História Grávido do meu melhor amigo? - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Taeyoonseok, Vhope, Yoonmin
Visualizações 218
Palavras 2.931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura e não me matem, por favor. 🤗

Capítulo 9 - 6 mês de gravidez


Guio minhas mãos à nuca do moreno sentindo o mesmo sorrir entre meus lábios, busco mais contato aprofundando ainda mais o beijo, algo que fez o meu corpo arder em chamas de desejo. Abri um pouco as pernas fazendo com que Jungkook ficasse entre elas, solto um grunhido baixo de prazer quando o mesmo inicia sarradas lentas roçando nossos membros semi eretos. Fecho os olhos revirando os olhos em deleite enquanto tombo a cabeça lentamente para trás.

O corpo de Jeon desejava o meu, e o meu desejava o dele. 

Nossas bocas agiam sorrateiramente aproveitando cada espacinho uma da outra, suas mãos escorregavam pelas minhas áreas sensível enquanto o mesmo separava nossos lábios para cochichar coisas nada inocentes no meu ouvido.
Senti meu pau endurecer de vez fazendo com que eu prendesse meu lábio entre os dentes ainda de olhos fechados.

As mãos do mais alto paseavam pelo meu corpo abusando das provocações e com bastante esperteza.

Não estava aguentando mais precisava sentir Jungkook o mais rápido possível, já sentia minha lubrificação natural sair por minha entrada.
Eu preciso senti-lo de uma vez.

— Kookie-ah... Vai logo com isso. - Cochichei em seu ouvido entre arfares desesperados.

— Espere um pouco mais... Ainda teremos as preliminares, baby. - Ouvi suas palavras que soaram de forma ousada e excitante, Jungkook sorria sapeca investindo cada vez mais nas sarradas enquanto pedia para ouvir meus gemidos que logo foram cedidos.

Senti sua mão em minha coxa a apertando enquanto a outra apoiava seu corpo, ondas de arrepios me atingiam levando-me a arquear a coluna e gemer arrastado.

O mais alto começou a distribuir beijos molhados por todo o meu corpo enquanto deixava chupões espalhados em meu pescoço, porém, não demorou para que seus lábios habilidosos descessem até meus mamilos e logo começasse a investir ali.

Solto um gemido baixo guiando rapidamente minhas mãos aos seus cabelos e os agarro com força.
Jungkook, não satisfeito, apertou com brutalmente o volume que havia entre minhas pernas o que me levou a gemer alto e surpreso.

— N-não me m-maltrate a-assim... K-Kookie... - Agarrei ainda mais os seus cabelo entre meus dedos descontando o prazer que estava sentindo com tudo aquilo.

Um sorriso sacana surgiu nos lábios do Alfa que desceu os beijos por minha barriga tomando um cuidado extremo com ela, minha barriga não estava atrapalhando muito.

Fechei os olhos sentindo o olhar profundo e cheio de luxúria do mais alto, queimar sobre mim.

Jeon fez questão de lamber e beijar minha virilha e o interior de minhas coxas, seus lábios e língua quentes me torturavam lentamente me deixando cada vez mais cheio de tesão.
Já estava muito duro... Tão duro que estava chegando a doer e mesmo assim ele continuava a apenas me provocar e isso estava acabando de vez com a minha sanidade.

Em um movimento rápido e ágil, troquei as posições começando a rebolar lentamente no colo de Jungkook que me fitou assustado recebendo de volta apenas um sorriso maldoso.
Estava sentindo todo o meu corpo em chamas e minha lubrificação natural sair com mais abundância isso estavava me fazendo suar cada vez mais.

— J-Jiminnie... Ah! - Ouvi um gemido rouco escapar de sua garganta quando comecei a chupar seu pescoço enquanto continuava a rebolar em seu colo.
Seu pau estava duro, muito duro. Tão duro quanto o meu.

