História Gravity Falls - Rumos diferentes - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Soos Ramirez, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Waddles, Wendy Corduroy
Visualizações 21
Palavras 1.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, mais um capituloooooooooo de enrolação de linguiçaaa! Espero realmente que tenham gostado (Oia que louco que eu sou gente, vocês ainda nem leram).

Se você é pai... FELIZ DIA DOS PAIS ADIANTADOOOOO. Ah gente, por favor, de acordo com o trailer do capitulo passado, o que vocês acham que vai acontecer?

Capítulo 14 - O show da Sem Parar


Fanfic / Fanfiction Gravity Falls - Rumos diferentes - Capítulo 14 - O show da Sem Parar

O dia havia amanhecido o frio invadia as frestas da porta. Stan se mantinha na poltrona da sala embrulhado pelo cobertor mais grosso que tinha. Mabel estava com sua blusa mais quente brincando com Waddles, seu porquinho de estimação, o qual estava encolhido por conta do ar gélido que envolvia a casa.

Desde que o porquinho renasceu, ele nunca deixou de ter a atenção de sua dona. Dipper ainda dormia no segundo andar, encolhido em posição fetal por conta do frio inesperado.

“Ele é...”

Dipper acordou assustado pelo sonho mais maluco que já teve. Ele estava receoso, Bill já não parecia alguém muito confiável, e agora, com este sonho, ele realmente nunca poderia... Nunca conseguiria confiar nele. Ele percebeu o frio, e se vestiu com duas camisetas e colocou sua blusa de frio mais quente.

Ele desceu as escadas e foi pra junto de sua família.

—Hey Dipper! Acordou tarde hoje!— Comentou seu tio avô.

Dipper olhou de relance para ele, ainda desconfiado pelo que Bill lhe disse.

“O seu Tivô é falso?”

“Quem é o verdadeiro Stanford?”

Aquilo abalou sua certeza sobre seu Tivô.

—Vou sair um pouco.— Disse Dipper.

No momento em que o garoto porta, o frio escalou pela espinha de cada um, arrepiando todos os fios de cabelo dos braços e pernas. Por mais incrível parecesse, lá de fora estava ainda mais frio.

No caminho Dipper se encontra com Candy e Grenda, que iam correndo e gritando um grito agudo (Grenda pelo menos tentava.) em direção da cabana. Elas pareceram nem o perceber. Sem bater, as duas foram entrando, e Mabel vendo o fuzuê começou a gritar a pular também. As três pararam e Grenda e Candy trocaram olhares.

Candy segurava uma espécie de pôster virado de costas.

—Você já ficou sabendo Mabel?— Perguntou Candy menos animada.

—Sabendo de quê?— Perguntou Mabel curiosa.

—Peraí, se você não tá sabendo por que ficou tão animada?— Interrogou Grenda.

—Eu não fiquei animada, só resolvi entrar na onda.— Respondeu Mabel.

—Nesse caso...— Candy, animada de novo, virou o pôster. Nele estavam estampados os membros da Sem Parar e em cima estava escrito: Show em Gravity Falls!— Tcharam!

—Ham! Quando vai ser?— Perguntou Mabel batendo palmas e dando pulinhos de animação.

— Hoje à noite, às nove horas!— Exclamou Candy.

—Rápido, vamos comprar os ingressos!— Chamou Mabel, as puxando em direção à porta.

Grenda a segura.

—Nós já compramos.— Falou Grenda retirando os ingressos do bolso e os mostrando.— Nós só precisamos de alguém pra nos levar.

—Tivô Staaaaan!— Chamou Mabel.

—Nem pensar! Eu quase fiquei surdo com vocês três. Imagina com dezenas de garotas!— Negou Stan.

—Por favor senhor! Nós pagamos.— Disse Candy.

—Fechado!— Concordou Stan sem pensar duas vezes.

—Mas o senhor vai ter que esperar a gente do lado de fora, não sabemos o horário que vamos sair.— Explicou Grenda.

—Basta pagar o necessário.

—O.K.— Disse Mabel.— Mas e o Dipper, ele não pode ficar aqui sozinho à noite.

—Ah relaxa! O moleque se vira.

—Mas é contra a lei. Se a policia descobrir o senhor vai preso.

—Nós pedimos pra algum amigo dele vir dormir aqui.

—Não é o suficiente Tivô— Reclamou Mabel.— Ainda seriam crianças sozinhas à noite.

—Mas e quando ele foi dormir na mansão da Pacifica?

—Eles não estavam sozinhos. O mordomo estava na casa.

—E o Soos? Ele é um adulto e age como uma criança.

