História Grávida aos Quatorze 2.0 - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Exibições 114
Palavras 1.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


LEIAM AS NOTAS INICIAS E FINAIS, ONEGAIIII ✔✔

Heeey, tô aqui Coffeezinhas ❤

Gente, aconteceu tanta coisa essas semanas, sério não sei nem explicar pra vocês, teve os meus cursos, meu tio chegou do Japão, teve o aniversário de morte do meu irmão, entre muitas outras coisas, me desculpem pela demora.

Devo confessar que não fiquei muito satisfeita com o capítulo, acho que a pequena discussão dos pais da Sakura não saiu como eu queria, mas foi o que mais me agradou depois de apagar tanto e reescrever várias vezes o capítulo.

Enfim, muito obrigado pelos comentários, ainda não tive tempo de responder, mas responderei todos, e ah muito obrigado pelos favoritos, somos quase 130, isso me deixa muito feliz, sério mesmo.

Boa leitura 💭📚💕

Capítulo 6 - Capítulo Cinco


Fanfic / Fanfiction Grávida aos Quatorze 2.0 - Capítulo 6 - Capítulo Cinco

Sakura Pov' s On. 


- Sakura, me fala que essa notícia não passou de um grande mal entendido. - Papai e mamãe me olhavam sério, tremi com isso. 



- Pra mim não precisa falar nada, já está bem óbvio. - Mamãe resmungou baixo olhando Sasuke.


Abaixei a minha cabeça, Sasuke envolveu minha cintura, me trazendo para mais perto dele.



- Não ligo pra quem você deixa ou não de abrir as pernas, mas agora engravidar em plenos quatorze anos, você não passa de uma vagabunda sem vergonha que não consegue manter essas pernas fechada ! -  As palavras de papai saíram como navalhas me dilacerando, já chorava e alguns soluços baixos saiam.


Senti que Sasuke ficou tenso, já que o aperto em minha cintura aumentou bastante, poderia até dizer que mais tarde eu ganharia um belo de um roxo em minha cintura.


- Me desculpem .... - Murmurei baixo, ouvi minha mãe suspirar e me olhar com pena, estranhei, mas não questionei nada.


- Me desculpem ? Você não tem vergonha nessa sua na cara ? Tudo o que você nós trouxe desde que nasceu foi total desgosto pra nós, perdemos nossas vidas cuidando de algo tão insignificante como você, dinheiro que poderia ser aproveitado foi gasto com você, só nos trouxe prejuízo, e ainda faz o favor de engravidar dessa coisa. - Papai falou gesticulando nervoso, mamãe apenas abaixou sua cabeça sem pronunciar nada.


- Primeiro, eu acho melhor respeita lá. Segundo, não chame meu filho de coisa, ele é muito mais que uma simples coisa. Terceiro, sinto muito que sua " tão amada filha " esteja grávida, não planejamos isso, simplesmente aconteceu, não temos mais o que fazer a não ser arcarmos com a nossa irresponsabilidade. - Sasuke falou calmante, senti que ele estava com muita raiva, mas estava se controlando pra não partir em cima do meu pai.


- Você acha que eu vou permitir que a Sakura leve adiante essa gravidez ?  Ela vai tirar esse feto, porque se não fizer isso, não entrará mais em MINHA casa. - Arregalei meus olhos, como ele pode cogitar ou me impor algo tão desumano ?


- Ela não vai tirar nada, ela tem pessoas que á amam de verdade, ela jamais ficaria na rua, porque eu não permitiria isso. - Ino se pronunciou pela primeira vez desde o início da discussão o olhando com nojo.


- Ela tem o meu apoio, como também tem o da minha família. - Sasuke diz suspirando cansado. 


- Ótimo, saiba que você é uma vergonha pra nossa família, fico até mais aliviado de me livrar de um encosto como você. - Estava no seu caminho, então o mesmo me empurrou pra passar levando minha mãe consigo.


Suspirei, queria chorar mais ainda por suas palavras duras, sempre me perguntei o que eu tanto fiz que o fez me odiar tanto assim ? 


- Cherry, você precisa descansar um pouco, vem eu preparo uma sopinha pra você. - Ino me estendeu a mão e eu aceitei.


- Pode ficar um pouco com ela Ino, deixa que eu preparo a sopa dela. - Sasuke está muito estranho, primeiro me enferniza o dia inteiro, agora se oferece pra preparar minha sopa, será que ele foi abduzido por Et's  ?


Ino apenas concordou com ele, subíamos em direção ao meu quarto, entrei e o mesmo estava organizado, deve ter sido a empregada de Ino que arrumou, entrei no banheiro me despindo, liguei e logo meu corpo relaxou completamente.


Fiquei enrolando mais alguns minutos, sai do banho vestido meu pijama do Bob esponja, desci pra cozinha e senti um cheiro maravilhoso de sopa frequinha no ar.


- Pensei que fosse demorar mais lá em cima. - Susurrou Sasuke de costa mexendo na panela. 


- Ficar sozinha vai me fazer pensar ainda mais, então preferi descer logo, pelo menos assim eu me distraio.  - Dei de ombros indo para o seu lado.


Ajudei a pegar as vasilhas e arruma lás em cima do balcão, começando a nos servir.


- Como você está se sentindo ? - Sasuke perguntou enquanto colocava a primeira colher em sua boca.


- Triste, decepcionada, eu realmente não sei. - Respondi.