Desço até seu pau, seguro seu pau o  observando olhar-me sôfrego algo que me levou a rir sacana.

— Você quer que eu chupe? - Lambo devagar o pau ereto que, agora, estava em minhas mãos. - Huh? Você quer, kookie? - Lambo novamente, agora massageando seus testículos.

— O-oh... N-não me t-torture a-assim... J-Jiminnie... - Sua voz rouca e abafada junta a seus gemidos também roucos soaram como uma música erótica e excitante aos meus ouvidos me fazendo grunhir de desejo.

Tão gostoso...
Tão sexy...

_Tão excitante_

— Quer ou não quer? - Expressei-me um tanto mais bruto algo que o surpreendeu, afinal, sempre fui submisso na hora do sexo.

— E-está se tornando leviano, Park. - Apesar dos gemidos e de seu desespero, Jeon me surpreendeu ao mostrar que em nenhum momento deixara o seu lado debochado. — Eu vou te fazer engasgar. - O fitei de modo desafiado apesar de suas palavras me causarem efeito imediato fazendo todo o meu corpo arrepiar e minha vontade de sentar sobre o seu pau duro aumentar.

Ele não vai ganhar desta vez...

Abocanhei seu pau logo sugando-o lentamente enquanto fazia movimentos lentos, para cima e para baixo.

— Puta que pariu! - Jeon praticamente gritou gemendo alto em seguida. — J-Jimin!

Sorri internamente em satisfação e continuei chupando-o com mais vontade algo que o levou e agarrar os meus fios e acelerar os movimentos.
Havia sido uma pena pra mim, já que eu amava torturá-lo e ouvir seus gemidos desesperados.

— M-Mais, J-Jimin! - Pediu enquanto penetrava a minha boca segurando os meus cabelos firmemente.

Continuei com os movimentos rápidos e provocantes até não aguentar mais e parar para recompor a respiração, substituindo assim, minha boca por uma das mãos.
Iniciei uma masturbação rapida parando aos poucos e aproveitando para apertar o pau ereto do mais alto que gemia frequentemente.

— Desse jeito, parece até que eu sou o alfa da relação. - Ri competitivo com o objetivo de provocá-lo.

Jeon me fitando, suado, ofegante porém, com as sobrancelhas erguidas.
Seu torço subia e descia rapidamente por causa da respiração totalmente descompassada, seus cabelos castanhos e lisos - agora- estavam totalmente despenteados e totalmente arrepiados por mim, gotículas de suor escorriam por sua testa lentamente e seu peito se encontrava nu e igualmente molhado.

Aquela visão fez meu coração acelerar desenfreadamente.

— Veremos quem é o alfa aqui... - Falou de modo autoritário.

O alfa trocou as posições novamente ficando por cima, não demorou muito para sentir ele me penetrando devagar, não doeu muito por causa da lubrificação natural, fecho os olhos gemendo baixinho.
Gemi fechando os olhos e apertando os lençóis entre meus dedos enquanto mordia o lábio com força.

Jungkook apertou minhas nádegas e começando a penetrar devagar me fazendo soltar vários gemidos manhosos de uma vez.

Ele fazia questão de me fazer sentir cada centímetros do seu pau, que não era nada pequeno.

Arqueei a coluna algumas vezes pedindo mais rapidez e força, mas, como o alfa sempre amou me torturar, continuou no mesmo ritmo me fazendo enlouquecer aos poucos.

— Tão apertadinho, ChimChim... - Ouvi sua voz rouca evadir meus ouvidos tomando sua forma pornografica ao pronunciar meu apelido.

Começo a mover meu quadril para frente e para trás desajeitadamente, almejando mais contato.

Almejando mais prazer.

— Ora, ora, ora... Que ômega mais apressado, este. - Sua risada maldosa prendeu-se à minha mente me fazendo gemer baixo de tesão.

Jungkook era o caminho para a perdição.

O caminho para a perdição que eu queria seguir.

