História Great Little Devil Angel - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), NU'EST, Super Junior
Personagens Heechul, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Minhyun, Personagens Originais, Rap Monster, Ren, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vhope
Exibições 23
Palavras 2.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não sei o que falar nessa parte... Então vamos nos ver no final como sempre... Fiquem com a fanfic =P

Capítulo 7 - Captured


Fanfic / Fanfiction Great Little Devil Angel - Capítulo 7 - Captured

Hoseok pov on'

Estava me sentindo fraco, poderia cair a qualquer momento e padecer, cada vez que me esforçava para fazer algo sentia minha energia cair cada vez mais e acabei por usar da última gota para distrair os Yami's para que uma desgraça maior não acontecesse.

Estavamos eu e Jimin, agora esperando no terraço de um pequeno prédio, escondidos,  algum humano entrar no beco para que eu pudesse drenar suas forças. Crueldade para com quem não merece, mas eu não escolhi ser assim.

Assim que Jimin avistou uma menina jovem entrando no beco ele se virou para mim dizendo: "Hoseok... Uma mulher entrou no beco... Está na hora..."

Meu coração se apertou. "Não vou conseguir, vamos voltar..."

"Você quer morrer, hynung? Você precisa se alimentar... Quer que eu o ajude?" Falou Jimin segurando no meu ombro direito.

"Não! Não precisa... Eu já vou..." Segurei sua mão tirando-a do ombro e segui por uma escada.

"Vou estar por perto."

Desci do prédio e fui encontrar a garota. Assim que entrei no beco avistei-a, ela estava parada de frente para uma porta, dei alguns passos leves em sua direção, quando a vi se virar e olhar para mim, sem expressão.

"A quanto tempo... Parasita..." A garota sorriu e fechou os olhos enquanto sua face se deformava e reconstruia outro rosto, o rosto de Minhyun. Não poderia lutar, estava fraco, a única opção era fugir. Mas no momento em que me virei para correr um homem encapuzado aparecera como fumaça do nada e me segurou com o braço pelo pescoço. Jimin estava por perto, tentei usar da energia que ainda tinha para me comunicar com ele, mesmo sabendo que, talvez, não resistisse. "Jj-iminN, Ssocr-orr..." Foi o máximo que consegui, e antes de entrar na fumaça, olhei no fundo dos órbes de Jimin que chegara correndo no local, e com esse olhar, pedindo socorro. E no final, tudo que restava no local era ele e um bilhete que caíra antes de eu sumir como fumaça com os dois demônios da Yami.

Hoseok pov off'



Jungkook pov on'

Depois de quaser enfrentarmos três demônios, fomos para a casa de Hoseok, o lugar era grande, ele parecia ser alguém bem sucedido. Me mostrou um dos quartos grandes da casa que poderia ficar e disse que na cozinha da casa poderia haver alguma coisa para comer, antes de sair e me deixar no quarto, ele parou de costas para mim, curvando os ombros e pondo uma das mãos no rosto, e saiu fechando a porta. Visto isso, me joguei na cama de casal espaçosa e tentei dormir, sem obter sucesso, pois algo me encomodava no momento. "Um pode viver sem o outro, mas um não poderá viver sem o outro..." Essas palavras ecoavam pela minha cabeça, será que, alguém iria morrer? E o que quer dizer com... "Quando as penas caírem...?"  Taehyung... Onde você está? Enquanto cogitava deitado sobre o que estava por vir, ouvi o ranger da porta se abrindo.

"Jungkook? Está acordado?" - Vi a sinueta de Jin segurando a maçaneta.

"Não consigo dormir..." Respondi.

"Eu fiz lámen pra comermos, você quer?"

"Quero sim..." Falei me sentando na beira da cama logo em seguida indo para cozinha. A casa parecia mas vazia, Jimin e Hoseok não estavam ali.

"Onde estão Jimin e Hoseok?" Perguntei para o que levava tijelas para a mesa e servia comida.

"Hoseok não estava bem...não se alimetava bastante tempo." Meus olhos saltaram e engoli em seco.

