História Gravity Falls Agora mais Misteriosa Que Nunca - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Visualizações 13
Palavras 1.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Mistério, Survival
Avisos: Incesto, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Um mistério na minha mão


Fanfic / Fanfiction Gravity Falls Agora mais Misteriosa Que Nunca - Capítulo 6 - Um mistério na minha mão

 Mabel: Daí então, um garoto da banda veio até mim e perguntou se eu queria sair com a banda, sabe, só na diversão mesmo. Eu nem ia aceitar mas você sumiu com a Chatífica(Pacífica), e também eu não quis ofender a banda porque eu gostei muito da música deles, daí eu acabei aceitando.


Dipper: Eu não sumi com ela! Aquela maluca que me arrastou igual um zumbi, eu só demorei porque se eu não dasse um basta aquela hora isso ia continuar pra sempre. E também-


Antes de continuar Dipper olha pra Mabel e percebe que ela estava fuzilado ele com o olhar por ter cortado ela. 


Dipper: Desculpa, pode continuar Mabel. 


Mabel: Continuando... Eu não sabia que eles bebiam cerveja então eu entrei no carro. Quando eles começaram a beber  eu pensei em sair e pedi pra pararem o carro, o guitarrista me olhou com uma cara triste e disse "Tudo bem, posso pelo menos levar você até sua casa?" Eu não tive como dizer não pra aquela cara triste de cachorro pidão, e também já estava de noite daí eu aceitei. Agente já tava chegando perto, então eu aceitei umas cervejinhas e... 


Dipper: Umas? apenas umas?


Mabel: OK, OK! Não foram só umas, mas eu nem sei por que aceitei já que eu odeio cerveja... 


É então Mabel olha pra baixo e diz com uma voz rouca "Acho que eu queria esquecer que você me deixou lá sozinha..."


Dipper e Mabel começam a lacrimejar, Dipper pela culpa corroendo seu coração. Então ele abraça Mabel que agora se levantou do sofá pra chorar no ombro de Dipper.


Dipper: Desculpa Mabel... Eu nunca mais vou te deixar sozinha... Me perdoa, cê sabe que eu te amo né Mabs? 


Por trás do ombro de Dipper Mabel solta um sorriso maligno e diz "Sim... Também te amo Dip..."


Ela seca as lágrimas de crocodilo e ambos se sentam pra que ela continue a explicar. 


Mabel: Daí então meu celular começou a vibrar e tocar, era você, eu atendi e o resto cê já sabe. Mas... tem uma coisa que eu não te contei ainda, na hora do acidente eu vi uma sombra estranha e eu tenho certeza de que foi ela que causou o acidente. 


Dipper: Sombra? Que sombra!?


Mabel: Eu não sei, mas tenho toda a certeza de que foi ela que causou o acidente. E depois do acidente ela simplesmente sumiu na mata.


Dipper: Hmmmm... Ok... Vou deixar você descansar um pouco agora. 


Mabel: Dipper, eu tô com medo. E se aquela sombra voltar e me pegar? 


Dipper levanta, se inclina e dá um pequeno beijo na testa de Mabel e diz "Não se preocupe Mabel, eu tenho uma idea..." 


Mabel dá um sorriso e fica corada, e diz "Eu vou poder ajudar nessa ideia?"


Dipper: Cê que sabe... Por enquanto só descanse um pouco, eu não quero que você se machuque de novo.


Algum tempo depois Dipper foi sozinho até o local do acidente pra ver se encontrava alguma pista. Chegando lá ele encontrou dois homens, um gordo e careca, e o outro forte com um visor no olho e um cabelo 'Flat top'. Ele observa Dipper e diz "Ah, Dipper é você? O que faz aqui?"


Dipper: Blendin Blandin, é você?


Blendin: Já disse que pode me chamar só de Blendo, mas enfim o que faz aqui? 


Dipper: Bem... Eu ia te perguntar a mesma coisa. 


Blendin: Ah, eu vim aqui só pra ver o acidente dessa banda podre. Pode parecer uma resposta meio maldosa, mas ninguém se machucou... Eh... Não muito, e se ainda parecer uma resposta maldosa eu não tô nem aí, eu odeio essa banda e todo mundo relacionado a ela, você não gosta dessa banda horrível, gosta?