Arfei baixo ao sentir o mais novo ir mais forte e fundo dentro de mim e gemi alto ao sentir minha próstata ser acertada pelo mesmo.

— Ah! K-kookie-ah! I-Isso! - Abri mais minhas pernas para facilitar os movimentos do mesmo que acelerou ainda mais as estocadas.

Nossas respirações e gemidos já eram bem audíveis e o barulho da cama chocando-se contra a parede tornava-se cada vez mais alto. Sua virilha chocava-se violentamente contra a minha bunda o que resultava em um barulho gostoso aos nossos ouvidos porém constrangedor para os nossos vizinhos.

Jungkook trocou nossas posições me fazendo ficar por cima, me apoiei em seu peito.
Comecei a rebolar e quicar com força sobre o pau do mais alto que começou a liberar gemidos baixos enquanto apertava a minha cintura com força. Seus lábios foram guiados ao meu pescoço e logo pude sentir seus beijos molhados que suabiam até a minha orelha, seus dentinhos de coelho deixaram uma mordida sutil ali enquanto sua mão direita ia em direção ao meu pênis.

— N-Não vou gozar antes de ver você satisfeito enquanto se desfaz vagarosamente... - Sua voz - tomada por um tom baixo, porém, sedutor - cochichou em meu ouvido enquanto sua mão começava a acariciar meu pau não demorando muito para o início de uma masturbação.

Joguei minha cabeça para trás, e soltei gemidos agudos e manhosos.

Sua mão era deliciosa...

Continuei cavalgando, agora, com ainda mais intensidade e, quanto mais eu aumentava a intensidade, mais Jungkook acelerava o ritmo da masturbação.

— K-Kookie-ah! E-eu vou g-gozar... - Avisei continuando o meu "trabalho".

Jeon acelerou o ritmo da masturbação de forma absurda me fazendo quase gritar de prazer e não demorou muito para que eu me desfizesse.

Senti o mais alto me colocar na cama novamente segurando minha cintura enquanto penetrava forte em mim.
Seus gemidos e arfares me faziam sorrir satisfeito, e não demorou muito para que o mesmo me preenchesse com o seu sêmen quentinho gemendo rouco e abafado.

Senti seu nó se formar e uma dor em meu pescoço, ele tinha me marcado como seu, estou tão feliz agora, somos um só, de corpo e de alma.

6 mês.

Jungkook tinha ido no mercado comprar os morangos e o leite condensado que eu pedi, por incrível que pareça meus desejos não são estranhos.

Estava na sala vendo TV e com a mão acariciando minha barriga, ouço a tranca da porta e olha para a mesma com um sorriso, esse que logo se desmanchou ao ver a Hyuna entrando logo atrás dele, minha língua estava coçando para perguntar o que ela fazia ali, mas me controlei.

— Comprou o que eu pedi?- Me levanto indo até ele com cuidado por causa da barriga, já estava com seis meses e está muito pesada, minha coluna está doendo, meus pés inchados.

— Comprei sim, aqui.- Ele me entrega a sacola e me dá um beijo, sorrio fofo ficando um pouco mole em seus braços.

— Obrigado amor.- Vou até a cozinha e pego uma tigela, pego a caixinha do leite condensado e a embalagem dos morangos, abro a embalagem colocando os morangos dentro da tigela e corto a pontinha da caixinha e despejo o leite condensado sobre os morangos.

Pego a tigela e vou até a sala, me sento ao lado de Jungkook e começo a comer enquanto via TV, ignorando a presença da ômega.

Autora POV

Hyuna tinha um plano para tentar separar Jimin e Jungkook, em seu bolso tinha um vidrinho com a essência de um alfa, seu plano era  jogar um pouco da essência na cama dos dois.

— Jungkook oppa?- Ela chama com uma voz um pouco irritante na visão de Jimin.