"Jimin foi ajuda-lo, já que ele não consegue fazer isso sozinho."

"Eles...fora..."

"Acho que já deve saber que os empatas não matam suas vítimas, não é? Vamos sente-se..." Ele puxou uma das cadeiras e se sentou esperando que eu fizesse o mesmo.

"Os empatas, são como esponjas, apenas absorvem a alma das vítimas. Isso as deixa fracas, sem vida, como se fossem zumbis, mas depois de um longo tempo conseguem se restaurar. Ao contrário dos carniçais, que não tem escolha a não ser matar para se saciar" - Ele termina e leva a comida até a boca.

"E..." me veio o receio de perguntar. "por que eu não preciso disso...por que não preciso me 'alimentar'?"

"A sua mãe Jungkook? Ela morreu quando você nasceu não foi?" - Essas palavras me feriam, eu sabia que quando nasci minha mãe havia morrido um tempo depois e meu pai, eu não sabia de nada sobre ele, nem seu rosto, nem seu nome. Abaixei o olhar e levei a comida à boca.

"Não se sinta mal... Você não escolheu ser o que é. Nascer de um ventre humano, da a vitalidade é eterna a demônio. E você é o único que nasceu de um ventre humano em todas as vezes e sua mãe entregou a própria alma involuntariamente para você."

"Em todas as vezes?"

"Todas as vezes que você reencarnou..." Ele me olhou colocando mais comida na boca. Eu poderia perguntar muitas coisas para ele, mas tinha medo das respostas que poderia ouvir, cogitei não falar mais nada, só que as perguntas mertelavam minha cabeça como uma bigorna.

"Jin... Por que eu estou aqui? Qual meu objetivo aqui?" Ele deixou os hachis de lado e entrelaçou os dedos em frente a boca. Mas antes que pudesse falar alguma coisa, um estrondo veio da porta da casa e Jimin chegou correndo na cozinha, seu olhar transmitia desespero, segurava um pedaço de papel na mão enquanto tentava recuperar o fôlego, e então, Jimin movimentou os lábios.

"Os Yamis levaram Hoseok..."


***

Desligou o carro.

Desprendeu o cinto.

"O endereço é aqui?" Jimin perguntou olhando para uma entrada do matagal escuro que tinha as folhas levemente iluminadas pela luz da lua e que balançava pela brisa noturna.

"Sim, é aqui." Jin pegou um pequeno embrulho de couro e colocou próximo a cintura.

"Escutem. Não saiam de perto de mim. Não sejam vistos. Procurem não chamar atenção. Estamos no território dos Yami's, é bom que tenham cuidado, vocês não sabem o que podem encontrar aqui." Ele fala alternando os olhares.

Jin tirou do bolso um objeto metálico. Estendeu me a mão e entregou um anel. "Use isto, é feito com prata sagrada. Não se preocupe, não vai lhe fazer mal, você não é um completo demônio. Isso vai confundir os sentidos dos que estão por trás desse mato.

Ouvimos tudo em silêncio, e fiz tudo que Jin pediu que fizesse. Mesmo que tivesse concordado em ir junto, queria sair dessa ainda vivo. Nem saberia o que vinha por ai, só queria que Hoseok estivesse denovo perto de nós. Desprendi o sinto e abri a porta do carro. Já fora encaramos o mato, e Jin começou a entrar por entre as árvores. "Vamos..."

***

"E você tem certeza? Sabe onde deixaram ele?" Podia se ouvir uma conversa na floresta. Jin parou de caminhar e e fez sinal para que nós ficassemos quietos. Ele se apoiou no tronco de um árvore e começou a escutar a conversar dos demônios desconhecidos.

"Ouvi dizer que eles o colocaram no salão principal" Falava a sinueta do homem tirando o capus da cabeça e passando a mão no cabelo.

"E o que que os Ganji querem com ele?" Idagou o outro que ainda estava com o capuz sobre a cabeça.

"Estão esperando que o garoto que dizem ser o filho do anjo caído apareça." Acabei por sentir um calafrio subir a nuca. Os olhos saltaram e levei a mão na boca e dei um passo para trás o que fez algumas folhas estalarem.