Dipper fica olhando para a fita do tempo na cintura de Blendin e percebe que seria a solução perfeita, então disfarça e diz "Claro que não! Eu posso ver o acidente de novo também?" 


Blendin dá um sorriso e diz "Claro!" 


Eles estão escondidos em um arbusto, e nada do carro aparecer. 


Dipper: Aí Blendo, já não era pra eles terem aparecido? 


Blendin: Sem pressa garoto... Estamos 10 minutos adiantados. Por conta de regras, antes que me pergunte. 


Dipper fica olhando o nada pensando em Mabel, e pensa "Droga! Eu não queria admitir isso antes, ainda mais pra mim, mas agora não tem jeito. Eu estou mesmo apaixonado pela Mabel, droga! Eu sou um esquisitão mesmo!! Um tarado nojento apaixonado pela própria irmã!!!" 


Dipper então fica preso em seus pensamentos até que Blendin o cutuca com o cotovelo e diz "psiu! Lá vem eles". Logo deu pra ouvir as risadas e o barulho alto do carro no silêncio da madrugada fria na borda da floresta de pinheiros, e então, o acidente se repete. Dipper sai correndo para ver a sombra, mas não consegue ignorar o grito de socorro de sua irmã e se vira em direção ao carro.


Blendin: Aí, aquela não era a sua irmã garoto!?


Dipper: Uh... Não... 


Blendin: Então por que ela gritou seu nome? 


Dipper: Ela... Uh... Tava falando comigo pelo celular na hora do acidente, ela é da minha escola. 


Blendin: Hmmmm... Sorte sua que eu não posso voltar mais aqui pra confirmar se não eu vou acabar causando uma anomalia do tempo de novo, e o meu trabalho é acabar com elas e não criar mais delas, então, vamos voltar logo. 


Dipper volta para a cabana o mais rápido possível e vai ver a Mabel, e ao chegar na porta fechada do quarto ouve umas vozes, e percebe que tudo estava bem e que Candy e Grenda estavam lá conversando com ela. Sem perceber ele acaba ouvindo a conversa. 


Candy: Mabel oque você acha do Dipper? Cê acha que ele daria um bom namorado? 


Mabel sente o ciúmes correndo nas veias e pensa "Se você chegar perto do MEU Dipper eu quebro seu pescoço...", "Nossa! Como eu pude pensar isso da minha melhor amiga? E do meu irmão!?", "É... Não tenho como mentir pra mim mesma... Eu estou apaixonada pelo Dipper"


Candy: Eeeei! Mabel! Acorda, eu te fiz uma pergunta!


Mabel agora pensando em como seria namorar com Dipper diz totalmente distraída "Ah, ele é meio bobinho as vezes mas... É o meu sonho..." 


Grenda: Hã? O que?


Nessa hora Dipper ouve tudo,  fica todo vermelho e para de ouvir a conversa, pensando "Será que ela gosta de mim... desse jeito também?" 


De repente a porta se abre e Dipper de susto, era Mabel corada por achar que Dipper tinha ouvido tudo.


Mabel: Huh? D-D-Dipper!? 


Dipper: Ah, o-oi Mabel, eu só... Vim aqui pra... 


Mabel: Você não...  t-tava ouvindo atrás da porta, tava? 


Dipper: Não! Não, claro que não! Eu só... Acabei de chegar, aí eu... Eu vim ver se cê já tinha melhorado, daí... 


Mabel: Ah, o-ok... 


Dipper:  ...


Candy e Grenda: Oi Dipper! 


Dipper: Oi Candy, oi Grenada... 


Candy: Dipper, posso te perguntar uma coisa? 


Dipper: Uh... 


Grenda então começa a puxar Mabel de leve enquanto sussurra "Vem Mabel, vamos deixar os dois pombinhos a sós..." 


Mabel olha com desaprovação pra Grenda e Candy, e então olha pra Dipper com uma cara que dizia claramente "Já sabe...", e então desce as escadas com a Grenda, deixando Dipper sozinho com Candy.


Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...