—Perfeito. Será que ele vai topar?

—Nem precisava perguntar— Disse alguém.

Era Soos. Ele estava do lado de fora olhando pela janela.

—Soos?! O que faz aí?— Pergunta Stan se levantando.

Stan abriu a porta para que ele entrasse. E foi o que fez.

—Bem, é que, eu gosto muito daqui. E é chato ficar lá em casa.

++++

Dipper voltou pra cabana e já era hora do almoço. Mabel estava sentada no sofá e Waddles estava em seu colo. Stan fazia o almoço.

—Oi Dipper! Eu tenho uma noticia para você. Hoje o Soos vai dormir aqui.

—Sério? Por quê?— Perguntou Dipper encarando-a.

—Vai fazer companhia à você. Eu e minhas amigas vamos no show da Sem Parar, e o Tivô Stan vai ficar nos esperando do lado de fora.

—Onde está ele? Digo... O Soos.

—Ah, ele foi arrumar as coisas dele.

—Na verdade eu ainda não fui.— Disse ele da janela novamente.

++++

Soos já havia voltado e ele e Dipper estavam arrumando seu colchão. Após terminar, os dois desceram e foram jantar. Eles comeram arroz, feijão, carne de vaca cozida, batata-frita e salada e beberam refrigerante guaraná. Mabel e Stan só estavam esperando Candy e Grenda chegarem.

Enquanto elas não chegavam, Soos foi tomar banho e os outros foram assistir Pato-tive. Alguém bateu na porta, eram Candy e Grenda. Eles se despediram de Dipper e gritaram um tchau para Soos, que os respondeu com um grito abafado pelo barulho da água.

Alguns minutos depois, Dipper ficou com vontade de ir ao banheiro. Ele foi ao segundo andar e bateu na porta para ver se Soos ainda tomava banho, ele não ouviu nada, então entrou. Depois na volta para a sala e viu Soos limpando a casa.

—Pra que isso Soos?— Perguntou descendo as escadas.

—Só limpando um pouco.

—Nha, larga disso. Vamos assistir pato-tive, é melhor.

—Tá bem.— Concordou Soos escorando a vassoura na parede.

++++

Ao chegar ao local do show, havia uma fila enorme às esperando. As três bufaram, saíram do carro e entraram no fim da fila. Elas viram uma limusine se aproximando, e quando ela parou, Pacifica desceu do veiculo. Ela olhou para fila de relance e seus olhos pararam em Mabel.

Pacifica foi em sua direção.

—Olá.— Cumprimentou Pacifica.— O que fazem na fila?

—Bem, temos que esperar para entrar.— Respondeu Mabel.

Pacifica soltou uma risadinha sarcástica.

—É claro que não. Vocês estão com Pacifica Northwest! Venham, vamos ao camarote.

Mabel, Candy e Grenda se entreolharam e obedeceram-na. Foram a seguindo até o início da fila e no caminho, foram murmurando sobre a bondade de Pacifica. Ela mostrou seu ingresso ao segurança.

—E essas, quem são?— Perguntou o grandalhão fitando as garotas.

—Elas estão comigo.— Disse ríspida.

O segurança as encarou mais uma vez, e então abriu passagem para elas. As garotas seguiram Pacifica por uma serie de corredores até chegar a uma escadaria. Ao subi-la, elas chegaram ao camarote.

Em meia hora, o show começou, e quando os cantores apareceram, a gritaria também.

—E eu nem sabia que você gosta da Sem Parar!— Exclamou Mabel.

—Eles são cantores exelentes, por que não.

Pacifica sorri para Mabel, que o retribui.

—Sabe, acho que você não vai ser uma cunhada tão ruim afinal.— Comenta Mabel.

—É. Você também não.

“Garota você falou TCHAU TCHAU...”.

As quatro começaram a gritar.

++++

“De novo Dipper estava naquela dimensão.”

“Ele já se cansara daquilo, até se acostumara.”

“—Onde está você, Bill?— Gritou ele.”

“—Bem aqui— Bill respondeu.”

“Dipper se virou e viu Bill gigantesco.”

“—Pequeno Dipper, desta vez você não sai daqui sem me responder! Não mesmo.”

“Bill estava ameaçando Dipper, o que esclareceu de uma vez por todas sua decisão”

“—Não!”

“Bill estalou os dedos e Dipper acordou.”

“—Isso ainda não acabou, pinheiro!— Disse Bill pra se mesmo com um olhar rancoroso”

CONTINUA...


Notas Finais


Então, o que acharam? Comentem teorias. Quem sabe eu não as publico nas notas do autor, ou talvez, até as use?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...