"Ouviu isso?" O homem por reflexo olhou na nossa direção, mas não percebera nada. Jin ficou de costas para a árvore e nós dois nos escondemos atrás de outras árvores.

O homem se aproximou de onde Jin estava, e sua face não podia ser identificada, pois estava escuro. No momento em que ia se virar e olhar para Jin, este segurou no cabelo do demônio e chutou o seu pé o que fez com que caisse de joelhos com as costas viradas para Jin que sacou sua adaga de prata e degolou a garganta do demônio. Depois de feito isso, ele atirou a adaga na direção do outro demônio atingindo sua cabeça contra um troco de árvore.

Isso não podia estar acontecendo. Pelo local o sangue estava espalhado e brilhava com a luz da lua. Eu pensei em voltar para o carro depois de ter presenciado essa situação, mas saber que Hoseok poderia morrer por minha causa, era uma alfinetada na nuca que levava. Jin apanhou sua adaga presa ao demônio e jogou o cabelo para o lado na intenção de arrumalo.

"Continuando..." Ele guardou a adaga na bolsa de couro.

"E o que aconteceu com o 'sejam discretos' ?" Jimin falou franzindo a testa para Jin, enquanto eu tentava andar atrás de ambos.

"É melhor que nós estejamos vivos se quisermos salvar Hoseok, certo?..." O que seguia na frente respondeu a pergunta deste que se calou.

Esperamos que alguns demônio saissem da frente do portão de uma espécie de prédio que tinha no meio da floresta. Assim que isso aconteceu, fomos sorrateiros e passamos despercebidos.

***

Já dentro, subimos uma escadaria que levava para uma grande porta, a qual Jin abriu e revelou o que lá tinha.

Pelas paredes escorria água por uma fonte, e no meio do salão, havia uma mesa longa com uma rosa no centro, e na cabeceira da mesa, estava Hoseok amordaçado e vendado.

Jin deu passos leves indo até a cadeira do que estava amarrado, foi quando sentiu um formigamento nos pés, algo molhado, e então ouvimos uma voz.

"Ora, ora, ora... Não é que eles vieram mesmo, Heechul..." Falava Ren saindo de traz de uma cortina vermelha, juntamente com Heechul, os dois usavam cachecóis largos, o que fazia com que sua boca fosse coberta. Jin sentiu o frio nos seus pés subindo pela perna, e não conseguiu mais movimentar-se, estava congelado.

"As coisas vão esfriar um pouco agora" - Heechul falava olhando por cima dos ombros de Ren.

"Onde está o filho-do-anjo-caído?" Quando ele me procurou, saí de trás de Jimin mostrando minha face um tanto conturbada, o demônio de cachecol sorriu expressando vitória.

"Olha só, Jimin, quanto tempo, como vai sua mãe?" Ren colocou a mão na cintura e enclinou a cabeça para o mesmo lado.

Depois de ouvir aquilo, o sangue de Jimin ferveu, o loiro  havia tocado na sua ferida. Impulsionando o seu corpo para frente, Jimin empurrou Ren sem toca-lo, o que o fez atravessar o salão em que estavam, mas antes que Ren pudesse se chocar com a parede, um braço de água o apara e o põe com os dois pés no chão.

"Own, ele ficou chateado, quer a mamãe? Ah, espera... Eu esqueci por um momento que ela morreu..." Ren fez uma cara cínica colocando a ponta dos dedos sobre a boca coberta, caminhando para o lado, enquanto Jin ainda batia com a adaga no gelo tentando desprender suas pernas.

Depois que Jimin ouviu aquilo, foi como se ele não estivesse mais ali. Seus olhos ficaram completamente negros, como uma pérola e ele avançou na direção dos dois demônios irmãos que controlavam a água e o gelo.

Me aproximei da cadeira de Hoseok, tirei a venda que cobria seu olhos e vi seu olhar de desespero. Ele não conseguia falar, estava fraco demais. Tentei desamarar as cordas que o prendiam, mas era muito fortes.

