História Grande Paixão - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Exibições 8
Palavras 1.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 24 - Verdade


Fanfic / Fanfiction Grande Paixão - Capítulo 24 - Verdade

Eu abri mão do que eu sentia por você,te confesso que não foi uma tarefa fácil. Eu seguir procurando algo para ocupar o teu espaço em mim, fui colocando coisas e mais coisas e quando achei que estava completo, percebi que tudo era vazio. Foi isso que aconteceu quando tentei preencher teu espaço,nenhuma outra coisa me encheu nada encaixou, tu és a peça que me falta

(A vida não é gentil )


                                        Alex

  

Caminhei silenciosamente ate o escritório de meu pai e quando estava poucos centímetros na porta ouço sua voz irritada

   ― você já brincou bastante teve o que queria ―fala irritado ele espera a resposta então começa a gritar  ― não quero saber de desculpas isso é uma ordem se você não  mata-la agora mesmo vou pessoalmente e mato-a  e ela não será a única a morrer   ― ele desliga

Meu deus meu pai é o responsável pelo sequestro de America, como ele pode fazer isso comigo? com o Reino ?com todos ?

Antes de conseguir organizar seus pensamentos a porta do escritório abri e ele sai, fica levemente surpreso mas logo entende que eu ouvi sua conversa

   ― entre   ― manda autoritário

Assim eu faço e em seguida ele fecha a porta

   ― por que você fez isso?   ― pergunto pasmo

Ele me olha como seu eu fosse o imbecil

   ― Poder meu filho,poder se o casamento tivesse dado certo nada disso teria acontecido mas você foi burro o suficiente para perde-la eu lhe dei uma garota meiga e ingênua e você deu  a ela a chance de virar uma rebelde incurável

O modo como ele fala frio chega a ser cruel,ele fala de duas pessoas uma delas sento seu filho como se estivesse falando de algum negócio mal administrado

Todo esse tempo meu pai estava traindo seu povo, traindo o reino a qual prometeu servi e proteger

  ― Então esse é seu plano sequestra america, depois mata-la, acho que planeja fazer o mesmo com seus pais, porem acho que o senhor esta sendo muito presunçoso ao achar que não será investigado pela morte do rei e a rainha você o responsável pela sua segurança e sabe que se eles morrem você também morrerá

Em nosso país quando uma pessoa vira membro do conselho e chefe de segurança se o rei ou a rainha morrer enquanto você e o responsável por sua segurança você é considerado culpando, visto que se tivesse feito um bom trabalho eles ainda estariam vivos

Ele começa a ri, como seu tivesse acabado de lhe conta uma espécie de piada

― Meu pobre filho, você acha mesmo que eu não pensei em tudo, não me tire como um tolo ― Disse asperamente

  ― Se você já tinha tudo planejado porquê quis que eu voltasse porque não deixou-me viver minha vida longe daqui ―Disse com raiva

― E sempre bom ter um plano B um C ou o alfabeto inteiro ― Disse indiferente então continua ― você era meu plano A se o casamento tivesse acontecido nada disso precisaria acontece porem depois que soube que america estava com outra pessoa percebi que ela o tinha superado

Fiquei desnorteado, nunca me dei bem com meu pai sempre batismos de frente mas agora esse homem em minha frente eu simplesmente não o reconhecia

―Mesmo que eu tivesse me casado com ela, você nao reinaria, eu seria o rei ―Disse o lógico ate que vem uma ideia em minha cabeça e término de fala ― e mesmo que  América e eu morrêssemos você não seria rei, você nunca será rei

― tem razão eu não seria e nem precisaria, você seria o rei porém ela teria o poder já que esta no trono por direito, entretanto não é segredo para ninguém na corte que a nossa princesa não quer essa honra, devo admitir que ela tem talento porem não tem vontade, já você como meu filho seria fácil manipular os dois

Ficamos os dois em silêncio

Então recordo-me de um acontecimento

― Então as flores e o cartão foi você que mandou?

― Sim

― Como você teve coragem de fazer isso? De fazer tudo isso

―  A única coisa  que eu queria que você fizesse era se casar com ela, não era um sacrifício muito grande, mas nem isso você foi capaz de fazer, não fique tão chocado como você acha que nossa família ficou assim tão poderosa, poder e tudo que os meros mortais almejam 

― Você e uma pessoa desprezível tenho nojo de ser seu filho, a onde ela estar ?   ― pergunto tendo a certeza de que ele não vai falar

   ― morta eu espero   ― responde friamente

O significado de suas palavras me dão arrepio,só de cogitar a possibilidade de America morta meu peito apertar

Caminho em direção a porta preciso falar com o rei

   ―Aonde pensar que vai?― pergunta com ironia

  ― Salvar a mulher da minha vida, duvido que você entenda ― respondo

―  você não vai   ― Disse autoritário então viro-me para ele é vejo que esta segurando uma arma

― Vai atirar no seu próprio filho?― pergunto incrédulo

Então ele atira e me acerta duas vezes,  mas não eram balas é sim uma espécie de sedativo

  ― Eu te odeio― Disse  caindo no chão

Quando acordo estou deitado no chão levando-me devagar então percebo que não sou o único na sala a Rainha e o Rei estão amarrados e meu pai esta com uma arma apontada para os dois

―o que esta fazendo? ― pergunto perplexo

―Resolvendo um problema

Olho para me pai e então concordo com a cabeça realmente temos que resolver o problema

― Deixe me ajuda-lo você e minha família e meu dever ficar ao seu lado  ―Disse aproximando-me dele 

Meu pai me olha surpreso mas logo disfarça, ele me entre a arma por um momento meu coração acelerou com o fato de ter que matar o rei e a rainha.

― não me decepcione novamente não terá segunda chance,fique de olho nesses dois e não saia daqui, deixarei seguranças la fora 

Aceno com a cabeça sento-me no sofá que fica encostado na parece e meu pai sai

Após alguns minutos o rei jonas fala

―por que está do lado dele?  ―pergunto irritado ― pensei que amasse nossa filha

―Eu a amo e por isso estou fazendo isso, temos que resolver um problema   

Pisco para eles e sorriu mostrando tranquilidade tudo que nao estava sentindo no momento

faz 20 minutos que meu pai saio levando-me vou em direção a eles, desamaro a corda.
Eles me olham confusos

― vocês nao acharam que eu era o vilão acharam? Qual e eu assisto os filmes da Disney os bonzinho sempre vence

A rainha Karen me abraça pegando-me de surpresa

   ― o que vamos fazer? ― pergunto a eles

― Temos que entrar em contado com o Thomas ele já deve esta com ela

   ― America? ― pergunto confuso

   ― sim   ― responde karen

   ― então vocês já sabiam quem estava por trás disso tudo   ― penso auto

   ― sim, é uma longa história depois eu explico, a única coisa que você precisa saber e que existe grandes chances de Mare já esta a salva  ―  responde rei Jonas   ― temos que sair daqui agora   ― acrescenta

Esse era a única coisa que eu precisava saber...


Notas Finais


Será que Thomas realmente irá conseguir chegar a tempo de salva America hehehe
Descubra no próximo capítulo
Bjs ate o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...