- Não sei realmente como você de fato deve estar se sentindo, mas só quero que saiba que não está sozinha. - Pegou em minha mão dando um leve aperto pra me confortar.


- Sua família já sabe ? - Questionei me lembrando do que ele tinha falado na sala. 


- Sim, ficaram muito surpresos, expliquei tudo a eles, mas felizmente ficaram muito felizes com a notícia que serão avós. - Respondeu. Apenas concordei com a cabeça, voltando a comer minha sopa.


Estava feliz que pelo menos a família de Sasuke estivesse feliz com isso, porque se fosse ao contrário eu realmente não saberia o que fazer.


- Você tem algum compromisso hoje ? - Perguntei curiosa.


- Porque ? Quer que eu passe o dia com você ? - Questionou com um sorriso malicioso. Senti minhas bochechas quentes, por conta da vergonha.


- Não, só curiosidade. - Pontuei fingindo desinteresse.


- Curiosidade é ? Sei..... - Murmurou rocamente. Me arrepiei com isso, sentindo o meio das minhas pernas esquentar.


Mas que merda Sakura, qual é o seu problema garota ?


Terminei de comer me levantando pra por a loça na pia, quando fui me virar Sasuke me prensou contra a pia, prendi a respiração na hora, o que esse Uchiha tem afinal de contas ?


- Sasuke, o que você tá fazendo ? - Perguntei sem graça, esse homem quer brincar com a minha sanidade ?


- Sabe Sakura, desde a última vez que a gente fez amor, eu não consigo te tirar da minha cabeça.... - Susurrou baixo com aquela voz extremamente rouca, me fazendo arrepiar até o último fio de cabelo.


- A gente não pode Sasuke..... - Susurrei.


- E porque não ? Me diz e eu juro que nunca mais toco em você. - Falou próximo ao meu ouvido, minhas pernas bambas se enfraquecia ainda mais.


- Porque eu sei aonde isso vai parar.... - Murmurei.


- Então me diz, aonde você acha que isso vai parar ? - Questionou se esfregando ainda mais em mim. Gemi sentindo sua ereção dura e grande contra meu bumbum.


- Eu totalmente iludida com o coração partido. - Susurrei.


- Você acha que eu seria tão canalha ao ponto de machucar a mãe do meu filho ?? - Me depositando um beijo no meu pescoço.


Não respondi, realmente não sabia o que pensar, conhecia muito bem o histórico do Uchiha e devo dizer que nada está ao seu favor, os relatos de todas as meninas que passaram pela sua cama não era nada legal, acho que o problema está em nós, porque vejamos nós que nos iludimos por algo a mais, a maioria das meninas transa com o Uchiha apenas pra conseguir ser a sortuda a ter um relacionamento com ele, o que é  muito deprimente, eu sei.


Afastei Sasuke de perto de mim, estava confusa, queria ele, mas ao mesmo tempo não, vi que ele ficou meio confuso com a minha atitude, mas mesmo assim se afastou, me olhando com certa decepção.


- Eu acho melhor a gente continuar com está, somos de mundos totalmente diferentes, nunca daria certo começando pela nossa idade, você tem 23 anos enquanto eu só tenho 14, nunca daria certo entre a gente, essa gravidez só foi um contratempo do destino, o único laço que nos teremos. -  Estava me sentindo estranha, como se essa decisão que acabei de tomar fosse errada ou precipitada, mas eu nem o conhecia de fato, porque me sentia tão mal assim ??


- Se você quer assim, tudo bem. Acho incrível a capacidade de certas pessoas, eu igual um viado correndo atrás de você, pra nós dar uma chance de tentarmos algo, não tô só tentando pelo fato de que você está esperando um filho meu, mas como eu disse, desde de quando nos fizemos amor, eu não consigui te tirar da minha cabeça,  confesso que quando eu tentei te encontrar foi sim pelo fato de não termos usado camisinha, mas não era só por isso, foi porque eu não conseguia tirar você dá minha cabeça. - Meus olhos estavam arregalados, não sabia nem o que dizer, ele estava interessado em mim ?? Pensando em mim ??


- Sasuke, eu não sei o que dizer...... - Murmurei olhando para o chão, estava sem coragem de olhar para os seus olhos.


- Eu vou perguntar pela última vez e depois eu te prometo que não tentarei mais nada se você disser não, você definitivamente não quer absolutamente nada comigo, não quer nos dar uma chance de tentarmos ?? - Perguntou me encarando seriamente.


O que eu faço agora meu deus ?????







Notas Finais


Qual será a decisão de Sakura ???

Devo continuar a fanfic ???

Sasuke e um fofo não é mesmo ?! ❤

Até a próxima !! ❤

--------------------------- /// ------------------------------

IMPORTANTE: Gente, quero deixar meus sentimentos aos familiares que perderam seus entes queridos nessa tragédia aonde morreram 75 pessoas queridas para seus familiares, só quem realmente perdeu alguém sabe o quanto dói e é sofrido saber que alguém que você ama não estará mais entre você. Meus sinceros sentimentos, e que levamos isso com um aprendizado porque não sabemos o nosso dia de amanhã, então que amemos uns aos outros como se realmente o amanhã não fosse existir, porque o dia de amanhã só pertence a DEUS, e talvez a pessoa que você ame ou você mesmo possa não estar mais presente no amanhã para desfrutar dos sorrisos, do calor de um abraço, da melodia da voz do amado ou amada, enfim que todos possam amar uns aos outros como se não houvesse o amanhã.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...