"Jungkook, use isto." Jin mesmo preso, atirou a adaga perto de mim para que eu pudesse cortar as cordas. Foi o que fiz e ajudei Hoseok a se levantar enquanto Jimin estava sofrendo dentro de uma esfera de água feita por Ren que logo se dissipou deixando que Jimin encontrasse o chão.

O demônio Ren, lançou jatos de água em minha direção e Heechul congelou esses jatos, formando estacas de gelo que batiam no chão e acertavam meus pés, me fazendo cair.

Jimin estava desmaiado por um estante, estava fraco. E Ren se aproximou de mim em passos leves, eu olhei no seus olhos sentindo a dor que eles passavam. O demônio da água levantou a mão em um movimento, mas percebeu algo estranho, um som que não era familiar, como um... Bater de asas?

Uma parte do teto desabou, e uma luz branca correu pelo salão ela bateu nos dois demônios os impurrando, e depois veio em nossa direção, o clarão fez com que fechasse os olhos, e como estava muito fraco, não conseguir me manter acordado.

*Jungkook pov off*



*Jin pov on*

A luz correu pelo salão, era ofuscante, e depois saiu pelo mesmo lugar que entrou, o que se percebia, era que Jungkook e Hoseok não estavam mas ali. Me sacudi na esperança de que o gelo quebrasse, mas era realmente muito forte. A adaga que Jungkook usou para cortar as cordas foi jogada no chão. Jimin ainda estava inconsciente e os dois demônios vinha na minha direção.

"Quando foi a ultima vez que nos vimos, Bispo? Acho que estavamos fugindo dos outro que acompanhavam você não é?" Heechul perguntou passando a franja por trás da orelha.

"E agora Heechul, nosso jantar se foi e só temos um demônio parasita e um caçador 'aposentado'." Heechul sorriu pelo nariz, mas não respondeu a pergunta de Ren.

"Argh vamos acabar logo com isso." Ren esticou a mão para frente abriu e esticou os dedos, foi o suficiente para fazer com que uma serpentina de água cortasse o ar e viesse na minha direção. Fechei os olhos esperando a morte certa, porém mais alguém havia chegado naquele logou e surpreendeu aos dois com uma bola de fogo, que desequilibrou Ren e fez com que a serpentina se desfisesse.

"Hahaha..." -Alguém no fundo deu uma risada um tanto cínica, mas parecia se divertir. - "O que foi Rennie? Ainda tem medo do fogo?"  Um garoto com uma mão no bolso e a outra aberta na sua frente com uma fagulha que se desfazia lentamente ficando pequena, aparecera do escuro, trajava uma jaqueta preta cobrindo uma camiseta cinza seus cabelos era escuros e sedosos.

"Suga, Suga... Olha só... Você está mais maduro desde a última vez que nos encontramos... Haha..." - Ren bate nos ombros tirando a poeira enquanto Heechul o ajudava a levantar - "E como vai Namjoon? Ainda está vivo?"- Heechul falou passando a língua entre os lábios para humidece-los.

Pode se ver a sinueta de alguém aparecendo logo ao lado de Suga. "Por que você não pergunta isso pra ele, Heechul?"

O garoto apacereceu com um pirulito na boca. Ele atirou um jato de fogo no gelo que me prendia, ficou menos espesso e pude quebra-lo.

"Saia daqui e leve o garoto..." O demônio de fogo com o pirulito falou comigo. Peguei a adaga do chão e coloquei Jimin inconsciente nas costas e fomos embora daquele lugar.


Notas Finais


Eu sou muito cuzão, eu sei... Perdoa? Eu não estava tendo tempo de escrever, final de bimestre, provas, trabalhos... PREGUIÇA, como já é de praste.
Está aqui. Eu não sei se ficou legal, eu sou péssimo pra escrever cenas de ação desse tipo. Então me digam... O que eu consegui passar pra vocês? ;u; Me digam o que estão achando da estorinha... Bezão. 💕 ~3~

Ps: Revisado uma vez... erros de português, me desculpem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...