— Sim?- O alfa olha pra ela que tinha um sorriso no rosto, um sorriso estranho de acordo com Jimin.

— Posso usar seu banheiro?- Ela pergunta fingindo estar apertada para ir no banheiro.

— Claro, segunda porta a esquerda.- O alfa fala voltando sua atenção para Jimin.

Hyuna se levantou e subiu as escadas, assim que chegou no corredor do segundo andar abriu as portas a procura do quarto do casal. Abriu a última porta achando em fim o quarto, entrou e fechou a porta.

Hyuna pegou o vidrinho o abrindo e espalhando pelo quarto e na cama.

— Vamos ver se ele fica com aquele ômega nojento.- Falo e colocou o vidrinho no bolso, só que ela não viu que tinha deixado cair no chão e rolar agora debaixo da cama.

Saiu do quarto e quando chegou no topo da tirou o celular do bolso e fingiu estar falando.

— Estou indo, chego em alguns minutos.- Falou, ou fingiu, enquanto descia as escadas, desligou o celular e colocou no bolso. — Preciso ir, minha mãe precisa de ajuda.

— Eu te levo ate sua casa.- O alfa se levantou mesmo a protesto do ômega.

— Obrigada pela gentileza.- Ela da um sorriso. — Mas minha casa é muito longe.

— Não tem problema.- Jungkook sorri e vai até a porta com Hyuna em seu alcance.

Os dois saíram da casa e entraram no carro de Jungkook.

Jimin POV

Jungkook estava demorando pra voltar então resolvi ir tomar um banho por que acabei me sujando um pouco com o leite condensado, me levantei e subi as escadas, entrei no banheiro e tirei minhas roupas, liguei o chuveiro e entrei debaixo da água.

Terminei meu banheiro e desligue o chuveiro, enrolei a toalha em meu corpo e sai do banheiro indo até o quarto, abro a porta e vejo Jungkook de costas para a porta.

— Jungkook, você demorou.- Falo com a cara fechada.

— Que cheiro é esse?- Ele pergunta e fico confuso, não sentia cheiro de nada, ômega não tem o olfato tão apurado que os alfas.

— Cheiro?- Pergunto confuso.

— Cheiro de alfa, e não é o meu.- Alfa? Mas não veio ninguém aqui.

— Você é o único alfa aqui dentro Jungkook, a não ser que seja o bebê, é o bebê?- Pergunto animado só por saber que o nosso filho é um alfa.

— Não, o cheiro é forte de mais para ser do bebê.- Ele falou tia friamente que meu sorriso morreu.

— Então...- Tento falar mas sou interrompido.

— Você trouxe um alfa pra dentro de casa enquanto eu estava fora?- O que ele está ensinando?

— Que? Claro que não.- Estou indignado, como ele pode desconfiar de mim desse jeito?

— Então explica o cheiro, é por isso que você estava tomando banho para eu não sentir o cheiro de outro alfa em você? Por que se for deu errado por que o cheiro está no quarto inteiro.- Ele estava sendo frio comigo.

— Está querendo dizer que eu te trai?- Falo já sentindo algumas a lágrimas no canto de meus olhos.

— É isso o que você fez.- Sinto minhas lágrimas caírem quando ele fala isso.

— E-eu tenho a sua marca, somos marcados eu não ia fazer i-isso.- Gaguejo um pouco por causa dos soluços.

— Não é o que pareçe, você me traiu, eu sinto o cheiro de outro alfa.- Eu não acredito que ele está desconfiando de mim.

— Eu não fiz isso, acredite em mim Amor.- Falo e tento me aproximar.

— NÃO ME CHAMA ASSIM.- Ele tinha usado a voz de alfa o que me fez encolher um pouco

— Acredite em mim...eu não fiz isso... eu não te trai...- Tento me aproximar de novo mas ele se afasta.

— Não consigo acreditar que você está mentindo, estou sentindo o cheiro Jimin, não tente me enganar.- Por que ele não acredita em mim, isso está me matando.

