perguntei a seguindo, mas não porque queria e sim porque ela ia para o mesmo caminho que eu.

- Você está me seguindo? - Perguntou, parando e se virando para mim.

- Não, é que meu carro ficou na outra rua.- Respondi, ainda seguido caminho. Ela fez o mesmo, e a essa altura eu já estava lado a lado com ela.

- Ata!.. Como você sabia dessa saída? - Perguntou, ainda andando. 

- Não é a primeira vez que isso acontece.

- Hum... entendi. Valeu por ter me ajudado! 

- Não foi na...- Sou interrompido pelo celular. Olho para o visor e vejo que era minha mãe. Atendo.

- Oi! - Falo no celular.

- Joker! Queria te avisar que eu e o seu pai já estamos voltando. - Diz minha mãe, com uma voz doce.

- Hum... e eu com is..- Lembro da festa do Jared.- Que ótimo! E em quanto tempo vocês chegam? - Sorrio maldoso. 

- No máximo em vinte minutinhos, amor! 

- Ok, então aguardo vocês. - Desligo.- Parece que alguém vai se foder hoje.- Folo baixinho, sorrindo maldoso. 

- Quem vai se foder hoje? - Perguntou a loira, parando na minha frente. 

- Meu irmão.- Falei sorrindo, enquanto me sentava em uma calçada próxima.

- Vai ficar aí? - Perguntou, me encarando confusa.

- Sim! Se eu for agora para casa eu vou tomar no cú junto com ele.

- Então vou te fazer companhia! - Disse, se sentando ao meu lado.

- Então... qual é seu nome? - Perguntei a fitando.

- Harley Quinn, prazer.- Disse, estendendo a mão para mim.

- Joker, prazer é todo meu.- falei, apertando sua mão. A mão dela era pequena e macia. Dava vontade de a segurar por horas.

Pov Harley

Nossa, que cara gato! Quando ele saiu me arrastando para os fundos da boate, confesso que fiquei um pouco assustada, mas no final de contas ele só queria me ajudar.

- O que você faz da vida? - Perguntou, me tirando do meu devaneio. - Quer dizer, você estuda? Trabalha? 

- Não! Eu  estudo, para falar a verdade ainda não comecei. Eu ia começar estudar hoje em uma faculdade, mas não deu tempo,  porque eu cheguei aqui em Gotham hoje mesmo.

- Então, não é daqui? 

- Não, sou da Califórnia ... E você? 

- Eu também comecei estudar hoje em uma faculdade e sou de Gotham mesmo.

- Legal! - Sorrio, simpática. 

- Já imaginou que loucura seria se nós dois estudasemos na mesma faculdade? 

- Nossa! Se isso acontecesse eu raspava minha cabeça em uma barbearia. - Falei, e nos dois rimos.

Ficamos um tempo conversando nada com nada, até que eu falo:

- Então... eu preciso ir.- Falei, me levantado. 

- Quer uma carona? - Se levantou também. 

- Não precisa, eu chamo um táxi. 

- Ah que isso?! Vai fazer desfeita agora? - Fingiu-se de ofendido. 

- Não é isso, é que... deixa para lá. Vamos? 

- Vamos! - Sorriu, vitorioso. 

Nós fomos o caminho, tanto até o carro quanto até minha casa em silêncio. 

- Muito obrigada! - Falei assim que chegamos.

- Não tem de que! - Sorriu.

- Então, tchau! - O cumprimento, e saio do carro.

Entro no prédio sorrindo de orelha a orelha. Pego o elevador e em poucos segundos já estou no andar da cobertura.  Entro no meu apartamento e vou direto para o quarto. Chegando lá, entro no banheiro e tomo um rápido banho. Me jogo na cama e fico pensando no meu dia, até que acabo pegando no sono.

Pov Joker

Chego em casa, e me deparo com meus pais dando uma bronca feia no Jared. Rio mentalmente. 

- Onde estava? - Pergunta minha mãe, por incrível que pareça, severa. Ela raramente era severa, para falar a verdade, nem ela e nem meu pai costumavam ser severos. 

- Numa boate.- Falei, tranquilo.

- Joker, por que você não me avisou que nossos pais iriam voltar de viagem ainda hoje? - Perguntou Jared, indignado. 

- Você não me perguntou.- soltei uma gargalhada e subi para o meu quarto.

Me joguei na cama e fiquei pensando em como foi meu dia, e principalmente em Harley Quinn. Com esses pensamentos acabei caindo no sono.

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...