— Eu não sei de onde esse cheiro saiu...eu juro...- Falo abaixando a cabeça.

— CALA A BOCA.- O barulho do tapa que ele me deu se espalhou pelo quarto, levei a mão até onde ele tinha batido e olhei pra ele com os olhos arregalados.

Ele não falou nada somente saiu do quarto, ouvi a porta principal ser fechanda com força e cair de joelhos chorando mais ainda.

Me levantei e vesti e qualquer roupa e sai do quarto indo até a sala.

Eu não acredito que Jungkook pode ser capaz de dizer aquilo, eu nunca ia trai-lo nem mesmo se eu quisesse, Jungkook não tem confiança em mim, nossos marcados, não ia ter coragem para fazer isso.

Pego meu celular e ligo para Yoongi. No terceiro toque ele atende.

— Y-yoongi...vem aqui em casa por favor.- Falo com a voz chorosa.

— Jimin? Tá chorando? O que aconteceu?- Ouvia sua voz cheia de preocupação.

— Só vem aqui em casa... Por favor.- Desligo o celular e me deito no sofá, como aquele cheiro foi parar na nossa cama, isso não faz o menor sentido.

Ouço a campainha tocar e me levanto indo até a porta, abro e deixo Yoongi entrar, fecho a porta e me jogo em seus braços deixando mais lágrimas escorrem de meus olhos.

— Jimin, me fala, o que aconteceu? O que ouve com seu rosto? Que marca é essa? - Sua voz estava recheada de preocupação.

— O Jungkook ele...- Não consegui falar eu soluçava de mais.

— O que ele fez dessa vez?- Sua voz agora era de raiva.

— Ele está falando que eu o trai, mais eu não fiz isso. E me deu um t-tapa no rosto. - Me sento no sofá escondendo meu rosto molhando pelas lágrimas.

— Aquele desgraçado, eu vou acabar com ele.- Não deu tempo de impedir, quando vi Yoongi já tinha saído de casa.

Me levantei do sofá e subi em direção ao meu quarto, entrei e foi em direção a cama para tirar o lencou, assim que chegou perto acabo esbarrando em um vidrinho, me abaixo com dificuldade e pego o mesmo.

— Essência de alfa...- Li o que estava escrito no vidrinho. — Aquela vadia, ela armou isso tudo, é tudo culpa dela.- Aperto o vidrinho com tanta força que acabo quebrando o mesmo me fazendo cortar a palma da minha mão. — Merda.

Yoongi POV

Eu não acredito que aquele alfa maldito teve a coragem de desconfiar de Jimin e ainda por cima dar um tapa nele.

Estava dirigindo em direção a casa da mãe de Jungkook, com certeza ele deve estar lá. Assim que chegou na casa da mãe dele estaciono o carro de qualquer jeito e saiu indo até lá, bato na porta e espero ele atender, parece que a mãe dele não está isso é ainda melhor.

Assim que ele abre a porta ja vou logo dando um soco em seu maxilar.

— Isso é por ter desconfiando de Jimin.- Dou mais um soco. — Isso é por ter feito ele chorar e dar um tapa nele.- Continuo a dar socos em seu rosto e chutes em sua costela, ele não revidava é isso estava me deixando mais irritado. — Você é um covarde que não consegue nem revidar, não sei como Jimin conseguiu se apaixonar por você.

Dou meia volta saindo da casa dele o deixando jogado no chão e com o nariz sangrando, entro no carro e vou em direção a minha casa, a única coisa que pode em calmar agora é Tae e Hope, meu ômega e meu Beta.


Notas Finais


Eu não falo nada.
Mais iai? Gostaram do capítulo?

https://chat.whatsapp.com/8dDwYIrwKi189fnGlFpyHR

Entrem no grupo da fic, quero conhecer vocês.

Tchau e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...